Ofício das Leituras de Quinta-feira da 14ª Semana do Tempo Comum

0 comentário

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

I. Quando se diz o Ofício das Leituras durante a noite ou de madrugada:

Do dia o núncio alado
já canta a luz nascida.
O Cristo nos desperta,
chamando-nos à vida.

Ó fracos, ele exclama,
do sono estai despertos
e, castos, justos, sóbrios,
velai: estou já perto!

E quando a luz da aurora
enche o céu de cor,
confirme na esperança
quem é trabalhador.

Chamemos por Jesus
com prantos e orações.
A súplica não deixe
dormir os corações.

Tirai o sono, ó Cristo,
rompei da noite os laços,
da culpa libertai-nos,
guiai os nossos passos.

A vós a glória, ó Cristo,
louvor ao Pai também,
com vosso Santo Espírito,
agora e sempre. Amém.

II. Quando se diz o Ofício das Leituras durante o dia:

Para vós, doador do perdão,
elevai os afetos do amor,
tornai puro o profundo das almas,
sede o nosso fiel Salvador.

Para cá, estrangeiros, viemos,
exilados da pátria querida.
Sois o porto e também sois o barco,
conduzi-nos aos átrios da vida!

É feliz quem tem sede de vós,
fonte eterna de vida e verdade.
São felizes os olhos do povo
que se fixam em tal claridade.

Grandiosa é, Senhor, vossa glória,
na lembrança do vosso louvor,
que os fiéis comemoram na terra,
elevando-se a vós pelo amor.

Este amor concedei-nos, ó Pai,
e vós, Filho do Pai, Sumo Bem,
com o Espírito Santo reinando
pelos séculos dos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Fostes vós que nos salvastes, ó Senhor!
Para sempre louvaremos vosso nome.

Salmo 43(44)

Calamidades do povo

Em tudo isso, somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou! (Rm 8,37).

I

2 Ó Deus, nossos ouvidos escutaram, *
e contaram para nós, os nossos pais,
– as obras que operastes em seus dias, *
em seus dias e nos tempos de outrora:

=3 Expulsastes as nações com vossa mão, †
e plantastes nossos pais em seu lugar; *
para aumen-los, abatestes outros povos.
4 Não conquistaram essa terra pela espada, *
nem foi seu braço que lhes deu a salvação;

– foi, porém, a vossa mão e vosso braço *
e o esplendor de vossa face e o vosso amor.
5 Sois vós, o meu Senhor e o meu Rei, *
que destes as vitórias a Jacó;
6 com vossa ajuda é que vencemos o inimigo, *
por vosso nome é que pisamos o agressor.

7 Eu não pus a confiança no meu arco, *
a minha espada não me pôde libertar;

8 mas fostes vós que nos livrastes do inimigo, *
e cobristes de vergonha o opressor.
9 Em vós, ó Deus, nos gloriamos todo dia, *
celebrando o vosso nome sem cessar.

Ant. Fostes vós que nos salvastes, ó Senhor!
Para sempre louvaremos vosso nome.

Ant. 2 Perdoai, ó Senhor, o vosso povo,
não entregueis à vergonha a vossa herança!

II

10 Porém, agora nos deixastes e humilhastes, *
já não saís com nossas tropas para a guerra!
11 Vós nos fizestes recuar ante o inimigo, *
os adverrios nos pilharam à vontade.

12 Como ovelhas nos levastes para o corte, *
e no meio das nações nos dispersastes.
13 Vendestes vosso povo a preço baixo, *
e não lucrastes muita coisa com a venda!

14 De nós fizestes o escárnio dos vizinhos, *
zombaria e gozação dos que nos cercam;
15 para os pagãos somos motivo de anedotas, *
zombam de nós a sacudir sua cabeça.

16 À minha frente trago sempre esta desonra, *
e a vergonha se espalha no meu rosto,
17 ante os gritos de insultos e blasfêmias *
do inimigo sequioso de vingança.

Ant. Perdoai, ó Senhor, o vosso povo,
não entregueis à vergonha a vossa herança!

Ant. 3 Levantai-vos, ó Senhor, e socorrei-nos,
libertai-nos pela vossa compaixão!

III

18 E tudo isso, sem vos termos esquecido *
e sem termos violado a Aliança;
19 sem que o nosso coração voltasse atrás, *
nem se afastassem nossos pés de vossa estrada!
20 Mas à cova dos chacais nos entregastes *
e com trevas pavorosas nos cobristes!

21 Se tivéssemos esquecido o nosso Deus *
e estendido nossas mãos a um Deus estranho,
22 Deus não teria, por acaso, percebido, *
ele que  o interior dos corações?
23 Por vossa causa nos massacram cada dia *
e nos levam como ovelha ao matadouro!

24 Levantai-vos, ó Senhor, por que dormis? *
Despertai! Não nos deixeis eternamente!
25 Por que nos escondeis a vossa face *
e esqueceis nossa opressão, nossa miséria?

26 Pois arrasada até o pó está noss’alma *
e ao chão está colado o nosso ventre.
– Levantai-vos, vinde logo em nosso auxílio, *
libertai-nos pela vossa compaixão!

Ant. Levantai-vos, ó Senhor, e socorrei-nos,
libertai-nos pela vossa compaixão!

V. quem nós iremos, Senhor Jesus Cristo?
R. Só tu tens palavras de vida eterna.

Primeira leitura

Do Primeiro Livro das Crônicas             22,5-19

Davi prepara a construção do templo

Naqueles dias: 5Davi pensava assim: “Meu filho Salomão ainda é jovem e inexperiente e o templo a ser construído para o Senhor deverá ser de imensa grandiosidade, para que sua fama e glória se espalhe por toda a terra. Vou fazer os preparativos para ele”. E Davi preparou tudo em abundância antes de morrer. 6Chamou o filho Salomão e lhe ordenou que construísse o templo do Senhor, o Deus de Israel. 7Davi disse a Salomão: “Meu filho, eu tive a intenção de construir um templo para a glória do Senhor. 8Mas a palavra de Deus me foi dirigida nestes termos: ‘Derramaste muito sangue e fizeste grandes guerras; por isso não construirás um templo para a minha glória. Sim, ensopaste a terra com muito sangue à minha vista. 9Mas eis que terás um filho e este será um homem de paz, pois eu apaziguarei para ele todos os vizinhos inimigos. Sim, seu nome será Salomão, e enquanto ele reinar, assegurarei a paz e a tranquilidade para Israel. 10Ele construirá um templo para o meu nome e ele será para mim um filho e eu serei para ele um pai. Darei estabilidade ao trono de seu reinado para sempre’. 11Portanto, meu filho, que o Senhor esteja contigo. Que sejas bem sucedido na construção do templo do Senhor teu Deus, assim como ele falou a teu respeito. 12Que o Senhor te dê prudência e inteligência, para poderes governar Israel e observar a lei do Senhor teu Deus. 13Teu êxito dependerá da fidelidade com que cumprires os mandamentos e os preceitos, que o Senhor prescreveu a Israel por intermédio de Moisés. Coragem e firmeza! Nada de medo ou temor! 14Olha, com meu esforço já preparei para o templo do Senhor três mil e quatrocentas toneladas de ouro, trinta e quatro mil toneladas de prata, bronze e fero em tal abundância que não se lhe pode calcular o peso. Também juntei madeira e pedras, mas deste material podemos juntar ainda mais. 15Além disto tens à disposição operários, como cortadores e lavradores de pedra, carpinteiros, imenso número de técnicos para qualquer trabalho 16em ouro, prata, bronze e ferro. Vamos, mãos à obra! Que o Senhor esteja contigo!”

17E Davi ordenou a todas as autoridades em Israel que colaborassem com o filho Salomão, dizendo: 18“Acaso o Senhor nosso Deus não vos ajudou e vos deu um clima de tranquilidade por todos os lados? Sim, ele me submeteu os habitantes desta terra e o país se tornou súdito do Senhor e de seu povo. 19Pois agora aplicai-vos de coração e de alma a servir ao Senhor vosso Deus. Vamos então, construí o santuário do Senhor Deus! Queremos colocar a arca da aliança do Senhor e os objetos consagrados a Deus no templo a ser construído em honra do Senhor”

Responsório             1Cr 22,19; Sl 131(132),7; Is 56,7c

R. Preparai a vossa alma e coração,
vinde erguer o santuário do Senhor!
* Entremos no lugar em que ele habita,
adoremos ante o apoio de seus pés!
V. Minha casa é casa de oração,
e para todos os povos o será. * Entremos.

Segunda leitura

Do Comentário sobre o Salmo 118, de Santo Ambrósio, bispo

(Nn.12,13-14: CSEL 62,258-259)            (Séc.IV)

Santo é o templo de Deus, que sois vós

Eu e o Pai viremos e faremos nele nossa morada. Franqueia, então, a tua porta ao que vem, abre tua alma, alarga o íntimo de tua mente para veres as riquezas da simplicidade, os tesouros da paz, a doçura da graça. Dilata o coração e corre ao encontro do sol, da eterna luz, a que ilumina a todo homem. Esta luz verdadeira brilha para todos. Mas, se alguém fecha as janelas, priva-se da eterna luz. Assim também Cristo é repelido se fechas a porta de teu espírito. Embora possa entrar, não quer ser importuno, não quer entrar à força. Recusa-se a usar de coação!

Nascido da Virgem, ele saiu do seio, irradiando luz sobre o mundo inteiro, refulgindo para todos. Os que desejam, acolhem a claridade inextinguível que noite alguma interrompe. Pois à do sol que vemos diariamente, sucede a noite escura; mas o sol da justiça jamais se põe, porque à sabedoria não sucede a maldade.

Feliz aquele a cuja porta Cristo bate. Nossa porta é a fé, que, quando sólida, defende a casa toda. Por esta porta Cristo entra. Daí dizer a Igreja no Cântico: A voz de meu irmão bate à porta. Escuta o que bate, escuta o que deseja entrar: Abre para mim, minha irmã esposa, minha pomba, minha perfeita, porque tenho a cabeça coberta de orvalho e meus cabelos, das gotas da noite.

Observa que o Deus Verbo bate à porta principalmente quando sua cabeça está coberta de orvalho noturno. Digna-se visitar os atribulados e tentados, para que não sucumbam às amarguras.A cabeça cobre-se de orvalho e de gotas quando o corpo sofre. Importa, portanto, vigiar para não ficar excluído à chegada do Esposo. Se dormes e o teu coração não vigia, afasta-se antes de bater. Se o teu coração está vigilante, bate e pede ser-lhe aberta a porta.

Possuímos a porta de nossa alma, possuímos também portais sobre os quais se diz: Levantai, príncipes, vossos portais, erguei-vos, portas eternas, e entrará o Rei da glória. Se quiseres levantar os portais de tua fé, entrará em ti o Rei da glória, trazendo a vitória de sua paixão. Tem também portas a justiça Delas lemos o que disse o Senhor Jesus por meio de seu profeta: Abri-me as portas da justiça.

Há quem tenha portas, há quem tenha portais. A essas portas Cristo bate, bate aos portais. Abre, então, para ele; quer entrar, quer encontrar vigilante a Esposa.

Responsório             Ap 3,20; Mt 24,46

R. Eis que estou ante a porta batendo:
Se alguém escutar minha voz,
e abrir para mim sua porta,
* Entrarei e com ele cearei, e ele comigo, aleluia.
V. Feliz aquele servo que o Senhor
na sua volta encontrar fazendo assim. * Entrarei.

Oração

Ó Deus, que pela humilhação do vosso Filho reerguestes o mundo decaído, enchei os vossos filhos e filhas de santa alegria, e dai aos que libertastes da escravidão do pecado o gozo das alegrias eternas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *