Comentário ao Salmo 20 – Santo Agostinho

0 comentário

1 1“Para o fim. Salmo de Davi”. O título já é comum. Canta-se relativamente a Cristo.

2 2“Senhor, o rei se regozijará com o teu poder”. Senhor, em teu poder por meio do qual o Verbo se fez carne, alegrar-se-á o homem Cristo Jesus. “E exultará intensamente com a tua salvação”. Exultará intensamente porque vivificas todas as coisas.

3 3“Realizaste o desejo de seu coração”. Desejou comer a Páscoa (Lc 22,15) e dar a vida quando quisesse e de igual modo reassumi-la (Jo 10,18) e isto lhe concedeste. “E não frustraste os votos emitidos por seus lábios”. Disse ele: “Deixo-vos a minha paz” (ib. 14,27). E assim aconteceu.

4 4“Porque o preveniste com bênçãos de doçura”. Tendo haurido anteriormente a tua doçura, como uma bênção, o fel de nossos pecados não o prejudicou. “(Diapsalma). Cingiste-lhe a fronte com uma coroa de pedras preciosas”. No início da pregação, de certo modo, os discípulos, aproximando-se, cingiram-no com se fossem pedras preciosas. Por eles se realizou o começo do anúncio.

5 5“Pediu-te a vida e lha concedeste”. Pediu a ressurreição, dizendo: “Pai glorifica teu Filho” (Jo 17,1) e lha deste. “A prolongação da vida pelos séculos dos séculos”. Tivesse a Igreja longos anos neste século, e depois a eternidade nos séculos dos séculos.

 6 6“Grande é a sua glória por tua salvação”. Imensa é, na verdade, a sua glória por tua salvação, quando o ressuscitaste. “Tu o revestiste de glória e grande honra”, mas aumentarás ainda a glória e grande honra, quando o colocares no céu a tua direita.

7 7“Abençoá-lo-ás nos séculos dos séculos”. É a bênção que lhe darás eternamente: “Enchêlo-ás de júbilo com a tua presença”. Alegrarás com a tua presença aquele que, enquanto homem, elevaste até junto de ti.

8 8“Porque o rei espera no Senhor”. O rei não se ensoberbece, mas com coração humilde espera no Senhor. “E pela misericórdia do Altíssimo será inabalável”. Pela misericórdia do Altíssimo não se perturbará sua humildade diante da obediência até a morte de cruz.

9 9“Atinja tua mão todos os teus inimigos”. Atinja, ó rei, o teu poder, ao vieres julgar, a todos os teus inimigos, que não o conheceram, em tua humildade. “A tua destra alcance todos os que te odeiam”. A glória, com que reinas à direita do Pai, alcance-os para puni-los no dia do juízo, a todos os que te odiaram, porque agora eles não a atingiram.

10 10“Fá-lo-ás uma fornalha ardente”. Arderão por dentro, devido à consciência de sua própria impiedade. “No tempo devido de tua face”, no tempo próprio a tua manifestação. “Em sua cólera, o Senhor os conturbará e o fogo há de devorá-los”. Então perturbados pela vingança do Senhor, depois da acusação da própria consciência, serão lançados ao fogo eterno, para serem devorados.

11 11“Extirparás da terra a sua posteridade”. Extirparás da terra sua posteridade, porque terrena. “E a sua raça dentre os filhos dos homens”. Não contarás as obras deles ou aqueles que eles seduziram, entre os filhos dos homens, chamados para a herança eterna.

12 12“Intentaram males contra ti”. O castigo será a sua paga, porque os males que lhes pareciam iminentes, em teu reinado, fizeram reverter contra ti, matando-te. “Fizeram planos que não puderam executar”. Deliberaram os judeus: “É de vosso interesse que um só homem morra pelo povo (Jo 11,50). Não puderam executar seus planos, porque não sabiam o que diziam.

13 13“Tu os colocarás atrás de ti”, porque os disporás entre os afastados de ti, depois de relegados e desprezados. Com o que te restar, preprararás a sua face. Menosprezando as ambições de reinado terreno, darás ensejo a seu atrevimento, durante a paixão.

14 14“Ergue-te, Senhor, em tua força”. Exalta, Senhor, aquele que eles não reconheceram quando se mostrou humilde, por tua força, que eles consideram fraqueza. “Cantaremos e celebraremos teu poder”. De coração e com as obras, celebraremos e tornaremos conhecidas as tuas maravilhas.

Extraído do Comentário aos Salmos (Enarrationes in psalmos), de Santo Agostinho, vol.1.

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *