Ofício das Leituras da Festa do Batismo do Senhor

0 comentário

Festa; Próprio do Tempo

Ofício das Leituras

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

João cumpre a sua missão
ao batizar o Senhor,
que no Jordão mergulhando
na água as águas lavou.

Não quer lavar-se a si mesmo
o Filho da Virgem pura,
mas quer nas águas lavar
a culpa da criatura.

É este o meu Filho amado,
do Pai a voz proclamou.
E sob a forma de pomba
nele o Espírito pousou.

A salvação da Igreja
neste mistério reluz.
Em três pessoas um Deus
no tempo e na eterna luz.

Ó Cristo, vida e verdade,
a vós a glória, o louvor;
o Pai e o Espírito, revelam
vosso divino esplendor.

Salmodia

Ant. 1 Eis a voz do Senhor sobre as águas
sua voz reboou majestosa.

Salmo 28(29)

 1 Filhos de Deus, tributai ao Senhor, *
tributai-lhe a glória e o poder!
– Dai-lhe a glória devida ao seu nome; *
adorai-o com santo ornamento!

– 3 Eis a voz do Senhor sobre as águas, *
sua voz sobre as águas imensas!
4 Eis a voz do Senhor com poder! †
Eis a voz do Senhor majestosa, *
sua voz no trovão reboando!

– Eis que a voz do Senhor quebra os cedros, *
o Senhor quebra os cedros do Líbano.
– 6 Faz o bano saltar qual novilho *
e o Sarion como um touro selvagem!

7 Eis que a voz do Senhor lança raios, †
8 voz de Deus faz tremer o deserto, *
faz tremer o deserto de Cades.
9 Voz de Deus que contorce os carvalhos, †
voz de Deus que devasta as florestas! *
No seu templo os fiéis bradam: “Glória!”

 10 É o Senhor que domina os dilúvios, *
o Senhor reinará para sempre.
– 11 Que o Senhor fortaleça o seu povo, *
e abençoe com paz o seu povo!

Ant. Eis a voz do Senhor sobre as águas,
sua voz reboou majestosa.

Ant. 2 Toda a terra, na alegria, vos adore,
pois viestes, nova Luz da história humana.

Salmo 65(66)

I

= 1 Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, †
2 cantai salmos a seu nome glorioso, *
dai a Deus a mais sublime louvação!

3 Dizei a Deus: “Como são grandes vossas obras! †
Pela grandeza e o poder de vossa força, *
vossos próprios inimigos vos bajulam.

– 4 Toda a terra vos adore com respeito *
e proclame o louvor de vosso nome!”
– 5 Vinde ver todas as obras do Senhor: *
seus progios estupendos entre os homens!

 6 O mar ele mudou em terra firme *
e passaram pelo rio a pé enxuto.
– Exultemos de alegria no Senhor! *
7 Ele domina para sempre com poder,

– e seus olhos estão fixos sobre os povos. *
Que os rebeldes não se elevem contra ele!
 8  Nações, glorificai ao nosso Deus, *
anunciai em alta voz o seu louvor!

– 9 É ele quem dá vida à nossa vida *
e não permite que vacilem nossos pés.
– 10 Na verdade, ó Senhor, vós nos provastes, *
nos depurastes pelo fogo como a prata.

– 11 Fizestes-nos cair numa armadilha *
e um grande peso nos pusestes sobre os ombros.
12 Permitistes aos estranhos oprimir-nos, †
nós passamos pela água e pelo fogo, *
mas finalmente vós nos destes um alívio!

Ant. Toda a terra, na alegria, vos adore,
pois viestes, nova Luz da história humana.

Ant. 3 Bendito seja Deus que salvou a nossa vida,
e com água refrescante refez as nossas forças!

II

– 13 Em vossa casa entrarei com sacricios, *
e cumprirei todos os votos que vos fiz;
– 14 as promessas que meus lábios vos fizeram *
e minha boca prometeu na minha angústia.

= 15 Eu vos oferto generosos holocaustos, †
e fumaça perfumosa dos cordeiros; *
ofereço-vos novilhos e carneiros.
 16 Todos vós que a Deus temeis, vinde escutar; *
vou contar-vos todo o bem que ele me fez!

– 17 Quando a ele o meu grito se elevou, *
já havia gratidão em minha boca!
– 18 Se eu guardasse planos maus no coração, *
o Senhor não me teria ouvido a voz.

– 19 Entretanto, o Senhor quis atender-me *
e deu ouvidos ao clamor da minha prece.
20 Bendito seja o Senhor Deus que me escutou, †
não rejeitou minha oração e meu clamor, *
nem afastou longe de mim o seu amor!

Ant. Bendito seja Deus que salvou a nossa vida,
e com água refrescante refez as nossas forças!

V. Eis o meu Filho muito amado:
R. Escutai o que ele diz.

Primeira leitura

Do Livro do Profeta Isaías             42,1-9; 49,1-9

O humilde servo do Senhor, luz das nações

42,1 “Eis o meu servo – eu o recebo;
eis o meu eleito – nele se compraz a minh’alma;
pus meu espírito sobre ele,
ele promoverá o julgamento das nações.
2
 Ele não clama nem levanta a voz,
nem se faz ouvir pelas ruas.
3
 Não quebra uma cana rachada
nem apaga um pavio que ainda fumega;
mas promoverá o julgamento para obter a verdade.
4
 Não esmorecerá nem se deixará abater,
enquanto não estabelecer a justiça na terra;
os países distantes esperam seus ensinamentos”.
5
 Isto diz o Senhor Deus,
que criou o céu e o estendeu,
firmou a terra e tudo que dela germina,
que dá a respiração aos seus habitantes
e o sopro da vida ao que nela se move:
“Eu, o Senhor, te chamei para a justiça
e te tomei pela mão;
eu te formei e te constituí como o centro
de aliança do povo, luz das nações,
para abrires os olhos dos cegos,
tirar os cativos da prisão,
livrar do cárcere os que vivem nas trevas.
8
 Eu sou o Senhor: este é o meu nome;
a ninguém cederei a minha glória,
nem a estátuas o louvor que me cabe.
Podeis ver que os primeiros anúncios se cumpriram
e eu farei também novas predições:
antes que aconteçam, eu vo-las farei ouvir”.
49,1
 Nações marinhas, ouvi-me, povos distantes;
prestai atenção:
o Senhor chamou-me antes de eu nascer,
desde o ventre de minha mãe
ele tinha na mente o meu nome;
2
 fez de minha palavra uma espada afiada,
protegeu-me à sombra de sua mão
e fez de mim uma flecha aguçada,
escondida em sua aljava,
e disse-me: “Tu és o meu Servo,
Israel, em quem serei glorificado”.
4
 E eu disse: “Trabalhei em vão,
gastei minhas forças sem fruto, inutilmente;
entretanto o Senhor me fará justiça
e o meu Deus me dará recompensa”.
5
 E agora diz-me o Senhor
– ele que me preparou desde o nascimento
para ser seu Servo – que eu recupere Jacó para ele
e faça Israel unir-se a ele;
aos olhos do Senhor esta é a minha glória.

6 Disse ele: “Não basta seres meu Servo
para restaurar as tribos de Jacó
e reconduzir os remanescentes de Israel:
eu te farei luz das nações,
para que minha salvação
chegue até aos confins da terra”.
7
 Isto diz ainda o Senhor,
o Salvador de Israel, o Santo,
àquele que é desprezado dos outros,
detestado pelo povo,
escravo de poderosos:
“Os reis te verão e se levantarão,
os potentados igualmente, e te adorarão
por causa do Senhor, – que é fiel,
por causa do Santo de Israel, que te escolheu”.
8
 Isto diz o Senhor:
“Eu atendo teus pedidos com favores
e te ajudo na obra da salvação;
preservei-te para seres elo de aliança entre os povos,
para restaurar a terra,
para distribuir a herança dispersa;
9
 para dizer aos que estão presos: ‘Saí!’
e aos que estão nas trevas: ‘Mostrai-vos!’
E todos se alimentam pelas estradas
e até nas colinas estéreis se abastecem”.

Responsório             Cf. Mt 3,16.17; Lc 3,22

R. Neste dia, o Senhor é batizado no Jordão;
os céus se abrem sobre ele,
desce o Esrito Divino e ressoa a voz do Pai:
* Eis meu Filho muito amado,
nele es meu bem-querer.
V. O Esrito Santo desceu sobre Ele,
de modo vivel, na forma de pomba
e ouviu-se do céu uma voz que dizia: * Eis meu.

Segunda leitura

Dos Sermões de São Gregório de Nazianzo, bispo

(Oratio in sancta Lumina, 14-16. 20:PG 36, 350-351. 354. 358-359)            (Séc. IV)

O batismo de Cristo

Cristo é iluminado no batismo, recebemos com ele a luz; Cristo é batizado, desçamos com ele às águas para com ele subirmos.

João batiza e Jesus se aproxima; talvez para santificar igualmente aquele que o batiza e, sem dúvida, para sepultar nas águas o velho Adão. Antes de nós, e por nossa causa, ele que é Espírito e carne santificou as águas do Jordão, para assim nos iniciar nos sacramentos mediante o Espírito e a água.

João reluta, Jesus insiste. Eu é que devo ser batizado por ti (cf. Mt 3,14), diz a lâmpada ao Sol, a voz à Palavra, o amigo ao Esposo, diz o maior entre todos os nascidos de mulher ao Primogênito de toda criatura, aquele que estremecera de alegria no seio materno ao que fora adorado no seio de sua Mãe, o que era e seria precursor ao que já tinha vindo e de novo há de vir. Eu é que devo ser batizado por ti. Podia ainda acrescentar: e por causa de ti. Pois sabia que ia receber o batismo de sangue ou que, como Pedro, não lhe seriam apenas lavados os pés.

Jesus sai das águas, elevando consigo o mundo que estava submerso, e vê abrirem-se os céus de par em par, que Adão tinha fechado para si e sua posteridade, assim como o paraíso lhe fora fechado por uma espada de fogo.

O Espírito, acorrendo àquele que lhe é igual, dá testemunho da sua divindade. Vem do céu uma voz, pois também vinha do céu aquele de quem se dava testemunho. E ao mostrar-se na forma corporal de uma pomba, o Espírito glorifica o corpo de Cristo, já que este, por sua união com a divindade, é o corpo de Deus. De modo semelhante, muitos séculos antes, uma pomba anunciara o fim do dilúvio.

Veneremos hoje o batismo de Cristo e celebremos dignamente esta festa.

Permanecei inteiramente puros e purificai-vos sempre mais. Nada agrada tanto a Deus quanto o arrependimento e a salvação do homem, para quem se destinam todas as suas palavras e mistérios. Sede como luzes no mundo, isto é, como uma força vivificante para os outros homens. Permanecendo como luzes perfeitas diante da grande luz, sereis inundados pelo esplendor dessa luz que brilha no céu e iluminados com maior pureza e fulgor pela Trindade. Dela acabastes de receber, embora não em plenitude, o único raio que procede da única Divindade, em Jesus Cristo, nosso Senhor, a quem pertencem a glória e o poder pelos séculos dos séculos. Amém.

Responsório             Sl 113 A(114),5

R. Neste dia os céus se abrem,
o mar salgado se faz doce,
a terra exulta de alegria
e as montanhas rejubilam,
* Porque o Senhor é batizado
no Jordão por João Batista.
V. Ó mar, o que tens tu, para fugir?
E tu, Jordão, por que recuas deste modo?
* Porque o Senhor.

HINO TE DEUM (A VÓS, Ó DEUS, LOUVAMOS)

A vós, ó Deus, louvamos,
a vós, Senhor, cantamos.
A vós, Eterno Pai,
adora toda a terra.

A vós cantam os anjos,
os céus e seus poderes:
Sois Santo, Santo, Santo,
Senhor, Deus do universo!

Proclamam céus e terra
a vossa imensa glória.
A vós celebra o coro
glorioso dos Apóstolos,

Vos louva dos Profetas
a nobre multidão
e o luminoso exército
dos vossos santos Mártires.

A vós por toda a terra
proclama a Santa Igreja,
ó Pai onipotente,
de imensa majestade,

e adora juntamente
o vosso Filho único,
Deus vivo e verdadeiro,
e ao vosso Santo Espírito.

Ó Cristo, Rei da glória,
do Pai eterno Filho,
nascestes duma Virgem,
a fim de nos salvar.

Sofrendo vós a morte,
da morte triunfastes
abrindo aos que têm fé
dos céus o reino eterno.

Sentastes à direita
de Deus, do Pai na glória.
Nós cremos que de nov
vireis como juiz.

Portanto, vos pedimos:
salvai os vossos servos,
que vós, Senhor, remistes
com sangue precioso.

Fazei-nos ser contados,
Senhor, vos suplicamos,
em meio a vossos santos
na vossa eterna glória.

(A parte que se segue pode ser omitida, se for oportuno).

Salvai o vosso povo.
Senhor, abençoai-o.
Regei-nos e guardai-nos
até a vida eterna.

Senhor, em cada dia,
fiéis, vos bendizemos,
louvamos vosso nome
agora e pelos séculos.

Dignai-vos, neste dia,
guardar-nos do pecado.
Senhor, tende piedade
de nós, que a vós clamamos.

Que desça sobre nós,
Senhor, a vossa graça,
porque em vós pusemos
a nossa confiança.

Fazei que eu, para sempre,
não seja envergonhado:
Em vós, Senhor, confio,
sois vós minha esperança!

Oração

Deus eterno e todo-poderoso que, sendo o Cristo batizado no Jordão, e pairando sobre ele o Espírito Santo, o declarastes solenemente vosso Filho, concedei aos vossos filhos adotivos, renascidos da água e do Espírito Santo, perseverar constantemente em vosso amor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

Categorias
Helber Clayton é leigo católico, servidor público, escritor, casado, formado em Letras, com licenciatura em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e respectivas literaturas, Especialista em Língua Latina e Filologia Românica.
Mora em Teixeira de Freitas na Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *