I Vésperas – 25° Domingo do Tempo Comum

0 comentário

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Ó Deus, autor de tudo,
que a terra e o céu guiais,
de luz vestis o dia,
à noite o sono dais.

O corpo, no repouso,
prepara-se a lutar.
As mentes já se acalmam,
se faz sereno o olhar.

Senhor, vos damos graças
no ocaso deste dia.
A noite vem caindo,
mas vosso amor nos guia.

Sonora, a voz vos louve,
vos cante o coração.
O amor vos renda amor,
e a mente, adoração.

E assim, chegando a noite,
com grande escuridão,
a fé, em meio às trevas,
espalhe o seu clarão.

Ouvi-nos, Pai piedoso,
e Filho, Sumo Bem,
com vosso Santo Espírito
reinando sempre. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Minha oração suba a vós como incenso, Senhor!

Salmo 140(141),1-9

Oração nas dificuldades da vida

Da mão do anjo, subia até Deus a fumaça do incenso,
com as orações dos santos (Ap 8,4).

1 Senhor, eu clamo por vós, socorrei-me; *
quando eu grito, escutai minha voz!
2 Minha oração suba a vós como incenso, *
e minhas mãos, como oferta da tarde!

3 Ponde uma guarda em minha boca, Senhor, *
e vigias às portas dos lábios!

4 Meu coração não deixeis inclinar-se *
às obras más nem às tramas do crime;
– que eu não seja aliado dos ímpios *
nem partilhe de suas delícias!

=5 Se o justo me bate é um favor; †
porém jamais os perfumes dos ímpios *
sejam usados na minha cabeça!
– Continuarei a orar fielmente, *
enquanto eles se entregam ao mal!

=6 Seus juízes, que tinham ouvido †
as suaves palavras que eu disse, *
do rochedo já foram lançados.
=7 Como a  rebentada por terra, †
os seus ossos estão espalhados *
e dispersos à boca do abismo.

8 A vós, Senhor, se dirigem meus olhos, *
em vós me abrigo: poupai minha vida!
9 Senhor, guardai-me do laço que armaram *
e da armadilha dos homens malvados!

Ant. Minha oração suba a vós como incenso, Senhor!

Ant. 2 Sois vós meu abrigo, Senhor,
minha herança na terra dos vivos.

Salmo 141(142)

Vós sois o meu refúgio, Senhor!

Tudo o que este salmo descreve se realizou no Senhor durante a sua Paixão (Santo Hilário).

2 Em voz alta ao Senhor eu imploro, *
em voz alta suplico ao Senhor!
=3 Eu derramo na sua presença †
o lamento da minha aflição, *
diante dele coloco minha dor!

4 Quando em mim desfalece a minh’alma, *
conheceis, ó Senhor, meus caminhos!
– Na estrada por onde eu andava *
contra mim ocultaram ciladas.

5 Se me volto à direita e procuro, *
não encontro quem cuide de mim,
– e não tenho aonde fugir; *
não importa a ninguém minha vida!

=6 A vós grito, Senhor, a vós clamo †
e vos digo: “Sois vós meu abrigo, *
minha herança na terra dos vivos”.
7 Escutai meu clamor, minha prece, *
porque fui por demais humilhado!

8 Arrancai-me, Senhor, da prisão, *
e em louvor bendirei vosso nome!
– Muitos justos virão rodear-me *
pelo bem que fizestes por mim.

Ant. Sois vós meu abrigo, Senhor,
minha herança na terra dos vivos.

Ant. 3 O Senhor Jesus Cristo se humilhou;
por isso Deus o exaltou eternamente.

Cântico Fl 2,6-11

Cristo, o Servo de Deus

=6 Embora fosse de divina condição, †
Cristo Jesus não se apegou ciosamente *
a ser igual em natureza a Deus Pai.

(R. Jesus Cristo é Senhor para a glória de Deus Pai!)

=7 Porém esvaziou-se de sua glória †
e assumiu a condição de um escravo, *
fazendo-se aos homens semelhante.

(R.)

= Reconhecido exteriormente como homem, †
8 humilhou-se, obedecendo até à morte, *
até à morte humilhante numa cruz.

(R.)

=9 Por isso Deus o exaltou sobremaneira †
e deu-lhe o nome mais excelso, mais sublime, *
e elevado muito acima de outro nome.

(R.)

=10 Para que perante o nome de Jesus †
se dobre reverente todo joelho, *
seja nos céus, seja na terra ou nos abismos.

(R.)

=11 E toda língua reconheça, confessando, †
para a glória de Deus Pai e seu louvor: *
“Na verdade Jesus Cristo é o Senhor!”

(R.)

Ant. O Senhor Jesus Cristo se humilhou;
por isso Deus o exaltou eternamente.

Leitura breve Rm 11,33-36

Ó profundidade da riqueza, da sabedoria e da ciência de Deus! Como são inescrutáveis os seus juízos e impenetráveis os seus caminhos! De fato, quem conheceu o pensamento do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Ou quem se antecipou em dar-lhe alguma coisa, de maneira a ter direito a uma retribuição? Na verdade, tudo é dele, por ele, e para ele. A ele, a glória para sempre. Amém!

Responsório breve

R. Quão numerosas, ó Senhor, são vossas obras
* E que sabedoria em todas elas! R. Quão numerosas.

V. Encheu-se a terra com as vossas criaturas.
* E que sabedoria. Glória ao Pai.R. Quão numerosas.

CÂNTICO EVANGÉLICO (MAGNIFICAT) Lc 1,46-55

Ant. Quem quiser ser o primeiro,
seja o último de todos, e de todos servidor.

A alegria da alma no Senhor 

46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e exulta meu esrito em Deus, meu Salvador;
48 porque olhou para humildade de sua serva, *
doravante as gerações hão de chamar-me de bendita.

49 O Poderoso fez em mim maravilhas *
Santo é o seu nome!
50 Seu amor para sempre se estende *
sobre aqueles que o temem;

51 manifestou o poder de seu braço, *
dispersou os soberbos;
52 derrubou os poderosos de seus tronos *
e elevou os humildes;

53 saciou de bens os famintos, *
despediu os ricos sem nada.
54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

55 como havia prometido a nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Quem quiser ser o primeiro,
seja o último de todos, e de todos servidor.

Preces


Ao Deus único, Pai e Filho e Espírito Santo, demos glória; e peçamos humildemente:

R. Ouvi, Senhor, a oração de vosso povo!

Pai santo, Senhor todo-poderoso, fazei brotar a justiça na terra,
– para que o vosso povo se alegre na prosperidade e na paz.

R.

Dai a todos os povos fazerem parte do vosso Reino,
– para que sejam salvos.

R.

Concedei aos esposos a perseverança na harmonia e no cumprimento de vossa vontade,
– para que vivam sempre no amor mútuo.

R.

Dignai-vos recompensar todos aqueles que nos fazem o bem,
– e dai-lhes a vida eterna.

R.

(intenções livres)

Olhai com bondade os que morreram vítimas do ódio, da violência ou da guerra,
– e acolhei-os no repouso celeste.

R.

Pai nosso.

  
 

Oração

Ó Pai, que resumistes toda a lei no amor a Deus e ao próximo, fazei que, observando o vosso mandamento, consigamos chegar um dia à vida eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo, voso Filho, na unidade do Espírito Santo. Conclusão da Hora

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *