Hora Sexta de Terça-feira depois do Domingo da Epifania

0 comentário

Próprio do Tempo; II Semana do Saltério

Oração das Doze Horas

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

O louvor de Deus cantemos
com fervor no coração,
pois agora a hora sexta
nos convida à oração.

Nesta hora foi-nos dada
gloriosa salvação
pela morte do Cordeiro,
que na cruz trouxe o perdão.

Ante o brilho de tal luz
se faz sombra o meio-dia.
Tanta graça e tanto brilho
vinde haurir, com alegria.

Seja dada a glória ao Pai
e ao Unigênito também,
com o Espírito Paráclito,
pelos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. Cristo veio trazer a boa-nova para todos:
paz para os de perto, a paz para os de longe.

Salmo 118(119),49-56
VII (Zain)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna (Jo 6,68).

49 Lembrai-vos da promessa ao vosso servo, *
pela qual me cumulastes de esperança!
50 O que me anima na aflição é a certeza: *
vossa palavra me dá a vida, ó Senhor.

51 Por mais que me insultem os soberbos, *
eu não me desviarei de vossa lei.
52 Recordo as leis que vós outrora proferistes, *
e esta lembrança me consola o coração.

53 Apodera-se de mim a indignação, *
vendo que os ímpios abandonam vossa lei.
54 As vossas leis são para mim como canções *
que me alegram nesta terra de exílio.

55 Até de noite eu relembro vosso nome *
e observo a vossa lei, ó meu Senhor!
56 Quanto a mim, uma só coisa me interessa: *
cumprir vossos preceitos, ó Senhor!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 52(53)

A insensatez dos ímpios

Todos pecaram e estão privados da glória de Deus (Rm 3,23).

1 Diz o insensato em seu próprio coração: *
‘Não há Deus! Deus não existe!’
2 Corromperam-se em ações abomináveis, *
já não há quem faça o bem!

3 O Senhor, ele se inclina lá dos céus *
sobre os filhos de Adão,
– para ver se resta um homem de bom senso *
que ainda busque a Deus.

4 Mas todos eles igualmente se perderam, *
corrompendo-se uns aos outros;
– não existe mais nenhum que faça o bem, *
não existe um sequer!

5 Será que não percebem os malvados *
quanto exploram o meu povo?
– Eles devoram o meu povo como pão, *
e não invocam o Senhor.

6 Eis que se põem a tremer de tanto medo, *
onde não há o que temer;
– porque Deus fez dispersar até os ossos *
dos que te assediavam.

– Eles ficaram todos cheios de vergonha, *
porque Deus os rejeitou.
7 Que venha, venha logo de Sião *
a salvação de Israel!

– Quando o Senhor reconduzir do cativeiro *
os deportados de seu povo,
– que júbilo e que festa em Jacó, *
que alegria em Israel!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 53(54),3-6.8-9

Pedido de auxílio

O profeta reza para escapar, em nome do Senhor, à maldade de seus perseguidores (Cassiodoro).

3 Por vosso nome, salvai-me, Senhor; *
e dai-me a vossa justiça!
4 Ó meu Deus, atendei minha prece *
e escutai as palavras que eu digo!

=5 Pois contra mim orgulhosos se insurgem, †
e violentos perseguem-me a vida: *
não há lugar para Deus aos seus olhos.
6 Quem me protege e me ampara é meu Deus; *
é o Senhor quem sustenta minha vida!

8 Quero ofertar-vos o meu sacrifício *
de coração e com muita alegria;
– quero louvar, ó Senhor, vosso nome, *
quero cantar vosso nome que é bom!
9 Pois me livrastes de toda a angústia, *
e humilhados vi meus inimigos!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. O misrio escondido desde os séculos
agora entre nós se manifesta.

Ant. Cristo veio trazer a boa-nova para todos:
paz para os de perto, a paz para os de longe.

Leitura breve             Is 48,20 

Proclamai isto com gritos de alegria; fazei-vos ouvir até às extremidades da terra, dizei: O Senhor resgatou seu servo Jacó.

V. As nações hão de ver vossa justiça.
R. E os reis contemplarão a vossa glória.

Oração

Ó Deus, cujo Filho Unigênito se manifestou na realidade da nossa carne, concedei que, reconhecendo sua humanidade semelhante à nossa, sejamos interiormente transformados por ele. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

Categorias
Helber Clayton é leigo católico, servidor público, escritor, casado, formado em Letras, com licenciatura em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e respectivas literaturas, Especialista em Língua Latina e Filologia Românica.
Mora em Teixeira de Freitas na Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *