Hora Sexta de Sexta-feira da 5ª Semana da Quaresma (Oração das Doze Horas)

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém

Hino

Na mesma hora em que Jesus, o Cristo,
sofreu a sede, sobre a cruz pregado,
conceda a sede de justiça e graça
a quem celebra o seu louvor sagrado.

Ao mesmo tempo ele nos seja a fome
e o Pão divino que a Si mesmo dá;
seja o pecado para nós fastio,
só no bem possa o nosso gozo estar.

A unção viva do divino Espírito
impregne a mente dos que cantam salmos;
toda frieza do seu peito afaste,
no coração ponha desejos calmos,

Ao Pai e ao Cristo suplicamos graça,
com seu Espírito, eterno Bem;
Trindade Santa, protegei o orante,
guardai o povo em caridade. Amém.

Salmodia

Ant. Por minha vida, diz o Senhor,
não quero a morte do pecador,
mas que ele volte e tenha vida.

Salmo 118(119),25-32

IV (Daleth)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Ao entrar no mundo, afirma: Eu vim, ó Deus, para fazer a tua vontade (Hb 10,5.7).

25 A minha alma está prostrada na poeira, *
vossa palavra me devolva a minha vida!
26 Eu vos narrei a minha sorte e me atendestes, *
ensinai-me, ó Senhor, vossa vontade!

27 Fazei-me conhecer vossos caminhos, *
e então meditarei vossos prodígios!
28 A minha alma chora e geme de tristeza, *
vossa palavra me console e reanime!

29 Afastai-me do caminho da mentira *
dai-me a vossa lei como um presente!
30 Escolhi seguir a trilha da verdade, *
diante de mim eu coloquei vossos preceitos.

31 De coração quero apegar-me à vossa lei; *
ó Senhor, não me deixeis desiludido!
32 De vossos mandamentos corro a estrada, *
porque vós me dilatais o coração.

Salmo 25(26)

Prece confiante do inocente

Em Cristo, Deus nos escolheu para que sejamos santos e irrepreensíveis (Ef 1,4).

1 Fazei justiça, ó Senhor: sou inocente, *
e confiando no Senhor não vacilei.
2 Provai-me, ó Senhor, e examinai-me, *
sondai meu coração e o meu íntimo!

3 Pois tenho sempre vosso amor ante meus olhos; *
vossa verdade escolhi por meu caminho.
4 Não me assento com os homens mentirosos, *
e não quero associar-me aos impostores;
5 eu detesto a companhia dos malvados, *
e com os ímpios não desejo reunir-me.

6 Eis que lavo minhas mãos como inocente *
e caminho ao redor de vosso altar,
7 celebrando em alta voz vosso louvor, *
e as vossas maravilhas proclamando.
8 Senhor, eu amo a casa onde habitais *
e o lugar em que reside a vossa glória.

9 Não junteis a minha alma à dos malvados, *
nem minha vida à dos homens sanguinários;
10 eles têm as suas mãos cheias de crime; *
sua direita está repleta de suborno.

11 Eu, porém, vou caminhando na inocência; *
libertai-me, ó Senhor, tende piedade!
12 Está firme o meu pé na estrada certa; *
ao Senhor eu bendirei nas assembléias.

Salmo 27(28),1-3.6-9

Súplica e ação de graças

Pai, eu te dou graças, porque me ouviste (Jo 11,41).

1 A vós eu clamo, ó Senhor, ó meu rochedo, *
não fiqueis surdo à minha voz!
– Se não me ouvirdes, eu terei a triste sorte *
dos que descem ao sepulcro!

2 Escutai o meu clamor, a minha súplica, *
quando eu grito para vós;
– quando eu elevo, ó Senhor, as minhas mãos *
para o vosso santuário.

3 Não deixeis que eu pereça com os malvados, *
com quem faz a iniqüidade;
– eles falam sobre paz com o seu próximo, *
mas têm o mal no coração.

6 Bendito seja o Senhor, porque ouviu *
o clamor da minha súplica!
7 Minha força e escudo é o Senhor; *
meu coração nele confia.
– Ele ajudou-me e alegrou meu coração; *
eu canto em festa o seu louvor.

8 O Senhor é a fortaleza do seu povo *
e a salvação do seu Ungido.
9 Salvai o vosso povo e libertai-o; *
abençoai a vossa herança!
– Sede vós o seu pastor e o seu guia *
pelos culos eternos!

Ant. Por minha vida, diz o Senhor,
não quero a morte do pecador,
mas que ele volte e tenha vida.

Leitura breve Is 53,4-5


A verdade é que ele tomava sobre si nossas enfermidades e sofria, ele mesmo, nossas dores; e nós pensávamos fosse um chagado, golpeado por Deus e humilhado! Mas ele foi ferido por causa de nossos pecados, esmagado por causa de nossos crimes; a punição a ele imposta era o preço da nossa paz, e suas feridas, o preço da nossa cura.

V. Desviai o vosso olhar dos meus pecados.
R. E apagai todas as minhas transgressões!

Oração

Perdoai, ó Deus, nós vos pedimos, as culpas do vosso povo. E, na vossa bondade, desfazei os laços do pecado que em nossa fraqueza cometemos. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.