A Sete Horas Canônicas

0 6 Comentário(s)

A Liturgia das Horas é composta por sete momentos distintos, sete convites diários à oração.

RESUMO DAS HORAS CANÔNICAS

Ofício das Leituras – qualquer hora do dia ou da noite

Laudes: ao amanhecer, próximo do nascer do sol

Hora Terça: 9h

Hora Sexta: 12h

Hora Nona: 15h

Vésperas: ao anoitecer, próximo ao por do sol

Completas: antes de dormir, mesmo que passe da meia

Obviamente que para nós que estamos envolvidos com as labutas diárias, trabalho, estudo e outros compromissos, é difícil rezar sete vezes ao dia.

Mas a oração é como um poço. Como aquele poço de Jacó, onde o Senhor está sentado a nos esperar para saciar a nossa sede com a água viva de sua presença. E o coração fiel, tomado pela devoção, e sedento de encontrar-se com o seu Deus, sempre encontrará pelo menos 2 ou 3 momentos para se entreter com Ele, falando e também ouvindo sua voz, num intenso diálogo de amor.

OFICIO DAS LEITURAS

O ofício das leituras é resultado da reforma litúrgica que aconteceu na Igreja após o Concílio Vaticano II. Antes havia as Matinas, que era composta por três noturnos, cada noturno com três salmos mais as leituras longas da Escritura e da patrística. Com a reforma litúrgica, as matinas passam a se chamar OFÍCIO DAS LEITURAS que ficou reduzido a uma tríade de salmos e duas leituras longas, uma da Escritura e outra da patrística ou de algum documento da Igreja. Nas Solenidades e Festas é possível estender a oração, que são acrescidas de mais três cânticos e o Evangelho. Essa extensão do Ofício das Leituras é chamado de Vigílias.

Como vimos, o Ofício das Leituras é originalmente oração noturna, para ser rezada durante a madrugada, mas, com a reforma litúrgica, acrescentou-se também a possibilidade de ser rezado a qualquer hora do dia e da noite, à escolha de quem reza.

LAUDES

Na transição entre a noite e o dia, somos chamados às LAUDES, os louvores da manhã. A finalidade das Laudes é consagrar a Deus os primeiros movimentos de nossa alma, antes de sairmos para o trabalho, de se envolver nos afazeres domésticos, com estudos ou qualquer outra atividade. É a consagração das primícias do dia para o Senhor. A hora mais apropriada para a oração da Laudes é próximo do nascer do sol, que lembra a ressurreição do Senhor na manhã de páscoa, o Sol nascente que nos veio visitar, como exclama Zacarias no famoso canto do Benedictus.

Uma curiosidade: Após as Laudes seguia a Hora Prima, ou seja, a primeira hora após o nascer do sol. A hora prima foi extinta após a reforma litúrgica.

HORA MÉDIA (Terça, Sexta e Noa)

A hora média, também chamada de “horas meridianas” é oração durante o curso do dia. Ela é dividida em três momentos: A HORA TERÇA, A HORA SEXTA E A HORA NONA ou NOA. Esses nomes dados a essas horas são os mesmos que os antigos judeus identificavam as horas do dia a partira do nascer do sol. Desse modo, a hora terça corresponde as 9 da manhã, a hora sexta ao meio-dia, e a hora nona as 15 horas. Esses três momentos também lembram acontecimentos da História da nossa salvação, como a descida do Espírito Santo na manhã de Pentecostes, ás 9 horas, A crucificação do Senhor as 12 horas e morte do Senhor na cruz as 15 horas.

VÉSPERAS

No encontro entre o dia e a noite, somos convidados a rezar as VÉSPERAS. Essa oração deve ser rezada o mais próximo possível do por do sol. Ela sempre nos lembra da fragilidade humana e da esperança da nossa completa restauração em Deus. A oração das vésperas é, portanto uma oração de gratidão por tudo que recebemos de Deus durante o dia e tudo que temos ainda por receber na vida futura. O Senhor, assim como sol que se põe no horizonte, amanhã voltará para nos iluminar e alegrar nossa existência.

COMPLETAS

Por fim, as completas. É a oração que fecha o ciclo da vida de oração. E as completas sempre lembram da morte, não como algo assombroso ou temível, mas como o sono necessário para o despertar de uma nova vida. É uma oração de profunda entrega e confiança em Deus. Nas completas sempre terminamos nos braços da Virgem Mãe, recitando para ela belíssimos e antiquíssimas orações em forma de poesia.

Este é o ciclo completo das HORAS CANÔNICAS propostas para nós pela Igreja. Se não puder rezar os sete, escolha pelo menos dois ou três e viva intensamente essa maravilhosa Oração da Igreja.

Um grande abraço, e que a paz de Nosso Deus esteja em teu coração, em tua vida.

Veja o vídeo no YouTube:

Categorias
Helber Clayton é leigo católico, servidor público, escritor, casado, formado em Letras, com licenciatura em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e respectivas literaturas, Especialista em Língua Latina e Filologia Românica.
Mora em Teixeira de Freitas na Bahia

Comments

  1. Ilona disse:

    A importância da Liturgia das Horas reside na necessidade de consagrarmos nosso dia a Deus.

  2. Luis Alberto Valentin Anaya disse:

    Realmente a Liturgia das Horas, se rezada em um perfeito encontro e diálogo com o Senhor, santifica a minha vida a ponto de ser necessária como o alimento diário.

  3. Marisagsilva disse:

    Sou de um instituto das Missionárias Seulares da Paixão, da congregação Passionistas. Sou muito feliz em participar do Leitura orante. Obrigada. Maria guiava

  4. Maria Izabel de Paiva disse:

    Maravilhosa explicação.
    Agradeço a Deus por me ter permitido conhecer esse lindo caminho de oração.
    Sou apaixonada pela Liturgia das Horas, que
    é uma riqueza da nossa Igreja.
    Bendito seja Deus!

  5. Ivanilde disse:

    Maravilhosa e transformadora explicação.
    Estou saciando a minha sede em orações.

  6. Jamil Jorge Júnior disse:

    Realmente , uma caminhada com Deus nessa terra, e em busca de uma vida eterna….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *