Arquivo da categoria: Liturgia da Missa

Missa de Sexta-feira – 20ª Semana do Tempo Comum – ano par


Antífona de Entrada

Ó Deus, nosso protetor, volvei para nós o vosso olhar e contemplai a face do vosso ungido, porque um dia em vosso templo vale mais que outros mil (Sl 83, 10s).

Oração do dia

Ó Deus, preparastes para quem vos ama bens que nossos olhos não podem ver; acendei em nossos corações a chama da caridade para que, amando-vos em tudo e acima de tudo, corramos ao encontro das vossas promessas, que superam todo desejo. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.


Primeira Leitura

Ossos ressequidos, escutai a palavra do Senhor!
Vou abrir as vossas sepulturas
e conduzir-vos para a terra de Israel.

Leitura da Profecia de Ezequiel 37,1-14

Naqueles dias,
1 a mão do Senhor estava sobre mim
e por seu espírito ele me levou para fora
e me deixou no meio de uma planície cheia de ossos
2 e me fez andar no meio deles em todas as direções.
Havia muitíssimos ossos na planície
e estavam ressequidos.
3 Ele me perguntou:
“Filho do homem,
será que estes ossos podem voltar à vida?”
E eu respondi:
“Senhor Deus, só tu o sabes”.
4 E ele me disse:
“Profetiza sobre estes ossos e dize:
Ossos ressequidos,
escutai a palavra do Senhor!
5 Assim diz o Senhor Deus a estes ossos:
Eu mesmo vou fazer entrar um espírito em vós
e voltareis à vida.
6 Porei nervos em vós, farei crescer carne
e estenderei a pele por cima.
Porei em vós um espírito, 
para que possais voltar à vida.
Assim sabereis que eu sou o Senhor”.
7 Profetizei como me foi ordenado.
Enquanto eu profetizava,
ouviu-se primeiro um rumor,
e logo um estrondo,
quando os ossos se aproximaram uns dos outros.
8 Olhei e vi nervos e carne crescendo sobre os ossos
e, por cima, a pele que se estendia.
Mas não tinham nenhum sopro de vida.
9 Ele me disse:
“Profetiza para o espírito, 
profetiza, filho do homem!
Dirás ao espírito:
Assim diz o Senhor Deus:
Vem dos quatro ventos, ó espírito,
vem soprar sobre estes mortos,
para que eles possam voltar à vida”.
10 Profetizei como me foi ordenado,
e o espírito entrou neles.
Eles voltaram à vida e puseram-se de pé:
era uma imensa multidão!
11 Então ele me disse:
“Filho do homem,
estes ossos são toda a casa de Israel.
É isto que eles dizem:
‘Nossos ossos estão secos, nossa esperança acabou,
estamos perdidos!’
12 Por isso, profetiza e dize-lhes:
Assim fala o Senhor Deus:
Ó meu povo, vou abrir as vossas sepulturas
e conduzir-vos para a terra de Israel;
13 e quando eu abrir as vossas sepulturas
e vos fizer sair delas,
sabereis que eu sou o Senhor.
14 Porei em vós o meu espírito,
para que vivais 
e vos colocarei em vossa terra.
Então sabereis que eu, o Senhor, digo e faço
– oráculo do Senhor”.
Palavra do Senhor.

Salmo responsorial
Sl 106(107),2-3.4-5.6-7.8-9 (R. 1)

R. Dai graças ao Senhor, porque ele é bom,
     porque eterna é a sua misericórdia!

Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia.

2 Que o digam os libertos do Senhor, *
que da mão dos opressores os salvou
3 e de todas as nações os reuniu, *
do Oriente, Ocidente, Norte e Sul. R.

4 Uns vagavam, no deserto, extraviados, *
sem acharem o caminho da cidade.
5 Sofriam fome e também sofriam sede, *
e sua vida ia aos poucos definhando. R.

6 Mas gritaram ao Senhor na aflição, *
e ele os libertou daquela angústia.
7 Pelo caminho bem seguro os conduziu *
para chegarem à cidade onde morar. R.

8 Agradeçam ao Senhor por seu amor *
e por suas maravilhas entre os homens!
9 Deu de beber aos que sofriam tanta sede *
e os famintos saciou com muitos bens! R.

Aclamação ao Evangelho
Sl 24,4s

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Fazei-me conhecer vossa estrada, 
    vossa verdade me oriente e me conduza!

Evangelho

Amarás o Senhor teu Deus, e ao teu próximo como a ti mesmo.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 22,34-40

Naquele tempo,
34 os fariseus ouviram dizer que Jesus
tinha feito calar os saduceus.
Então eles se reuniram em grupo,
35 e um deles perguntou a Jesus, 
para experimentá-lo:
36 “Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?”
37 Jesus respondeu: ” ‘Amarás o Senhor teu Deus
de todo o teu coração, de toda a tua alma,
e de todo o teu entendimento!’
38 Esse é o maior e o primeiro mandamento.
39 O segundo é semelhante a esse:
‘Amarás ao teu próximo como a ti mesmo’.
40 Toda a Lei e os profetas


Antífona da Comunhão

No Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção (Sl 129, 7)

Depois da Comunhão

Unidos a Cristo por este sacramento, nós vos imploramos, ó Deus, que, assemelhando-nos a ele aqui na terra, participemos no céu da sua glória. Por Cristo, nosso Senhor.

Missa de Quinta-feira – 20ª Semana do Tempo Comum – ano par


Antífona de Entrada 

Ó Deus, nosso protetor, volvei para nós o vosso olhar e contemplai a face do vosso ungido, porque um dia em vosso templo vale mais que outros mil (Sl 83,10s). 

Oração do dia 

Ó Deus, preparastes para quem vos ama bens que nossos olhos não podem ver; acendei em nossos corações a chama da caridade para que, amando-vos em tudo e acima de tudo, corramos ao encontro das vossas promessas, que superem todo desejo. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. 


Primeira Leitura

Eu vos darei um coração novo
e porei um espírito novo dentro de vós.

Leitura da Profecia de Ezequiel 36,23-28

Assim fala o Senhor:
23 “Vou mostrar a santidade do meu grande nome,
que profanastes no meio das nações.
As nações saberão que eu sou o Senhor.
– oráculo do Senhor Deus –
quando eu manifestar minha santidade
à vista delas por meio de vós.
24 Eu vos tirarei do meio das nações,
vos reunirei de todos os países,
e vos conduzirei para a vossa terra.
25 Derramarei sobre vós uma água pura,
e sereis purificados.
Eu vos purificarei de todas as impurezas
e de todos os ídolos.
26 Eu vos darei um coração novo
e porei um espírito novo dentro de vós.
Arrancarei do vosso corpo o coração de pedra
e vos darei um coração de carne;
27 porei o meu espírito dentro de vós
e farei com que sigais a minha lei
e cuideis de observar os meus mandamentos.
28 Habitareis no país que dei a vossos pais.
Sereis o meu povo e eu serei o vosso Deus”.
Palavra do Senhor.

Salmo responsorial
Sl 50(51),12-13.14-15.18-19 (R. Ez 36,25)

R. Eu hei de derramar sobre vós uma água pura,
     e de vossas imundícies sereis purificados.

12 Criai em mim um coração que seja puro,*
dai-me de novo um espírito decidido.
13 Ó Senhor, não me afasteis de vossa face,*
nem retireis de mim o vosso Santo Espírito! R.

14 Dai-me de novo a alegria de ser salvo*
e confirmai-me com espírito generoso!
15 Ensinarei vosso caminho aos pecadores,*
e para vós se voltarão os transviados. R.

18 Pois não são de vosso agrado os sacrifícios,*
e, se oferto um holocausto, o rejeitais.
19 Meu sacrifício é minha alma penitente,*
não desprezeis um coração arrependido! R.

Aclamação ao Evangelho
Cf. Sl 94(95),8ab

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: 
    Não fecheis os corações como em Meriba!

Evangelho – Mt 22,1-14 

Convidai para a festa todos os que encontrardes. 

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 22,1-14 

Naquele tempo: 
Jesus voltou a falar em parábolas 
aos sumos sacerdotes e aos anciãos do povo, 
2dizendo: ‘O Reino dos Céus é como a história do rei 
que preparou a festa de casamento do seu filho. 
3E mandou os seus empregados 
para chamar os convidados para a festa, 
mas estes não quiseram vir. 
4O rei mandou outros empregados, dizendo: 
`Dizei aos convidados: já preparei o banquete, 
os bois e os animais cevados já foram abatidos 
e tudo está pronto. Vinde para a festa!’ 
5Mas os convidados não deram a menor atenção: 
um foi para o seu campo, outro para os seus negócios, 
6outros agarraram os empregados, 
bateram neles e os mataram. 
7O rei ficou indignado e mandou suas tropas para matar 
aqueles assassinos e incendiar a cidade deles. 
8Em seguida, o rei disse aos empregados: 
`A festa de casamento está pronta, 
mas os convidados não foram dignos dela. 
9Portanto, ide até às encruzilhadas dos caminhos 
e convidai para a festa todos os que encontrardes.’ 
10Então os empregados saíram pelos caminhos 
e reuniram todos os que encontraram, maus e bons. 
E a sala da festa ficou cheia de convidados. 
11Quando o rei entrou para ver os convidados, observou 
ali um homem que não estava usando traje de festa 
12e perguntou-lhe: `Amigo, 
como entraste aqui sem o traje de festa?’ 
Mas o homem nada respondeu. 
13Então o rei disse aos que serviam: 
`Amarrai os pés e as mãos desse homem 
e jogai-o fora, na escuridão! 
Ali haverá choro e ranger de dentes’. 
14Por que muitos são chamados, e poucos são escolhidos.’ 
Palavra da Salvação. 

Antífona da Comunhão 

No Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção (Sl 129,7). 

Depois da Comunhão 

Unidos a Cristo por este sacramento, nós vos imploramos, ó Deus, que, assemelhando-nos a ele aqui na terra, participemos no céu da sua glória. Por Cristo, nosso Senhor. 

Missa de Quarta-feira da 20ª Semana do Tempo Comum – ano par


Antífona de Entrada 

Ó Deus, nosso protetor, volvei para nós o vosso olhar e contemplai a face do vosso ungido, porque um dia em vosso templo vale mais que outros mil (Sl 83,10s). 

Oração do dia 

Ó Deus, preparastes para quem vos ama bens que nossos olhos não podem ver; acendei em nossos corações a chama da caridade para que, amando-vos em tudo e acima de tudo, corramos ao encontro das vossas promessas, que superem todo desejo. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. 

Primeira Leitura

Vou libertar da boca deles as minhas ovelhas,
para não mais lhes servirem de alimento.

Leitura da Profecia de Ezequiel 34,1-11

1A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos:
2 “Filho do homem, 
profetiza contra os pastores de Israel!
Profetiza, dizendo-lhes:
Assim fala o Senhor Deus aos pastores:
Ai dos pastores de Israel,
que se apascentam a si mesmos!
Não são os pastores que devem apascentar as ovelhas?
3 Vós vos alimentais com o seu leite,
vestis a sua lã e matais os animais gordos,
mas não apascentais as ovelhas.
4 Não fortalecestes a ovelha fraca,
não curastes a ovelha doente,
nem enfaixastes a ovelha ferida.
Não trouxestes de volta a ovelha extraviada,
não procurastes a ovelha perdida;
ao contrário, dominastes sobre elas com
dureza e brutalidade.
5 As ovelhas dispersaram-se por falta de pastor;
tornando-se presa de todos os animais selvagens.
6 Minhas ovelhas vaguearam sem rumo
por todos os montes e colinas elevadas.
Dispersaram-se minhas ovelhas 
por toda a extensão do país,
e ninguém perguntou por elas,
nem as procurou.
7 Por isso, ó pastores, escutai a palavra do Senhor:
8 Eu juro por minha vida
– oráculo do Senhor Deus –
já que minhas ovelhas foram entregues à pilhagem
e se tornaram presa de todos os animais selvagens,
por falta de pastor;
e porque os meus pastores
não procuraram as minhas ovelhas,
mas apascentaram-se a si mesmos
e não as ovelhas,
9 por isso, ó pastores, escutai a palavra do Senhor!
10 Assim diz o Senhor Deus:
Aqui estou para enfrentar os pastores
e reclamar deles as minhas ovelhas.
Vou tirar-lhes o ofício de pastor,
e eles não mais poderão apascentar-se a si mesmos.
Vou libertar da boca deles as minhas ovelhas,
para não mais lhes servirem de alimento.
11 Assim diz o Senhor Deus:
Vede! Eu mesmo vou procurar minhas ovelhas
e tomar conta delas”.
Palavra do Senhor.

Salmo responsorial
Sl 22(23),1-3a,3b-4.5.6 (R. 1)

R. O Senhor é o pastor que me conduz,
     não me falta coisa alguma.

1 O Senhor é o pastor que me conduz;*
não me falta coisa alguma.
2 Pelos prados e campinas verdejantes*
ele me leva a descansar.
Para as águas repousantes me encaminha,*
3a e restaura as minhas forças R.

B Ele me guia no caminho mais seguro,*
pela honra do seu nome.
4 Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso,*
nenhum mal eu temerei.
Estais comigo com bastão e com cajado,*
eles me dão a segurança! R.

5 Preparais à minha frente uma mesa,*
bem à vista do inimigo;
com óleo vós ungis minha cabeça,*
e o meu cálice transborda. R.

6 Felicidade e todo bem hão de seguir-me,*
por toda a minha vida;
e, na casa do Senhor, habitarei*
pelos tempos infinitos. R.

Aclamação ao Evangelho
Hb 4,12

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. A palavra do Senhor é viva e eficaz: 
    ela julga os pensamentos e as intenções do coração. R.

Evangelho – Mt 20,1-16a 

Estás com inveja porque eu estou sendo bom? 

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 20,1-16a 

Naquele tempo: 
Jesus contou esta parábola a seus discípulos: 
1‘O Reino dos Céus é como a história do patrão 
que saiu de madrugada 
para contratar trabalhadores para a sua vinha. 
2Combinou com os trabalhadores uma moeda de prata por 
dia, e os mandou para a vinha. 
3Às nove horas da manhã, o patrão saiu de novo, 
viu outros que estavam na praça, desocupados, 
4e lhes disse: ‘Ide também vós para a minha vinha! 
E eu vos pagarei o que for justo’. 
5E eles foram. O patrão saiu de novo ao meio-dia 
e às três horas da tarde, e fez a mesma coisa. 
6Saindo outra vez pelas cinco horas da tarde, 
encontrou outros que estavam na praça, e lhes disse: 
`Por que estais aí o dia inteiro desocupados?’ 
7Eles responderam: 
`Porque ninguém nos contratou’. 
O patrão lhes disse: 
`Ide vós também para a minha vinha’. 
8Quando chegou a tarde, o patrão disse ao administrador: 
`Chama os trabalhadores e paga-lhes uma diária a todos, 
começando pelos últimos até os primeiros!’ 
9Vieram os que tinham sido contratados às cinco da tarde 
e cada um recebeu uma moeda de prata. 
10Em seguida vieram os que foram contratados primeiro, 
e pensavam que iam receber mais. 
Porém, cada um deles também recebeu uma moeda de prata. 
11Ao receberem o pagamento, 
começaram a resmungar contra o patrão: 
12`Estes últimos trabalharam uma hora só, 
e tu os igualaste a nós, 
que suportamos o cansaço e o calor o dia inteiro’. 
13Então o patrão disse a um deles: 
`Amigo, eu não fui injusto contigo. 
Não combinamos uma moeda de prata? 
14Toma o que é teu e volta para casa! 
Eu quero dar a este que foi contratado por último 
o mesmo que dei a ti. 
15Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero 
com aquilo que me pertence? 
Ou estás com inveja, porque estou sendo bom?’ 
16aAssim, os últimos serão os primeiros, 
e os primeiros serão os últimos.’ 
Palavra da Salvação. 

Antífona da Comunhão 

No Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção (Sl 129,7). 

Depois da Comunhão 

Unidos a Cristo por este sacramento, nós vos imploramos, ó Deus, que, assemelhando-nos a ele aqui na terra, participemos no céu da sua glória. Por Cristo, nosso Senhor. 

Missa de Terça-feira da 20ª Semana do Tempo Comum – ano par

Antífona de Entrada

Ó Deus, nosso protetor, volvei para nós o vosso olhar e contemplai a face do vosso ungido, porque um dia em vosso templo vale mais que outros mil (Sl 83,10s).

Oração do dia

Ó Deus, preparastes para quem vos ama bens que nossos olhos não podem ver; acendei em nossos corações a chama da caridade para que, amando-vos em tudo e acima de tudo, corramos ao encontro das vossas promessas, que superem todo desejo. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura – Ez 28,1-10

Tu és um homem e não um deus;
mas pensaste ter a mente igual à de um deus.

Leitura da Profecia de Ezequiel 28,1-10

1A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos:
2‘Filho do homem, dize ao príncipe da cidade de Tiro:
Assim fala o Senhor Deus:
Porque o teu coração se tornou orgulhoso,
tu disseste:
‘Eu sou um deus
e ocupo o trono divino no coração dos mares.
Tu, porém, és um homem e não um deus,
mas pensaste ter a mente igual à de um deus.
3Sim, tu és mais sábio do que Daniel!
Segredo algum te é obscuro.
4Com talento e habilidade adquiriste uma fortuna,
acumulaste ouro e prata em teus tesouros.
5Com grande tino comercial aumentaste tua fortuna,
e com ela teu coração se tornou soberbo.
6Por isso, assim diz o Senhor Deus:
Por teres igualado tua mente à de um deus,
7vou trazer contra ti
os povos mais violentos dos estrangeiros.
Eles puxarão suas espadas contra a tua bela sabedoria
e profanarão o teu esplendor.
8Eles te farão baixar à cova,
e morrerás de morte violenta no coração dos mares.
9Porventura, ousarás dizer:
‘Sou um deus! na presença de teus algozes,
tu que és um homem e não deus,
nas mãos dos que te apunhalam?
10Morrerás da morte dos incircuncisos,
pela mão de estrangeiros,
pois fui eu que falei
– oráculo do Senhor Deus’.
Palavra do Senhor.

Salmo – Dt 32,26-27ab. 27cd-28. 30. 35cd-36ab (R. 39c)

R. Sou eu que tiro a vida, sou eu quem faz viver!


26Pensei: ‘Vou espalhá-los pela terra,
farei cessar sua memória inteiramente’.
27aMas receava a reação dos inimigos,
27ba má interpretação dos adversários.R.

27cEles diriam: Nossa mão prevaleceu,
27dnão foi o Senhor Deus que isto fez.
28Porque meu povo é gente sem juízo,
é gente que não tem discernimento.R.

30Como pode um homem só perseguir mil,
como dois podem fazer fugir dez mil?
Não é porque sua Rocha os vendeu,
não é porque o Senhor os entregou?R.

35cJá vem o dia em que serão arruinados
35de o seu destino se apressa em chegar.
36aPorque o Senhor fará justiça ao seu povo
36be salvará todos aqueles que o servem.R.

Evangelho – Mt 19,23-30

É mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha,
do que um rico entrar no Reino de Deus.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 19,23-30

Naquele tempo:
23Jesus disse aos discípulos:
‘Em verdade vos digo,
dificilmente um rico entrará no Reino dos Céus.
24E digo ainda:
é mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha,
do que um rico entrar no Reino de Deus.’
25Ouvindo isso,
os discípulos ficaram muito espantados, e perguntaram:
‘Então, quem pode ser salvo?’
26Jesus olhou para eles e disse:
‘Para os homens isso é impossível,
mas para Deus tudo é possível.’
27Pedro tomou a palavra e disse a Jesus:
‘Vê! Nós deixamos tudo e te seguimos.
O que haveremos de receber?’
28Jesus respondeu:
‘Em verdade vos digo, quando o mundo for renovado
e o Filho do Homem se sentar no trono de sua glória,
também vós, que me seguistes,
havereis de sentar-vos em doze tronos,
para julgar as doze tribos de Israel.
29E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs,
pai, mãe, filhos, campos, por causa do meu nome,
receberá cem vezes mais e terá como herança a vida eterna.
30Muitos que agora são os primeiros, serão os últimos.
E muitos que agora são os últimos, serão os primeiros.
Palavra da Salvação.

Antífona da Comunhão

No Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção (Sl 129,7).

Depois da Comunhão

Unidos a Cristo por este sacramento, nós vos imploramos, ó Deus, que, assemelhando-nos a ele aqui na terra, participemos no céu da sua glória. Por Cristo, nosso Senhor.

Missa de Segunda-feira da 20ª Semana do Tempo Comum


Antífona de Entrada

Ó Deus, nosso protetor, volvei para nós o vosso olhar e contemplai a face do vosso ungido, porque um dia em vosso templo vale mais que outros mil (Sl 83,10s).

Oração do dia

Ó Deus, preparastes para quem vos ama bens que nossos olhos não podem ver; acendei em nossos corações a chama da caridade para que, amando-vos em tudo e acima de tudo, corramos ao encontro das vossas promessas, que superem todo desejo. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura – Ez 24,15-24

Ezequiel servirá para vós como sinal:
fareis exatamente o que ele fez.

Leitura da Profecia de Ezequiel 24,15-24

15A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos:
16‘Filho do homem, vou tirar de ti,
por um mal súbito,
o encanto de teus olhos.
Mas não deverás lamentar-te
nem chorar ou derramar lágrimas.
17Geme em silêncio, sem fazer o luto dos mortos.
Põe o turbante na cabeça,
calça as sandálias nos pés,
sem encobrir a barba, nem comer o pão dos enlutados.’
18Eu tinha falado ao povo pela manhã,
e à tarde minha esposa morreu.
Na manhã seguinte, fiz como me foi ordenado.
19Então o povo perguntou-me:
‘Não nos vais explicar o que têm a ver conosco
as coisas que tu fazes?’
20Eu respondi-lhes:
‘A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos:
21Fala à casa de Israel: Assim diz o Senhor Deus:
Vou profanar o meu santuário, o objeto do vosso orgulho,
o encanto de vossos olhos,
o alento de vossas vidas.
Os filhos e as filhas que lá deixastes,
tombarão pela espada.
22E fareis assim como eu fiz:
Não cobrireis a barba,
nem comereis o pão dos enlutados,
23levareis o turbante na cabeça, as sandálias nos pés,
sem vos lamentar nem chorar.
Definhareis por causa de vossas próprias culpas,
gemendo uns para os outros.
24Ezequiel servirá para vós como sinal:
Fareis exatamente o que ele fez;
quando isso acontecer,
sabereis que eu sou o Senhor Deus.
Palavra do Senhor.

Salmo – Dt 32,18-19. 20. 21 (R. Cf. 18a)

R. Esqueceram o Deus que os gerou.

18Da Rocha que tedeu à luz, te esqueceste,
do Deus que te gerou, não te lembraste.
19Vendo isto, o Senhor os desprezou,
aborrecido com seus filhos e suas filhas.R.

20E disse: Esconderei deles meu rosto
e verei, então, o fim que eles terão,
pois, tornaram-se um povo pervertido,
são filhos que não têm fidelidade.R.

21Com deuses falsos provocaram minha ira,
com ídolos vazios me irritaram;
vou provocá-los por aqueles que nem povo são,
através de gente louca hei de irritá-los.R.

Evangelho – Mt 19,16-22

Se tu queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens,
e terás um tesouro no céu.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 19,16-22

16Alguém aproximou-se de Jesus e disse:
‘Mestre, o que devo fazer de bom para possuir a vida eterna?’
17Jesus respondeu:
‘Por que tu me perguntas sobre o que é bom?
Um só é o Bom.
Se tu queres entrar na vida, observa os mandamentos.’
18O homem perguntou: ‘Quais mandamentos?’
Jesus respondeu: ‘Não matarás, não cometerás adultério,
não roubarás, não levantarás falso testemunho,
19honra teu pai e tua mãe,
e ama teu próximo como a ti mesmo.’
20O jovem disse a Jesus:
‘Tenho observado todas essas coisas.
O que ainda me falta?’
21Jesus respondeu:
‘Se tu queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens,
dá o dinheiro aos pobres e terás um tesouro no céu.
Depois, vem e segue-me.’
22Quando ouviu isso, o jovem foi embora cheio de tristeza,
porque era muito rico.
Palavra da Salvação.

Antífona da Comunhão

No Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção (Sl 129,7).

Depois da Comunhão

Unidos a Cristo por este sacramento, nós vos imploramos, ó Deus, que, assemelhando-nos a ele aqui na terra, participemos no céu da sua glória. Por Cristo, nosso Senhor.

MISSA DO 20º DOMINGO DO TEMPO COMUM – ANO C


Antífona de Entrada

Ó Deus, nosso protetor, volvei para nós o vosso olhar e contemplai a face do vosso ungido, porque um dia em vosso templo vale mais que outros mil (Sl 83, 10s).

Oração do dia

Ó Deus, preparastes para quem vos ama bens que nossos olhos não podem ver; acendei em nossos corações a chama da caridade para que, amando-vos em tudo e acima de tudo, corramos ao encontro das vossas promessas, que superam todo desejo. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura

Geraste, em todo o país, um homem de controvérsia.

Leitura do Livro do Profeta Jeremias 38,4-6.8-10

Naqueles dias,
4 Disseram os príncipes ao rei:
“Pedimos que seja morto este homem;
ele anda com habilidade lançando o desânimo
entre os combatentes que restaram na cidade
e sobre todo o povo,
dizendo semelhantes palavras;
este homem, portanto,
não se propõe o bem-estar do povo,
mas sim a desgraça”.
5 Disse o rei Sedecias:
“Ele está em vossas mãos;
o rei nada vos poderá negar”.
6 Agarraram então Jeremias
e lançaram-no na cisterna de Melquias, filho do rei,
que havia no pátio da guarda,
fazendo-o descer por meio de cordas.
Na cisterna não havia água, somente lama;
e assim ia-se Jeremias afundando na lama.
8 Ebed-Melec saiu da casa do rei
e veio ter com ele, e falou-lhe:
9 “Ó rei, meu senhor,
muito mal procederam esses homens
em tudo o que fizeram contra o profeta Jeremias,
lançando-o na cisterna para aí morrer de fome;
não há mais pão na cidade”.
10 O rei deu, então, esta ordem
ao etíope Ebed-Melec:
“Leva contigo trinta homens
e tira da cisterna o profeta Jeremias,
antes que morra”.
Palavra do Senhor.


Salmo responsorial
Sl 39(40),2.3.4.18 (R.14b)

R. Socorrei-me, ó Senhor, vinde logo em meu auxílio!

2 Esperando, esperei no Senhor, *
e inclinando-se, ouviu meu clamor. R.

3 Retirou-me da cova da morte *
e de um charco de lodo e de lama.
Colocou os meus pés sobre a rocha, *
devolveu a firmeza a meus passos. R.

4 Canto novo ele pôs em meus lábios, *
um poema em louvor ao Senhor.
Muitos vejam, respeitem, adorem *
e esperem em Deus, confiantes. R.

18 Eu sou pobre, infeliz, desvalido, †
porém, guarda o Senhor minha vida, *
e por mim se desdobra em carinho.
Vós me sois salvação e auxílio: *
vinde logo, Senhor, não tardeis! R.

Segunda Leitura

Empenhemo-nos com perseverança
no combate que nos é proposto.

Leitura da Carta aos Hebreus 12,1-4

Irmãos:
1 Rodeados como estamos
por tamanha multidão de testemunhas,
deixemos de lado o que nos pesa
e o pecado que nos envolve.
Empenhemo-nos com perseverança
no combate que nos é proposto,
2 com os olhos fixos em Jesus,
que em nós começa e completa a obra da fé.
Em vista da alegria que lhe foi proposta,
suportou a cruz, não se importando com a infâmia,
e assentou-se à direita do trono de Deus.
3 Pensai pois naquele que enfrentou
uma tal oposição por parte dos pecadores,
para que não vos deixeis abater pelo desânimo.
4 Vós ainda não resististes até ao sangue
na vossa luta contra o pecado.
Palavra do Senhor.

Aclamação ao Evangelho
Jo 10,27

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Minhas ovelhas escutam minha voz, 
    minha voz estão elas a escutar; 
    eu conheço, então, minhas ovelhas, 
    que me seguem, comigo a caminhar.

Evangelho

Não vim trazer a paz mas a divisão.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 12,49-53

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:
49 Eu vim para lançar fogo sobre a terra,
e como gostaria que já estivesse aceso!
50 Devo receber um batismo,
e como estou ansioso até que isto se cumpra!
51 Vós pensais que eu vim trazer a paz sobre a terra?
Pelo contrário, eu vos digo, vim trazer divisão.
52 Pois, daqui em diante, 
numa família de cinco pessoas,
três ficarão divididas contra duas
53 e duas contra três; ficarão divididos:
o pai contra o filho e o filho contra o pai;
a mãe contra a filha e a filha contra a mãe;
a sogra contra a nora e a nora contra a sogra”.
Palavra da Salvação.

Antífona da Comunhão

No Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção (Sl 129, 7)

Depois da Comunhão

Unidos a Cristo por este sacramento, nós vos imploramos, ó Deus, que, assemelhando-nos a ele aqui na terra, participemos no céu da sua glória. Por Cristo, nosso Senhor.

Missa Sexta-feira da 19ª Semana do Tempo Comum – ano par


Antífona de Entrada

Considerai, Senhor, vossa aliança e não abandoneis para sempre o vosso povo. Levantai-vos, Senhor, defendei vossa causa e não desprezeis o clamor de que vos busca (Sl 73,20.19.22s).

Oração do dia

Deus eterno e todo-poderoso, a quem ousamos chamar de Pai, dai-nos cada vez mais um coração de filhos, para alcançarmos um dia a herança que prometestes. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura

A tua beleza era perfeita,
devido ao esplendor com que te cobri;
e te prostituíste.

Leitura da Profecia de Ezequiel 16,1-15.60.63

1 A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos:
2 “Filho do homem, 
mostra a Jerusalém suas abominações.
3 Dirás: 
Assim fala o Senhor Deus a Jerusalém:
Por tua origem e nascimento és do país de Canaã.
Teu pai era um amorreu e tua mãe uma hitita.
4 E como foi o teu nascimento?
Quando nasceste, 
não te cortaram o cordão umbilical,
não foste banhada em água,
nem esfregada com salmoura 
nem envolvida em faixas.
5 Ninguém teve dó de ti,
nem te prestou algum desses serviços por compaixão.
Ao contrário, no dia em que nasceste,
eles te deixaram exposta em campo aberto,
porque desprezavam a tua vida.
6 Então, eu passei junto de ti
e vi que te debatias no próprio sangue.
E enquanto estavas em teu sangue,
eu te disse: Vive!
7 Eu te fiz crescer exuberante 
como planta silvestre.
Tu cresceste e te desenvolveste,
e chegaste à puberdade.
Teus seios se firmaram e os pelos cresceram;
mas estavas inteiramente nua.
8 Passando junto de ti,
percebi que tinhas chegado à idade do amor.
Estendi meu manto sobre ti para cobrir tua nudez.
Fiz um juramento, estabelecendo uma aliança contigo
– oráculo do Senhor – e tu foste minha.
9 Banhei-te na água, limpei-te do sangue
e ungi-te com perfume.
10 Eu te revesti de roupas bordadas,
calcei-te com sandálias de fino couro,
cingi-te de linho e te cobri de seda.
11 Eu te enfeitei de joias,
coloquei braceletes em teu braços 
e um colar no pescoço.
12 Eu te pus um anel no nariz, brincos nas orelhas
e uma coroa magnífica na cabeça.
13 Estavas enfeitada de ouro e prata,
tuas vestimentas eram de linho finíssimo,
de seda e de bordados.
Eu te nutria com flor de farinha, mel e óleo.
Ficaste cada vez mais bela e chegaste à realeza.
14 Tua fama se espalhou entre as nações
por causa de tua beleza perfeita,
devido ao esplendor com que te cobri
– oráculo do Senhor.
15 Mas puseste tua confiança na beleza
e te prostituíste graças à tua fama.
E sem pudor te oferecias a qualquer passante.
60 Eu, porém, me lembrarei de minha aliança contigo,
quando ainda eras jovem,
e vou estabelecer contigo uma aliança eterna.
63 É para que te recordes e te envergonhes,
e na tua confusão não abras mais a boca,
quando eu te houver perdoado tudo o que fizeste,
– oráculo do Senhor Deus”.
Palavra do Senhor.

Ou, à escolha:

Primeira Leitura

Eu, porém, me lembrarei de minha aliança contigo; e ficarás envergonhada.

Leitura da Profecia de Ezequiel 16,59-63

59 Assim diz o Senhor Deus:
“Agirei contigo, Jerusalém,
segundo o teu proceder,
tu que desprezaste o juramento,
violando a aliança.
60Eu, porém, me lembrarei de minha aliança contigo,
quando ainda eras jovem,
e vou estabelecer contigo uma aliança eterna.
61 Quando receberes tuas irmãs mais velhas
e mais novas do que tu,
então te lembrarás de tua conduta
e ficarás envergonhada.
Eu as entregarei a ti como filhas,
embora não em virtude de tua aliança.
62Eu mesmo firmarei contigo a minha aliança,
e saberás que eu sou o Senhor.
63 É para que te recordes e te envergonhes,
e na tua confusão não abras mais a boca,
quando eu te houver perdoado tudo o que fizeste,
– oráculo do Senhor Deus”.
Palavra do Senhor.


Salmo responsorial Is 12,2-4.5-6 (R. 1c)

R. Acalmou-se a vossa ira e enfim me consolastes.

2 Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo; †
o Senhor é minha força, meu louvor e salvação.*
3Com alegria bebereis no manancial da salvação.
4 e direis naquele dia: “Dai louvores ao Senhor †
invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas,*
dentre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime. R.

5 Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos,*
publicai em toda a terra suas grandes maravilhas!
6 Exultai cantando alegres, habitantes de Sião,*
porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!” R.

Aclamação ao Evangelho
1Ts 2,13

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Acolhei a palavra de Deus, não como palavra humana, 
    mas como mensagem de Deus o que ela é, em verdade!

Evangelho – Mt 19,3-12

Moisés permitiu despedir a mulher,
por causa da dureza do vosso coração.
Mas não foi assim desde o início.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 19,3-12

Naquele tempo:
3Alguns fariseus aproximaram-se de Jesus,
e perguntaram, para o tentar:
‘É permitido ao homem despedir sua esposa
por qualquer motivo?’
4Jesus respondeu:
‘Nunca lestes que o Criador,
desde o início os fez homem e mulher?
5E disse: ‘Por isso, o homem deixará pai e mãe,
e se unirá à sua mulher, e os dois serão uma só carne’?
6De modo que eles já não são dois, mas uma só carne.
Portanto, o que Deus uniu, o homem não separe.’
7Os fariseus perguntaram:
‘Então, como é que Moisés mandou dar certidão de divórcio
e despedir a mulher?’
8Jesus respondeu:
‘Moisés permitiu despedir a mulher,
por causa da dureza do vosso coração.
Mas não foi assim desde o início.
9Por isso, eu vos digo:
quem despedir a sua mulher
– a não ser em caso de união ilegítima –
e se casar com outra, comete adultério.’
10Os discípulos disseram a Jesus:
‘Se a situação do homem com a mulher é assim,
não vale a pena casar-se.’
11Jesus respondeu:
‘Nem todos são capazes de entender isso,
a não ser aqueles a quem é concedido.
12Com efeito, existem homens incapazes para o casamento,
porque nasceram assim;
outros, porque os homens assim os fizeram;
outros, ainda, se fizeram incapazes disso
por causa do Reino dos Céus.
Quem puder entender, entenda.’
Palavra da Salvação.

Antífona da Comunhão

O pão que eu darei é minha carne para a vida do mundo, diz o Senhor (Jo 6,52).

Depois da Comunhão

Ó Deus, o vosso sacramento que acabamos de receber nos traga a salvação e nos confirme na vossa verdade. Por Cristo, nosso Senhor.

Missa da Memória de Santa Clara, virgem


Antífona de Entrada

Estes são os santos que receberam a bênção do Senhor e a misericórdia de Deus, seu salvador. É a geração dos que buscam a Deus (Sl 23,5s).

Oração do dia

Ó Deus, que na vossa misericórdia, atraístes santa Clara ao amor da pobreza, concedei, por sua intercessão, que, seguindo o Cristo com um coração de pobre, vos contemplemos um dia em vosso reino. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura

Prepara para ti uma bagagem de exilado,
em pleno dia, à vista deles.

Leitura da Profecia de Ezequiel 12,1-12

1 A palavra do Senhor 
foi-me dirigida nestes termos:
2 “Filho do homem, 
estás morando no meio de um povo rebelde.
Eles têm olhos para ver e não veem,
ouvidos para ouvir e não ouvem,
pois são um povo rebelde.
3 Quanto a ti, Filho do homem,
prepara para ti uma bagagem de exilado,
em pleno dia, à vista deles.
Emigrarás do lugar onde estás,
à vista deles, para outro lugar.
Talvez percebam que são um povo rebelde.
4 Deverás tirar a bagagem em pleno dia, 
à vista deles,
como se fosse a bagagem de um exilado.
Mas deverás sair à tarde, à vista deles,
como quem vai para o exílio.
5 À vista deles deverás cavar para ti um buraco no muro,
pelo qual sairás;
6 deverás carregar a bagagem nas costas
e retirá-la no escuro.
Deverás cobrir a face para não ver o país,
pois eu fiz de ti um sinal para a casa de Israel”.
7 Eu fiz assim como me foi ordenado.
Tirei a bagagem durante o dia,
como se fosse a bagagem de exilado;
à tarde, abri com a mão um buraco no muro.
Saí ao escuro,
carregando a bagagem às costas, diante deles.
8 De manhã, a palavra do Senhor 
foi-me dirigida nestes termos:
9 “Filho do homem, 
não te perguntaram os da casa de Israel,
essa gente rebelde,
o que estavas fazendo?
10 Dize-lhes: 
Assim fala o Senhor Deus:
Este oráculo refere-se ao príncipe de Jerusalém
e a toda a casa de Israel que está na cidade.
11 Dize: 
Eu sou um sinal para vós.
Assim como eu fiz, assim será feito com eles:
irão cativos para o exílio.
12 O príncipe que está no meio deles
levará a bagagem às costas e sairá ao escuro.
Farão no muro um buraco para sair por ele.
O príncipe cobrirá o rosto
para não ver com seus olhos o país”.
Palavra do Senhor.

Salmo responsorial
Sl 77(78),56-57.58-59.61-62 (R. cf. 7c)

R. Das obras do Senhor não se esqueçam.

56 Mesmo assim, eles tentaram o Altíssimo, *
recusando-se a guardar os seus preceitos.
57 Como seus pais, se transviaram, e o traíram *
como um arco enganador que volta atrás; R.

58 irritaram-no com seus lugares altos, *
provocaram-lhe o ciúme com seus ídolos.
59 Deus ouviu e enfureceu-se contra eles, *
e repeliu com violência a Israel. R.

61 Entregou a sua arca ao cativeiro, *
e às mãos do inimigo a sua glória;
62 fez perecer seu povo eleito pela espada, *
e contra a sua herança enfureceu-se. R.

Aclamação ao Evangelho
Sl 118 (119),135

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo 
e ensinai-me vossas leis e mandamentos!

Evangelho

Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 18,21-19,1

Naquele tempo,
21 Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou:
“Senhor, quantas vezes devo perdoar,
se meu irmão pecar contra mim? 
Até sete vezes?”
22 Jesus respondeu:
“Não te digo até sete vezes, 
mas até setenta vezes sete.
23 Porque o Reino dos Céus é como um rei
que resolveu acertar as contas com seus empregados.
24 Quando começou o acerto,
trouxeram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna
25 Como o empregado não tivesse com que pagar,
o patrão mandou que fosse vendido como escravo,
junto com a mulher e os filhos 
e tudo o que possuía,
para que pagasse a dívida.
26 O empregado, porém, caiu aos pés do patrão,
e, prostrado, suplicava:
‘Dá-me um prazo! E eu te pagarei tudo’.
27 Diante disso, o patrão teve compaixão,
soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida.
28 Ao sair dali,
aquele empregado encontrou um dos seus companheiros
que lhe devia apenas cem moedas.
Ele o agarrou e começou a sufocá-lo, dizendo:
‘Paga o que me deves’.
29 O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava:
‘Dá-me um prazo! E eu te pagarei’
30 Mas o empregado não quis saber disso.
Saiu e mandou jogá-lo na prisão,
até que pagasse o que devia.
31 Vendo o que havia acontecido,
os outros empregados ficaram muito tristes,
procuraram o patrão e lhe contaram tudo.
32 Então o patrão mandou chamá-lo e lhe disse:
“Empregado perverso, 
eu te perdoei toda a tua dívida,
porque tu me suplicaste.
33 Não devias tu também, 
ter compaixão do teu companheiro,
como eu tive compaixão de ti?”
34 O patrão indignou-se
e mandou entregar aquele empregado aos torturadores,
até que pagasse toda a sua dívida.
35 É assim que o meu Pai que está nos céus 
fará convosco,
se cada um não perdoar de coração ao seu irmão”.
19,1 Ao terminar estes discursos,
Jesus deixou a Galileia
e veio para o território da Judeia além do Jordão.
Palavra da Salvação.

Antífona da Comunhão

Provai e vede como o Senhor é bom; feliz de quem nele encontra seu refúgio (Sl 33,9).

Depois da Comunhão

Ó Deus, pela força deste sacramento, conduzi-nos constantemente no vosso amor, a exemplo de santa Clara, e completai, até a vinda do Cristo, a obra que começastes em nós. Por Cristo, nosso Senhor.

MISSA DA MEMÓRIA DE SÃO LOURENÇO, DIÁCONO E MÁRTIR


Antífona de Entrada

São Lourenço entregou-se a si mesmo ao serviço da Igreja. foi digno de sofrer o martírio e de subir com alegria para junto do Senhor Jesus.

Oração do dia

Ó Deus, o vosso diácono Lourenço, inflamado de amor por vós, brilhou pela fidelidade no vosso serviço e pela glória do martírio; concedei-nos amar o que ele amou e praticar o que ensinou. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura – 2Cor 9,6-10

Deus ama quem dá com alegria.

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 9,6-10


Irmãos:
6“Quem semeia pouco colherá também pouco
e quem semeia com largueza
colherá também com largueza”.
7Dê cada um conforme tiver decidido em seu coração,
sem pesar nem constrangimento;
pois Deus “ama quem dá com alegria”.
8Deus é poderoso para vos cumular
de toda sorte de graças,
para que, em tudo, tenhais sempre o necessário
e ainda tenhais de sobra para toda obra boa,
9como está escrito:
“Distribuiu generosamente, deu aos pobres;
a sua justiça permanece para sempre”.
10Aquele que dá a semente ao semeador
e lhe dará o pão como alimento,
ele mesmo multiplicará as vossas sementes
e aumentará os frutos da vossa justiça.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 111(112),1-2.5-6.7-8.9(R.5a)

R. Feliz o homem caridoso e prestativo.

1Feliz o homem que respeita o Senhor *
e que ama com carinho a sua lei!
2Sua descendência será forte sobre a terra, *
abençoada a geração dos homens retos! R.

5Feliz o homem caridoso e prestativo, *
que resolve seus negócios com justiça.
6Porque jamais vacilará o homem reto, *
sua lembrança permanece eternamente! R.

7Ele não teme receber notícias más: *
confiando em Deus, seu coração está seguro.
8Seu coração está tranqüilo e nada teme, *
e confusos há de ver seus inimigos. R.

9Ele reparte com os pobres os seus bens, +
permanece para sempre o bem que fez, *
e crescerão a sua glória e seu poder R.

Evangelho – Jo 12,24-26

Se alguém me serve, meu Pai o honrará.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 12,24-26


Naquele tempo, disse Jesus a seus discipulos:
24Em verdade, em verdade vos digo:
Se o grão de trigo que cai na terra
não morre,
ele continua só um grão de trigo;
mas se morre,
então produz muito fruto.
25Quem se apega à sua vida,
perde-a;
mas quem faz pouca conta de sua vida neste mundo
conservá-la-á para a vida eterna.
26Se alguém me quer servir,
siga-me,
e onde eu estou
estará também o meu servo.
Se alguém me serve,
meu Pai o honrará”.
Palavra da Salvação.

Antífona da Comunhão

Aquele que me serve, diz o Senhor, deve seguir-me. E onde eu estiver estará o meu servido (Jo 12,26).

Depois da Comunhão

Ó Deus, saciados por vossos dons, concedei-nos, ao vos prestar o devido culto na festa de são Lourenço, a graça de crescer na salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Missa de Terça-feira da 19ª Semana do Tempo Comum

Antífona de Entrada

Considerai, Senhor, vossa aliança e não abandoneis para sempre o vosso povo. Levantai-vos, Senhor, defendei vossa causa e não desprezeis o clamor de que vos busca (Sl 73,20.19.22s).

Oração do dia

Deus eterno e todo-poderoso, a quem ousamos chamar de Pai, dai-nos cada vez mais um coração de filhos, para alcançarmos um dia a herança que prometestes. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

PRIMEIRA LEITURA

Ele fez-me comer o rolo,
e era doce como mel em minha boca.

Leitura da Profecia de Ezequiel 2,8-3,4

Assim fala o Senhor:
8 “Quanto a ti, Filho do homem, 
escuta o que eu te digo:
Não sejas rebelde como esse bando de rebeldes.
Abre a boca e come o que eu te vou dar”.
9 Eu olhei e vi uma mão estendida para mim
e, na mão, um livro enrolado.
Desenrolou-o diante de mim;
estava escrito na frente e no verso
e nele havia cantos fúnebres, lamentações e ais.
3,1 Ele me disse:
“Filho do homem, come o que tens diante de ti!
Come este rolo e vai falar aos filhos de Israel”.
2 Eu abri a boca, e ele fez-me comer o rolo.
3 Depois disse-me:
“Filho do homem, alimenta teu ventre
e sacia as entranhas com este rolo que eu te dou”.
Eu o comi, e era doce como mel em minha boca.
4 Ele disse-me então:
“Filho do homem, vai!
Dirige-te à casa de Israel
e fala-lhes com as minhas palavras”.
Palavra do Senhor.

Salmo responsorial
Sl 118(119),14.24.72.103.111.131 (R. 103a)

R. Como é doce ao paladar vossa palavra, ó Senhor!

14 Seguindo vossa lei me rejubilo *
muito mais do que em todas as riquezas. R.

24 Minha alegria é a vossa Aliança, *
meus conselheiros são os vossos mandamentos. R.

72 A lei de vossa boca, para mim, *
vale mais do que milhões em ouro e prata. R.

103 Como é doce ao paladar vossa palavra, *
muito mais doce do que o mel na minha boca! R.

111 Vossa palavra é minha herança para sempre, *
porque ela é que me alegra o coração! R.

131 Abro a boca e aspiro largamente, *
pois estou ávido de vossos mandamentos. R.

Aclamação ao Evangelho
Mt 11,29ab

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Tomai meu jugo sobre vós 
    e aprendei de mim, que sou 
    de coração humilde e manso!

Evangelho – Mt 18,1-5.10.12-14

Não desprezeis nenhum desses pequeninos.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 18,1-5.10.12-14

Naquele tempo: 
1Os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: 
‘Quem é o maior no Reino dos Céus?’ 
2Jesus chamou uma criança, colocou-a no meio deles 
3e disse: ‘Em verdade vos digo, 
se não vos converterdes, e não vos tornardes como crianças, 
não entrareis no Reino dos Céus. 
4Quem se faz pequeno como esta criança, 
esse é o maior no Reino dos Céus. 
5E quem recebe em meu nome uma criança como esta, 
é a mim que recebe. 
10Não desprezeis nenhum desses pequeninos, 
pois eu vos digo que os seus anjos nos céus 
vêem sem cessar a face do meu Pai que está nos céus. 
12Que vos parece? 
Se um homem tem cem ovelhas, e uma delas se perde, 
não deixa ele as noventa e nove nas montanhas, 
para procurar aquela que se perdeu? 
13Em verdade vos digo, se ele a encontrar, 
ficará mais feliz com ela, 
do que com as noventa e nove que não se perderam. 
14Do mesmo modo, o Pai que está nos céus 
não deseja que se perca nenhum desses pequeninos. 
Palavra da Salvação. 

Antífona da Comunhão

O pão que eu darei é a minha carne para a vida do mundo, diz o Senhor (Jo 6,52).

Depois da Comunhão

Ó Deus, o vosso sacramento que acabamos de receber nos traga a salvação e nos confirme na vossa verdade. Por Cristo, nosso Senhor.