Ofício das Leituras de Quinta-feira da 27ª Semana do Tempo Comum

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.

Hino

I. Quando se diz o Ofício das Leituras durante a noite ou de madrugada:

A noite escura apaga
da treva toda a cor.
Juiz dos corações,
a vós nosso louvor.

E para que das culpas
lavemos nossa mente,
ó Cristo, dai a graça
que os crimes afugente.

A nós, que vos buscamos,
tirai do mal escuro.
Já dorme a mente ímpia
que o fruto morde impuro.

As trevas expulsai
do nosso interior.
Felizes exultemos
à luz do vosso amor.

A vós, ó Cristo, a glória
e a vós, ó Pai, também,
com vosso Santo Espírito
agora e sempre. Amém.

II. Quando se diz o Ofício das Leituras durante o dia:

Cristo, aos servos suplicantes
voltai hoje vosso olhar.
Entre as trevas deste mundo
nossa fé fazei brilhar.

Não pensemos em maldades,
não lesemos a ninguém,
nem o mal retribuamos,
mas paguemos mal com bem.

Iras, fraudes, nem soberba
haja em nossos corações.
Defendei-nos da avareza,
que é raiz de divisões.

Guarde todos nós na paz
a sincera caridade.
Seja casta a nossa vida,
em total fidelidade.

A vós, Cristo, Rei clemente,
e a Deus Pai, Eterno Bem,
com o vosso Santo Espírito,
honra e glória sempre. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Olhai e vede, ó Senhor, a humilhação do vosso povo!

Salmo 88(89),39-53

Lamentação sobre a ruína da casa de Davi

Fez aparecer para nós uma força de salvação na casa de Davi (Lc 1,69).

IV

39 E no entanto vós, Senhor, repudiastes vosso Ungido, *
gravemente vos irastes contra ele e o rejeitastes!
40 Desprezastes a Aliança com o vosso servidor, *
profanastes sua coroa, atirando-a pelo chão!

41 Derrubastes, destruístes os seus muros totalmente, *
e as suas fortalezas reduzistes a ruínas.
42 Os que passam no caminho sem piedade o saquearam *
e tornou-se uma vergonha para os povos, seus vizinhos.

43 Aumentastes o poder da mão direita do agressor, *
e exultaram de alegria os inimigos e opressores.
44 Vós fizestes sua espada ficar cega, sem ter corte, *
não quisestes sustentá-lo quando estava no combate.

45 O seu cetro glorioso arrancastes de sua mão, *
derrubastes pelo chão o seu trono esplendoroso,
46 e de sua juventude a duração abreviastes, *
recobrindo sua pessoa de vergonha e confusão.

Ant. Olhai e vede, ó Senhor, a humilhação do vosso povo!

Ant. 2 Sou o rebento da estirpe de Davi,
sou a estrela fulgurante da manhã.

V

47 Até quando, Senhor Deus, ficareis sempre escondido?*
Arde a vossa ira como fogo eternamente?
48 Recordai-vos, ó Senhor, de como é breve a minha vida,*
e de como é perecível todo homem que criastes!
49 Quem acaso viverá sem provar jamais a morte, *
e quem pode arrebatar a sua vida dos abismos?

50 Onde es, ó Senhor Deus, vosso amor de antigamente?*
Não jurastes a Davi fidelidade para sempre?
51 Recordai-vos, ó Senhor, da humilhação dos vossos servos, *
pois carrego no meu peito os ultrajes das nações;

52 com os quais sou insultado pelos vossos inimigos, *
com os quais eles ultrajam vosso Ungido a cada passo!
53 O Senhor seja bendito desde agora e para sempre! *
Bendito seja o Senhor Deus, eternamente! Amém, amém!

Ant. Sou o rebento da estirpe de Davi,
sou a estrela fulgurante da manhã.

Ant. 3 Os nossos dias vão murchando como a erva;
vós, Senhor, sois desde sempre e para sempre.

Salmo 89(90)

O esplendor do Senhor esteja sobre nós

Para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos como um dia (2Pd 3,8).

1 Vós fostes um regio para nós, *
ó Senhor, de geração em geração.
=2 Já bem antes que as montanhas fossem feitas †
ou a terra e o mundo se formassem, *
desde sempre e para sempre vós sois Deus.

3 Vós fazeis voltar ao pó todo mortal, *
quando dizeis: “Voltai ao pó, filhos de Adão!”
4 Pois mil anos para vós são como ontem, *
qual vilia de uma noite que passou.

5 Eles passam como o sono da manhã, *
6 são iguais à erva verde pelos campos:
– De manhã ela floresce vicejante, *
mas à tarde é cortada e logo seca.

7 Por vossa ira perecemos realmente, *
vosso furor nos apavora e faz tremer;
8 pusestes nossa culpa à nossa frente, *
nossos segredos ao clarão de vossa face.

9 Em vossa ira se consomem nossos dias, *
como um sopro se acabam nossos anos.
10 Pode durar setenta anos nossa vida, *
os mais fortes talvez cheguem a oitenta;
– a maior parte é ilusão e sofrimento: *
passam depressa e também nós assim passamos.

11 Quem avalia o poder de vossa ira, *
o respeito e o temor que mereceis?
12 Ensinai-nos a contar os nossos dias, *
e dai ao nosso coração sabedoria!

13 Senhor, voltai-vos! Até quando tardareis? *
Tende piedade e compaixão de vossos servos!
14 Saciai-nos de manhã com vosso amor, *
e exultaremos de alegria todo o dia!

15 Alegrai-nos pelos dias que sofremos, *
pelos anos que passamos na desgraça!
16 Manifestai a vossa obra a vossos servos, *
e a seus filhos revelai a vossa glória!

17 Que a bondade do Senhor e nosso Deus *
repouse sobre nós e nos conduza!
– Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho, *
fazei dar frutos o labor de nossas mãos!

Ant. Os nossos dias vão murchando como a erva;
vós, Senhor, sois desde sempre e para sempre.

V. Em vós está a fonte da vida,

R. E em vossa luz contemplamos a luz.

Primeira leitura

Da Primeira Carta de São Paulo a Timóteo                 5,3-25

As viúvas e os presbíteros

Caríssimo: 3Trata bem as viúvas que são realmente viúvas. 4Mas se a viúva tem filhos ou netos, que estes, primeiramente, aprendam a cuidar da sua família e a retribuir aos pais o que deles receberam.Isto é que agrada a Deus. 5A viúva de verdade, que está só no mundo, põe a sua esperança em Deus e persevera noite e dia em súplicas e orações. 6Mas a viúva que se entrega a prazeres, mesmo viva, está morta. 7Insiste em tudo isso, para que sejam irrepreensíveis. 8Quem não cuida dos seus, e principalmente dos próprios familiares, renegou a fé e é pior que um incrédulo. 

Para ser inscrita no grupo das viúvas, uma mulher deve ter não menos de sessenta anos, ter sido esposa de um só marido, 10e ser conhecida pelas suas boas ações, a saber: se educou bem os filhos, se foi hospitaleira, se lavou os pés dos irmãos, se ajudou aos que sofrem e se praticou todo tipo de boas obras. 11Mas não admitas viúvas mais novas, pois quando suas paixões as afastam de Cristo, querem casar-se de novo, 12tornando-se alvo de censuras, por terem rompido o primeiro compromisso. 13Além disto, acostumam-se a viver ociosas, andando de casa em casa; e não somente ociosas, mas fofoqueiras e indiscretas, falando o que não convém. 14Quero pois que as que são mais novas se casem, tenham filhos, tomem conta da casa e não deem ao adversário ocasião para críticas. 15Pois algumas já se extraviaram, seguindo a Satanás. 

16 Se algum fiel tem viúvas em casa, que as ajude, de modo que a Igreja não fique sobrecarregada, pois esta precisa ajudar as que são verdadeiramente viúvas. 

17 Os presbíteros que governam bem, sejam considerados dignos de honra redobrada, principalmente os que trabalham na pregação e no ensino. 18Pois a Escritura diz: “Não coloques mordaça no boi que mói o trigo”. E: “O trabalhador é digno do seu salário.” 19Não recebas acusação contra um presbítero, senão com duas ou três testemunhas. 20Repreende, diante de todos, aqueles que pecarem, para inspirar temor também aos outros. 21Eu te suplico, diante de Deus, de Jesus Cristo e dos seus Anjos eleitos, que observes estas normas, sem prevenção, nada fazendo por parcialidade. 22A ninguém imponhas as mãos levianamente; nem te faças participante dos pecados alheios. Conserva-te puro. 

23 Não bebas apenas água, mas toma também um pouco de vinho, por causa do teu estômago e de teus frequentes achaques. 24 Os pecados de alguns são notórios, mesmo antes do julgamento, mas os de outros só aparecem depois. 25Assim também há as boas obras que são evidentes; e as que não o são não podem permanecer ocultas.

Responsório Fl 1,27; 2,4.5

R. Vivei de modo digno do Evangelho do Senhor,

trabalhando bem unidos, todos juntos, pela fé.

* Tenha em vista cada um, não seus próprios interesses,

sim, porém, o bem dos outros.

V. Tende em vós os sentimentos de Jesus, nosso Senhor.

* Tenha em vista.

Segunda leitura

Da Carta aos filadélfios, de Santo Inácio de Antioquia, bispo e mártir

(Proêmio; nn.1,1-2,1;3,2-5:Funk1,225-229)       (Séc.I)

Um só bispo com o presbitério e os diáconos

Inácio, chamado também Teóforo, à Igreja de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo que está em Filadélfia na Ásia. Que alcançou misericórdia, e se firmou na concórdia com Deus, e exultou na Paixão de nosso Senhor e, por sua ressurreição, está plenamente convencida de toda misericórdia. Saúdo-a no sangue de Jesus Cristo, a ela que é minha alegria eterna e estável, principalmente se se mantiverem unidos ao bispo, a seus presbíteros e aos diáconos, nomeados por determinação do Senhor, aos quais por livre vontade firmou na estabilidade por seu santo Espírito.  

Sei que não de si mesmo, nem dos homens nem por vanglória, mas da caridade do Pai e do Senhor Jesus Cristo, recebeu vosso bispo o ministério de governar esta comunidade. Causou-me grande admiração sua modéstia que, calada, é mais vigorosa do que as futilidades dos faladores. Sua consonância com os mandamentos de Deus é igual à da cítara com as cordas. Por esta razão proclamo feliz seu piedoso espírito, sabendo-o ornado de virtudes, perfeito, bem como sua imutabilidade e brandura à semelhança da mansidão do Deus vivo. 

Portanto, filhos da luz da verdade, fugi da divisão e das doutrinas perversas. Onde estiver o pastor, segui-o como ovelhas. Todos aqueles que são de Deus e de Jesus Cristo estão com o bispo. E os que, movidos pelo arrependimento, voltarem à unidade da Igreja, também serão de Deus, de modo a viver consoante Jesus Cristo. Não vos enganeis, irmãos. Quem segue um cismático não alcançará a herança do reino de Deus (1Cor 6,10). Quem caminha segundo falsas doutrinas não aceita a paixão.  

Empenhai-vos, por conseguinte, em ter uma só Eucaristia. Pois uma só é a carne de nosso Senhor Jesus Cristo e um só o cálice na unidade de seu sangue, um só o altar, como um só o bispo com os presbíteros e diáconos, meus companheiros de ministério. Aquilo que fazeis, fazei-o em conformidade com Deus.  

Meus irmãos, muito me alonguei por vos amar e com muita alegria procurei vos fortalecer; não eu, mas Jesus Cristo. Prisioneiro por sua graça, encho-me do maior temor porque ainda não sou perfeito. Mas vossa prece a Deus me aperfeiçoará para que possa obter o quinhão que por misericórdia me foi destinado. Refugio-me no Evangelho como em Cristo corporalmente presente, e nos presbíteros da Igreja como nos apóstolos, aqui e agora.  

Responsório Ef 2,20.22.21

R. Vós estais edificados,

em cima de alicerces dos apóstolos e profetas

e o próprio Jesus Cristo é a pedra angular.

* Sobre ele vós também sois co-edificados,

para serdes a morada de Deus no Santo Espírito.

V. Nele todo o edifício vai crescendo para ser

o templo santo do Senhor. * Sobre ele.

Oração

Ó Deus eterno e todo-poderoso, que nos concedeis no vosso imenso amor de Pai mais do que merecemos e pedimos, derramai sobre nós a vossa misericórdia, perdoando o que nos pesa na consciência e dando-nos mais do que ousamos pedir. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Graças a Deus.

2 comentários em “Ofício das Leituras de Quinta-feira da 27ª Semana do Tempo Comum”

  1. Perseverai!

    Senhor, tudo está em vosso poder, e ninguém pode resistir à vossa vontade. Vós fizestes todas as coisas: o céu, a terra e tudo o que eles contêm; sois o Deus do universo! (Est 13,9ss)

    Oração do dia
    Ó Deus eterno e todo-poderoso, que nos concedeis, no vosso imenso amor de Pai, mais do que merecemos e pedimos, derramai sobre nós a vossa misericórdia, perdoando o que nos pesa na consciência e dando-nos mais do que ousamos pedir. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

    ‘ …quanto mais o Pai do céu dará o Espírito Santo aos que o pedirem!” ‘

    https://padrepauloricardo.org/episodios/nao-desanime-persista-na-oracao

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *