Ofício das Leituras da Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Raiz judaica floresce,
a virgem mãe dá à luz.
Maria ao mundo oferece
Quem vem salvá-lo: Jesus.

No manto azul agasalha
e envolve o Filho de Deus.
Reclina em berço de palha
quem com seu Pai fez os céus.

O mesmo que lei nos dera,
nasce debaixo da lei.
O leite materno espera,
escravo torna-se o rei.

Desponta um sol mais fecundo,
da morte funde os grilhões.
Maria traz Deus ao mundo,
vinde adorá-lo, nações!

Ao Pai e ao Espírito unido,
Filho de Deus, luz da luz.
Por virgem mãe concedido,
vos adoramos, Jesus!

Salmodia

Ant. 1 Elevai-vos bem mais alto, antigas portas,
a fim de que o Rei da glória possa entrar.

Salmo 23(24)

1 Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra, *
o mundo inteiro com os seres que o povoam;
2 porque ele a tornou firme sobre os mares, *
e sobre as águas a mantém inabalável.

3 “Quem subirá até o monte do Senhor, *
quem ficará em sua santa habitação?”
=4 “Quem tem mãos puras e inocente coração, †
quem não dirige sua mente para o crime, *
nem jura falso para o dano de seu próximo.

5 Sobre este desce a bênção do Senhor *
e a recompensa de seu Deus e Salvador”.
6 “É assim a geração dos que o procuram, *
e do Deus de Israel buscam a face”.

=7 “Ó portas, levantai vossos frontões! †
Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, *
a fim de que o Rei da glória possa entrar!”

=8 Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” †
“É o Senhor, o valoroso, o onipotente, *
o Senhor, o poderoso nas batalhas!”

=9 “Ó portas, levantai vossos frontões! †
Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, *
a fim de que o Rei da glória possa entrar!”

=10 Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” †
“O Rei da glória é o Senhor onipotente, *
o Rei da glória é o Senhor Deus do universo!”

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. 2 Um homem nasceu nela:
o próprio Deus a consagrou.

Salmo 86(87)

1 O Senhor ama a cidade *
que fundou no Monte santo;
2 ama as portas de Sião *
mais que as casas de Jacó.

3 Dizem coisas gloriosas *
da Cidade do Senhor:
4 ‘Lembro o Egito e Babilônia *
entre os meus veneradores.

= Na Filistéia ou em Tiro †
ou no país da Etiópia, *
este ou aquele ali nasceu’.

=5 De Sião, porém, se diz: †
‘Nasceu nela todo homem; *
Deus é sua segurança’.

=6 Deus anota no seu livro, †
onde inscreve os povos todos: *
‘Foi ali que estes nasceram’.

7 E por isso todos juntos *
a cantar se alegrarão;
– e, dançando, exclamarão: *
‘Estão em ti as nossas fontes!’

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.  

Ant. Um homem nasceu nela:
o próprio Deus a consagrou.

Ant. 3 Gerado antes da aurora, antes dos tempos,
nasceu hoje nosso Deus e Salvador.

Salmo 98(99)

   =1 Deus é Rei: diante dele estremeçam os povos! †
 Ele reina entre os anjos: que a terra se abale! *
 2 Porque grande é o Senhor em Sião!
 
 = Muito acima de todos os povos se eleva; †
 3 glorifiquem seu nome terrível e grande, *
 porque ele é santo e é forte!
 
 =4 Deus é Rei poderoso. Ele ama o que é justo †
 e garante o direito, a justiça e a ordem; *
 tudo isso ele exerce em Jacó.
 
 =5 Exaltai o Senhor nosso Deus, †
 e prostrai-vos perante seus pés, *
 pois é santo o Senhor nosso Deus!
 
 =6 Eis Moisés e Aarão entre os seus sacerdotes. †
 E também Samuel invocava seu nome, *
 e ele mesmo, o Senhor, os ouvia.
 
 =7 Da coluna de nuvem falava com eles. †
 E guardavam a lei e os preceitos divinos, *
 que o Senhor nosso Deus tinha dado.
 
 =8 Respondíeis a eles, Senhor nosso Deus, †
 porque éreis um Deus paciente com eles, *
 mas sabíeis punir seu pecado.
 
 =9 Exaltai o Senhor nosso Deus, †
 e prostrai-vos perante seu monte, *
 pois é santo o Senhor nosso Deus!
 
 – Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
 Como era no princípio, agora e sempre. Amém.  

 Ant. Gerado antes da aurora, antes dos tempos,
nasceu hoje nosso Deus e Salvador.

V. O Verbo se fez carne. Aleluia.
R. E habitou entre nós. Aleluia.

Primeira leitura

Da Carta aos Hebreus             2, 9-17

Cristo se fez em tudo semelhante aos irmãos

Irmãos,

9Jesus, a quem Deus fez pouco menor do que os anjos, nós o vemos coroado de glória e honra, por ter sofrido a morte. Sim, pela graça de Deus em favor de todos, ele provou a morte.

10Convinha de fato que aquele, por quem e para quem todas as coisas existem, e que desejou conduzir muitos filhos à glória, levasse o iniciador da salvação deles à consumação, por meio de sofrimentos. 11Pois tanto Jesus, o Santificador, quanto os santificados, são descendentes do mesmo ancestral; por esta razão, ele não se envergonha de os chamar irmãos, 12dizendo:

“Anunciarei o teu nome a meus irmãos; e no meio da assembléia te louvarei.” 13E ainda: “Eu colocarei nele a minha confiança.” E também: “Eis-me aqui, com os filhos que Deus me deu.”

14Visto que os filhos têm em comum a carne e o sangue, também Jesus participou da mesma condição, para assim destruir, com a sua morte, aquele que tinha o poder da morte, isto é, o diabo, 15e libertar os que, por medo da morte, estavam a vida toda sujeitos à escravidão. 16Pois, afinal, não veio ocupar-se com os anjos, mas com a descendência de Abraão. 17Por isso devia fazer-se em tudo semelhante aos irmãos, para se tornar um sumo sacerdote misericordioso e digno de confiança nas coisas referentes a Deus, a fim de expiar os pecados do povo.

Responsório             Cf. Lc 1,28

R. Bendita sejais, ó Virgem Maria.
trouxestes no ventre quem fez o universo;
* Vós destes a vida a quem nos criou
e virgem sereis para sempre, ó Maria!
V. Maria, alegra-te, ó cheia de graça,
o Senhor é contigo. *Vós destes.

Segunda leitura

Das Cartas de Santo Atanásio, bispo

(Epist. Ad Epictetum, 5-9; PG 26, 1058. 1062-1066)             (Séc. IV)

O Verbo assumiu nossa natureza no seio de Maria

O Verbo de Deus veio em auxílio da descendência de Abraão, como diz o Apóstolo. Por isso devia fazer-se em tudo semelhante aos irmãos (Hb 2,16-17) e assumir um corpo semelhante ao nosso. Eis por que Maria está verdadeiramente presente neste mistério; foi dela que o Verbo assumiu, como próprio, aquele corpo que havia de oferecer por nós. A Sagrada Escritura, recordando este nascimento, diz: Envolveu-o em panos (Lc 2,7); proclama felizes os seios que o amamentaram e fala também do sacrifício oferecido pelo nascimento deste Primogênito. O anjo Gabriel, com prudência e sabedoria, já o anunciaram a Maria; não lhe disse simplesmente: aquele que nascer em ti, para não se julgar que se tratava de um corpo extrínseco nela introduzido; mas: de ti (cf. Lc 1, 35Vulg.), para se acreditar que o fruto desta concepção procedia realmente de Maria.

Assim foi que o Verbo, recebendo nossa natureza humana e oferecendo-a em sacrifício, assumiu-a em sua totalidade, para nos revestir depois de sua natureza divina, segundo as palavras do Apóstolo: É preciso que este ser corruptível se vista de incorruptibilidade; é preciso que este ser mortal se vista de imortalidade (1Cor 15,53).

Estas coisas não se realizaram de maneira fictícia, como julgam alguns, o que é inadmissível! Nosso Salvador fez-se verdadeiro homem, alcançando assim a salvação do homem na sua totalidade. Nossa salvação não é absolutamente algo de fictício, nem limitado só ao corpo; mas realmente a salvação do homem todo, corpo e alma, foi realizada pelo Verbo de Deus.

A natureza que ele recebeu de Maria era uma natureza humana, segundo as divinas Escrituras, e o corpo do Senhor era um corpo verdadeiro. Digo verdadeiro, porque era um corpo idêntico ao nosso. Maria é portanto nossa irmã, pois todos somos descendentes de Adão.

As palavras de João: O Verbo se fez carne (Jo 1,14) têm o mesmo sentido que se pode atribuir a uma expressão semelhante de Paulo: O Cristo fez-se maldição por nós (cf. Gl 3,13). Pois da intima e estreita união com o Verbo, resultou para o corpo humano em engrandecimento sem par: de mortal tornou-se imortal; sendo animal, tornou-se espiritual; terreno, transpôs as portas do céu.

Contudo, mesmo tendo o Verbo tomado um corpo no seio da Maria, a Trindade continua sendo a mesma Trindade, sem aumento nem diminuição. É sempre perfeita, e na Trindade reconhecemos uma só Divindade; assim, a Igreja proclama um único Deus no Pai e no Verbo.

Responsório             Cf. Ap 12,1; cf. Sl 44(45),10b

R. Virgem santa e imaculada,
eu não sei com que louvores poderei engrandecer-vos!
* Pois Aquele a quem os céus não puderam abranger,
repousou em vosso seio.
V. Sois bendita entre as mulheres,
e bendito é o fruto, que nasceu de vosso ventre.
*Pois Aquele.

HINO TE DEUM (A VÓS, Ó DEUS, LOUVAMOS)

A vós, ó Deus, louvamos,
a vós, Senhor, cantamos.
A vós, Eterno Pai,
adora toda a terra.

A vós cantam os anjos,
os céus e seus poderes:
Sois Santo, Santo, Santo,
Senhor, Deus do universo!

Proclamam céus e terra
a vossa imensa glória.
A vós celebra o coro
glorioso dos Apóstolos,

Vos louva dos Profetas
a nobre multidão
e o luminoso exército
dos vossos santos Mártires.

A vós por toda a terra
proclama a Santa Igreja,
ó Pai onipotente,
de imensa majestade,

e adora juntamente
o vosso Filho único,
Deus vivo e verdadeiro,
e ao vosso Santo Espírito.

Ó Cristo, Rei da glória,
do Pai eterno Filho,
nascestes duma Virgem,
a fim de nos salvar.

Sofrendo vós a morte,
da morte triunfastes
abrindo aos que têm fé
dos céus o reino eterno.

Sentastes à direita
de Deus, do Pai na glória.
Nós cremos que de nov
vireis como juiz.

Portanto, vos pedimos:
salvai os vossos servos,
que vós, Senhor, remistes
com sangue precioso.

Fazei-nos ser contados,
Senhor, vos suplicamos,
em meio a vossos santos
na vossa eterna glória.

(A parte que se segue pode ser omitida, se for oportuno).

Salvai o vosso povo.
Senhor, abençoai-o.
Regei-nos e guardai-nos
até a vida eterna.

Senhor, em cada dia,
fiéis, vos bendizemos,
louvamos vosso nome
agora e pelos séculos.

Dignai-vos, neste dia,
guardar-nos do pecado.
Senhor, tende piedade
de nós, que a vós clamamos.

Que desça sobre nós,
Senhor, a vossa graça,
porque em vós pusemos
a nossa confiança.

Fazei que eu, para sempre,
não seja envergonhado:
Em vós, Senhor, confio,
sois vós minha esperança!

Oração

Ó Deus, que pela virgindade fecunda de Maria destes à humanidade a salvação eterna, dai-nos contar sempre com a sua intercessão, pois ela nos trouxe o autor da vida. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. 

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.