Segunda-feira da 1ª Semana da Quaresma  I Semana do Saltério

Compartilhar:

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.

Hino

Agora é tempo favorável,

divino dom da Providência,
para curar o mundo enfermo
com um remédio, a penitência.

 

Da salvação refulge o dia,
na luz de Cristo a fulgurar.

O coração, que o mal feriu,

a abstinência vem curar.

 

Em corpo e alma, a abstinência,

Deus, ajudai-nos a guardar.

Por tal passagem, poderemos

à páscoa eterna, enfim, chegar.

 

Todo o Universo vos adore,

Trindade Santa, Sumo Bem.

Novos por graça entoaremos

um canto novo a vós. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Por vossa bondade, salvai-me, Senhor!

Salmo 6

O homem aflito pede clemência ao Senhor

Agora sinto-me angustiado... Pai, livra-me desta hora (Jo 12,27).

2 Repreendei-me, Senhor, mas sem ira; *
corrigi-me, mas não com furor!

=3 Piedade de mim: estou enfermo †
e curai o meu corpo doente! *

4
Minha alma está muito abatida!

= Até quando, Senhor, até quando...? †
5 Oh! voltai-vos a mim e poupai-me, *
e salvai-me por vossa bondade!

6
Porque, morto, ninguém vos recorda; *
pode alguém vos louvar no sepulcro?

=7 Esgotei-me de tanto gemer, †
banho o leito em meu pranto de noite, *
minha cama inundei com as lágrimas!

8
Tenho os olhos turvados de mágoa, *
fiquei velho de tanto sofrer!

9 Afastai-vos de mim, malfeitores, *
porque Deus escutou meus soluços!

10 O Senhor escutou meus pedidos; *
o Senhor acolheu minha prece!

11
Apavorem-se os meus inimigos; *
com vergonha, se afastem depressa!

Ant. Por vossa bondade, salvai-me, Senhor!

Ant. 2 O Senhor é o regio do oprimido,
seu abrigo nos momentos de aflição.

Salmo 9 A(9)

Ação de graças pela vitória

De novo há de vir em sua glória para julgar os vivos e os mortos

I

2 Senhor, de coração vos darei graças, *
as vossas maravilhas cantarei!

3
Em vós exultarei de alegria, *
cantarei ao vosso nome, Deus Altíssimo!

4 Voltaram para trás meus inimigos, *
perante a vossa face pereceram;

5
defendestes meu direito e minha causa, *
juiz justo assentado em vosso trono.

6 Repreendestes as nações, e os maus perdestes, *
apagastes o seu nome para sempre.

=7
O inimigo se arruinou eternamente, †
suas cidades foram todas destruídas, *
e a sua lembrança exterminastes.

8 Mas Deus sentou-se para sempre no seu trono, *
preparou o tribunal do julgamento;

9
julga o mundo inteiro com justiça, *
e as nações há de julgar com eqüidade.

10 O Senhor é o refúgio do oprimido, *
seu abrigo nos momentos de aflição.

11
Quem conhece o vosso nome, em vós espera, *
porque nunca abandonais quem vos procura.

Ant. O Senhor é o regio do oprimido,
seu abrigo nos momentos de aflição.

Ant. 3 Anunciarei vossos louvores
junto às portas de Sião.

II

12 Cantai hinos ao Senhor Deus de Sião, *
celebrai seus grandes feitos entre os povos!

13
Pois não esquece o clamor dos infelizes, *
deles se lembra e pede conta do seu sangue.

=14 Tende pena e compaixão de mim, Senhor! †
Vede o mal que os inimigos me fizeram! *
E das portas dos abismos retirai-me,

=15
para que eu possa anunciar vossos louvores †
junto às portas da cidade de Sião, *
e exultar por vosso auxílio e salvação!

16 Os maus caíram no buraco que cavaram, *
nos próprios laços foram presos os seus pés.

17
O Senhor manifestou seu julgamento: *
ficou preso o pecador em seu pecado.

18 Que tombem no abismo os pecadores *
e toda gente que se esquece do Senhor!

19
Mas o pobre não será sempre esquecido, *
nem é a esperança dos humildes.

20 Senhor, erguei-vos, não se ufanem esses homens! *
Perante vós sejam julgados os soberbos!

21
Lançai, Senhor, em cima deles o terror, *
e saibam todos que não passam de mortais!

Ant. Anunciarei vossos louvores
junto às portas de Sião.

V. Convertei-vos e crede no Evangelho.

R. Pois o reino de Deus está chegando.

Primeira leitura

Do Livro do Êxodo             6,2-13

 

Novo relato da vocação de Moisés

Naqueles dias, 2o Senhor falou a Moisés, dizendo: “Eu sou o Senhor. 3Apareci a Abraão, a Isaac e a Jacó, como Deus Poderoso; mas não lhes dei a conhecer o meu nome ‘o Senhor’. 4Estabeleci aliança com eles para lhes dar a terra de Canaã, a terra onde levaram uma vida errante e na qual habitaram como estrangeiros. 5Eu ouvi o gemido dos filhos de Israel, porque os egípcios os oprimiram, e lembrei-me da minha aliança. 6Portanto, dize aos filhos de Israel: “Eu sou o Senhor, que vos libertarei do jugo dos egípcios, vos livrarei da escravidão, e vos resgatarei com braço estendido e grandes castigos. 7Eu vos adotarei como meu povo e serei o vosso Deus, e sabereis que eu sou o Senhor vosso Deus, que vos liberta do jugo dos egípcios. 8Eu vos introduzirei na terra que jurei, com mão levantada, dar a Abraão, a Isaac e a Jacó, e vo-la darei em possessão, eu, o Senhor”.

9Moisés transmitiu tudo isto aos filhos de Israel, que não lhe deram ouvidos, por causa da angústia do seu espírito e do seu trabalho duríssimo. 10O Senhor falou, então, a Moisés, dizendo: 11“Vai dizer ao Faraó, rei do Egito, que deixe sair de sua terra os filhos de Israel”. 12Moisés protestou diante do Senhor: “Se os filhos de Israel não me ouvem, como me ouvirá o Faraó, sobretudo a mim, que tenho dificuldade de falar?”

13E o Senhor falou a Moisés e a Aarão, e deu-lhes uma ordem relativa aos filhos de Israel e ao Faraó, rei do Egito, para que fizessem sair os filhos de Israel da terra do Egito.

 

Responsório             1Pd 2,9a.10a; Ex 6,7a.6

R. Sois a raça escolhida, sacerdócio régio,

nação santa e povo conquistado por Deus;

vós, outrora não-povo, sois agora, deveras,

o povo de Deus.

* Eu hei de tomar-vos para serdes meu povo

e serei vosso Deus.

V. Sou eu o Senhor: Com braço estendido

vou tirar-vos do jugo opressor dos egípcios. * Eu hei.

 

Segunda leitura

Dos Sermões de São Gregório de Nazianzo, bispo

(Oratio 14, De pauperum amore, 23-24:PG35 889-890)             (Séc.IV)

 

Manifestemos uns para com os outros a bondade do Senhor

Considera de onde te vem a existência, a respiração, a inteligência, a sabedoria, e, acima de tudo, o conhecimento de Deus, a esperança do reino dos céus e a contemplação da glória que, no tempo presente, é ainda imperfeita como num espelho e em enigma, mas que um dia haverá de ser mais plena e mais pura. Considera de onde te vem a graça de seres filho de Deus, herdeiro com Cristo e, falando com mais ousadia, de teres também sido elevado à condição divina. De onde e de quem vem tudo isso?

Ou ainda, – se quisermos falar de coisas menos importantes e que podemos ver com os nossos olhos – quem te concedeu a felicidade de contemplar a beleza do céu, o curso do sol, a órbita da lua, a multidão dos astros e aquela harmonia e ordem que se manifestam em tudo isso como uma lira afinada?

Quem te deu as chuvas, as lavouras, os alimentos, as artes, a morada, as leis, a sociedade, a vida tranquila e civilizada, a amizade e a alegria da vida familiar?

De onde te vem poderes dispor dos animais, os domésticos para teu serviço e os outros para teu alimento?

Quem te constituiu senhor e rei de todas as coisas que há na face da terra?

E, porque não é possível enumerar uma a uma todas as coisas, pergunto finalmente: quem deu ao homem tudo aquilo que o torna superior a todos os outros seres vivos?

Porventura não foi Deus? Pois bem, agora, o que ele te pede em compensação por tudo, e acima de tudo, não é o teu amor para com ele e para com o próximo? Sendo tantos e tão grandes os dons que recebemos ou esperamos dele, não nos envergonharemos de não lhe oferecer nem mesmo esta única retribuição que pede, isto é, o amor? E se ele, embora sendo Deus e Senhor, não se envergonha de ser chamado nosso Pai, poderíamos nós fechar o coração aos nossos irmãos?

De modo algum, meus irmãos e amigos, de modo algum sejamos maus administradores dos bens que nos foram concedidos pela graça divina, a fim de não ouvirmos a repreensão de Pedro: “Envergonhai-vos, vós que vos apoderais do que não é vosso; imitai a justiça de Deus e assim ninguém será pobre”.

Não nos preocupemos em acumular e conservar riquezas, enquanto outros padecem necessidade, para não merecermos aquelas duras e ameaçadoras palavras do profeta Amós: Tomai cuidado, vós que andais dizendo: “Quando passará o mês para vendermos; e o sábado, para abrirmos nossos celeiros?” (cf. Am 8,5).

Imitemos aquela excelsa e primeira lei de Deus, que faz chover sobre os justos e os pecadores e faz o sol igualmente levantar-se para todos; que oferece aos animais que vivem na terra a extensão dos campos, as fontes, os rios e as florestas; que dá às aves a amplidão dos céus, e aos animais aquáticos, a vastidão das águas; que proporciona a todos, liberalmente, os meios necessários para a sua subsistência, sem restrições, sem condições, sem fronteiras; que põe tudo em comum, à disposição de todos eles, com abundância e generosidade, de modo que nada falte a ninguém. Assim procede Deus para com as suas criaturas, a fim de conceder a cada um os bens de que necessita segundo a sua natureza e dignidade, e manifestar a todos a riqueza da sua bondade.

 

Responsório             Cf. Lc 6,35; Mt 5,45; Lc 6,36

R. Amai os vossos inimigos, fazei o bem

e emprestai sem esperar a recompensa,

a fim de serdes filhos do vosso Pai celeste.

* Ele faz seu sol nascer sobre os maus e sobre os bons

e igualmente faz chover sobre os justos e os injustos.

V. Sede misericordiosos, como o vosso Pai celeste.

* Ele faz.

 

Oração

Convertei-nos, ó Deus, nosso salvador, e, para que a celebração da Quaresma nos seja útil, iluminai-nos com a doutrina celeste. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. 

 

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Graças a Deus.

 

 

 

 

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente às Laudes.

Hino

Ó Cristo, sol de justiça,
brilhai nas trevas da mente.
Com força e luz, reparai
a criação novamente.

Dai-nos, no tempo aceitável,
um coração penitente,
que se converta e acolha
o vosso amor paciente.

A penitência transforme
tudo o que em nós há de mal.
É bem maior que o pecado
o vosso dom sem igual.

Um dia vem, vosso dia,
e tudo então refloresce.
Nós, renascidos na graça,
exultaremos em prece.

A vós, Trindade clemente,
com toda a terra adoramos,
e no perdão renovados
um canto novo cantamos.

Salmodia

Ant. 1 Eu dirijo a minha prece a vós, Senhor,
e de manhã já me escutais.

Salmo 5,2-10.12-13

Oração da manhã para pedir ajuda

Aqueles que acolherem interiormente a Palavra de Cristo nele exultarão eternamente.

2 Escutai, ó Senhor Deus, minhas palavras, *
atendei o meu gemido!

3
Ficai atento ao clamor da minha prece, *
ó meu Rei e meu Senhor!

4 É a vós que eu dirijo a minha prece; *
de manhã já me escutais!

– Desde cedo eu me preparo para vós, *
e permaneço à vossa espera.

5 Não sois um Deus a quem agrade a iniqüidade, *
não pode o mau morar convosco;

6
nem os ímpios poderão permanecer *
perante os vossos olhos.

7 Detestais o que pratica a iniqüidade *
e destruís o mentiroso.

– Ó Senhor, abominais o sanguinário, *
o perverso e enganador.

8 Eu, porém, por vossa graça generosa, *
posso entrar em vossa casa.

– E, voltado reverente ao vosso templo, *
com respeito vos adoro.

9 Que me possa conduzir vossa justiça, *
por causa do inimigo!

– À minha frente aplainai vosso caminho, *
e guiai meu caminhar!

10 Não há, nos bios do inimigo, lealdade: *
seu coração trama ciladas;

– sua garganta é um sepulcro escancarado *
e sua língua é lisonjeira.

12 Mas exulte de alegria todo aquele *
que em vós se refugia;

– sob a vossa proteção se regozijem, *
os que amam vosso nome!

13 Porque ao justo abençoais com vosso amor, *
e o protegeis como um escudo!

Ant. Eu dirijo a minha prece a vós, Senhor,
e de manhã já me escutais.

Ant. 2 Nós queremos vos louvar, ó nosso Deus,
e celebrar o vosso nome glorioso.

Cântico 1Cr 29,10-13

Honra e glória, só a Deus

Bendito seja o Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo (Ef 1,3).

=10 Bendito sejais vós, ó Senhor Deus, †
Senhor Deus de Israel, o nosso pai, *
desde sempre e por toda a eternidade!

=11 A Vós pertencem a grandeza e o poder, †
toda a glória, esplendor e majestade, *
pois tudo é vosso: o que há no céu e sobre a terra!

= A vós, Senhor, também pertence a realeza, †
pois sobre a terra, como rei, vos elevais! *

12
Toda glória e riqueza vêm de vós!

= Sois o Senhor e dominais o universo, †
em vossa mão se encontra a força e o poder, *
em vossa mão tudo se afirma e tudo cresce!

=13 Agora, pois, ó nosso Deus, eis-nos aqui! †
e, agradecidos, nós queremos vos louvar *
e celebrar o vosso nome glorioso!

Ant. Nós queremos vos louvar, ó nosso Deus,
e celebrar o vosso nome glorioso.

Ant. 3 Adorai o Senhor no seu templo sagrado.

Salmo 28(29)

A voz poderosa de Deus

Do céu veio uma voz que dizia: “Este é o meu Filho amado, no qual eu pus o meu agrado” (Mt 3,17).

1 Filhos de Deus, tributai ao Senhor, *
tributai-lhe a glória e o poder!

2
Dai-lhe a glória devida ao seu nome; *
adorai-o com santo ornamento!

3 Eis a voz do Senhor sobre as águas, *
sua voz sobre as águas imensas!

=4
Eis a voz do Senhor com poder! †
Eis a voz do Senhor majestosa, *
sua voz no trovão reboando!

5 Eis que a voz do Senhor quebra os cedros, *
o Senhor quebra os cedros do Líbano.

6
Faz o bano saltar qual novilho, *
e o Sarion como um touro selvagem!

=7 Eis que a voz do Senhor lança raios, †
8 a voz de Deus faz tremer o deserto, *
faz tremer o deserto de Cades.

=9
Voz de Deus que contorce os carvalhos, †
voz de Deus que devasta as florestas! *
No seu templo os fiéis bradam: “Glória!”

10 É o Senhor que domina os dilúvios, *
o Senhor reinará para sempre.

11
Que o Senhor fortaleça o seu povo, *
e abençoe com paz o seu povo!

Ant. Adorai o Senhor no seu templo sagrado.

Leitura breve             Ex 19,4-6a
Vós vistes o que fiz aos egípcios, e como vos levei sobre asas de águia e vos trouxe a mim. Portanto, se ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, sereis para mim a porção escolhida dentre todos os povos, porque minha é toda a terra. E vós sereis para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa.

Responsório breve
R.
Feliz o povo cujo Deus é o Senhor!
* Caminhemos, olhos fixos em Jesus!R. Feliz o povo.
V. Deus ama o direito e a justiça.* Caminhemos.
Glória ao Pai. R. Feliz o povo.

Cântico evangélico, ant.

Vinde, benditos do meu Pai, e recebei o reino eterno
preparado para vós desde o início do universo!

 

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, * 
porque a seu povo visitou e libertou

69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor

70 como falara pela boca de seus santos, * 
os profetas desde os tempos mais antigos, 

71 para salvar-nos do poder dos inimigos * 
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, * 
recordando a sua santa Aliança 

73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, * 
de conceder-nos 
74 que, libertos do inimigo, 

= a ele nós sirvamos sem temor † 
75 em santidade e em justiça diante dele, * 
enquanto perdurarem nossos dias. 

=76 Serás profeta do Alssimo, ó menino, † 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados; 

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, * 
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente, 

79 para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
e na sombra da morte estão sentados 

– e para dirigir os nossos passos, * 
guiando-os no caminho da paz

Ant. Vinde, benditos do meu Pai, e recebei o reino eterno
preparado para vós desde o início do universo!

Preces

Bendigamos a Jesus, nosso Salvador, que pela sua morte nos abriu o caminho da salvação; e oremos:

R. Guiai-nos, Senhor, em vossos caminhos!

Deus de misericórdia, que pelo batismo nos destes uma vida nova,
fazei que dia a dia nos configuremos cada vez mais à vossa imagem.
R.
Ensinai-nos a ser hoje alegria para os que sofrem,
e a vos servir em cada irmão ou irmã que precise de nossa ajuda.
R.
Ajudai-nos a praticar o que é bom, correto e verdadeiro a vossos olhos,
e a sempre vos procurar com sinceridade de coração.
R.
Perdoai-nos, Senhor, as faltas que cometemos contra a unidade de vossa família,
e fazei que nos tornemos um só coração e uma só alma. 
R.
(intenções livres)

Pai nosso.

 

Oração 

Convertei-nos, ó Deus, nosso salvador, e, para que a celebração da Quaresma nos seja útil, iluminai-nos com a doutrina celeste. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

Oração das Nove Horas

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém

 

Hino

Na fé em Deus, por quem vivemos,
na esperança do que cremos,
no dom da santa caridade,
de Cristo as glórias entoemos.

Ao sacrifício da Paixão
na hora terça conduzido,
Jesus levando a cruz às costas,
arranca às trevas o perdido.

Vós nos livrastes do decreto
duma total condenação;
do mundo mau livrai o povo,
fruto da vossa redenção.

A Cristo, ao Pai e ao Santo Espírito,
Trindade Santa, Eterno Bem,
nosso louvor e ação de graças
hoje e nos séculos. Amém.

Salmodia 

Ant. Chegou o tempo de penincia,
de conversão e de salvação.

Salmo 18 B(19 B)

Hino a Deus, Senhor da lei

Sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito (Mt 5,48).

8 A lei do Senhor Deus é perfeita, *
conforto para a alma!

– O testemunho do Senhor é fiel, *
sabedoria dos humildes.

9 Os preceitos do Senhor são precisos, *
alegria ao coração.

– O mandamento do Senhor é brilhante, *
para os olhos é uma luz.

10 É puro o temor do Senhor, *
imuvel para sempre.

– Os julgamentos do Senhor são corretos *
e justos igualmente.

11 Mais deseveis do que o ouro são eles, *
do que o ouro refinado.

– Suas palavras são mais doces que o mel, *
que o mel que sai dos favos.

12 E vosso servo, instruído por elas, *
se empenha em guardá-las.

13
Mas quem pode perceber suas faltas? *
Perdoai as que não vejo!

14 E preservai o vosso servo do orgulho: *
não domine sobre mim!

– E assim puro, eu serei preservado *
dos delitos mais perversos.

15 Que vos agrade o cantar dos meus lábios *
e a voz da minha alma;

– que ela chegue até vós, ó Senhor, *
meu Rochedo e Redentor!

Salmo 7

Oração do justo caluniado

Eis que o Juiz está às portas (Tg 5,9).

I

2 Senhor meu Deus, em vós procuro o meu regio: *
vinde salvar-me do inimigo, libertai-me!

=3
Não aconteça que agarrem minha vida †
como um leão que despedaça a sua presa, *
sem que ninguém venha salvar-me e libertar-me!

4 Senhor Deus, se algum mal eu pratiquei, *
se manchei as minhas mãos na iniqüidade,

5
se acaso fiz o mal a meu amigo, *
eu que poupei quem me oprimia sem razão;

=6 que o inimigo me persiga e me alcance, †
que esmague minha vida contra o pó, *
e arraste minha honra pelo chão!

7
Erguei-vos, ó Senhor, em vossa ira; *
levantai-vos contra a fúria do inimigo!

– Levantai-vos, defendei-me no juízo, *
porque vós já decretastes a sentença!

=8 Que vos circunde a assembléia das nações; †
tomai vosso lugar acima dela! *

9
O Senhor é o juiz dos povos todos.

– Julgai-me, Senhor Deus, como eu mereço *
e segundo a inocência que há em mim!

=10
Ponde um fim à iniqüidade dos perversos, †
e confirmai o vosso justo, ó Deus-justiça, *
vós que sondais os nossos rins e corações.

II

11 O Deus vivo é um escudo protetor, *
e salva aqueles que têm reto coração.

12
Deus é juiz, e ele julga com justiça, *
mas é um Deus que ameaça cada dia.

=13 Se para ele o coração não converterem, †
prepara a sua espada e o seu arco, *
e contra eles voltará as suas armas.

14
Setas mortais ele prepara e os alveja, *
e dispara suas flechas como raios.

15 Eis que o ímpio concebeu a iniqüidade, *
engravidou e deu à luz a falsidade.

16
Um buraco ele cavou e aprofundou, *
mas ele mesmo nessa cova foi cair.

17 O mal que fez lhe cairá sobre a cabeça, *
recai sobre seu crânio a violência!

18
Mas eu darei graças a Deus que fez justiça, *
e cantarei salmodiando ao Deus Altíssimo.

Ant. Chegou o tempo de penincia,
de conversão e de salvação.

Leitura breve             Sb 11,23-24a
De todos tens compaixão, porque tudo podes. Fechas os olhos aos pecados dos homens, para que se arrependam. Sim, amas tudo o que existe, e não desprezas nada do que fizeste.

V. Criai em mim um coração que seja puro.
R. Dai-me de novo um espírito decidido!

Oração

Convertei-nos, ó Deus, nosso salvador, e, para que a celebração da Quaresma nos seja útil, iluminai-nos com a doutrina celeste. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

Oração das doze horas

 


V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém

Hino

Na mesma hora em que Jesus, o Cristo,
sofreu a sede, sobre a cruz pregado,
conceda a sede de justiça e graça
a quem celebra o seu louvor sagrado.

Ao mesmo tempo ele nos seja a fome
e o Pão divino que a Si mesmo dá;
seja o pecado para nós fastio,
só no bem possa o nosso gozo estar.

A unção viva do divino Espírito
impregne a mente dos que cantam salmos;
toda frieza do seu peito afaste,
no coração ponha desejos calmos,

Ao Pai e ao Cristo suplicamos graça,
com seu Espírito, eterno Bem;
Trindade Santa, protegei o orante,
guardai o povo em caridade. Amém.

Salmodia

Ant. Por minha vida, diz o Senhor,
não quero a
morte do pecador,
mas que ele
volte e tenha vida.

Salmo 18 B(19 B)

Hino a Deus, Senhor da lei

Sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito (Mt 5,48).

8 A lei do Senhor Deus é perfeita, *
conforto para a alma!

– O testemunho do Senhor é fiel, *
sabedoria dos humildes.

9 Os preceitos do Senhor são precisos, *
alegria ao coração.

– O mandamento do Senhor é brilhante, *
para os olhos é uma luz.

10 É puro o temor do Senhor, *
imuvel para sempre.

– Os julgamentos do Senhor são corretos *
e justos igualmente.

11 Mais deseveis do que o ouro são eles, *
do que o ouro refinado.

– Suas palavras são mais doces que o mel, *
que o mel que sai dos favos.

12 E vosso servo, instruído por elas, *
se empenha em guardá-las.

13
Mas quem pode perceber suas faltas? *
Perdoai as que não vejo!

14 E preservai o vosso servo do orgulho: *
não domine sobre mim!

– E assim puro, eu serei preservado *
dos delitos mais perversos.

15 Que vos agrade o cantar dos meus lábios *
e a voz da minha alma;

– que ela chegue até vós, ó Senhor, *
meu Rochedo e Redentor!

Salmo 7

Oração do justo caluniado

Eis que o Juiz está às portas (Tg 5,9).

I

2 Senhor meu Deus, em vós procuro o meu regio: *
vinde salvar-me do inimigo, libertai-me!

=3
Não aconteça que agarrem minha vida †
como um leão que despedaça a sua presa, *
sem que ninguém venha salvar-me e libertar-me!

4 Senhor Deus, se algum mal eu pratiquei, *
se manchei as minhas mãos na iniqüidade,

5
se acaso fiz o mal a meu amigo, *
eu que poupei quem me oprimia sem razão;

=6 que o inimigo me persiga e me alcance, †
que esmague minha vida contra o pó, *
e arraste minha honra pelo chão!

7
Erguei-vos, ó Senhor, em vossa ira; *
levantai-vos contra a fúria do inimigo!

– Levantai-vos, defendei-me no juízo, *
porque vós já decretastes a sentença!

=8 Que vos circunde a assembléia das nações; †
tomai vosso lugar acima dela! *

9
O Senhor é o juiz dos povos todos.

– Julgai-me, Senhor Deus, como eu mereço *
e segundo a inocência que há em mim!

=10
Ponde um fim à iniqüidade dos perversos, †
e confirmai o vosso justo, ó Deus-justiça, *
vós que sondais os nossos rins e corações.

II

11 O Deus vivo é um escudo protetor, *
e salva aqueles que têm reto coração.

12
Deus é juiz, e ele julga com justiça, *
mas é um Deus que ameaça cada dia.

=13 Se para ele o coração não converterem, †
prepara a sua espada e o seu arco, *
e contra eles voltará as suas armas.

14
Setas mortais ele prepara e os alveja, *
e dispara suas flechas como raios.

15 Eis que o ímpio concebeu a iniqüidade, *
engravidou e deu à luz a falsidade.

16
Um buraco ele cavou e aprofundou, *
mas ele mesmo nessa cova foi cair.

17 O mal que fez lhe cairá sobre a cabeça, *
recai sobre seu crânio a violência!

18
Mas eu darei graças a Deus que fez justiça, *
e cantarei salmodiando ao Deus Altíssimo.

Ant. Por minha vida, diz o Senhor,
não quero a
morte do pecador,
mas que ele
volte e tenha vida.

Leitura breve             Ez 18,23

Será que eu tenho prazer na morte do ímpio? – oráculo do Senhor Deus. Não desejo, antes, que mude de conduta e viva?

V. Desviai o vosso olhar dos meus pecados.
R. E apagai todas as minhas transgressões!

Oração

Convertei-nos, ó Deus, nosso salvador, e, para que a celebração da Quaresma nos seja útil, iluminai-nos com a doutrina celeste. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

Oração das Quinze Horas


 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém

 

Hino

O número sagrado,
três vezes três das horas,
abrindo um novo espaço,
nos chama à prece, agora.
Ao nome de Jesus,
perdão seu povo implora.

O Cristo ouviu a prece
sincera do ladrão.
A graça foi-lhe dada,
por sua confissão.
Jesus ouvindo a súplica,
também nos dê perdão.

Agora morre a morte,
vencida pela cruz;
após as trevas densas,
serena, volta a luz;
o horror do mal se quebra,
na mentes Deus reluz.

A Cristo nós rogamos
e ao Pai, eterno Bem,
com seu Divino Espírito,
amor que os sustém,
proteja sua Igreja
agora e sempre. Amém.

Salmodia

Ant. Sejamos firmes na provação:
Sua justiça é nossa força

Salmo 18 B(19 B)

Hino a Deus, Senhor da lei

Sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito (Mt 5,48).

8 A lei do Senhor Deus é perfeita, *
conforto para a alma!

– O testemunho do Senhor é fiel, *
sabedoria dos humildes.

9 Os preceitos do Senhor são precisos, *
alegria ao coração.

– O mandamento do Senhor é brilhante, *
para os olhos é uma luz.

10 É puro o temor do Senhor, *
imuvel para sempre.

– Os julgamentos do Senhor são corretos *
e justos igualmente.

11 Mais deseveis do que o ouro são eles, *
do que o ouro refinado.

– Suas palavras são mais doces que o mel, *
que o mel que sai dos favos.

12 E vosso servo, instruído por elas, *
se empenha em guardá-las.

13
Mas quem pode perceber suas faltas? *
Perdoai as que não vejo!

14 E preservai o vosso servo do orgulho: *
não domine sobre mim!

– E assim puro, eu serei preservado *
dos delitos mais perversos.

15 Que vos agrade o cantar dos meus lábios *
e a voz da minha alma;

– que ela chegue até vós, ó Senhor, *
meu Rochedo e Redentor!

Salmo 7

Oração do justo caluniado

Eis que o Juiz está às portas (Tg 5,9).

I

2 Senhor meu Deus, em vós procuro o meu regio: *
vinde salvar-me do inimigo, libertai-me!

=3
Não aconteça que agarrem minha vida †
como um leão que despedaça a sua presa, *
sem que ninguém venha salvar-me e libertar-me!

4 Senhor Deus, se algum mal eu pratiquei, *
se manchei as minhas mãos na iniqüidade,

5
se acaso fiz o mal a meu amigo, *
eu que poupei quem me oprimia sem razão;

=6 que o inimigo me persiga e me alcance, †
que esmague minha vida contra o pó, *
e arraste minha honra pelo chão!

7
Erguei-vos, ó Senhor, em vossa ira; *
levantai-vos contra a fúria do inimigo!

– Levantai-vos, defendei-me no juízo, *
porque vós já decretastes a sentença!

=8 Que vos circunde a assembléia das nações; †
tomai vosso lugar acima dela! *

9
O Senhor é o juiz dos povos todos.

– Julgai-me, Senhor Deus, como eu mereço *
e segundo a inocência que há em mim!

=10
Ponde um fim à iniqüidade dos perversos, †
e confirmai o vosso justo, ó Deus-justiça, *
vós que sondais os nossos rins e corações.

II

11 O Deus vivo é um escudo protetor, *
e salva aqueles que têm reto coração.

12
Deus é juiz, e ele julga com justiça, *
mas é um Deus que ameaça cada dia.

=13 Se para ele o coração não converterem, †
prepara a sua espada e o seu arco, *
e contra eles voltará as suas armas.

14
Setas mortais ele prepara e os alveja, *
e dispara suas flechas como raios.

15 Eis que o ímpio concebeu a iniqüidade, *
engravidou e deu à luz a falsidade.

16
Um buraco ele cavou e aprofundou, *
mas ele mesmo nessa cova foi cair.

17 O mal que fez lhe cairá sobre a cabeça, *
recai sobre seu crânio a violência!

18
Mas eu darei graças a Deus que fez justiça, *
e cantarei salmodiando ao Deus Altíssimo.

Ant. Sejamos firmes na provação:
Sua justiça é nossa força

Leitura breve             Is 58,6a.7

Acaso o jejum que prefiro não é outro: não é repartir o pão com o faminto, acolher em casa os pobres e peregrinos? Quando encontrares um nu, cobre-o, e não desprezes a tua carne.

V. Meu sacrifício é minha alma penitente.
R. Não desprezeis um coração arrependido!

Oração

Convertei-nos, ó Deus, nosso salvador, e, para que a celebração da Quaresma nos seja útil, iluminai-nos com a doutrina celeste. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém

 

Hino

A abstinência quaresmal
vós consagrastes, ó Jesus;
pelo jejum e pela prece,
nos conduzis.da treva à luz.

Ficai presente agora à Igreja,
ficai presente à penitência,
pela qual vos suplicamos
para os pecados indulgência.

Por vossa graça, perdoai
as nossas culpas do passado;
contra as futuras protegei-nos,
manso Jesus, Pastor amado,

Para que nós, purificados
por esses ritos anuais,
nos preparemos, reverentes,
para gozar os dons pascais.

Todo o universo vos adore,
Trindade Santa, Sumo Bem.
Novos, por graça, vos cantemos
um canto novo e belo. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Os olhos do Senhor se voltam para o pobre.

Salmo 10(11)

Confiança inabalável em Deus

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados (Mt 5,6).

=1 No Senhor encontro abrigo; †
como, então, podeis dizer-me: *
“Voa aos montes, passarinho!

2 Eis os ímpios de arcos tensos, *
pondo as flechas sobre as cordas,

– e alvejando em meio à noite *
os de reto coração!

=3 Quando os próprios fundamentos †
do universo se abalaram, *
o que pode ainda o justo?”
 

4 Deus es no templo santo, *
e no céu tem o seu trono;

– volta os olhos para o mundo, *
seu olhar penetra os homens.

5 Examina o justo e o ímpio, *
e detesta o que ama o mal.

=6
Sobre os maus fará chover †
fogo, enxofre e vento ardente, *
como parte de seu cálice.

7 Porque justo é nosso Deus, *
o Senhor ama a justiça.

– Quem tem reto coração *
há de ver a sua face.

Ant. Os olhos do Senhor se voltam para o pobre.

Ant. 2 Felizes os de puro coração,
porque eles haverão de ver a Deus.

Salmo 14(15)

Quem é digno aos olhos de Deus?

Vós vos aproximastes do monte Sião e da Cidade do Deus vivo (Hb 12,22).

1 “Senhor, quem mora em vossa casa *
e em vosso Monte santo habitará?”

2 É aquele que caminha sem pecado *
e pratica a justiça fielmente;

– que pensa a verdade no seu íntimo *
3
e não solta em calúnias sua língua;

– que em nada prejudica o seu irmão, *
nem cobre de insultos seu vizinho;

4
que não valor algum ao homem ímpio, *
mas honra os que respeitam o Senhor;

– que sustenta o que jurou, mesmo com dano; *
5 não empresta o seu dinheiro com usura,
– nem se deixa subornar contra o inocente. *
Jamais vacilará quem vive assim!

Ant. Felizes os de puro coração,
porque eles haverão de ver a Deus.

Ant. 3 No seu Filho o Pai nos escolheu,
para sermos seus filhos adotivos.

Nos cânticos que se seguem, o refrão entre parênteses é opcional.

Cântico Ef 1,3-10

O plano divino da salvação

3 Bendito e louvado seja Deus, *
o Pai de Jesus Cristo, Senhor nosso,

– que do alto céu nos abençoou em Jesus Cristo *
com bênção espiritual de toda sorte!

(R. Bendito sejais vós, nosso Pai,
que nos abençoastes em Cristo!
)

4 Foi em Cristo que Deus Pai nos escolheu, *
já bem antes de o mundo ser criado,

– para que fôssemos, perante a sua face, *
sem cula e santos pelo amor.

(R.)

=5 Por livre decisão de sua vontade, †
predestinou-nos, através de Jesus Cristo, *
a sermos nele os seus filhos adotivos,

6
para o louvor e para a glória de sua graça, *
que em seu Filho bem-amado nos doou.

(R.)

7 É nele que nós temos redenção, *
dos pecados remissão pelo seu sangue.

= Sua graça transbordante e inesgotável †
8
Deus derrama sobre nós com abundância, *
de saber e inteligência nos dotando.

(R.)

9 E assim, ele nos deu a conhecer *
o misrio de seu plano e sua vontade,

– que propusera em seu querer benevolente, *
10 na plenitude dos tempos realizar:
– o desígnio de, em Cristo, reunir *
todas as coisas: as da terra e as do céu.

(R.)

Ant. No seu Filho o Pai nos escolheu,
para sermos seus filhos adotivos.

Leitura breve             Rm 12,1-2
Pela misericórdia de Deus, eu vos exorto, irmãos, a vos oferecerdes em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus: Este é o vosso culto espiritual. Não vos conformeis com o mundo, mas transformai-vos, renovando vossa maneira de pensar e de julgar, para que possais distinguir o que é da vontade de Deus, isto é, o que é bom, o que lhe agrada, o que é perfeito.

Responsório breve
R.
Clamo de todo coração:
* Respondei-me, ó Senhor! R.Clamo.
V. Hei de fazer vossa vontade.* Respondei-me.
Glória ao Pai. R. Clamo.

Cântico evangélico, ant.

O que fizestes ao menor dos meus irmãos,
foi a mim mesmo que o fizestes, diz Jesus.

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor
47 e se alegrou o meu esrito em Deus, meu Salvador
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, * 
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

49 O Poderoso fez por mim maravilhas * 
e Santo é o seu nome! 
50 Seu amor, de geração em geração, * 
chega a todos que o respeitam; 

51 demonstrou o poder de seu braço, * 
dispersou os orgulhosos; 
52 derrubou os poderosos de seus tronos * 
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, * 
e despediu, sem nada, os ricos. 
54 Acolheu Israel, seu servidor, * 
fiel ao seu amor

55 como havia prometido aos nossos pais, * 
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

= Demos glória a Deus Pai onipotente
e a seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso, †
e ao Esrito que habita em nosso peito, *
pelos culos dos culos. Amém.

Ant. O que fizestes ao menor dos meus irmãos,
foi a mim mesmo que o fizestes, diz Jesus.

Preces
Invoquemos ao Senhor Jesus Cristo que fez de nós o seu povo libertando-nos do pecado; e oremos humildemente:

R. Jesus, filho de Davi, tende piedade de nós!

Ó Cristo, lembrai-vos da vossa santa Igreja, pela qual vos entregastes à morte para santificá-la na água da purificação espiritual e na palavra da vida:
renovai-a sem cessar e purificai-a pela penitência. R.

Bom Mestre, mostrai aos jovens o caminho que escolhestes para cada um deles,
para que sigam generosamente o vosso chamado e sejam felizes. R.

Vós, que tivestes compaixão de todos os doentes que vos procuraram, dai esperança aos nossos enfermos e curai-os,
e fazei-nos solícitos e generosos para com todos os que sofrem. R.

Despertai em nós a consciência da dignidade de filhos de Deus que recebemos pelo batismo,
e tornai-nos cada vez mais conformes à vossa vontade. R.

(intenções livres)

Dai aos nossos irmãos e irmãs falecidos a vossa paz e a glória eterna,
e reuni-nos um dia com eles no vosso reino. R.

Pai nosso.

 

Oração 

Convertei-nos, ó Deus, nosso salvador, e, para que a celebração da Quaresma nos seja útil, iluminai-nos com a doutrina celeste. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.


Depois, recomenda-se o exame de consciência (...)

Hino

Agora que o clarão da luz se apaga,
a vós nós imploramos, Criador:
com vossa paternal misericórdia,
guardai-nos sob a luz do vosso amor.

Os nossos corações sonhem convosco:
no sono, possam eles vos sentir.
Cantemos novamente a vossa glória
ao brilho da manhã que vai surgir.

Saúde concedei-nos nesta vida,
as nossas energias renovai;
da noite a pavorosa escuridão
com vossa claridade iluminai.

Ó Pai, prestai ouvido às nossas preces,
ouvi-nos por Jesus, nosso Senhor,
que reina para sempre em vossa glória,
convosco e o Espírito de Amor.

Salmodia

Ant. Ó Senhor, sois clemente e fiel,
sois amor, paciência e perdão!

Salmo 85(86)

Oração do pobre nas dificuldades

Bendito seja Deus que nos consola em todas as nossas aflições (2Cor 1,3.4).

1 Inclinai, ó Senhor, vosso ouvido, *
escutai, pois sou pobre e infeliz!
=2 Protegei-me, que sou vosso amigo, †
e salvai vosso servo, meu Deus, *
que espera e confia em vós!

3 Piedade de mim, ó Senhor, *
porque clamo por vós todo o dia!
4 Animai e alegrai vosso servo, *
pois a vós eu elevo a minh'alma.

5 Ó Senhor, vós sois bom e clemente, *
sois perdão para quem vos invoca.
6 Escutai, ó Senhor, minha prece, *
o lamento da minha oração!

7 No meu dia de angústia eu vos chamo, *
porque sei que me haveis de escutar.
8 Não existe entre os deuses nenhum *
que convosco se possa igualar;
– não existe outra obra no mundo *
comparável às vossas, Senhor!

9 As nações que criastes virão *
adorar e louvar vosso nome.
10 Sois tão grande e fazeis maravilhas: *
vós somente sois Deus e Senhor!

11 Ensinai-me os vossos caminhos, *
e na vossa verdade andarei;
– meu coração orientai para vós: *
que respeite, Senhor, vosso nome!

12 Dou-vos graças com toda a minh'alma, *
sem cessar louvarei vosso nome!
13 Vosso amor para mim foi imenso: *
retirai-me do abismo da morte!

=14 Contra mim se levantam soberbos, †
e malvados me querem matar; *
não vos levam em conta, Senhor!

15 Vós, porém, sois clemente e fiel, *
sois amor, paciência e perdão.
=16 Tende pena e olhai para mim! †
Confirmai com vigor vosso servo, *
de vossa serva o filho salvai.

17 Concedei-me um sinal que me prove *
a verdade do vosso amor.
– O inimigo humilhado verá *
que me destes ajuda e consolo.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Ó Senhor, sois clemente e fiel,
sois amor, paciência e perdão!

Leitura breve         1Ts 5,9-10

Deus nos destinou para alcançarmos a salvação, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo. Ele morreu por nós, para que, quer vigiando nesta vida, quer adormecidos na morte, alcancemos a vida junto dele.

Responsório breve
R.
Senhor, em vossas mãos
* Eu entrego o meu espírito. R.Senhor.
V. Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo.
* Eu entrego. Glória ao Pai. R.Senhor.

Cântico evangélico, ant.

Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Cântico de Simeão Lc 2,29-32

Cristo, luz das nações e glória de seu povo

29 Deixai, agora, vosso servo ir em paz, *
conforme prometestes, ó Senhor.

30 Pois meus olhos viram vossa salvação *
31 que preparastes ante a face das nações:

32 uma Luz que brilhará para os gentios *
e para a glória de Israel, o vosso povo.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Oração

Concedei, Senhor, aos nossos corpos um sono restaurador, e fazei germinar para a messe eterna as sementes do Reino, que hoje lançamos com nosso trabalho. Por Cristo, nosso Senhor.  Amém.

O Senhor todo-poderoso nos conceda uma noite tranquila
e, no fim da vida, uma morte santa.
R. Amém.

Antífona final de Nossa Senhora

Ó Mãe do Redentor, do céu ó porta,
ao povo que caiu, socorre e exorta,
pois busca levantar-se, Virgem pura,
nascendo o Criador da criatura:
tem piedade de nós e ouve, suave,
o anjo te saudando com seu Ave!

Ou:


Ave, Rainha do céu;
ave, dos anjos Senhora;
ave, raiz, ave, porta;
da luz do mundo és aurora.
Exulta, ó Virgem tão bela,
as outras seguem-te após;
nós te saudamos: adeus!
E pede a Cristo por nós!
Virgem Mãe, ó Maria!

Ou:


Salve, Rainha, Mãe de misericórdia,
vida doçura, esperança nossa, Salve!
A vós bradamos os degredados filhos de Eva,
a vós suspiramos gemendo e chorando
neste vale de lágrimas!
Eia, pois, Advogada nossa,
esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei,
e depois deste desterro mostrai-nos Jesus,
bendito fruto do vosso ventre!
Ó clemente, ó piedosa,
ó doce sempre Virgem Maria.

Ou:


À vossa proteção recorremos, santa Mãe de Deus;
não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades,
mas livrai-nos sempre de todos os perigos,
ó Virgem gloriosa e bendita.