Comentário ao Salmo 22 – Santo Agostinho

1 1“Salmo de Davi”. A Igreja fala a Cristo: “O Senhor é o meu pastor, nada me faltará”. O Senhor Jesus Cristo é o meu pastor, e nada me faltará.


2 2“Em pastagens verdejantes me colocou”. Em pastagens que começam a reverdecer, conduzindo-me à fé, colocou-me para me nutrir. “Conduziu-me a águas que desalteram”. Conduziu-me às águas do batismo, onde se desalteram os que haviam perdido a integridade e o vigor.


3 3“Restaura a minha alma”. Guiou-me através de caminhos de justiça, por causa de seu nome. Conduziu-me pelas sendas estreitas de sua justiça, que poucos palmilham; não por meus méritos, mas por causa de seu nome.



4 4“Ainda que atravesse as sombras da morte”. Ainda que atravesse esta vida, que é a sombra mortal. “Não temerei mal algum. Estás comigo”. Não temerei males, porque habitas em meu coração pela fé; e agora estás comigo, de sorte que, após as sombras da morte, também eu esteja contigo. “Teu bordão e teu báculo são o meu reconforto”. Tua disciplina, como bordão que guia o rebanho de ovelhas e como cajado para as ovelhas maiores, que da vida animal crescem para a espiritual, em vez de me afligirem mais me consolaram, porque tu te lembras de mim.


5 5“Preparaste a mesa em minha presença, à vista de meus perseguidores”. Depois de ser conduzido pela vara, qual animalzinho, às pastagens com o rebanho, ao começar a estar sob o cajado, preparaste a mesa em minha presença, para não ser mais alimentado com leite, como criança (1Cor 3,2), mas já maior, tomasse alimento sólido, fortalecido contra aqueles que me angustiam. “De óleo ungiste-me a cabeça”. Regozijas-te com alegria espiritual minha mente. “E teu cálice inebriante, como é excelente!” Teu cálice, que me faz esquecer os anteriores e vãos deleites, como é excelente!


6 6“Tua misericórdia há de acompanhar-me todos os dias de minha vida”, isto é, enquanto estiver nesta vida mortal, minha, não tua. “Habitarei na casa do Senhor por dilatados dias”. Acompanhar-me-á, irá comigo, não somente aqui, mas ainda habitarei eternamente na casa do Senhor.

Extraído do Comentário aos Salmos (Enarrationes in psalmos), de Santo Agostinho, vol.1.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.