Vésperas de 23 de Dezembro

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Recebe, Virgem Maria, 
no casto seio materno,
dos céus, o Verbo Divino 
vindo da boca do Eterno.

Fecunda, a sombra do Espírito
do alto céu te ilumina,
para gerares um Filho
de natureza divina.

A porta santa do templo
eternamente fechado,
feliz e pronta se abre, 
somente ao Rei esperado.

Desceu à terra o Senhor,
por Gabriel anunciado; 
promessa antiga aos profetas, 
antes da aurora gerado.

Exulta o coro dos anjos,
a terra canta louvor:
Para salvar os perdidos, 
humilde, vem o Senhor.

Ó Cristo, Rei piedoso,
a Vós e ao Pai toda a glória,
Com o Espírito Santo:
eterna honra e vitória.

Salmodia  

Ant. 1 Senhor, meu Deus, a vós elevo a minha alma,
 vinde e salvai-me, pois em vós me refugio! 

Salmo 143(144)

Oração pela vitória e pela paz

As suas mãos foram treinadas para a luta, quando venceu o mundo conforme disse: eu venci o mundo (Sto. Hilário).

I

=1 Bendito seja o Senhor, meu rochedo, †
que adestrou minhas mãos para a luta, *
e os meus dedos treinou para a guerra!

2 Ele é meu amor, meu refúgio, *
libertador, fortaleza e abrigo;
– é meu escudo: é nele que espero, *
ele submete as nações a meus pés.

=3 Que é o homem, Senhor, para vós? †
Por que dele cuidais tanto assim, *
e no filho do homem pensais?
4 Como o sopro de vento é o homem, *
os seus dias são sombra que passa.

5 Inclinai vossos céus e descei, *
tocai os montes, que eles fumeguem.
6 Fulminai o inimigo com raios, *
lançai flechas, Senhor, dispersai-o!

=7 Lá do alto estendei vossa mão, †
retirai-me do abismo das águas, *
e salvai-me da mão dos estranhos;
8 sua boca só tem falsidade, *
sua mão jura falso e engana.

Ant. Senhor, meu Deus, a vós elevo a minha alma,
 vinde e salvai-me, pois em vós me refugio! 


Ant. 2 Recompensai, Senhor, aqueles que esperam vossa vinda,
 para que todos reconheçam  a verdade dos profetas. 

II

9 Um canto novo, meu Deus, vou cantar-vos, *
nas dez cordas da harpa louvar-vos,
10 a vós que dais a vitória aos reis *
e salvais vosso servo Davi.

11 Da espada maligna livrai-me *
e salvai-me da mão dos estranhos;
– sua boca só tem falsidade, *
sua mão jura falso e engana.

12 Que nossos filhos, quais plantas viçosas, *
cresçam sadios, e fortes floresçam!
– As nossas filhas, colunas robustas, *
que um artista esculpiu para o templo.

13 Nossos celeiros transbordem de cheios, *
abastecidos de todos os frutos!
– Nossas ovelhas em muitos milhares *
se multipliquem nas nossas campinas!

=14 O nosso gado também seja gordo! †
Não haja brechas em nossas muralhas, *
nem desterro ou gemido nas praças!
15 Feliz o povo a quem isto acontece, *
e que tem o Senhor por seu Deus!

Ant. Recompensai, Senhor, aqueles que esperam vossa vinda,
 para que todos reconheçam  a verdade dos profetas.  


 Ant. 3 Voltai-vos, Senhor, para nós por um pouco.
 Não tardeis mais em vir até nós, vossos servos!

Cântico Ap 11,17-18; 12,10b-12a

O julgamento de Deus

11,17 Graças vos damos, Senhor Deus onipotente, *
a Vós que sois, a Vós que éreis e sereis,

– porque assumistes o poder que vos pertence, *
e enfim tomastes posse como rei!

(R. Nós vos damos graças, nosso Deus!)

18 As nações se enfureceram revoltadas, †
mas chegou a vossa ira contra elas *
e o tempo de julgar vivos e mortos,
= e de dar a recompensa aos vossos servos, †
aos profetas e aos que temem vosso nome, *
aos santos, aos pequenos e aos grandes.

(R.)

=12,10 Chegou agora a salvação e o poder †
a realeza do Senhor e nosso Deus, *
e o donio de seu Cristo, seu Ungido.
– Pois foi expulso o delator que acusava *
nossos irmãos, dia e noite, junto a Deus.

(R.)

11 Mas o venceram pelo sangue do Cordeiro †
e o testemunho que eles deram da Palavra, *
pois desprezaram sua vida até à morte.
– 12 Por isso, ó céus, cantai alegres e exultai *
e vós todos os que neles habitais!

(R.)

Ant. Voltai-vos, Senhor, para nós por um pouco.
 Não tardeis mais em vir até nós, vossos servos!

Leitura breve             2Pd 3,8b-9 

Para o Senhor, um dia é como mil anos e mil anos como um dia. O Senhor não tarda a cumprir sua promessa, como pensam alguns, achando que demora. Ele está usando de paciência para conosco. Pois não deseja que alguém se perca. Ao contrário, quer que todos venham a converter-se. 

Responsório breve 

R. Nossa alma espera no Senhor,
* Nele se alegra o nosso coração. R. Nossa alma.
V. Está perto a salvação dos que o respeitam.
* Nele se alegra. Glória ao Pai. R. Nossa alma.

CÂNTICO EVANGÉLICO (MAGNIFICAT) Lc1,46-55

Ant. Ó Emanuel: Deus-conosco, nosso Rei Legislador,
Esperança das nações e dos povos Salvador:
Vinde enfim para salvar-nos, ó Senhor e nosso Deus!

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, *
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

49 O Poderoso fez por mim maravilhas *
e Santo é o seu nome!
50 Seu amor, de geração em geração, *
chega a todos que o respeitam;

51 demonstrou o poder de seu braço, *
dispersou os orgulhosos;
52 derrubou os poderosos de seus tronos *
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, *
e despediu, sem nada, os ricos.
54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

55 como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Ó Emanuel: Deus-conosco, nosso Rei Legislador,
Esperança das nações e dos povos Salvador:
Vinde enfim para salvar-nos, ó Senhor e nosso Deus!

Preces

Roguemos, irmãos e irmãs, a Cristo nosso Redentor, que veio à terra para anunciar a Boa-nova aos pobres; e lhe digamos com fervor:

R. Manifestai,Senhor, a todos a vossa glória!

Manifestai-vos, Senhor, a todos que ainda não vos conhecem,
– para que também eles vejam vossa salvação. R.

Seja o vosso nome anunciado até os confins da terra,
– para que todos encontrem vosso caminho. R.

Vós, que viestes, a primeira vez, para remir o mundo de seus pecados,
– vinde novamente para que não se percam os que crêem em vós. R.

Conservai e protegei, com o poder da vossa graça,
– a liberdade que nos destes com a vossa redenção. R.

(intenções livres)

Vós, que viestes do céu à terra para nascer segundo a carne, e de novo haveis de vir para julgar os vivos e os mortos,
– dai aos defuntos a recompensa eterna, quando vierdes no último dia. R.

Pai nosso.

Oração

Deus eterno e todo-poderoso, ao aproximar-nos do natal do vosso Filho, concedei-nos obter a misericórdia do Verbo, que se encarnou no seio da Virgem e quis viver entre nós. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.