Vésperas de Quarta-feira da 3ª Semana do Advento

0 comentário


V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Em meio à treva escura,
ressoa clara voz.
Os sonhos maus se afastem,
refulja o Cristo em nós. 

Despertem os que dormem
feridos de pecado.
Um novo sol já brilha,
o mal vai ser tirado. 

Do céu desce o Cordeiro
Que traz a salvação.
Choremos e imploremos
Das culpas o perdão. 

E ao vir julgar o mundo
No dia do terror,
Não puna tantas culpas,
Mas venha com amor. 

Ao Pai e ao seu Filho
poder e majestade,
e glória ao Santo Espírito
por toda a eternidade. 


Salmodia

Ant. 1 Os que em grimas semeiam, ceifarão com alegria.

Salmo 125(126)

Alegria e esperança em Deus

Assim como participais dos nossos sofrimentos, participais também da nossa consolação (2Cor 1,7).

1 Quando o Senhor reconduziu nossos cativos, *
pareamos sonhar;
2 encheu-se de sorriso nossa boca, *
nossos bios, de canções.

– Entre os gentios se dizia: “Maravilhas *
fez com eles o Senhor!”
3 Sim, maravilhas fez conosco o Senhor, *
exultemos de alegria!

4 Mudai a nossa sorte, ó Senhor, *
como torrentes no deserto.
5 Os que lançam as sementes entre lágrimas, *
ceifarão com alegria.

6 Chorando de tristeza sairão, *
espalhando suas sementes;
– cantando de alegria voltarão, *
carregando os seus feixes!

Ant. Os que em grimas semeiam, ceifarão com alegria.


Ant. 2  Ó Senhor, construí a nossa casa, vigiai nossa cidade!

Salmo 126(127)

O trabalho sem Deus é inútil

Vós sois a construção de Deus (1Cor 3,9).

1 Se o Senhor não construir a nossa casa, *
em vão trabalharão seus construtores;
– Se o Senhor não vigiar nossa cidade, *
em vão vigiarão as sentinelas!

2 É itil levantar de madrugada, *
ou à noite retardar vosso repouso,
– para ganhar o pão sofrido do trabalho, *
que a seus amados Deus concede enquanto dormem.

3 Os filhos são a bênção do Senhor, *
fruto das entranhas, sua dádiva.
4 Como flechas que um guerreiro tem na mão, *
são os filhos de um casal de esposos jovens.

5 Feliz aquele pai que com tais flechas *
consegue abastecer a sua aljava!
– Não se envergonhado ao enfrentar *
seus inimigos junto às portas da cidade.

Ant. Ó Senhor, construí a nossa casa, vigiai nossa cidade!


Ant. 3 É o Primonito de toda criatura,
e em tudo Ele tem a primazia.

Cântico Cf. Cl 1,12-20

Cristo, o Primogênito de toda a criatura
e o Primogênito dentre os mortos

=12 Demos graças a Deus Pai onipotente, †
que nos chama a partilhar, na sua luz, *
da herança a seus santos reservada!

(R. Glória a vós, primonito dentre os mortos!)

=13 Do imrio das trevas arrancou-nos †
e transportou-nos para o reino de seu Filho, *
para o reino de seu Filho bem-amado,
14 no qual nós encontramos redenção, *
dos pecados remissão pelo seu sangue.

(R.)

15 Do Deus, o Invisível, é a imagem, *
o Primonito de toda criatura;
=16 porque nele é que tudo foi criado, †
o que há nos céus e o que existe sobre a terra, *
o vivel e também o invisível.

(R.)

= Sejam Tronos e Poderes que há nos céus, †
sejam eles Principados, Potestades: *
por ele e para ele foram feitos.
17 Antes de toda criatura ele existe, *
e é por ele que subsiste o universo.

(R.)

=18 Ele é a Cabeça da Igreja, que é seu Corpo, †
é o prinpio, o Primogênito entre os mortos, *
fim de ter em tudo a primazia.
19 Pois foi do agrado de Deus Pai que a plenitude *
habitasse no seu Cristo inteiramente.

(R.)

20 Aprouve-lhe também, por meio dele, *
reconciliar consigo mesmo as criaturas,
= pacificando pelo sangue de sua cruz †
tudo aquilo que por ele foi criado, *
o que há nos céus e o que existe sobre a terra.

(R.)

Ant. É o Primonito de toda criatura,
e em tudo Ele tem a primazia.


Leitura breve             Is 7,14b-15

Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel; ele se alimentará de manteiga e de mel até quando aprender a fugir do mal e a procurar o bem.

Responsório breve

R.O Senhor é contigo, ó Maria,
* Alegra-te, cheia de graça! R. O Senhor.
V. Ele voltou seu olhar para ti: realizou toda esperança.
* Alegra-te. Glória ao Pai. R. O Senhor.


Cântico evangélico, ant.

Consola-te,consola-te, meu povo,
é o Senhor e o teu Deus quem te consola!

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor * 
47 e se alegrou o meu esrito em Deus, meu Salvador
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, * 
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

49 O Poderoso fez por mim maravilhas * 
Santo é o seu nome! 
50 Seu amor, de geração em geração, * 
chega a todos que o respeitam; 

51 demonstrou o poder de seu braço, * 
dispersou os orgulhosos; 
52 derrubou os poderosos de seus tronos * 
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, * 
e despediu, sem nada, os ricos. 
54 Acolheu Israel, seu servidor, * 
fiel ao seu amor

55 como havia prometido aos nossos pais, * 
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

= Demos glória a Deus Pai onipotente
e a seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso, †
e ao Esrito que habita em nosso peito, *
pelos culos dos culos. Amém.

Ant. 

Consola-te,consola-te, meu povo,
é o Senhor e o teu Deus quem te consola!

Preces


Cristo, Palavra de Deus, quis habitar no meio de nós e revelar-nos a sua glória.
Felizes com esta esperança, aclamemos: 

R. Ficai conosco, Emanuel!

Príncipe justo e reto,
– fazei justiça aos pobres e oprimidos. R.
 

Rei pacífico, que das espadas fazeis arados e das lanças, foices,
– ensinai-nos a transformar as invejas em amor e as ofensas em perdão. R.
 

Vós que não julgais pela aparência,
– confirmai na fidelidade perfeita aqueles que são vossos. R.
 

Quando vierdes sobre as nuvens do céu com grande poder e glória,
– fazei-nos comparecer sem temor na vossa presença. 

R.

Pai nosso…


Oração

Concedei-nos, ó Deus onipotente, que as próximas festas do vosso Filho nos sejam remédio nesta vida e prêmio na vida eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *