Laudes da Solenidade do Santíssimo Sacramento do Corpo e Sangue de Cristo

0 comentário

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.


V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Eis que o Verbo, habitando entre nós
sem do Pai ter deixado a direita,
chega ao fim de seus dias na terra,
completando uma obra perfeita.

Conhecendo o Senhor quem iria
entregá-lo na mão do homicida,
quis aos doze entregar-se primeiro,
qual perfeito alimento da vida.

E debaixo de duas espécies
o seu corpo e seu sangue nos deu:
alimento vital para o homem,
que se nutre do Corpo de Deus.

No presépio quis ser companheiro,
como pão numa ceia se deu.
Foi na cruz nosso preço e resgate,
e será nosso prêmio no céu.

Hóstia pura, trazeis salvação,
e do céu nos abristes a porta.
Inimigos apertam o cerco,
dai-nos força que anima e conforta.

Ao Deus Uno e Trino, o louvor,
toda a glória e poder sempiterno,
e a vida sem fim nos conceda
lá na Pátria, no reino eterno.

Salmodia

Ant. 1 Saciastes vosso povo com manjar digno de anjos
e lhe destes pão do céu. Aleluia.

Salmo 62 (63), 2-9.

Sede de Deus

Vigia diante de Deus, quem rejeita as obras das trevas (cf. 1Ts 5,5)

— 2Sois vós, ó Senhor, o meu Deus!*
Desde a aurora ansioso vos busco!
= A minh’alma tem sede de vós,+
minha carne também vos deseja,*
como terra sedenta e sem água!

— 3Venho, assim, contemplar-vos no templo,*
para ver vossa glória e poder.
— 4Vosso amor vale mais do que a vida:*
e por isso meus lábios vos louvam.

— 5Quero, pois, vos louvar pela vida,*
e elevar para vós minhas mãos!
— 6A minh’alma será saciada,*
como em grande banquete de festa;
— cantará a alegria em meus lábios,*
ao cantar para vós meu louvor!

– 7Penso em vós no meu leito, de noite,*
nas vigílias suspiro por vós!
— 8Para mim fostes sempre um socorro;*
de vossas asas à sombra eu exulto!
— 9Minha alma se agarra em vós;*
com poder vossa mão me sustenta.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Saciastes vosso povo com manjar digno de anjos
e lhe destes pão do céu. Aleluia.

Ant. 2 Os santos sacerdotes oferecem ao Senhor
pão e incenso, aleluia.

No cânticos que se segue o refrão entre parênteses é opcional.

Cântico Dn 3,57-88.56

Louvor das criaturas ao Senhor

Louvai o nosso Deus, todos os seus servos (Ap 19,5)

– 57Obras do Senhor, bendizei o Senhor,*
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
– 58Céus do Senhor, bendizei o Senhor!
59Anjos do Senhor, bendizei o Senhor!

(R. Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
Ou
R. A ele glória e louvor eternamente)

– 60Águas do alto céu, bendizei o Senhor!*
61Potências do Senhor, bendizei o Senhor!
– 62Lua e sol, bendizei o Senhor!*
63Astros e estrelas bendizei o Senhor!
(R.)
– 64Chuvas e orvalhos, bendizei o Senhor!*
65Brisas e ventos, bendizei o Senhor!
– 66Fogo e calor, bendizei o Senhor!*
67Frio e ardor, bendizei o Senhor!
(R.)
– 68Orvalhos e garoas, bendizei o Senhor!*
69Geada e frio, bendizei o Senhor!
– 70Gelos e neves, bendizei o Senhor!*
71Noites e dias, bendizei o Senhor!
(R.)
– 72Luzes e trevas, bendizei o Senhor!*
73Raios e nuvens, bendizei o Senhor!
74Ilhas e terra, bendizei o Senhor!*
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
(R.)
– 75Montes e colinas, bendizei o Senhor!*
76Plantas da terra, bendizei o Senhor!
– 77Mares e rios, bendizei o Senhor!*
78Fontes e nascentes, bendizei o Senhor!
(R.)
– 79Baleias e peixes, bendizei o Senhor!*
80Pássaros do céu, bendizei o Senhor!
– 81Feras e rebanhos, bendizei o Senhor!*
82Filhos dos homens, bendizei o Senhor!
(R.)
– 83Filhos de Israel, bendizei o Senhor!*
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
– 84Sacerdotes do Senhor, bendizei o Senhor!*
85Servos do Senhor, bendizei o Senhor!
(R.)
– 86Almas dos justos, bendizei o Senhor!*
87Santos e humildes, bendizei o Senhor!
– 88Jovens Misael,Ananias e Azarias,*
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
(R.)
– ao Pai e ao Filho e ao espírito Santo*
louvemos e exaltemos pelos séculos sem fim!
– 56Bendito sois, Senhor, no firmamento dos céus!*
Sois digno de louvor e de glória eternamente!
(R.)
No fim deste cântico não se diz Glória ao Pai

Ant. Os santos sacerdotes oferecem ao Senhor
pão e incenso, aleluia.

Ant. 3 Ao vencedor eu darei o maná escondido,
e darei novo nome. Aleluia.

Salmo 149

A alegria e o louvor dos santos

Os filhos da Igreja, novo povo de Deus, se alegrem no seu Rei Cristo Jesus (Hesíquio)

 1Cantai ao Senhor Deus um canto novo,*
e o seu louvor na assembleia dos fiéis!
— 2Alegre-se Israel em quem o fez,*
e Sião se rejubile no seu Rei!
— 3Com danças glorifiquem o seu nome,*
toquem harpa e tambor em sua honra!

— 4Porque, de fato, o Senhor ama seu povo*
e coroa com vitória os seus humildes.
— 5Exultem os fiéis por sua glória,*
e cantando se levantem de seus leitos,
— 6com louvores do Senhor em sua boca*
e espadas de dois gumes em sua mão,

— 7para exercer sua vingança entre as nações,*
e infligir o seu castigo entre os povos,
— 8colocando nas algemas os seus reis,*
e seus nobres entre ferros e correntes,
— 9para aplicar-lhes a sentença já escrita:*
Eis a glória para todos os seus santos.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Ao vencedor eu darei o maná escondido,
e darei novo nome. Aleluia.

Leitura breve             Ml 1,11

Desde o nascer do sol até ao poente, grande é meu nome entre as nações, em todo o lugar se oferece um sacrifício e uma oblação pura ao meu nome, porque grande é o meu nome entre as nações, diz o Senhor dos exércitos.

Responsório breve

R. Da terra tira o homem seu sustento,
* Aleluia, aleluia. R. Da terra.
V. E o vinho que alegra o coração. *Aleluia.
Glória ao Pai. R. Da terra.

CÂNTICO EVANGÉLICO(BENEDICTUS) Lc 1,68-79

Ant. Eu sou o Pão vivo descido do céu;
quem comer deste pão viverá para sempre. Aleluia.

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, *
porque a seu povo visitou e libertou;
69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor,

70 como falara pela boca de seus santos, *
os profetas desde os tempos mais antigos,
71 para salvar-nos do poder dos inimigos *
e da mão de todos quantos nos odeiam.

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, *
recordando a sua santa Aliança
73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, *
de conceder-nos 74 que, libertos do inimigo,
= a ele nós sirvamos sem temor †
75 em santidade e em justiça diante dele, *
enquanto perdurarem nossos dias.

=76 Serás profeta do Altíssimo, ó menino, †
pois irás andando à frente do Senhor *
para aplainar e preparar os seus caminhos,
77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados;

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, *
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,
79 para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
= e na sombra da morte estão sentados 
e para dirigir os nossos passos, *
guiando-os no caminho da paz.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Eu sou o Pão vivo descido do céu;
quem comer deste pão viverá para sempre. Aleluia.

Preces

Oremos, irmãos e irmãs, a Jesus Cristo, pão da vida; e digamos com alegria:

R. Felizes os convidados para a ceia do Senhor!

Cristo, Sacerdote da nova e eterna Aliança, que no altar da cruz oferecestes ao Pai um sacrifício perfeito,
– ensinai-nos a oferecer convosco este sacrifício santo. R.

Cristo, rei de paz e de justiça, que consagrastes o pão e o vinho como sinais da vossa oferenda,
– associai-nos ao vosso sacrifício, como oferenda agradável a Deus Pai. R.

Cristo, verdadeiro adorador do Pai, que do nascer ao pôr do sol sois oferecido pela Igreja como uma oblação pura,
– congregai na unidade do vosso corpo os que saciais com o mesmo pão. R.

Cristo, maná descido do céu, que alimentais a Igreja com o vosso corpo e o vosso sangue,
– fortificai-a na caminhada para o Pai. R.

Cristo, que estais à porta e bateis,
– entrai e vinde sentar à nossa mesa. R.

(intenções livres)

Pai nosso.

Oração

Senhor Jesus Cristo, neste admirável sacramento, nos deixastes o memorial da vossa paixão. Dai-nos venerar com tão grande amor o mistério do vosso Corpo e do vosso Sangue, que possamos colher continuamente os frutos da vossa redenção. Vós, que viveis e reinais com o Pai, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *