Ofício das Leituras de Sexta-feira da 10ª Semana do Tempo Comum

Ofício das Leituras

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

I. Quando se diz o Ofício das Leituras durante a noite ou de madrugada:

Ao som da voz do galo,
já foge a noite escura.
Ó Deus, ó luz da aurora,
nossa alma vos procura.

Enquanto as coisas dormem,
guardai-nos vigilantes,
brilhai aos nossos olhos
qual chama cintilante.

Do sono já despertos,
por graça imerecida,
de novo contemplamos
a luz, irmã da vida.

Ao Pai e ao Filho glória,
ao seu Amor também,
Deus Trino e Uno, luz
e vida eterna. Amém.

II. Quando se diz o Ofício das Leituras durante o dia:

Criador do Universo
do Pai luz e resplendor,
revelai-nos vossa face
e livrai-nos do pavor.

Pelo Espírito repletos,
templos vivos do Senhor,
não se rendam nossas almas
aos ardis do tentador,

para que, durante a vida,
nas ações de cada dia,
pratiquemos vossa lei
com amor e alegria.

Glória a Cristo, Rei clemente,
e a Deus Pai, Eterno Bem,
com o Espírito Paráclito,
pelos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Repreendei-me, Senhor, mas sem ira! †

Salmo 37(38)

Súplica de um pecador em extremo perigo

Todos os conhecidos de Jesus ficaram à distância (Lc 23,49).

I

2 Repreendei-me, Senhor, mas sem ira; *
† corrigi-me, mas não com furor!

3 Vossas flechas em mim penetraram; *
vossa mão se abateu sobre mim.
4 Nada resta de são no meu corpo, *
pois com muito rigor me tratastes!

– Não há parte sadia em meus ossos, *
pois pequei contra vós, ó Senhor!
5 Meus pecados me afogam e esmagam, *
como um fardo pesado me oprimem.

Ant. Repreendei-me, Senhor, mas sem ira!

Ant. 2 Conheceis meu desejo, Senhor.

II

6 Cheiram mal e supuram minhas chagas *
por motivo de minhas loucuras.
7 Ando triste, abatido, encurvado, *
todo o dia afogado em tristeza.

8 As entranhas me ardem de febre, *
já não  parte sã no meu corpo.
9 Meu coração grita e geme de dor, *
esmagado e humilhado demais.

10 Conheceis meu desejo, Senhor, *
meus gemidos vos são manifestos;
=11 bate pido o meu coração, †
minhas forças estão me deixando, *
e sem luz os meus olhos se apagam.

=12 Companheiros e amigos se afastam, †
fogem longe das minhas feridas; *
meus parentes mantêm-se à distância.

13 Armam laços os meus inimigos, *
que procuram tirar minha vida;
– os que buscam matar-me ameaçam *
e maquinam traições todo o dia.

Ant. Conheceis meu desejo, Senhor.

Ant. 3 Confesso, Senhor, minha culpa:
salvai-me, e jamais me deixeis!

III

14 Eu me faço de surdo e não ouço, *
eu me faço de mudo e não falo;
15 semelhante a alguém que não ouve *
e não tem a resposta em sua boca.

16 Mas, em vós, ó Senhor, eu confio, *
e ouvireis meu lamento, ó meu Deus!
17 Pois rezei: “Que não zombem de mim, *
nem se riam, se os pés me vacilam!”

18 Ó Senhor, estou quase caindo, *
minha dor não me larga um momento!
19 Sim, confesso, Senhor, minha culpa: *
meu pecado me aflige e atormenta.

=20 São bem fortes os meus adversários †
que me vêm atacar sem razão; *
quantos  que sem causa me odeiam!
21 Eles pagam o bem com o mal, *
porque busco o bem, me perseguem.

22 Não deixeis vosso servo sozinho, *
ó meu Deus, ficai perto de mim!
23 Vinde logo trazer-me socorro, *
porque sois para mim Salvação!

Ant. Confesso, Senhor, minha culpa:
salvai-me, e jamais me deixeis!

V. Os meus olhos se gastaram de esperar-vos
R. E de aguardar vossa justiça e salvação.
 

Primeira leitura

Do Livro de Josué                 10,1-14; 11,15-17

O povo de Deus toma posse da terra

            10,1 Adonisedec, rei de Jerusalém, ouvindo dizer que Josué tinha tomado Hai e a tinha arrasado – pois tratara Hai e seu rei como havia tratado Jericó e seu rei – e que os gabaonitas tinham feito a paz com Israel e viviam com os israelitas, 2encheu-se de medo. Porque Gabaon era uma cidade tão importante quanto as cidades reais, maior do que a cidade de Hai, e todos os seus guerreiros eram muito valentes. 3Adonisedec enviou então esta mensagem a Oam, rei de Hebron, a Faran, rei de Jarmut, a Jáfia, rei de Laquis, e a Dabir, rei de Eglon, dizendo: 4“Vinde ter comigo e ajudai-me a atacar Gabaon, porque fez a paz com Josué e com os filhos de Israel”. 5Tendo-se unido, os cinco reis amorreus – o rei de Jerusalém, o rei de Hebron, o rei de Jarmut, o rei de Laquis e o rei de Eglon – subiram com seus exércitos, acamparam junto a Gabaon e atacaram-na.

            6Então os habitantes de Gabaon mandaram dizer a Josué, que estava acampado em Guilgal: “Não abandones os teus servidores. Vem depressa salvar-nos e socorrer-nos, porque se coligaram contra nós todos os reis amorreus que habitam na montanha”. 7E Josué subiu de Guilgal, tendo consigo todo o seu exército de homens valentíssimos. 8O Senhor disse a Josué: “Não os temas! Porque os entreguei em tuas mãos; nenhum deles te poderá resistir”. 9Josué marchou toda a noite desde Guilgal e caiu de improviso sobre eles. 10E o Senhor os desbaratou diante de Israel, que lhes infligiu uma grande derrota perto de Gabaon e os perseguiu pelo caminho que sobe de Bet-Horon, batendo-os até Azeca e Maceda. 11Quando eles fugiam dos filhos de Israel e estavam na descida de Bet-Horon, o Senhor fez cair do céu grandes pedras em cima deles até Azeca, e foram mais numerosos os que morreram com a chuva de pedras, do que os mortos à espada pelos filhos de Israel.

            12Então Josué falou ao Senhor, no dia em que ele entregou os amorreus nas mãos dos filhos de Israel, e disse, na presença deles:

“Sol, para sobre Gabaon.

E tu, lua, sobre o vale de Aialon!”

            13E o sol deteve-se e a lua parou, até que o povo se vingasse de seus inimigos.

            Não é o que está escrito no Livro do Justo? Parou pois o sol no meio do céu e não se apressou a se pôr pelo espaço de quase um dia. 14Nem houve nem antes nem depois dia como aquele, em que o Senhor obedeceu à voz de um homem, pois o Senhor lutava por Israel.

            1,15 Conforme o Senhor tinha ordenado a Moisés, seu servo, também Moisés ordenou a Josué, e ele assim o fez: não deixou de cumprir uma só palavra de tudo o que o Senhor tinha ordenado a Moisés.

            16Foi assim que Josué tomou esta terra: a região montanhosa, o Negueb, toda a terra de Gósen, a planície, a Arabá, o monte de Israel e suas campinas, 17desde o monte Calvo, que se ergue para o lado de Seir, até Baal-Gad, no vale do Líbano, ao pé do monte Hermon. Tomou também todos os seus reis, feriu-os e os matou.

Responsório Ez 34,13.15

R. Eu hei de congregar minhas ovelhas dentre os povos
e as reconduzirei ao país de sua origem.
* Nos montes de Israel, eu as apascentarei,
junto aos rios e às correntes
e em todos os lugares habitados desta terra.
V. Eu mesmo irei apascentar minhas ovelhas
e as farei repousar. * Nos montes.

Segunda leitura

Dos Comentários sobre os Salmos, de Santo Ambrósio, bispo

(Ps.1,4.7-8:CSEL64,4-7)             (Séc.IV)

O suave livro dos salmos

            Embora toda a divina Escritura exale a graça de Deus, o mais suave é o Livro dos Salmos. Moisés, que escreveu os feitos dos patriarcas em simples prosa, quando fez passar através do mar Vermelho o povo dos pais para imperecível admiração, vendo afogados o faraó e seus exércitos, sentiu inflamar-se seu engenho, pois conseguira portentos acima de suas forças, e elevou triunfal cântico ao Senhor. Maria, também, tomou o pandeiro e assim exortava as outras, entoando: Cantemos ao Senhor, que se cobriu de glória e de honra; lançou ao mar cavalo e cavaleiro.

            A história instrui, a lei ensina, a profecia anuncia, a correção castiga, a moral persuade. Ora, no Livro dos Salmos há proveito para todos e remédio para a salvação do homem. Quem o lê, tem remédio especial para as chagas das paixões. Quem quiser lutar como em ginásio de almas e estádio de virtudes, onde estão preparados diversos gêneros de luta, escolha para si aquele que julgar mais adequado para mais facilmente alcançar a coroa.

            Se alguém quiser recordar e imitar os feitos gloriosos dos antepassados, encontrará compendiada num salmo toda a história de nossos pais, podendo assim enriquecer o tesouro da memória numa breve leitura. Se alguém perscruta a força da lei que está toda no vínculo da caridade (quem ama o próximo, cumpriu a lei), leia então, nos salmos, com quanto amor um só se expôs aos mais graves perigos para repelir o opróbrio de todo o povo. Donde se reconhece não ser a glória da caridade menor do que o triunfo da virtude.

            Que direi sobre o dom da profecia? Aquilo que outros anunciaram por enigmas, só a este, aparece clara e abertamente a promessa de que o Senhor Jesus nasceria de sua linhagem, conforme lhe falou: Porei sobre teu trono o fruto de tuas entranhas. Por conseguinte, nos salmos não apenas nasce Jesus para nós, mas ainda aceita a salvífica paixão de seu corpo, adormece, ressurge, sobe aos céus, assenta-se à direita do Pai. O que homem algum ousaria dizer, só este profeta anunciou e depois o próprio Senhor o manifestou no seu evangelho.

Responsório Sl 56(57),8-9

R. Meu coração está pronto, meu Deus,
está pronto o meu coração.
* Vou cantar e tocar para vós.
V. Desperta, minh’alma, desperta,
despertem a harpa e a lira,
eu irei acordar a aurora! * Vou cantar.

Oração

Ó Deus, fonte de todo o bem, atendei ao nosso apelo e fazei-nos, por vossa inspiração, pensar o que é certo e realizá-lo com vossa ajuda.Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

Um comentário em “Ofício das Leituras de Sexta-feira da 10ª Semana do Tempo Comum”

  1. Arranca, corta!

    O Senhor é minha luz e minha salvação, a quem poderia eu temer? O Senhor é o baluarte de minha vida, perante quem tremerei? Meus opressores e inimigos, são eles que vacilar e sucumbem (Sl 26,1s).

    Oração do dia
    Ó Deus, fonte de todo bem, atendei ao nosso apelo e fazei-nos, por vossa inspiração, pensar o que é certo e realizá-lo com vossa ajuda. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

    ‘ …é melhor perder um de teus membros do que todo o teu corpo ser jogado no inferno. ‘

    https://padrepauloricardo.org/episodios/a-castidade-comeca-no-cerebro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.