Ofício das Leituras de Quinta-feira da 34ª Semana do Tempo Comum

0 comentário

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Dia de ira, aquele dia,
será tudo cinza fria:
diz Davi, diz a Sibila.

Que temor será causado,
quando o Juiz tiver chegado,
para tudo examinar!

Correrão todos ao trono
quando, em meio ao eterno sono,
a trombeta ressoar.

Morte e mundo se espantam,
criaturas se levantam
e ao Juiz responderão.

Vai um livro ser trazido,
no qual tudo está contido,
onde o mundo está julgado.

Quando Cristo se sentar,
o escondido vai brilhar,
nada vai ficar impune.

Vós, ó Deus de majestade,
vivo esplendor da Trindade,
entre os eleitos nos contai.

Salmodia

Ant. 1 Fostes vós que nos salvastes, ó Senhor!
Para sempre louvaremos vosso nome.

Salmo 43(44)

Calamidades do povo

Em tudo isso, somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou! (Rm 8,37).

I

2 Ó Deus, nossos ouvidos escutaram, *
e contaram para nós, os nossos pais,
– as obras que operastes em seus dias, *
em seus dias e nos tempos de outrora:

=3 Expulsastes as nações com vossa mão, †
e plantastes nossos pais em seu lugar; *
para aumen-los, abatestes outros povos.
4 Não conquistaram essa terra pela espada, *
nem foi seu braço que lhes deu a salvação;

– foi, porém, a vossa mão e vosso braço *
e o esplendor de vossa face e o vosso amor.
5 Sois vós, o meu Senhor e o meu Rei, *
que destes as vitórias a Jacó;
6 com vossa ajuda é que vencemos o inimigo, *
por vosso nome é que pisamos o agressor.

7 Eu não pus a confiança no meu arco, *
a minha espada não me pôde libertar;

8 mas fostes vós que nos livrastes do inimigo, *
e cobristes de vergonha o opressor.
9 Em vós, ó Deus, nos gloriamos todo dia, *
celebrando o vosso nome sem cessar.

Ant. Fostes vós que nos salvastes, ó Senhor!
Para sempre louvaremos vosso nome.

Ant. 2 Perdoai, ó Senhor, o vosso povo,
não entregueis à vergonha a vossa herança!

II

10 Porém, agora nos deixastes e humilhastes, *
já não saís com nossas tropas para a guerra!
11 Vós nos fizestes recuar ante o inimigo, *
os adverrios nos pilharam à vontade.

12 Como ovelhas nos levastes para o corte, *
e no meio das nações nos dispersastes.
13 Vendestes vosso povo a preço baixo, *
e não lucrastes muita coisa com a venda!

14 De nós fizestes o escárnio dos vizinhos, *
zombaria e gozação dos que nos cercam;
15 para os pagãos somos motivo de anedotas, *
zombam de nós a sacudir sua cabeça.

16 À minha frente trago sempre esta desonra, *
e a vergonha se espalha no meu rosto,
17 ante os gritos de insultos e blasfêmias *
do inimigo sequioso de vingança.

Ant. Perdoai, ó Senhor, o vosso povo,
não entregueis à vergonha a vossa herança!

Ant. 3 Levantai-vos, ó Senhor, e socorrei-nos,
libertai-nos pela vossa compaixão!

III

18 E tudo isso, sem vos termos esquecido *
e sem termos violado a Aliança;
19 sem que o nosso coração voltasse atrás, *
nem se afastassem nossos pés de vossa estrada!
20 Mas à cova dos chacais nos entregastes *
e com trevas pavorosas nos cobristes!

21 Se tivéssemos esquecido o nosso Deus *
e estendido nossas mãos a um Deus estranho,
22 Deus não teria, por acaso, percebido, *
ele que  o interior dos corações?
23 Por vossa causa nos massacram cada dia *
e nos levam como ovelha ao matadouro!

24 Levantai-vos, ó Senhor, por que dormis? *
Despertai! Não nos deixeis eternamente!
25 Por que nos escondeis a vossa face *
e esqueceis nossa opressão, nossa miséria?

26 Pois arrasada até o pó está noss’alma *
e ao chão está colado o nosso ventre.
– Levantai-vos, vinde logo em nosso auxílio, *
libertai-nos pela vossa compaixão!

Ant. Levantai-vos, ó Senhor, e socorrei-nos,
libertai-nos pela vossa compaixão!

V. quem nós iremos, Senhor Jesus Cristo?
R. Só tu tens palavras de vida eterna.

Primeira leitura

Da Segunda Carta de São Pedro             2,9-22

Denúncia dos pecados

Caríssimos: 9O Senhor sabe livrar os homens piedosos da provação e reservar os malvados para os castigar no dia do juízo, 10especialmente os que seguem a carne, levados por suas paixões impuras, e desprezam a dignidade do Senhor.

Atrevidos, presunçosos, não receiam maldizer os seres gloriosos, 11enquanto os anjos, superiores em força e poder, não proferem ante o Senhor sentenças injuriosas contra eles. 12Como animais irracionais, por natureza destinados a caírem em armadilha e apodrecerem, estas pessoas, que blasfemam contra o que não conhecem, vão apodrecer na sua própria corrupção. 13Receberão a paga da sua injustiça, essa gente que faz do prazer sua delícia em pleno dia, que se deleita em imoralidades e perversões, e que se banqueteia convosco. 14Estão sempre olhando por algum adultério, são insaciáveis no pecar. Seduzem aqueles que são inconstantes e têm o coração exercitado na avareza. São filhos da maldição. 15Deixaram o caminho certo, para se transviarem pelo caminho de Balaão, filho de Bosor, que buscava enriquecer-se com a injustiça, 16mas foi repreendido por sua desobediência: um animal mudo começou a falar com voz humana e impediu o plano insensato do profeta. 17Essa gente são fontes sem água, nuvens impelidas pelo furacão. Espessa escuridão é a que os espera. 18Vociferam discursos pomposos, mas vazios. Pela dissolução nos desejos carnais, seduzem aqueles que, há pouco, abandonaram a vida desvairada. 19Prometem-lhes a liberdade, enquanto eles mesmos continuam escravos da corrupção. Pois cada um é escravo de quem o domina.

20 Se uma vez escaparam das corrupções do mundo, conhecendo nosso Senhor e salvador Jesus Cristo, mas de novo se deixaram enredar e dominar, então seu estado final é pior que o do começo. 21Melhor teria sido se não tivessem conhecido o caminho da justiça, do que depois de conhecê-lo abandonar o santo preceito que lhes fora transmitido. 22Neles se verifica o que com verdade diz o provérbio:

“O cão volta para seu próprio vômito”,

e: “Apenas lavada, a porca torna a revolver-se na lama”.

Responsório             Fl 4,8a.9b; 1Cor 16,13

R. Ocupai-vos com tudo
o que é verdadeiro, nobre, justo e puro.
* E convosco estará o Senhor, Deus da Paz.
V. Ficai vigilantes, sede firmes na fé, agi com coragem.
* E convosco.

Segunda leitura

Das Homilias sobre Mateus, de São João Crisóstomo, bispo

(Hom. 33,1.2:PG57,389-390)            (Séc.IV)

Se somos ovelhas, vencemos;
se formos lobos, somos vencidos

Enquanto somos ovelhas, vencemos e ficamos por cima, seja qual for o número dos lobos que nos rodeiam. Se, ao contrário, formos lobos, seremos vencidos; não teremos a ajuda do pastor. Pois este apascenta ovelhas, não lobos; abandonar-te-á e te deixará, porque não lhe dás ocasião de mostrar seu poder.

O que o Senhor quer dizer é isto: Não fiqueis perturbados quando, ao vos enviar para o meio dos lobos, eu vos ordeno ser como ovelhas e pombas. Eu vos poderia proporcionar o contrário: enviar-vos sem mal algum em vista, sem vos sujeitar ao lobo qual ovelha, porém, tornar-vos mais terríveis do que leões. Convém que seja assim. Isto vos fará mais refulgentes e proclamará meu poder. Dizia o mesmo a Paulo: Basta-te minha graça, pois a força se realiza na fraqueza (2Cor 12,9). Fui eu mesmo que estabeleci isto para vós.Ao dizer, pois: Eu vos envio como ovelhas (Lc 10,3), subentende: Não desanimeis por este motivo; eu sei, certamente, eu sei que assim sereis invencíveis.

Em seguida, para que não viessem a pensar que poderiam conseguir algo por si mesmos, sem demonstrar que tudo vem da graça, e, assim, não julgassem ser coroados sem méritos, diz: Sede prudentes como serpentes e simples como pombas (Mt 10,16). Que vantagem terá nossa prudência entre tantos perigos? dizem eles. Como poderemos ter prudência, sacudidos por tantas ondas? Por maior que seja a prudência que uma ovelha possua, no meio de lobos, e de tão grande número de lobos, que poderá fazer? Seja qual for a simplicidade de uma pomba, que lhe adiantará, diante de tantos gaviões ameaçadores? Para aqueles que não entendem, nada certamente. Para vós, porém, será de muito proveito.

Mas vejamos a prudência que aqui se exige: a da serpente. Esta expõe tudo, até mesmo se lhe cortam o corpo, não se defende, contanto que proteja a cabeça. Assim também tu, diz ele, à exceção da fé, entrega tudo: dinheiro, corpo, até mesmo a vida. A fé é a cabeça e a raiz; salva esta, tudo o mais que perderes, recuperarás depois ao dobro. Por isso, não ordenou ser só simples, nem só prudente; mas uniu as duas coisas, a fim de serem verdadeiramente uma força. Ordenou a prudência da serpente para não receberes golpes mortais; e a simplicidade da pomba, para não te vingares dos que te fazem o mal nem afastares por vingança os perseguidores. Sem ela, de nada vale a prudência.

E não pense alguém ser impossível cumprir este preceito. Mais do que todos, conhece ele a natureza das coisas; sabe que a ferocidade não se aplaca com a ferocidade, mas com a brandura.

Responsório Mt 10,16; Jo 12,36a

R. Eu vos envio como ovelhas entre lobos,
* Sede astutos e prudentes quais serpentes
e simples como pombas, diz Jesus.
V. Crede na luz, enquanto tendes a luz,
a fim de serdes filhos da luz. * Sede astutos.

Oração

Levantai, ó Deus, o ânimo dos vossos filhos e filhas, para que, aproveitando melhor as vossas graças, obtenham de vossa paternal bondade mais poderosos auxílios. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. 

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *