Laudes de Terça-feira da 12ª Semana do Tempo Comum

0 comentário


V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Da luz Criador,
vós mesmo sois luz
e dia sem fim.
Vós nunca da noite
provastes as trevas:
Só Deus é assim.

A noite já foge
e o dia enfraquece
dos astros a luz.
A estrela da aurora,
surgindo formosa,
no céu já reluz.

Os leitos deixando,
a vós damos graças
com muita alegria,
porque novamente,
por vossa bondade,
o sol traz o dia.

Ó Santo, pedimos
que os laços do Espírito
nos prendam a vós,
e, assim, não ouçamos
as vozes da carne
que clamam em nós.

Às almas não fira
a flecha da ira
que traz divisões.
Livrai vossos filhos
da própria malícia
dos seus corações.

Que firmes na mente
e castos no corpo,
de espírito fiel,
sigamos a Cristo,
Caminho e Verdade,
doçura do céu.

O Pai piedoso
nos ouça, bondoso,
e o Filho também.
No laço do Espírito
unidos, dominam
os tempos. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Cantarei os meus hinos a vós, ó Senhor;
desejo trilhar o caminho do bem.

Salmo 100(101)

Propósitos de um rei justo

Se me amais, guardai os meus mandamentos (Jo 14,15).

1 Eu quero cantar o amor e a justiça, *
cantar os meus hinos a vós, ó Senhor!
2 Desejo trilhar o caminho do bem, *
mas quando vireis até mim, ó Senhor?

– Viverei na pureza do meu coração, *
no meio de toda a minha família.
3 Diante dos olhos eu nunca terei *
qualquer coisa má, injustiça ou pecado.

– Detesto o crime de quem vos renega; *
que não me atraia de modo nenhum!
4 Bem longe de mim, corações depravados, *
nem nome eu conheço de quem é malvado.

5 Farei que se cale diante de mim *
quem é falso e às ocultas difama seu próximo;
– o coração orgulhoso, o olhar arrogante *
não vou suportar e não quero nem ver.

6 Aos fiéis desta terra eu volto meus olhos; *
que eles estejam bem perto de mim!
– Aquele que vive fazendo o bem *
se meu ministro, se meu amigo.

7 Na minha morada não pode habitar *
homem perverso e aquele que engana;
– aquele que mente e que faz injustiça *
perante meus olhos não pode ficar.

8 Em cada manhã haverei de acabar *
com todos os ímpios que vivem na terra;
– farei suprimir da cidade de Deus *
todos aqueles que fazem o mal.

Ant. Cantarei os meus hinos a vós, ó Senhor;
desejo trilhar o caminho do bem.


Ant. 2 Senhor Deus, não nos tireis vosso favor!

Cântico Dn 3,26.27.29.34-41

Oração de Azarias na fornalha

Arrependei-vos e convertei-vos, para que vossos pecados sejam perdoados! (At 3,19).

26 Sede bendito, Senhor Deus de nossos pais. *
Louvor e glória ao vosso nome para sempre!
27 Porque em tudo o que fizestes vós sois justo, *
reto no agir e no julgar sois verdadeiro.

29 Sim, pecamos afastando-nos de vós, *
agimos mal em tudo aquilo que fizemos.
34 Não nos deixeis eternamente, vos pedimos, *
por vosso nome: não rompais vossa Aliança!

=35 Senhor Deus, não nos tireis vosso favor, †
por Abraão, o vosso amigo, por Isaac, *
o vosso servo, e por Jacó, o vosso santo!
=36 Pois a eles prometestes descendência †
numerosa como os astros que há nos céus, *
inconvel como a areia que há nas praias.

=37 Eis, Senhor, mais reduzidos nós estamos †
do que todas as nações que nos rodeiam; *
por nossos crimes nos humilham em toda a terra!
38 Já não temos mais nem chefe nem profeta; *
não há mais nem oblações nem holocaustos,

– não há lugar de oferecer-vos as primícias, *
que nos façam alcançar misericórdia!
=39 Mas aceitai o nosso espírito abatido, †
e recebei o nosso ânimo contrito *
40 como holocaustos de cordeiros e de touros.

= Assim, hoje, nossa oferta vos agrade, †
pois não serão, de modo algum, envergonhados *
os que põem a esperança em vós, Senhor!
41 De coração vos seguiremos desde agora, *
com respeito procurando a vossa face!

Ant. Senhor Deus, não nos tireis vosso favor!


Ant. 3 Um canto novo, meu Deus, vou cantar-vos.

Salmo 143(144),1-10

Oração pela vitória e pela paz

Tudo posso naquele que me dá força (Fl 4,13)

=1 Bendito seja o Senhor, meu rochedo, †
que adestrou minhas mãos para a luta, *
e os meus dedos treinou para a guerra!

2 Ele é meu amor, meu refúgio, *
libertador, fortaleza e abrigo;
– é meu escudo: é nele que espero, *
ele submete as nações a meus pés.

=3 Que é o homem, Senhor, para vós? †
Por que dele cuidais tanto assim, *
e no filho do homem pensais?
4 Como o sopro de vento é o homem, *
os seus dias são sombra que passa.

5 Inclinai vossos céus e descei, *
tocai os montes, que eles fumeguem.
6 Fulminai o inimigo com raios, *
lançai flechas, Senhor, dispersai-o!

=7 Lá do alto estendei vossa mão, †
retirai-me do abismo das águas, *
e salvai-me da mão dos estranhos;
8 sua boca só tem falsidade, *
sua mão jura falso e engana.

9 Um canto novo, meu Deus, vou cantar-vos, *
nas dez cordas da harpa louvar-vos,
10 a vós que dais a vitória aos reis *
e salvais vosso servo Davi.

Ant. Um canto novo, meu Deus, vou cantar-vos.

Leitura breve Is 55,1

Ó vós todos que estais com sede, vinde às águas; vós que não tendes dinheiro, apressai-vos, vinde e comei, vinde comprar sem dinheiro, tomar vinho e leite, sem nenhuma paga.

Responsório breve

R. Por vosso amor, ó Senhor, ouvi minha voz,
* Confiante eu confio na vossa palavra. R. Por vosso amor.
V. Chego antes que a aurora e clamo a vós. * Confiante.
Glória ao Pai. R. Por vosso amor.


CÂNTICO EVANGÉLICO (BENEDICTUS) Lc 1,68-79

Ant. Salvai-nos, ó Senhor, da mão dos inimigos!

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, * 
porque a seu povo visitou e libertou
69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor

70 como falara pela boca de seus santos, * 
os profetas desde os tempos mais antigos, 
71 para salvar-nos do poder dos inimigos * 
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, * 
recordando a sua santa Aliança 
73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, * 
de conceder-nos 74 que, libertos do inimigo, 

= a ele nós sirvamos sem temor † 
75 em santidade e em justiça diante dele, * 
enquanto perdurarem nossos dias. 
=76 Serás profeta do Alssimo, ó menino, † 
pois irás andando à frente do Senhor * 
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados; 
78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, * 
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente, 

79 para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
e na sombra da morte estão sentados 
– e para dirigir os nossos passos, * 
guiando-os no caminho da paz


Em latim:

BENEDICTUS Dominus Deus Israel, *
quia visitavit, et fecit redemptionem plebis suae:
Et erexit cornu salutis nobis *
in domo David pueri sui.
Sicut locutus est per os sanctorum, *
qui a saeculo sunt, prophetarum eius:
Salutem ex inimicis nostris, *
et de manu omnium qui oderunt nos:
Ad faciendam misericordiam cum patribus nostris: *
et memorari testamenti sui sancti:
Iusiurandum, quod iuravit ad Abraham patrem nostrum, *
daturum se nobis;
Ut sine timore, de manu inimicorum nostrorum liberati, *
serviamus illi.
In sanctitate et iustitia coram ipso, *
omnibus diebus nostris.
Et tu puer, propheta Altissimi vocaberis: *
praeibis enim ante faciem Domini parare vias eius:
Ad dandam scientiam salutis plebi eius: *
in remissionem peccatorum eorum:
Per viscera misericordiae Dei nostri: *
in quibus visitabit nos, oriens ex alto:
Illuminare his qui in tenebris et in umbra mortis sedent: *
ad dirigendos pedes nostros in viam pacis.


Ant. Salvai-nos, ó Senhor, da mão dos inimigos!.

Preces

Concedendo-nos a alegria de louvá-lo nesta manhã, Deus fortalece a nossa esperança; por isso, dirijamos-lhe a nossa oração cheios de confiança:

R. Ouvi-nos, Senhor, para a glória de vosso nome!

Nós vos agradecemos, Deus e Pai de nosso Salvador Jesus Cristo,
– o conhecimento e a imortalidade que recebemos por meio dele.

R.

Concedei-nos a humildade de coração,
– para nos ajudarmos uns aos outros no amor de Cristo.

R.

Derramai o Espírito Santo sobre nós, vossos servos,
– para que seja sincero o nosso amor fraterno.

R.

Vós, que confiastes aos seres humanos a tarefa de governar o mundo,
– concedei que o nosso trabalho vos dê glória e santifique os nossos irmãos e irmãs.

R.

(intenções livres)

Pai nosso…


Em Latim:

Pater noster, qui es in caelis
Sanctificétur nomen tuum
Advéniat regnum tuum
Fiat volúntas tua
Sicut in caelo, et in terra

Panem nostrum quotidiánum da nobis hódie
Et dimítte nobis débita nostra
Sicut et nos dimíttimus debitóribus nostris
Et ne nos indúcas in tentatiónem
Sed líbera nos a malo

Amem

Oração

Senhor, aumentai em nós o dom da fé, para que em nossos lábios vosso louvor seja perfeito e produza sempre a abundância de frutos celestes. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

Categorias
Helber Clayton é leigo católico, servidor público, escritor, casado, formado em Letras, com licenciatura em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e respectivas literaturas, Especialista em Língua Latina e Filologia Românica.
Mora em Teixeira de Freitas na Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *