Vésperas da Memória de Santa Inês, virgem e mártir

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Hoje é natal de Santa Inês,
virgem a Cristo dedicada,
que hoje ao céu entrega o espírito,
no próprio sangue consagrada.

Madura já para o martírio,
mas não ainda aos esponsais,
vai ao suplício tão alegre
qual noiva às festas nupciais.

Devendo aos deuses incensar,
diz sem nenhuma hesitação:
‘Virgens a Cristo consagradas
lâmpadas tais não portarão.

Porque tal chama apaga a luz,
tal fogo a fé extinguirá.
Feri-me, e o sangue derramado
o seu braseiro apagará’.

Ei-la ferida, e quanta glória
do Rei divino recebeu!
Com suas vestes se envolvendo,
cai sobre a terra e voa ao céu.

Jesus nascido de uma Virgem,
louvor a vós, ó Sumo Bem,
com o Pai Santo e o Espírito,
hoje e nos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Nem ameaças nem carícias
conseguiram abalar esta Virgem do Senhor.

Salmo 114(116 A)

Ação de graças

É preciso que passemos por muitos sofrimentos para entrar no Reino de Deus (At 14,22).

1 Eu amo o Senhor, porque ouve *
o grito da minha oração.
2 Inclinou para mim seu ouvido, *
no dia em que eu o invoquei.

3 Prendiam-me as cordas da morte, *
apertavam-me os laços do abismo;
= invadiam-me angústia e tristeza: †
4 eu então invoquei o Senhor: *
‘Salvai, ó Senhor, minha vida!’

5 O Senhor é justiça e bondade, *
nosso Deus é amor-compaixão.
6 É o Senhor quem defende os humildes: *
eu estava oprimido, e salvou-me.
7 Ó minh’alma, retorna à tua paz, *
o Senhor é quem cuida de ti!

=8 Libertou minha vida da morte, †
enxugou de meus olhos o pranto *
e livrou os meus pés do tropeço.
9 Andarei na presença de Deus, *
junto a ele na terra dos vivos.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Nem ameaças nem carícias
conseguiram abalar esta Virgem do Senhor.


Ant. 2 Sou fiel somente a ele e lhe entrego a minha vida.

Salmo 115(116B)

– 10Guardei a minha fé, mesmo dizendo: *
‘É demais o sofrimento em minha vida!’
– 11Confiei, quando dizia na aflição: *
‘Todo homem é mentiroso! Todo homem!’

– 12Que poderei retribuir ao Senhor Deus *
por tudo aquilo que ele fez em meu favor?
– 13Elevo o cálice da minha salvação, *
invocando o nome santo do Senhor.
– 14Vou cumprir minhas promessas ao Senhor *
na presença de seu povo reunido.

– 15É sentida por demais pelo Senhor *
a morte de seus santos, seus amigos.
=16Eis que sou o vosso servo, ó Senhor, †
vosso servo que nasceu de vossa serva; *
mas me quebrastes os grilhões da escravidão!

– 17Por isso oferto um sacrifício de louvor, *
invocando o nome santo do Senhor.
– 18Vou cumprir minhas promessas ao Senhor *
na presença de seu povo reunido;
– 19nos átrios da casa do Senhor, *
em teu meio, ó cidade de Sião!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Sou fiel somente a ele e lhe entrego a minha vida.


Ant. 3 Bendito sede, ó Pai de Jesus Cristo, meu Senhor,
que no Filho concedestes a vitória à vossa serva.

Cântico Ap 4,11; 5,9.10.12

4,1 Vós sois digno, Senhor nosso Deus, *
de receber honra, glória e poder!

(R. Poder, honra e glória ao Cordeiro de Deus!)

=5,9 Porque todas as coisas criastes, †
é por vossa vontade que existem *
e subsistem porque vós mandais. (R.)

= Vós sois digno, Senhor nosso Deus, †
de o livro nas mãos receber *
e de abrir suas folhas lacradas! (R.)

– Porque fostes por nós imolado; *
para Deus nos remiu vosso sangue
– dentre todas as tribos e línguas, *
dentre os povos da terra e nações. (R.)

=10 Pois fizestes de nós, para Deus, †
sacerdotes e povo de reis, *
e iremos reinar sobre a terra. (R.)

=12 O Cordeiro imolado é digno †
de receber honra, glória e poder, *
sabedoria, louvor, divindade! (R.)

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Bendito sede, ó Pai de Jesus Cristo, meu Senhor,
que no Filho concedestes a vitória à vossa serva.

Leitura breve             1Pd 4,13-14


Caríssimos, alegrai-vos por participar dos sofrimentos de Cristo, para que possais também exultar de alegria na revelação da sua glória. Se sofreis injúrias por causa do nome de Cristo, sois felizes, pois o Espírito da glória, o Espírito de Deus repousa sobre vós.

Responsório breve


R. O Senhor a escolheu,
* Entre todas preferida. R.O Senhor.
V. O Senhor a fez morar em sua santa habitação.
* Entre todas. Glória ao Pai. R. O Senhor.

CÂNTICO EVANGÉLICO (MAGNIFICAT) Lc1,46-55

Ant. De mãos erguidas ao Senhor, suplicava Santa Inês:
Ajudai-me, ó Pai santo, agora estou perto de vós!
Meu Senhor, a quem amei,
a quem busquei com tanto ardor.

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, *
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

49 O Poderoso fez por mim maravilhas *
e Santo é o seu nome!
50 Seu amor, de geração em geração, *
chega a todos que o respeitam;

51 demonstrou o poder de seu braço, *
dispersou os orgulhosos;
52 derrubou os poderosos de seus tronos *
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, *
e despediu, sem nada, os ricos.
54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

55 como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. De mãos erguidas ao Senhor, suplicava Santa Inês:
Ajudai-me, ó Pai santo, agora estou perto de vós!
Meu Senhor, a quem amei,
a quem busquei com tanto ardor.

Preces

Nesta hora em que o Rei dos mártires ofereceu sua vida na última Ceia e a entregou na cruz, demos-lhe graças, dizendo:

R. Nós vos louvamos e bendizemos, Senhor!

Nós vos agradecemos, ó Salvador, fonte e exemplo de todo martírio, porque nos amastes até o fim: R.  

Porque viestes chamar os pecadores arrependidos para o prêmio da vida eterna:R.

Porque destes à vossa Igreja, como sacrifício para a remissão dos pecados, o Sangue da nova e eterna Aliança: R.

Porque a vossa graça nos mantém até hoje perseverantes na fé:R.

(intenções livres)

Porque associastes à vossa morte, neste dia, muitos de nossos irmãos e irmãs:R.

Pai nosso…

Oração

Deus eterno e todo-poderoso, que escolheis as criaturas mais frágeis para confundir os poderosos, dai-nos, ao celebrar o martírio de Santa Inês, a graça de imitar sua constância na fé. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.