Vésperas de Terça-feira da 9ª Semana do Tempo Comum

0 comentário

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Ó grande Autor da terra,
que, as águas repelindo,
do mundo o solo erguestes,
a terra produzindo,

de plantas revestida,
ornada pelas flores,
e dando muitos frutos,
diversos em sabores.

Lavai as manchas da alma
na fonte, pela graça.
O pranto em nossos olhos
as más ações desfaça.

Seguindo as vossas leis,
lutemos contra o mal,
felizes pelo dom
da vida perenal.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e vós, dileto Filho,
unidos pelo Espírito
na luz de eterno brilho.


Salmodia

Ant. 1 Ó Senhor, exaltai o vosso Ungido!

Salmo 19(20)

Oração pela vitória do rei

Quem invocar o nome do Senhor, será salvo (At 2,21).

2 Que o Senhor te escute no dia da aflição, *
e o Deus de Jacó te proteja por seu nome!
3 Que do seu santuário te envie seu auxílio *
e te ajude do alto, do Monte de Sião!

4 Que de todos os teus sacricios se recorde, *
e os teus holocaustos aceite com agrado!
5 Atenda os desejos que tens no coração; *
plenamente ele cumpra as tuas esperanças!

=6 Com a vossa vitória então exultaremos, †
levantando as bandeiras em nome do Senhor. *
Que o Senhor te escute e atenda os teus pedidos!

7 E agora estou certo de que Deus dará a vitória, *
que o Senhor há de dar a viria a seu Ungido;
– que have de atendê-lo do excelso santuário, *
pela força e poder de sua mão vitoriosa.

8 Uns confiam nos carros e outros nos cavalos; *
nós, porém, somos fortes no nome do Senhor.
9 Todos eles, tombando, caíram pelo chão; *
nós ficamos de pé e assim resistiremos. –

10 Ó Senhor, dai vitória e salvai o nosso rei, *
e escutai-nos no dia em que nós vos invocarmos.

Ant. Ó Senhor, exaltai o vosso Ungido!

Ant. 2 Cantaremos celebrando a vossa força.

Salmo 20(21),2-8.14

Ação de graças pela vitória do Rei

O Cristo ressuscitado recebeu a vida para sempre (Sto. Irineu).

2 Ó Senhor, em vossa força o rei se alegra; *
quanto exulta de alegria em vosso auxílio!
3 O que sonhou seu coração, lhe concedestes; *
não recusastes os pedidos de seus lábios.

4 Com bênção generosa o preparastes; *
de ouro puro coroastes sua fronte.
5 A vida ele pediu e vós lhe destes *
longos dias, vida longa pelos séculos.

6 É grande a sua glória em vosso auxílio; *
de esplendor e majestade o revestistes.
7 Transformastes o seu nome numa bênção, *
e o cobristes de alegria em vossa face.

8 Por isso o rei confia no Senhor, *
e por seu amor fiel não cairá.
14 Levantai-vos com poder, ó Senhor Deus, *
e cantaremos celebrando a vossa força!

Ant. Cantaremos celebrando a vossa força.


Ant. 3 Fizestes de nós para Deus sacerdotes e povo de reis.

Cântico Ap 4,11; 5,9.10.12

Hino dos remidos

4,11 Vós sois digno, Senhor nosso Deus, *
de receber honra, glória e poder!

(R. Poder, honra e glória ao Cordeiro de Deus!)

=5,9 Porque todas as coisas criastes, †
é por vossa vontade que existem *
e subsistem porque vós mandais.

(R.)

= Vós sois digno, Senhor nosso Deus, †
de o livro nas mãos receber *
e de abrir suas folhas lacradas!

(R.)

– Porque fostes por nós imolado; *
para Deus nos remiu vosso sangue
– dentre todas as tribos e línguas, *
dentre os povos da terra e nações.

(R.)

=10 Pois fizestes de nós, para Deus, †
sacerdotes e povo de reis, *
e iremos reinar sobre a terra.

(R.)

=12 O Cordeiro imolado é digno †
de receber honra, glória e poder, *
sabedoria, louvor, divindade!

(R.)

Ant. Fizestes de nós para Deus sacerdotes e povo de reis.

Leitura breve 1Jo 3,1a.2

Vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos! Caríssimos, desde já somos filhos de Deus, mas nem sequer se manifestou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é.

Responsório breve

R. Vossa palavra, ó Senhor,
* Permanece eternamente. R. Vossa palavra.
V. Vossa verdade é para sempre. * Permanece.
Glória ao Pai. R. Vossa palavra.


Cântico evangélico, ant.

Exulte meu esrito em Deus meu Salvador!

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e exulta meu esrito em Deus, meu Salvador;
48 porque olhou para humildade de sua serva, *
doravante as gerações hão de chamar-me de bendita.

49 O Poderoso fez em mim maravilhas *
Santo é o seu nome!
50 Seu amor para sempre se estende *
sobre aqueles que o temem;

51 manifestou o poder de seu braço, *
dispersou os soberbos;
52 derrubou os poderosos de seus tronos *
e elevou os humildes;

53 saciou de bens os famintos, *
despediu os ricos sem nada.
54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

55 como havia prometido a nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.

ant. Exulte meu esrito em Deus meu Salvador!

Preces

Louvemos o Senhor Jesus Cristo que vive no meio de nós, povo que ele conquistou; e supliquemos:

R. Ouvi, Senhor, a nossa oração!

Senhor, rei e dominador de todos os povos, vinde em ajuda de todas as nações e de seus governantes,
– para que busquem, na concórdia, o bem comum, de acordo com a vossa vontade.

R.

Vós, que, subindo aos céus, levastes convosco os cativos,
– restituí a liberdade de filhos de Deus aos nossos irmãos e irmãs prisioneiros no corpo ou no espírito.

R.

Concedei aos nossos jovens a realização de suas esperanças,
– para que saibam responder ao vosso chamado com grandeza de alma.

R.

Fazei que as crianças imitem vosso exemplo,
– e cresçam sempre em sabedoria e em graça.

R.

(intenções livres)

Acolhei os que morreram na glória do vosso Reino,
– onde também nós esperamos reinar convosco para sempre.

R.

Pai nosso.


Em Latim:

Pater noster, qui es in caelis
Sanctificétur nomen tuum
Advéniat regnum tuum
Fiat volúntas tua
Sicut in caelo, et in terra

Panem nostrum quotidiánum da nobis hódie
Et dimítte nobis débita nostra
Sicut et nos dimíttimus debitóribus nostris
Et ne nos indúcas in tentatiónem
Sed líbera nos a malo

Amem

Oração

Nós vos damos graças, Senhor Deus todo-poderoso, que nos fizestes chegar a esta hora; aceitai bondoso, qual sacrifício vespertino, nossas mãos erguidas em oração, que confiantes vos apresentamos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

Categorias
Helber Clayton é leigo católico, servidor público, escritor, casado, formado em Letras, com licenciatura em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e respectivas literaturas, Especialista em Língua Latina e Filologia Românica.
Mora em Teixeira de Freitas na Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *