/

Salmo 35(36)

A malícia do pecador e a bondade de Deus

Quem me segue, não andará nas trevas, mas terá a luz da vida (Jo 8,12). 

2 O pecado sussurra ao ímpio * 
lá no fundo do seu coração; 
– o temor do Senhor, nosso Deus, * 
não existe perante seus olhos. 
3 Lisonjeia a si mesmo pensando: * 
‘Ninguém vê nem condena o meu crime!’ 

4 Traz na boca maldade e engano; * 
já não quer refletir e agir bem. 
=5 Arquiteta a maldade em seu leito, †
nos caminhos errados insiste * 
e não quer afastar-se do mal.  

6 Vosso amor chega aos céus, ó Senhor, * 
chega às nuvens a vossa verdade. 
7 Como as altas montanhas eternas * 
é a vossa justiça, Senhor; 
– e os vossos juízos superam * 
os abismos profundos dos mares. 

– Os animais e os homens salvais: * 
8 quão preciosa é, Senhor, vossa graça!
– Eis que os filhos dos homens se abrigam* 
sob a sombra das asas de Deus. 
9 Na abundância de vossa morada, * 
eles vêm saciar-se de bens. 

– Vós lhes dais de beber água viva, * 
na torrente das vossas delícias. 
10 Pois em vós está a fonte da vida, *
e em vossa luz contemplamos a luz. 
11 Conservai aos fiéis vossa graça, *
e aos retos, a vossa justiça! 

12 Não me pisem os pés dos soberbos, *
nem me expulsem as mãos dos malvados! 
13 Os perversos, tremendo, caíram * 
e não podem erguer-se do chão.