Sábado da 15ª Semana do Tempo Comum III Semana do Saltério

Compartilhar:

 

Invitatório

 Ant. do Invitatório: Ao Senhor pertence a terra e tudo o que contém:
vinde todos, adoremos!


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.

Hino

I. Quando se diz o Ofício das Leituras durante a noite ou de madrugada:

Um Deus em três pessoas,
o mundo governais:
dos homens que criastes
as faltas perdoais.

Ouvi, pois, nosso canto
e o pranto que vertemos:
de coração sem mancha,
melhor vos contemplemos.

Por vosso amor tenhamos
a alma iluminada,
e alegres aguardemos,
Senhor, vossa chegada.

Rompendo agora a noite,
do sono despertados,
com os bens da pátria eterna
sejamos cumulados!

A glória seja ao Pai,
ao Filho seu também;
ao Espírito igualmente,
agora e sempre. Amém.

II. Quando se diz o Ofício das Leituras durante o dia:

Autor da glória eterna,
que ao povo santo dais
a graça septiforme
do Espírito, escutai:

Tirai ao corpo e à mente
do mal as opressões;
cortai os maus instintos,
curai os corações.

Tornai as mentes calmas,
as obras completai,
ouvi do orante as preces,
a vida eterna dai.

Do tempo, em sete dias,
o curso conduzis.
No dia oitavo e último
vireis como juiz.

E nele, ó Redentor,
da ira nos poupai,
tirai-nos da esquerda,
à destra nos guardai.

Ouvi a prece humilde
do povo reverente,
e a vós daremos glória,
Deus Trino, eternamente.

Salmodia

Ant. 1 Agradeçamos ao Senhor o seu amor
e as suas maravilhas entre os homens.

Salmo 106(107)

Ação de graças pela libertação

Deus enviou sua palavra aos israelitas e lhes anunciou a boa-nova da paz, por meio de Jesus Cristo (At 10,36).

I

1 Dai graças ao Senhor, porque ele é bom, *
porque eterna é a sua misericórdia!

2 Que o digam os libertos do Senhor, *
que da mão dos opressores os salvou

3
e de todas as nações os reuniu, *
do Oriente, Ocidente, Norte e Sul.

4 Uns vagavam, no deserto, extraviados, *
sem acharem o caminho da cidade.

5
Sofriam fome e também sofriam sede, *
e sua vida ia aos poucos definhando.

6 Mas gritaram ao Senhor na aflição, *
e ele os libertou daquela angústia.

7
Pelo caminho bem seguro os conduziu *
para chegarem à cidade onde morar.

8 Agradeçam ao Senhor o seu amor *
e as suas maravilhas entre os homens!

9
Deu de beber aos que sofriam tanta sede *
e os famintos saciou com muitos bens!

10 Alguns jaziam em meio a trevas pavorosas, *
prisioneiros da miséria e das correntes,

11 por se terem revoltado contra Deus *
e desprezado os conselhos do Altíssimo.

12
Ele quebrou seus corações com o sofrimento; *
eles tombaram, e ninguém veio ajudá-los!

13 Mas gritaram ao Senhor na aflição, *
e ele os libertou daquela angústia.

14
E os retirou daquelas trevas pavorosas, *
despedaçou suas correntes, seus grilhões.

15 Agradeçam ao Senhor o seu amor *
e as suas maravilhas entre os homens!

16
Porque ele arrombou portas de bronze *
e quebrou trancas de ferro das prisões!

Ant. Agradeçamos ao Senhor o seu amor
e as suas maravilhas entre os homens.

Ant. 2 Nós vimos seus progios e suas maravilhas.

II

17 Uns deliravam no caminho do pecado, *
sofrendo a conseqüência de seus crimes;

18
todo alimento era por eles rejeitado, *
e da morte junto às portas se encontravam.

19 Mas gritaram ao Senhor na aflição, *
e ele os libertou daquela angústia.

20
Enviou sua palavra e os curou, *
e arrancou as suas vidas do sepulcro.

21 Agradeçam ao Senhor o seu amor *
e as suas maravilhas entre os homens!

22
Ofereçam sacrifícios de louvor, *
e proclamem na alegria suas obras!

23 Os que sulcam o alto-mar com seus navios, *
para ir comerciar nas grandes águas,

24
testemunharam os prodígios do Senhor *
e as suas maravilhas no alto-mar.

25 Ele ordenou, e levantou-se o furacão, *
arremessando grandes ondas para o alto;

26
aos céus subiam e desciam aos abismos, *
seus corações desfaleciam de pavor.

27 Cambaleavam e caíam como bêbados, *
e toda a sua perícia deu em nada.

28
Mas gritaram ao Senhor na aflição, *
e ele os libertou daquela angústia.

29 Transformou a tempestade em bonança, *
e as ondas do oceano se calaram.

30
Alegraram-se ao ver o mar tranqüilo, *
e ao porto desejado os conduziu.

31 Agradeçam ao Senhor o seu amor *
e as suas maravilhas entre os homens!

32
Na assembléia do seu povo o engrandeçam *
e o louvem no conselho de anciãos!

Ant. Nós vimos seus progios e suas maravilhas.

Ant. 3 Que os justos, vendo as obras do Senhor,
compreendam como é grande o seu amor!

III

33 Ele mudou águas correntes em deserto, *
e fontes de água borbulhante em terra seca;

34
transformou as terras férteis em salinas, *
pela macia dos que nelas habitavam.

35 Converteu em grandes lagos os desertos *
e a terra árida em fontes abundantes;

36
e ali fez habitarem os famintos, *
que fundaram sua cidade onde morar.

37 Plantaram vinhas, semearam os seus campos, *
que deram frutos e colheitas abundantes.

38
Abençoou-os e cresceram grandemente, *
e não deixou diminuir o seu rebanho.

39 Mas depois ficaram poucos e abatidos, *
oprimidos por desgraças e aflições;

40 porém Aquele que confunde os poderosos *
e os fez errar por um deserto sem saída,

41
retirou da indigência os seus pobres, *
e qual rebanho aumentou suas famílias.

42 Que os justos vejam isto e rejubilem, *
e os maus fechem de vez a sua boca!

43
Quem é bio, que observe essas coisas *
e compreenda a bondade do Senhor!

Ant. Que os justos, vendo as obras do Senhor,
compreendam como é grande o seu amor!

V. Chega às nuvens a vossa verdade, Senhor,

R. E aos abismos dos mares, os vossos juízos.

Primeira leitura

Do Segundo Livro dos Reis                 2,1-15

 

Assunção de Elias

Naqueles dias: 1Quando o Senhor quis arrebatar Elias ao céu, num redemoinho, Elias e Eliseu partiram de Guilgal. 2Elias disse a Eliseu: “Permanece aqui, porque o Senhor me enviou a Betel”. Ao que Eliseu respondeu: “Pela vida do Senhor e pela tua, eu não te deixarei”. 

Quando desceram a Betel, 3saíram os filhos dos profetas que estavam em Betel ao encontro de Eliseu e disseram-lhe: “Sabes que hoje o Senhor vai arrebatar da tua presença o teu amo?” Ele respondeu: “Já sei; ficai calados!” 4Disse-lhe então Elias: “Permanece aqui, Eliseu, porque o Senhor me mandou a Jericó”. Eliseu respondeu: “Pela vida do Senhor e pela tua, eu não te deixarei”. 

E, tendo chegado a Jericó, 5os filhos dos profetas que estavam em Jericó foram ter com Eliseu e disseram-lhe: “Sabes que hoje o Senhor vai arrebatar da tua presença o teu amo?” Ele respondeu: “Já sei; ficai calados!” 6Disse-lhe novamente Elias: “Permanece aqui, porque o Senhor me mandou até ao Jordão”. E ele respondeu: “Pela vida do Senhor e pela tua eu não te deixarei”. E partiram os dois juntos. 7Então, cinquenta dos filhos dos profetas os seguiram, e ficaram parados, à parte, a certa distância, enquanto eles dois chegaram à beira do Jordão. 

8Elias tomou então o seu manto, enrolou-o e bateu com ele nas águas, que se dividiram para os dois lados, de modo que ambos passaram a pé enxuto. 9Depois que passaram, Elias disse a Eliseu: “Pede o que queres que eu te faça antes de ser arrebatado da tua presença”. Eliseu disse: “Que me seja dada uma dupla porção do teu espírito”. 10Elias respondeu: “Tu pedes uma coisa muito difícil. Se me vires quando me arrebatarem da tua presença, isso te será concedido; caso contrário, isso não te será dado”. 11E aconteceu que, enquanto andavam e conversavam, um caro de fogo e cavalos de fogo os separaram um do outro, e Elias subiu ao céu num redemoinho. 

12Eliseu o via e gritava: “Meu pai, meu pai, carro de Israel e seu condutor!” Depois, não o viu mais. E, tomando as vestes dele, rasgou-as em duas. 13Em seguida, apanhou o manto que Elias tinha deixado cair e, voltando sobre seus passos, estacou à margem do Jordão. 14 Tomou então o manto de Elias e bateu com ele nas águas dizendo: “Onde está agora o Deus de Elias?” E bateu nas águas, que se dividiram, para os dois lados, e Eliseu atravessou o rio. 

15Quando os filhos dos profetas residentes em Jericó o avistaram no outro lado, exclamaram: “O espírito de Elias repousou sobre Eliseu!” Eles foram ao seu encontro e se prostraram diante dele.

 

Responsório Ml 4,5.6a; Lc 1,15a.17a

 

R. Eu hei de enviar-vos Elias, o profeta,

antes do dia do Senhor, terrível grande dia.

* Converterá os corações dos pais para os seus filhos

e dos filhos para os pais.

V. João Batista será grande aos olhos do Senhor;

ele irá à sua frente com o espírito e o poder

de Elias, o profeta. * Converterá.

 

Segunda leitura

Do Tratado sobre os Mistérios, de Santo Ambrósio, bispo

(Nn.52-54.58:SCh25 bis,186-188.190)            (Séc. IV)

 

Este sacramento, que recebestes,

tem por fonte a palavra de Cristo

Vemos que são maiores as obras da graça do que as da natureza. Entre as obras da graça, incluímos a graça da bênção profética. Se a bênção humana teve a força de mudar a natureza, que diremos da própria consagração divina, em que agem as palavras mesmas do Senhor e Salvador? Porque este sacramento que recebes se realiza pela palavra de Cristo. Se tanto pôde a palavra de Elias que fez o fogo descer do céu, não terá a palavra de Cristo o poder de mudar a substância dos elementos? Já leste acerca da criação do mundo inteiro que ele falou e tudo foi feito, ele ordenou e tudo foi criado. Portanto a palavra de Cristo, que pôde do nada fazer o que não era, não poderá mudar o que existe para aquilo que não era? Dar novas naturezas às coisas não é menos do que mudá-las. 

Mas por que apresentamos argumentos? Voltemo-nos para seus exemplos, confirmemos pelos mistérios da encarnação a verdade do mistério. Acaso, quando Jesus nasceu de Maria, foi observada a natureza comum? Normalmente, a mulher concebe pela união com o homem. Está, portanto, bem claro que a Virgem gerou fora da ordem natural. E este que consagramos é o corpo que proveio da Virgem. Por que exiges aqui que seja segundo a natureza, quando foi além da natureza que da Virgem se deu o nascimento do mesmo Senhor Jesus? É realmente a verdadeira carne de Cristo que foi crucificada, sepultada; é verdadeiramente o sacramento desta carne. O próprio Senhor Jesus declara: Isto é o meu corpo. Antes da bênção das palavras celestes era outra realidade; depois da consagração, entende-se o corpo. Ele mesmo diz que é seu sangue. Antes da consagração é outra coisa; depois da consagração, chama-se sangue. E tu dizes: “Amém”; o que quer dizer: “É verdade”. Confesse o nosso interior o que proclamam os lábios, sinta o afeto o que a palavra soa. 

Vendo tão grande graça, a Igreja exorta seus filhos, exorta os amigos a que acorram ao sacramento: Comei, amigos meus, bebei e inebriai-vos, meus irmãos. O que comemos, o que bebemos, o Espírito Santo pelo Profeta o exprimiu: Provai e vede, como é suave o Senhor; feliz de quem nele confia. Neste sacramento está Cristo porque é o corpo de Cristo. Não é, por conseguinte, alimento corporal, mas espiritual. O Apóstolo, falando da sua figura, dizia: Nossos pais comeram o pão espiritual e beberam da bebida espiritual. O corpo de Deus é corpo espiritual; o corpo de Cristo é corpo do espírito divino, porque Cristo é espírito, como lemos: O Espírito diante de nossa face, o Cristo Senhor. E na carta de São Pedro encontramos: E Cristo morreu por vós. Por fim este pão fortalece o nosso coração e esta bebida alegra o coração do homem; assim nos lembra o Profeta.

 

Responsório Mt 26,26; cf. Jó 31,31

 

R. Na Ceia derradeira Jesus tomou o pão,

deu graças e o partiu, deu aos discípulos, dizendo:

* Tomai e comei, pois isto é o meu corpo.

V. Não diziam as pessoas que habitam minha tenda:

quem não se saciou da carne de sua mesa?

* Tomai.

 

Oração

Ó Deus, que mostrais a luz da verdade aos que eram para retomarem o bom caminho, dai a todos os que professam a fé rejeitar o que não convém ao cristão, e abraçar tudo o que é digno desse nome. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. 

 

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Graças a Deus.

 

 

 

 

 

 

Invitatório

  Ant. do Invitatório: Ao Senhor pertence a terra e tudo o que contém:
vinde todos, adoremos!


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente às Laudes.

Hino

No céu refulge a aurora
e nasce um novo dia.
As trevas se dissipem:
a luz nos alumia.

Bem longe os fantasmas,
os sonhos e ilusões!
Do mal que vem das trevas
quebremos os grilhões.

Na aurora derradeira
possamos, preparados,
cantar de Deus a glória,
na sua luz banhados.

Louvor e glória ao Pai,
ao Filho seu também,
e ao Divino Espírito
agora e sempre. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Vós estais perto, ó Senhor, perto de mim;
todos os vossos mandamentos são verdade.

Salmo 118(119),145-152

XIX (Coph)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

O amor é o cumprimento perfeito da Lei (Rm 13,10).

145 Clamo de todo o coração: Senhor, ouvi-me! *
Quero cumprir vossa vontade fielmente!

146
Clamo a vós: Senhor, salvai-me, eu vos suplico, *
e então eu guardarei vossa Aliança!

147 Chego antes que a aurora e vos imploro, *
e espero confiante em vossa lei.

148
Os meus olhos antecipam as vigílias, *
para de noite meditar vossa palavra.

149 Por vosso amor ouvi atento a minha voz *
e dai-me a vida, como é vossa decisão!

150
Meus opressores se aproximam com maldade; *
como estão longe, ó Senhor, de vossa lei!

151 Vós estais perto, ó Senhor, perto de mim; *
todos os vossos mandamentos são verdade!

152
Desde criança aprendi vossa Aliança *
que firmastes para sempre, eternamente.

Ant. Vós estais perto, ó Senhor, perto de mim;
todos os vossos mandamentos são verdade.

Ant. 2 Que a vossa Sabedoria, ó Senhor,
esteja junto a mim no meu trabalho.

Cântico Sb 9,1-6.9-11

Senhor, dai-me a Sabedoria!

Eu vos darei palavras tão acertadas que nenhum dos inimigos vos poderá resistir (Lc 21,15).

1 Deus de meus pais, Senhor bondoso e compassivo, *
vossa Palavra poderosa criou tudo,

2 vosso saber o ser humano modelou *
para ser rei da criação que é vossa obra,

3
reger o mundo com justiça, paz e ordem, *
e exercer com retidão seu julgamento:

4 Dai-me vossa sabedoria, ó Senhor, *
sabedoria que partilha o vosso trono.

– Não me excluais de vossos filhos como indigno: *
5
sou vosso servo e minha mãe é vossa serva;

– sou homem fraco e de existência muito breve, *
incapaz de discernir o que é justo.

6
Até mesmo o mais perfeito dentre os homens *
não é nada, se não tem vosso saber.

9 Mas junto a vós, Senhor, está a sabedoria, *
que conhece as vossas obras desde sempre;

= convosco estava ao criardes o universo, †
ela sabe o que agrada a vossos olhos, *
o que é reto e conforme às vossas ordens.

10 Enviai-a lá de cima, do alto céu, *
mandai-a vir de vosso trono glorioso,

– para que esteja junto a mim no meu trabalho *
e me ensine o que agrada a vossos olhos!

=11
Ela, que tudo compreende e tudo sabe, †
há de guiar meus passos todos com prudência, *
com seu poder há de guardar a minha vida.

Ant. Que a vossa Sabedoria, ó Senhor,
esteja junto a mim no meu trabalho.

Ant. 3 O Senhor para sempre é fiel.

Salmo 116(117)

Louvor ao Deus misericordioso

Eu digo:... os pagãos glorificam a Deus, em razão da sua misericórdia (Rm 15,8.9).

1 Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, *
povos todos, festejai-o!

2 Pois comprovado é seu amor para conosco, *
para sempre ele é fiel!

Ant. O Senhor para sempre é fiel.

Leitura breve Fl 2,14-15

Fazei tudo sem reclamar ou murmurar, para que sejais livres de repreensão e ambigüidade, filhos de Deus sem defeito, no meio desta geração depravada e pervertida, na qual brilhais como os astros no universo.

Responsório breve

R. A vós grito, ó Senhor, a vós clamo
* E vos digo: Sois vós meu abrigo! R.
A vós grito.

V. Minha herança na terra dos vivos. * E vos digo.
Glória ao Pai.
R.
A vós grito.

Cântico evangélico, ant.

Iluminai, ó Senhor, os que jazem nas trevas
e na sombra da morte.

 

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, * 
porque a seu povo visitou e libertou

69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor

70 como falara pela boca de seus santos, * 
os profetas desde os tempos mais antigos, 

71 para salvar-nos do poder dos inimigos * 
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, * 
recordando a sua santa Aliança 

73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, * 
de conceder-nos 
74 que, libertos do inimigo, 

= a ele nós sirvamos sem temor † 
75 em santidade e em justiça diante dele, * 
enquanto perdurarem nossos dias. 

=76 Serás profeta do Alssimo, ó menino, † 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados; 

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, * 
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente, 

79 para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
e na sombra da morte estão sentados 

– e para dirigir os nossos passos, * 
guiando-os no caminho da paz

ant. Iluminai, ó Senhor, os que jazem nas trevas
e na sombra da morte.

Preces

Invoquemos a Deus, que elevou a Virgem Maria, Mãe de Cristo, acima de todas as criaturas do céu e da terra; e digamos cheios de confiança:

R. Interceda por nós a Mãe do vosso Filho.

Pai de misericórdia, nós vos damos graças porque nos destes Maria como mãe e exemplo:
por sua intercessão, santificai os nossos corações.

R.

Vós, que fizestes de Maria a serva fiel e atenta à vossa Palavra,
por sua intercessão, fazei de nós servos e discípulos de vosso Filho.

R.

Vós, que fizestes de Maria a Mãe do vosso Filho por obra do Espírito Santo,
por sua intercessão, concedei-nos os frutos do mesmo Espírito.

R.

Vós, que destes força a Maria para permanecer junto da cruz, e a enchestes de alegria com a ressurreição de vosso Filho,
por sua intercessão, confortai-nos nas tribulações e reavivai a nossa esperança.

R.

(intenções livres)

Pai nosso...

Oração

Senhor nosso Deus, fonte de salvação, fazei que o testemunho de nossa vida exalte sempre a vossa glória e mereçamos cantar nos céus vosso louvor eternamente. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

Oração das Nove Horas

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

Hino

Vinde, Espírito de Deus,
com o Filho e com o Pai,
inundai a nossa mente,
nossa vida iluminai.

Boca, olhos, mãos, sentidos,
tudo possa irradiar
o amor que em nós pusestes
para aos outros inflamar.

A Deus Pai e ao seu Filho
por vós dai-nos conhecer.
Que de ambos procedeis
dai-nos sempre firmes crer.

Ou:

Mantendo a ordem certa,
do coração fiel,
na hora terça oremos
aos Três, fulgor do céu.

Queremos ser os templos
do Espírito Santo, outrora
descido sobre os Doze
em chamas, nesta hora.

Fiel aos seus desígnios,
do Reino o Autor divino
a tudo ornou de graça
segundo o seu destino.

Louvor e glória ao Pai,
ao Filho, Sumo Bem,
e ao seu divino Espírito,
agora e sempre. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Assegurai tudo o que é bom
ao vosso servo, ó Senhor!

Salmo 118(119),121-128

XVI (Ain)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Sua mãe conservava no coração todas essas coisas (Lc 2,51).

121 Pratiquei a eqüidade e a justiça; *
não me entregueis nas mãos daqueles que me oprimem!

122
Assegurai tudo que é bom ao vosso servo, *
não permitais que me oprimam os soberbos!

123 Os meus olhos se gastaram de esperar-vos *
e de aguardar vossa justiça e salvação.

124
Conforme o vosso amor, Senhor, tratai-me, *
e também vossos desígnios ensinai-me!

125 Sou vosso servo: concedei-me inteligência, *
para que eu possa compreender vossa Aliança!

126
Já é tempo de intervirdes, ó Senhor; *
está sendo violada a vossa Lei!

127 Por isso amo os mandamentos que nos destes, *
mais que o ouro, muito mais que o ouro fino!

128
Por isso eu sigo bem direito as vossas leis, *
detesto todos os caminhos da mentira.

Ant. Assegurai tudo o que é bom ao vosso servo, ó Senhor!

Ant. 2 Contemplai o Senhor e havereis de alegrar-vos.

Salmo 33(34)

O Senhor é a salvação dos justos

Provastes que o Senhor é bom (1Pd 2,3).

I

2 Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, *
seu louvor estará sempre em minha boca.

3
Minha alma se gloria no Senhor; *
que ouçam os humildes e se alegrem!

4 Comigo engrandecei ao Senhor Deus, *
exaltemos todos juntos o seu nome!

5
Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, *
e de todos os temores me livrou.

6 Contemplai a sua face e alegrai-vos, *
e vosso rosto não se cubra de vergonha!

7
Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, *
e o Senhor o libertou de toda angústia.

8 O anjo do Senhor vem acampar *
ao redor dos que o temem, e os salva.

9
Provai e vede quão suave é o Senhor! *
Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!

10 Respeitai o Senhor Deus, seus santos todos, *
porque nada faltará aos que o temem.

11
Os ricos empobrecem, passam fome, *
mas aos que buscam o Senhor não falta nada.

Ant. Contemplai o Senhor e havereis de alegrar-vos.

Ant. 3 O Senhor está bem perto do coração atribulado.

II

12 Meus filhos, vinde agora e escutai-me: *
vou ensinar-vos o temor do Senhor Deus.

13
Qual o homem que não ama sua vida, *
procurando ser feliz todos os dias?

14 Afasta a tua língua da maldade, *
e teus bios, de palavras mentirosas.

15
Afasta-te do mal e faze o bem, *
procura a paz e vai com ela em seu caminho.

16 O Senhor pousa seus olhos sobre os justos, *
e seu ouvido está atento ao seu chamado;

17
mas ele volta a sua face contra os maus, *
para da terra apagar sua lembrança.

18 Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta *
e de todas as angústias os liberta.

19
Do coração atribulado ele está perto *
e conforta os de espírito abatido.

20 Muitos males se abatem sobre os justos, *
mas o Senhor de todos eles os liberta.

21
Mesmo os seus ossos ele os guarda e os protege, *
e nenhum deles haverá de se quebrar.

22 A macia do iníquo leva à morte, *
e quem odeia o justo é castigado.

23
Mas o Senhor liberta a vida dos seus servos, *
e castigado não será quem nele espera.

Ant. O Senhor está bem perto do coração atribulado.

Leitura breve 1Sm 15,22

O Senhor quer holocaustos e sacrifícios, ou quer a obediência à sua palavra? A obediência vale mais que o sacrifício, a docilidade mais que oferecer gordura de carneiros.

V. Quem me oferece um sacricio de louvor,
este sim, é que me honra de verdade.

R. A todo homem que procede retamente
eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

Oração

Senhor Deus, Pai todo-poderoso, a quem somos submissos, derramai em nós a luz do Espírito Santo, para que, livres de todo inimigo, nos alegremos em vos louvar. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

Oração das doze horas

 


V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Ó Deus, verdade e força
que o mundo governais,
da aurora ao meio-dia,
a terra iluminais.

De nós se afaste a ira,
discórdia e divisão.
Ao corpo dai saúde,
e paz ao coração.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
por Cristo Salvador,
que vive com o Espírito
convosco pelo Amor.

Ou:

O louvor de Deus cantemos
com fervor no coração,
pois agora a hora sexta
nos convida à oração.

Nesta hora foi-nos dada
gloriosa salvação
pela morte do Cordeiro,
que na cruz trouxe o perdão.

Ante o brilho de tal luz
se faz sombra o meio-dia.
Tanta graça e tanto brilho
vinde haurir, com alegria.

Seja dada a glória ao Pai
e ao Unigênito também,
com o Espírito Paráclito,
pelos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Assegurai tudo o que é bom
ao vosso servo, ó Senhor!

Salmo 118(119),121-128

XVI (Ain)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Sua mãe conservava no coração todas essas coisas (Lc 2,51).

121 Pratiquei a eqüidade e a justiça; *
não me entregueis nas mãos daqueles que me oprimem!

122
Assegurai tudo que é bom ao vosso servo, *
não permitais que me oprimam os soberbos!

123 Os meus olhos se gastaram de esperar-vos *
e de aguardar vossa justiça e salvação.

124
Conforme o vosso amor, Senhor, tratai-me, *
e também vossos desígnios ensinai-me!

125 Sou vosso servo: concedei-me inteligência, *
para que eu possa compreender vossa Aliança!

126
Já é tempo de intervirdes, ó Senhor; *
está sendo violada a vossa Lei!

127 Por isso amo os mandamentos que nos destes, *
mais que o ouro, muito mais que o ouro fino!

128
Por isso eu sigo bem direito as vossas leis, *
detesto todos os caminhos da mentira.

Ant. Assegurai tudo o que é bom ao vosso servo, ó Senhor!

Ant. 2 Contemplai o Senhor e havereis de alegrar-vos.

Salmo 33(34)

O Senhor é a salvação dos justos

Provastes que o Senhor é bom (1Pd 2,3).

I

2 Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, *
seu louvor estará sempre em minha boca.

3
Minha alma se gloria no Senhor; *
que ouçam os humildes e se alegrem!

4 Comigo engrandecei ao Senhor Deus, *
exaltemos todos juntos o seu nome!

5
Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, *
e de todos os temores me livrou.

6 Contemplai a sua face e alegrai-vos, *
e vosso rosto não se cubra de vergonha!

7
Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, *
e o Senhor o libertou de toda angústia.

8 O anjo do Senhor vem acampar *
ao redor dos que o temem, e os salva.

9
Provai e vede quão suave é o Senhor! *
Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!

10 Respeitai o Senhor Deus, seus santos todos, *
porque nada faltará aos que o temem.

11
Os ricos empobrecem, passam fome, *
mas aos que buscam o Senhor não falta nada.

Ant. Contemplai o Senhor e havereis de alegrar-vos.

Ant. 3 O Senhor está bem perto do coração atribulado.

II

12 Meus filhos, vinde agora e escutai-me: *
vou ensinar-vos o temor do Senhor Deus.

13
Qual o homem que não ama sua vida, *
procurando ser feliz todos os dias?

14 Afasta a tua língua da maldade, *
e teus bios, de palavras mentirosas.

15
Afasta-te do mal e faze o bem, *
procura a paz e vai com ela em seu caminho.

16 O Senhor pousa seus olhos sobre os justos, *
e seu ouvido está atento ao seu chamado;

17
mas ele volta a sua face contra os maus, *
para da terra apagar sua lembrança.

18 Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta *
e de todas as angústias os liberta.

19
Do coração atribulado ele está perto *
e conforta os de espírito abatido.

20 Muitos males se abatem sobre os justos, *
mas o Senhor de todos eles os liberta.

21
Mesmo os seus ossos ele os guarda e os protege, *
e nenhum deles haverá de se quebrar.

22 A macia do iníquo leva à morte, *
e quem odeia o justo é castigado.

23
Mas o Senhor liberta a vida dos seus servos, *
e castigado não será quem nele espera.

Ant. O Senhor está bem perto do coração atribulado.

Leitura breve Gl 5,26; 6,2

Não busquemos vanglória, provocando-nos ou invejando-nos uns aos outros. Carregai os fardos uns dos outros: assim cumprireis a lei de Cristo.

V. Vinde e vede como é bom, como é suave
os irmãos viverem juntos bem unidos.

R. Pois a eles o Senhor dá sua bênção
e a vida pelos culos sem fim.

Oração

Senhor nosso Deus, luz ardente de amor eterno, concedei que, inflamados na vossa caridade, num mesmo amor amemos a vós, acima de tudo, e aos irmãos e irmãs por vossa causa. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

Oração das Quinze Horas


 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

Hino

Vós que sois o Imutável,
Deus fiel, Senhor da História,
nasce e morre a luz do dia,
revelando a vossa glória.

Seja a tarde luminosa
numa vida permanente.
E da santa morte o prêmio
nos dê glória eternamente.

Escutai-nos, ó Pai Santo,
pelo Cristo, nosso irmão,
que convosco e o Espírito
vive em plena comunhão.

Ou:

Cumprindo o ciclo tríplice das horas,
louvemos ao Senhor de coração,
cantando em nossos salmos a grandeza
de Deus, que é Uno e Trino em perfeição.

A exemplo de São Pedro, nosso mestre,
guardando do Deus vivo e verdadeiro,
em almas redimidas, o mistério,
sinal de salvação ao mundo inteiro,

também salmodiamos no espírito,
unidos aos apóstolos do Senhor,
e assim serão firmados nossos passos
na força de Jesus, o Salvador.

Louvor ao Pai, autor de toda a vida,
e ao Filho, Verbo Eterno, Sumo Bem,
unidos pelo amor do Santo Espírito,
Deus vivo pelos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Assegurai tudo o que é bom
ao vosso servo, ó Senhor!

Salmo 118(119),121-128

XVI (Ain)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Sua mãe conservava no coração todas essas coisas (Lc 2,51).

121 Pratiquei a eqüidade e a justiça; *
não me entregueis nas mãos daqueles que me oprimem!

122
Assegurai tudo que é bom ao vosso servo, *
não permitais que me oprimam os soberbos!

123 Os meus olhos se gastaram de esperar-vos *
e de aguardar vossa justiça e salvação.

124
Conforme o vosso amor, Senhor, tratai-me, *
e também vossos desígnios ensinai-me!

125 Sou vosso servo: concedei-me inteligência, *
para que eu possa compreender vossa Aliança!

126
Já é tempo de intervirdes, ó Senhor; *
está sendo violada a vossa Lei!

127 Por isso amo os mandamentos que nos destes, *
mais que o ouro, muito mais que o ouro fino!

128
Por isso eu sigo bem direito as vossas leis, *
detesto todos os caminhos da mentira.

Ant. Assegurai tudo o que é bom ao vosso servo, ó Senhor!

Ant. 2 Contemplai o Senhor e havereis de alegrar-vos.

Salmo 33(34)

O Senhor é a salvação dos justos

Provastes que o Senhor é bom (1Pd 2,3).

I

2 Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, *
seu louvor estará sempre em minha boca.

3
Minha alma se gloria no Senhor; *
que ouçam os humildes e se alegrem!

4 Comigo engrandecei ao Senhor Deus, *
exaltemos todos juntos o seu nome!

5
Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, *
e de todos os temores me livrou.

6 Contemplai a sua face e alegrai-vos, *
e vosso rosto não se cubra de vergonha!

7
Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, *
e o Senhor o libertou de toda angústia.

8 O anjo do Senhor vem acampar *
ao redor dos que o temem, e os salva.

9
Provai e vede quão suave é o Senhor! *
Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!

10 Respeitai o Senhor Deus, seus santos todos, *
porque nada faltará aos que o temem.

11
Os ricos empobrecem, passam fome, *
mas aos que buscam o Senhor não falta nada.

Ant. Contemplai o Senhor e havereis de alegrar-vos.

Ant. 3 O Senhor está bem perto do coração atribulado.

II

12 Meus filhos, vinde agora e escutai-me: *
vou ensinar-vos o temor do Senhor Deus.

13
Qual o homem que não ama sua vida, *
procurando ser feliz todos os dias?

14 Afasta a tua língua da maldade, *
e teus bios, de palavras mentirosas.

15
Afasta-te do mal e faze o bem, *
procura a paz e vai com ela em seu caminho.

16 O Senhor pousa seus olhos sobre os justos, *
e seu ouvido está atento ao seu chamado;

17
mas ele volta a sua face contra os maus, *
para da terra apagar sua lembrança.

18 Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta *
e de todas as angústias os liberta.

19
Do coração atribulado ele está perto *
e conforta os de espírito abatido.

20 Muitos males se abatem sobre os justos, *
mas o Senhor de todos eles os liberta.

21
Mesmo os seus ossos ele os guarda e os protege, *
e nenhum deles haverá de se quebrar.

22 A macia do iníquo leva à morte, *
e quem odeia o justo é castigado.

23
Mas o Senhor liberta a vida dos seus servos, *
e castigado não será quem nele espera.

Ant. O Senhor está bem perto do coração atribulado.

Leitura breve Mq 6,8

Foi-te revelado, ó homem, o que é o bem, e o que o Senhor exige de ti: principalmente praticar a justiça e amar a misericórdia, e caminhar solícito com teu Deus.

V. Seguindo vossa lei me rejubilo.

R. Não posso esquecer vossa palavra.

Oração

Atendei, Senhor, às nossas preces, por intercessão da Virgem Maria, e dai-nos a paz completa, para que, dedicando-nos sempre a vós com alegria, possamos confiantes chegar até vós. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

16º DOMINGO DO TEMPO COMUM

I Vésperas

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

Hino

Ó Deus, fonte de todas as coisas,
vós enchestes o mundo de dons
e, depois de criar o universo,
concluístes que tudo era bom.

Terminando tão grande trabalho,
decidistes entrar em repouso,
ensinando aos que cansam na luta,
que o descanso é também dom precioso.

Concedei aos mortais que suplicam,
os seus erros lavarem no pranto
e andarem nos vossos caminhos,
descobrindo da vida o encanto.

Deste modo, ao chegar para a terra
a aflição do temível Juiz,
possam todos, repletos de paz,
se alegrar pela vida feliz.

Esse dom concedei-nos, Deus Pai,
pelo Filho Jesus, Sumo Bem,
no Espírito Santo Paráclito,
que reinais para sempre. Amém.

Ou:

Salve o dia que é glória dos dias,
feliz dia, de Cristo vitória,
dia pleno de eterna alegria,
o primeiro.

Luz divina brilhou para os cegos;
nela o Cristo triunfa do inferno,
vence a morte, reconciliando
terra e céus.

A sentença eterna do Rei
tudo sob o pecado encerrou,
para que na fraqueza brilhasse
maior graça.

O poder e a ciência de Deus
misturaram rigor e clemência,
quando o mundo já estava caindo
nos abismos.

Surge livre do Reino da morte
quem o gênero humano restaura,
reconduz em seus ombros a ovelha
ao redil.

Reine a paz entre os anjos e os homens,
e no mundo a total plenitude.
Ao Senhor triunfante convém
toda a glória.

Mãe Igreja, tua voz faça coro
à harmonia da pátria celeste.
Cantem hoje Aleluias de glória
os fiéis.

Triunfando do império da morte,
triunfal alegria gozemos.
Paz na terra e nos céus alegria.
Assim seja.

 

Salmodia

Ant. 1 Rogai que viva em paz Jerusalém.

Salmo 121(122)

Jerusalém, cidade santa

Vós vos aproximastes do monte Sião e da cidade do Deus vivo, a Jerusalém celeste (Hb 12,22).

1 Que alegria, quando ouvi que me disseram: *
“Vamos à casa do Senhor!”

2
E agora nossos pés já se detêm, *
Jerusalém, em tuas portas.

3 Jerusalém, cidade bem edificada *
num conjunto harmonioso;

4
para sobem as tribos de Israel, *
as tribos do Senhor.

– Para louvar, segundo a lei de Israel, *
o nome do Senhor.

5
A sede da justiça lá está *
e o trono de Davi.

6 Rogai que viva em paz Jerusalém, *
e em segurança os que te amam!

7
Que a paz habite dentro de teus muros, *
tranqüilidade em teus palácios!

8 Por amor a meus irmãos e meus amigos, *
peço: “A paz esteja em ti!”

9
Pelo amor que tenho à casa do Senhor, *
eu te desejo todo bem!

Ant. Rogai que viva em paz Jerusalém.

Ant. 2 Desde a aurora até à noite
no Senhor ponho a esperança.

Salmo 129(130)

Das profundezas eu clamo

Ele vai salvar o seu povo dos seus pecados (Mt 1,21).

1 Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, *
2 escutai a minha voz!
– Vossos ouvidos estejam bem atentos *
ao clamor da minha prece!

3 Se levardes em conta nossas faltas, *
quem have de subsistir?

4
Mas em vós se encontra o perdão, *
eu vos temo e em vós espero.

5 No Senhor ponho a minha esperança, *
espero em sua palavra.

6
A minh’alma espera no Senhor *
mais que o vigia pela aurora.

7 Espere Israel pelo Senhor *
mais que o vigia pela aurora!

– Pois no Senhor se encontra toda graça *
e copiosa redenção.

8 Ele vem libertar a Israel *
de toda a sua culpa.

Ant. Desde a aurora até à noite
no Senhor ponho a esperança.

Ant. 3 Ao nome de Jesus nosso Senhor
se dobre reverente todo joelho
seja nos céus, seja na terra ou nos abismos.

Cântico Fl 2,6-11

Cristo, o Servo de Deus

=6 Embora fosse de divina condição, †
Cristo Jesus não se apegou ciosamente *
a ser igual em natureza a Deus Pai.

(R. Jesus Cristo é Senhor para a glória de Deus Pai!)

=7 Porém esvaziou-se de sua glória †
e assumiu a condição de um escravo, *
fazendo-se aos homens semelhante.

(R.)

= Reconhecido exteriormente como homem, †
8
humilhou-se, obedecendo até à morte, *
até à morte humilhante numa cruz.

(R.)

=9 Por isso Deus o exaltou sobremaneira †
e deu-lhe o nome mais excelso, mais sublime, *
e elevado muito acima de outro nome.

(R.)

=10 Para que perante o nome de Jesus †
se dobre reverente todo joelho, *
seja nos céus, seja na terra ou nos abismos.

(R.)

=11 E toda língua reconheça, confessando, †
para a glória de Deus Pai e seu louvor: *
“Na verdade Jesus Cristo é o Senhor!”

(R.)

Ant. Ao nome de Jesus nosso Senhor
se dobre reverente todo joelho
seja nos céus, seja na terra ou nos abismos.

Leitura breve 2Pd 1,19-21

Assim se nos tornou ainda mais firme a palavra da profecia, que fazeis bem em ter diante dos olhos, como lâmpada que brilha em lugar escuro, até clarear o dia e levantar-se a estrela da manhã em vossos corações. Pois deveis saber, antes de tudo, que nenhuma profecia da Escritura é objeto de interpretação pessoal, visto que jamais uma profecia foi proferida por vontade humana. Mas foi sob o impulso do Espírito Santo que homens falaram da parte de Deus.

Responsório breve

R. Do nascer do sol a o seu ocaso,
* Louvado seja o nome do Senhor! R.
Do nascer.

V. Sua glória vai além dos altos céus. * Louvado.
Glória ao Pai.
R.
Do nascer.

CÂNTICO EVANGÉLICO (MAGNIFICAT) Lc1,46-55

Ano A Ajuntai primeiro o joio,

atai-o em feixes e queimai-o,

mas o trigo, recolhei-o no meu celeiro, diz Jesus.

 

Ano B Os apóstolos reuniram-se a Jesus,

e a ele relataram tudo quanto

haviam eles feito e ensinado.

 

Ano C Jesus entrou em uma aldeia,

e Marta o hospedou em sua casa, e o servia.

 

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, *
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

49 O Poderoso fez por mim maravilhas *
e Santo é o seu nome!
50 Seu amor, de geração em geração, *
chega a todos que o respeitam;

51 demonstrou o poder de seu braço, *
dispersou os orgulhosos;
52 derrubou os poderosos de seus tronos *
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, *
e despediu, sem nada, os ricos.
54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

55 como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant.

Ano A Ajuntai primeiro o joio,

atai-o em feixes e queimai-o,

mas o trigo, recolhei-o no meu celeiro, diz Jesus.

 

Ano B Os apóstolos reuniram-se a Jesus,

e a ele relataram tudo quanto

haviam eles feito e ensinado.

 

Ano C Jesus entrou em uma aldeia,

e Marta o hospedou em sua casa, e o servia.

Preces

Invoquemos a Jesus Cristo, alegria de todos os que nele esperam; e digamos:

R. Ouvi-nos, Senhor, e atendei-nos!

Testemunha fiel e primogênito dentre os mortos, que nos purificastes do pecado com o vosso sangue,
fazei-nos sempre lembrar as vossas maravilhas.

R.

Aqueles que escolhestes como mensageiros do vosso evangelho,
tornai-os fiéis e zelosos administradores dos mistérios do reino.

R.

Rei da paz, mandai o vosso Espírito sobre aqueles que governam os povos,
a fim de que olhem com mais atenção para os pobres e necessitados.

R.

Socorrei os que são vítimas da discriminação por causa da raça, cor, condição, língua ou religião,
e fazei que sejam reconhecidos os seus direitos e a sua dignidade.

R.

(intenções livres)

Aos que morreram em vosso amor, tornai participantes da felicidade eterna,
juntamente com a Virgem Maria e todos os santos.

R.



Pai nosso.

Oração

Ó Deus, sede generoso para com os vossos filhos e filhas e multiplicai em nós os dons da vossa graça, para que, repletos de fé, esperança e caridade, guardemos fielmente os vossos mandamentos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.


Depois, recomenda-se o exame de consciência (...)

Hino

Agora que o clarão da luz se apaga,
a vós nós imploramos, Criador:
com vossa paternal misericórdia,
guardai-nos sob a luz do vosso amor.

Os nossos corações sonhem convosco:
no sono, possam eles vos sentir.
Cantemos novamente a vossa glória
ao brilho da manhã que vai surgir.

Saúde concedei-nos nesta vida,
as nossas energias renovai;
da noite a pavorosa escuridão
com vossa claridade iluminai.

Ó Pai, prestai ouvido às nossas preces,
ouvi-nos por Jesus, nosso Senhor,
que reina para sempre em vossa glória,
convosco e o Espírito de Amor.

Ou:

Ó Cristo, dia e esplendor,
na treva o oculto aclarais.
Sois luz de luz, nós o cremos,
luz aos fiéis anunciais.

Guardai-nos, Deus, nesta noite,
velai do céu nosso sono;
em vós na paz descansemos
em um tranquilo abandono.

Se os olhos pesam de sono,
vele, fiel, nossa mente.
A vossa destra proteja
quem vos amou fielmente.

Defensor nosso, atendei-nos
freai os planos malvados.
No bem guiai vossos servos,
com vosso sangue comprados.

Ó Cristo, Rei piedoso,
a vós e ao Pai toda a glória,
com o Espírito Santo,
eterna honra e vitória.

Salmodia

Ant. 1 Ó Senhor, tende piedade, e escutai minha oração!

Salmo 4

Ação de graças

O Senhor fez maravilhas naquele que ressuscitou dos mortos (Sto. Agostinho).

=2 Quando eu chamo, respondei-me, ó meu Deus, minha justiça! †
Vós que soubestes aliviar-me nos momentos de aflição,*
atendei-me por piedade e escutai minha oração!

3 Filhos dos homens, até quando fechareis o coração? *
Por que amais a ilusão e procurais a falsidade?
4 Compreendei que nosso Deus faz maravilhas por seu servo, *
e que o Senhor me ouvirá quando lhe faço a minha prece!

5 Se ficardes revoltados, não pequeis por vossa ira;*
meditai nos vossos leitos e calai o coração!

6 Sacrificai o que é justo, e ao Senhor oferecei-o; *
confiai sempre no Senhor, ele é a única esperança!
7 Muitos há que se perguntam: 'Quem nos dá felicidade?'*
Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face!

8 Vós me destes, ó Senhor, mais alegria ao coração, *
do que a outros na fartura do seu trigo e vinho novo.

9 Eu tranquilo vou deitar-me e na paz logo adormeço, *
pois só vós, ó Senhor Deus, dais segurança à minha vida!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Ó Senhor, tende piedade, e escutai minha oração!

Ant. 2 Bendizei o Senhor Deus durante a noite!

Salmo 133(134)

Oração da noite no templo

Louvai o nosso Deus todos os seus servos e todos os que o temeis, pequenos e grandes! (Ap 19,5).

1 Vinde, agora, bendizei ao Senhor Deus, *
vós todos, servidores do Senhor,
– que celebrais a liturgia no seu templo, *
nos átrios da casa do Senhor.

2 Levantai as vossas mãos ao santuário, *
bendizei ao Senhor Deus a noite inteira!
3 Que o Senhor te abençoe de Sião, *
o Senhor que fez o céu e fez a terra!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Bendizei o Senhor Deus durante a noite!

Leitura breve Dt 6,4-7

Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças. E trarás gravadas em teu coração todas estas palavras que hoje te ordeno. Tu as repetirás com insistência aos teus filhos e delas falarás quando estiveres sentado em tua casa, ou andando pelos caminhos, quando te deitares, ou te levantares.

Responsório breve
R.
Senhor, em vossas mãos
* Eu entrego o meu espírito. R.Senhor.
V. Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo.
* Eu entrego. Glória ao Pai. R.Senhor.

Cântico evangélico, ant.

Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Cântico de Simeão Lc 2,29-32

Cristo, luz das nações e glória de seu povo

29 Deixai, agora, vosso servo ir em paz, *
conforme prometestes, ó Senhor.

30 Pois meus olhos viram vossa salvação *
31 que preparastes ante a face das nações:

32 uma Luz que brilhará para os gentios *
e para a glória de Israel, o vosso povo.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Oração

Ficai conosco, Senhor, nesta noite, e vossa mão nos levante amanhã cedo, para que celebremos com alegria a ressurreição de vosso Cristo. Que vive e reina para sempre. Amém.

O Senhor todo-poderoso nos conceda uma noite tranquila
e, no fim da vida, uma morte santa.
R. Amém.

Antífona final de Nossa Senhora

Ó Mãe do Redentor, do céu ó porta,
ao povo que caiu, socorre e exorta,
pois busca levantar-se, Virgem pura,
nascendo o Criador da criatura:
tem piedade de nós e ouve, suave,
o anjo te saudando com seu Ave!

Ou:


Ave, Rainha do céu;
ave, dos anjos Senhora;
ave, raiz, ave, porta;
da luz do mundo és aurora.
Exulta, ó Virgem tão bela,
as outras seguem-te após;
nós te saudamos: adeus!
E pede a Cristo por nós!
Virgem Mãe, ó Maria!

Ou:


Salve, Rainha, Mãe de misericórdia,
vida doçura, esperança nossa, Salve!
A vós bradamos os degredados filhos de Eva,
a vós suspiramos gemendo e chorando
neste vale de lágrimas!
Eia, pois, Advogada nossa,
esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei,
e depois deste desterro mostrai-nos Jesus,
bendito fruto do vosso ventre!
Ó clemente, ó piedosa,
ó doce sempre Virgem Maria.

Ou:


À vossa proteção recorremos, santa Mãe de Deus;
não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades,
mas livrai-nos sempre de todos os perigos,
ó Virgem gloriosa e bendita.