Missa da Memória de São Francisco de Sales, bispo e doutor da Igreja


Antífona de Entrada

Farei surgir um sacerdote fiel, que agirá segundo o meu coração e a minha vontade, diz o Senhor (1Sm 2,35).

Oração do dia

Ó Deus, para a salvação da humanidade, quisestes que são Francisco de Sales se fizesse tudo para todos; concedei que, a seu exemplo, manifestemos sempre a mansidão do vosso amor no serviço a nossos irmãos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura

Eis que eu venho, ó Deus, para fazer a tua vontade.

Leitura da Carta aos Hebreus 10,1-10

Irmãos,
1 a Lei possui apenas o esboço dos bens futuros
e não o modelo real das coisas.
Também, com os seus sacrifícios sempre iguais
e sem desistência repetidos cada ano,
ela é totalmente incapaz de levar à perfeição
aqueles que se aproximam para oferecê-los.
2 Se não fosse assim,
não se teria deixado de oferecê-los,
se os que prestam culto, uma vez purificados,
já não tivessem nenhuma consciência dos pecados?
3 Mas, ao contrário,
é por meio destes sacrifícios que, anualmente,
se renova a memória dos pecados,
4 pois é impossível eliminar os pecados
com o sangue de touros e bodes.
5 Por isso, ao entrar no mundo, Cristo afirma:
“Tu não quiseste vítima nem oferenda,
mas formaste-me um corpo.
6 Não foram do teu agrado holocaustos
nem sacrifícios pelo pecado.
7 Por isso eu disse: Eis que eu venho.
No livro está escrito a meu respeito:
Eu vim, ó Deus, para fazer a tua vontade”.
8 Depois de dizer:
“Tu não quiseste nem te agradaram
vítimas, oferendas, holocaustos, 
sacrifícios pelo pecado”
– coisas oferecidas segundo a Lei –
9 ele acrescenta: 
“Eu vim para fazer a tua vontade”.
Com isso, suprime o primeiro sacrifício,
para estabelecer o segundo.
10 É graças a esta vontade que somos santificados
pela oferenda do corpo de Jesus Cristo,
realizada uma vez por todas.
Palavra do Senhor.

Salmo responsorial
Sl 39(40), 2 e 4ab.7-8a.10.11 (R. cf. 8a.9a)

R. Eis que venho fazer, com prazer,
    a vossa vontade, Senhor!

2 Esperando, esperei no Senhor, *
e inclinando-se, ouviu meu clamor.
4a Canto novo ele pôs em meus lábios, *
b um poema em louvor ao Senhor. R.

7 Sacrifício e oblação não quisestes, *
mas abristes, Senhor, meus ouvidos;
não pedistes ofertas nem vítimas, †
holocaustos por nossos pecados. *
8a E então eu vos disse: “Eis que venho!” R.

10 Boas-novas de vossa justiça †
anunciei numa grande assembleia; *
vós sabeis: não fechei os meus lábios! R.

11 Proclamei toda a vossa justiça, †
sem retê-la no meu coração; *
vosso auxílio e lealdade narrei.
Não calei vossa graça e verdade *
na presença da grande assembleia. R.

Aclamação ao Evangelho
Cf. Mt 11,25

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra,
    pois, revelaste os mistérios do Reino 
    aos pequeninos, escondendo-os aos doutores!

Evangelho

Quem faz a vontade de Deus,
esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 3,31-35

Naquele tempo,
31 chegaram a mãe de Jesus e seus irmãos.
Eles ficaram do lado de fora e mandaram chamá-lo.
32 Havia uma multidão sentada ao redor dele.
Então lhe disseram:
“Tua mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura.”
33 Ele respondeu:
“Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?”
34 E olhando para os que estavam sentados ao seu redor,
disse:
“Aqui estão minha mãe e meus irmãos.
35 Quem faz a vontade de Deus,
esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe.”
Palavra da Salvação.

Depois da Comunhão

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos, por esta eucaristia, imitar a caridade e mansidão de são Francisco de Sales, para com ele chegarmos à glória do céu. Por Cristo, nosso Senhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *