Laudes da Memória de São Carlos Lwanga e seus companheiros, mártires – I Semana do Saltério

0 3 Comentário(s)


Entre os anos 1885 e 1887, muitos cristãos foram condenados à morte, em Uganda, por ordem do rei Mwanga, em ódio da religião. Alguns deles exerciam cargos no próprio palácio real, outros estavam a serviço do próprio rei. Entre eles distinguem-se Carlos Lwanga e seus vinte e um companheiros, pela sua inquebrantável adesão à fé católica. Uns foram decapitados e outros queimados vivos, por não terem consentido nos desejos impuros do rei.


V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Ó noite, ó treva, ó nuvem,
não mais fiqueis aqui!
Já surge a doce aurora,
o Cristo vem: parti!

Rompeu-se o véu da terra,
cortado por um raio:
as coisas tomam cores,
já voltam do desmaio.

Assim também se apague
a noite do pecado,
e o Cristo em nossas almas
comece o seu reinado.

Humildes, vos pedimos
em nosso canto ou choro:
ouvi, ó Cristo, a prece,
que sobe a vós, em coro.

Os fogos da vaidade
a vossa luz desfaz.
Estrela da manhã,
quão doce vossa paz.

Louvor ao Pai, ó Cristo,
louvor a vós também;
reinais, no mesmo Espírito,
agora e sempre. Amém.


Salmodia

Ant. 1 Em vossa luz contemplamos a luz.

Salmo 35(36)

A malícia do pecador e a bondade de Deus

Quem me segue, não andará nas trevas, mas terá a luz da vida (Jo 8,12).

2 O pecado sussurra ao ímpio *
lá no fundo do seu coração;
– o temor do Senhor, nosso Deus, *
não existe perante seus olhos.
3 Lisonjeia a si mesmo pensando: *
“Ninguém  nem condena o meu crime!”

4 Traz na boca maldade e engano; *
já não quer refletir e agir bem.
=5 Arquiteta a maldade em seu leito, †
nos caminhos errados insiste *
e não quer afastar-se do mal.

6 Vosso amor chega aos céus, ó Senhor, *
chega às nuvens a vossa verdade.
7 Como as altas montanhas eternas *
é a vossa justiça, Senhor;
– e os vossos juízos superam *
os abismos profundos dos mares.

– Os animais e os homens salvais: *
8 quão preciosa é, Senhor, vossa graça!
– Eis que os filhos dos homens se abrigam *
sob a sombra das asas de Deus.
9 Na abundância de vossa morada, *
eles vêm saciar-se de bens.

– Vós lhes dais de beber água viva, *
na torrente das vossas delícias.
10 Pois em vós está a fonte da vida, *
e em vossa luz contemplamos a luz.
11 Conservai aos fiéis vossa graça, *
e aos retos, a vossa justiça!

12 Não me pisem os pés dos soberbos, *
nem me expulsem as mãos dos malvados!
13 Os perversos, tremendo, caíram *
e não podem erguer-se do chão.

Ant. Em vossa luz contemplamos a luz.

Ant. 2 Vós sois grande, Senhor-Adonai,
admivel, de força invenvel!

Cântico Jt 16,1-2.13-15

Deus, Criador do mundo e protetor do seu povo

Entoaram um cântico novo (Ap 5,9).

1 Cantai ao Senhor com pandeiros, *
entoai seu louvor com tambores!
– Elevai-lhe um salmo festivo, *
invocai o seu nome e exaltai-o! 

2 É o Senhor que põe fim às batalhas, *
o seu nome glorioso é “Senhor”!
13 Cantemos louvores a Deus, *
novo hino ao Senhor entoemos!

– Vós sois grande, Senhor-Adonai, *
admivel, de força invencível!
14 Toda a vossa criatura vos sirva, *
pois mandastes e tudo foi feito!

– Vosso sopro de vida enviastes, *
e eis que tudo passou a existir;
– não existe uma coisa ou pessoa, *
que resista à vossa palavra!

15 Desde as bases, os montes se abalam, *
e as águas também estremecem;
– como cera, derretem-se as pedras *
diante da vossa presença.

– Mas aqueles que a vós obedecem *
junto a vós serão grandes em tudo.

Ant. Vós sois grande, Senhor-Adonai,
admivel, de força invenvel!


Ant. 3 Gritai a Deus aclamações de alegria!

Salmo 46(47)

O Senhor, Rei do universo

Está sentado à direita de Deus Pai, e o seu Reino não terá fim.

2 Povos todos do universo, batei palmas, *
gritai a Deus aclamações de alegria!
3 Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo, *
o soberano que domina toda a terra.

4 Os povos sujeitou ao nosso jugo *
e colocou muitas nações aos nossos pés.
5 Foi ele queescolheu a nossa herança, *
glória de Jacó, seu bem-amado.

6 Por entre aclamações Deus se elevou, *
o Senhor subiu ao toque da trombeta.
7 Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa, *
salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!

8 Porque Deus é o grande Rei de toda a terra, *
ao som da harpa acompanhai os seus louvores!
9 Deus reina sobre todas as nações, *
está sentado no seu trono glorioso.

10 Os chefes das nações se reuniram *
com o povo do Deus santo de Abraão,
– pois só Deus é realmente o Altíssimo, *
e os poderosos desta terra lhe pertencem!

Ant. Gritai a Deus aclamações de alegria!

Leitura breve Tb 4,14b-15a.16ab.19a

Meu filho, sê vigilante em todas as tuas obras e mostra-te prudente em tua conversação. Não faças a ninguém o que para ti não desejas. Dá de teu pão a quem tem fome, e de tuas vestes aos que estão despidos. Dá de esmola todo o teu supérfluo. Bendize o Senhor em todo o tempo, e pede-lhe para que sejam retos os teus caminhos e tenham êxito todos os teus passos e todos os teus projetos.

Responsório breve

R. Para os vossos mandamentos,
* Inclinai meu coração! R. Para os vossos.
V. Dai-me a vida em vossa Lei! * Inclinai.
Glória ao Pai. R. Para os vossos.


CÂNTICO EVANGÉLICO (BENEDICTUS) Lc 1,68-79

Ant. Mostrai-nos, ó Senhor, misericórdia,
recordando a vossa santa Aliança.

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, * 
porque a seu povo visitou e libertou
69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor

70 como falara pela boca de seus santos, * 
os profetas desde os tempos mais antigos, 
71 para salvar-nos do poder dos inimigos * 
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, * 
recordando a sua santa Aliança 
73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, * 
de conceder-nos 74 que, libertos do inimigo, 

= a ele nós sirvamos sem temor † 
75 em santidade e em justiça diante dele, * 
enquanto perdurarem nossos dias. 
=76 Serás profeta do Alssimo, ó menino, † 
pois irás andando à frente do Senhor * 
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados; 
78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, * 
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente, 

79 para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
e na sombra da morte estão sentados 
– e para dirigir os nossos passos, * 
guiando-os no caminho da paz

Ant. Mostrai-nos, ó Senhor, misericórdia,
recordando a vossa santa Aliança.

Preces

Demos graças e louvores a Cristo pela sua admirável condescendência em chamar de irmãos àqueles que santificou. Por isso, supliquemos:

R. Santificai, Senhor, os vossos irmãos e irmãs!

Fazei que vos consagremos de coração puro o princípio deste dia em honra da vossa ressurreição,
– e que o santifiquemos com trabalhos que sejam do vosso agrado.

R.

Vós, que nos dais este novo dia, como sinal do vosso amor, para nossa alegria e salvação,
– renovai-nos a cada dia para glória do vosso nome.

R.

Ensinai-nos hoje a reconhecer vossa presença em todos os nossos irmãos e irmãs,
– e a vos encontrarmos sobretudo nos pobres e infelizes.

R.

Concedei que durante todo este dia vivamos em paz com todos,
– e a ninguém paguemos o mal com o mal.

R.

(intenções livres)

Pai nosso…


Oração

Ó Deus, que fizestes do sangue dos mártires semente de novos cristãos, concedei que o campo da vossa Igreja, regado pelo sangue de São Carlos e seus companheiros, produza sempre abundante colheita. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Categorias
Helber Clayton é leigo católico, servidor público, escritor, casado, formado em Letras, com licenciatura em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e respectivas literaturas, Especialista em Língua Latina e Filologia Românica.
Mora em Teixeira de Freitas na Bahia

Comments

  1. José Benedito Schumann disse:

    Obrigado. Tenho rezado a liturgia das horas com vocês sou teologo. Visite vocacionadosdedeusemaria.blogspot.com

    1. Helber Clayton disse:

      Olá, José. Ótimo site. Obrigado por compartilhar. Grande abraço

  2. Muito me tem ajudado a Liturgia das Horas neste tempo pandêmico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *