Hora Nona – Segunda-feira da 23ª Semana do Tempo Comum

0 comentário

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Vós que sois o Imutável,
Deus fiel, Senhor da História,
nasce e morre a luz do dia,
revelando a vossa glória.

Seja a tarde luminosa
numa vida permanente.
E da santa morte o prêmio
nos dê glória eternamente.

Escutai-nos, ó Pai Santo,
pelo Cristo, nosso irmão,
que convosco e o Espírito
vive em plena comunhão.

Ou:

Cumprindo o ciclo tríplice das horas,
louvemos ao Senhor de coração,
cantando em nossos salmos a grandeza
de Deus, que é Uno e Trino em perfeição.

A exemplo de São Pedro, nosso mestre,
guardando do Deus vivo e verdadeiro,
em almas redimidas, o mistério,
sinal de salvação ao mundo inteiro,

também salmodiamos no espírito,
unidos aos apóstolos do Senhor,
e assim serão firmados nossos passos
na força de Jesus, o Salvador.

Louvor ao Pai, autor de toda a vida,
e ao Filho, Verbo Eterno, Sumo Bem,
unidos pelo amor do Santo Espírito,
Deus vivo pelos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Procurei vossa vontade, ó Senhor;
por meio dela conservais a minha vida.

Salmo 118(119),89-96

XII (Lamed)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amei (cf. Jo 13,34).

89 É eterna, ó Senhor, vossa palavra, *
ela é tão firme e estável como o céu.
90 De geração em geração, vossa verdade *
permanece como a terra que firmastes.

91 Porque mandastes, tudo existe até agora; *
todas as coisas, ó Senhor, vos obedecem!
92 Se não fosse a vossa lei minhas delícias, *
eu já teria perecido na aflição!

93 Eu jamais esquecerei vossos preceitos, *
por meio deles conservais a minha vida.
94 Vinde salvar-me, ó Senhor, eu vos pertenço! *
Porque sempre procurei vossa vontade.

95 Espreitam-me os maus para perder-me, *
mas continuo sempre atento à vossa lei.
96 Vi que toda a perfeição tem seu limite, *
e só a vossa Aliança é infinita.

Ant. Procurei vossa vontade, ó Senhor;
por meio dela conservais a minha vida.

Ant. 2 Em vós confio, ó Senhor, desde a minha juventude.

Salmo 70(71)

Senhor, minha esperança desde a minha juventude!

Sede alegres por causa da esperança, fortes nas tribulações (Rm 12,12).

I

1 Eu procuro meu regio em vós, Senhor: *
que eu não seja envergonhado para sempre!
2 Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! *
Escutai a minha voz, vinde salvar-me!

3 Sede uma rocha protetora para mim, *
um abrigo bem seguro que me salve!
– Porque sois a minha força e meu amparo, *
o meu regio, proteção e segurança!

4 Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio, *
das garras do opressor e do malvado!
5 Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, *
em vós confio desde a minha juventude!

=6 Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, †
desde o seio maternal, o meu amparo: *
para vós o meu louvor eternamente!

7 Muita gente considera-me um prodígio, *
mas sois vós o meu auxílio poderoso!
8 Vosso louvor é transbordante de meus lábios, *
cantam eles vossa glória o dia inteiro.

9 Não me deixeis quando chegar minha velhice, *
não me falteis quando faltarem minhas forças!
10 Porque falam contra mim os inimigos, *
fazem planos os que tramam minha morte
11 e dizem: “Deus o abandonou, vamos matá-lo; *
agarrai-o, pois não há quem o defenda!”

12 Não fiqueis longe de mim, ó Senhor Deus! *
Apressai-vos, ó meu Deus, em socorrer-me!
13 Que sejam humilhados e pereçam *
os que procuram destruir a minha vida!
– Sejam cobertos de infâmia e de vergonha *
os que desejam a desgraça para mim!

Ant. Em vós confio, ó Senhor, desde a minha juventude.

Ant. 3 Na velhice, com os meus cabelos brancos,
eu vos suplico, ó Senhor, não me deixeis!

II

14 Eu, porém, sempre em vós confiarei, *
sempre mais aumentarei vosso louvor!
15 Minha boca anunciará todos os dias *
vossa justiça e vossas graças incontáveis.
16 Cantarei vossos portentos, ó Senhor, *
lembrarei vossa justiça sem igual!

17 Vós me ensinastes desde a minha juventude, *
e até hoje canto as vossas maravilhas.
18 E na velhice, com os meus cabelos brancos, *
eu vos suplico, ó Senhor, não me deixeis!

19 Ó meu Deus, vossa justiça e vossa força *
são tão grandes, vão além dos altos céus!
– Vós fizestes realmente maravilhas. *
Quem, Senhor, pode convosco comparar-se?

=20 Vós permitistes que eu sofresse grandes males, †
mas vireis restituir a minha vida *
e tirar-me dos abismos mais profundos.
21 Confortareis a minha idade avançada, *
e de novo me havereis de consolar.

22 Então, vos cantarei ao som da harpa, *
celebrando vosso amor sempre fiel;
– para louvar-vos tocarei a minha cítara, *
glorificando-vos, ó Santo de Israel!

23 A alegria cantará sobre meus lábios, *
e a minha alma libertada exultará!
24 Igualmente a minha língua todo o dia, *
cantando, exaltará vossa justiça!
– Pois ficaram confundidos e humilhados *
todos aqueles que tramavam contra mim.

Ant. Na velhice, com os meus cabelos brancos,
eu vos suplico, ó Senhor, não me deixeis!

Leitura breve Cl 1,21-22

Vós, que outrora éreis estrangeiros e inimigos pelas manifestas más obras, eis que agora Cristo vos reconciliou pela morte que sofreu no seu corpo mortal, para vos apresentar como santos, imaculados, irrepreensíveis diante de si.

V. Cantai salmos ao Senhor, povo fiel.
R. Dai-lhe graças e invocai seu santo nome!

Oração

Ó Deus, que nos convocais para o louvor, na mesma hora em que os Apóstolos subiam ao templo, concedei que esta prece, feita de coração sincero em nome de Jesus, alcance a salvação para quantos o invocam. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *