SÃO PEDRO E SÃO PAULO, APÓSTOLOS Solenidade

Compartilhar:

 

Invitatório

Ant. do Invitatório: Ao Senhor, Rei dos Apóstolos, vinde adoremos.

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.

Hino 

A festa dos Apóstolos

alegra todo o mundo

até os seus extremos,

com júbilo profundo.

 

Louvamos Pedro e Paulo,

por Cristo consagrados

colunas das Igrejas

no sangue derramado.

 

São duas oliveiras

diante do Senhor,

brilhantes candelabros

de esplêndido fulgor.

 

Do céu luzeiros claros,

desatam todo laço

de culpa, abrindo aos santos

de Deus o eterno Paço.

 

Ao Pai louvor e glória

nos tempos sem fronteiras.

Império a vós, ó Filho,

beleza verdadeira.

 

Poder ao Santo Espírito,

Amor e Sumo Bem.

Louvores à Trindade

nos séculos. Amém.

 

Salmodia

 

Ant. 1 Se me amas, Simão Pedro, apascenta minhas ovelhas.

Salmo 18 (19)A

2 Os céus proclamam a glória do Senhor, *
e o firmamento, a obra de suas mãos;
3 o dia ao dia transmite esta mensagem, *
a noite à noite publica esta notícia.

4 Não são discursos nem frases ou palavras, *
nem são vozes que possam ser ouvidas;
5 seu som ressoa e se espalha em toda a terra, *
chega aos confins do universo a sua voz. 

6 Armou no alto uma tenda para o sol; *
ele desponta no céu e se levanta
– como um esposo do quarto nupcial, *
como um herói exultante em seu caminho.

7 De um extremo do céu põe-se a correr *
e vai traçando o seu rastro luminoso,
– até que possa chegar ao outro extremo, *
e nada pode fugir ao seu calor.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Se me amas, Simão Pedro, apascenta minhas ovelhas.

Ant. 2 Para mim viver é Cristo e morrer é uma vantagem;
minha glória é a cruz do Senhor Cristo Jesus.

Salmo 63(64)

2Ó Deus, ouvi a minha voz, o meu lamento! *
salvai-me a vida do inimigo aterrador!
3Protegei-me das intrigas dos perversos *
e do tumulto dos obreiros da maldade!

4Eles afiam suas línguas como espadas, *
lançam palavras venenosas como flechas,
5para ferir os inocentes às ocultas *
e atingi-los de repente, sem temor.

6Uns aos outros se encorajam para o mal *
e combinam às ocultas, traiçoeiros,
– onde pôr as armadilhas preparadas, *
comentando entre si: 'Quem nos verá?'

7Eles tramam e disfarçam os seus crimes. *
É um abismo o coração de cada homem!
8Deus, porém, os ferirá com suas flechas, *
e cairão todos feridos, de repente.

9Sua língua os levará à perdição, *
e quem os vir meneará sua cabeça;
10com temor proclamará a ação de Deus, *
e tirará uma lição de sua obra.

=11O homem justo há de alegrar-se no Senhor †
e junto dele encontrará o seu refúgio,*
e os de reto coração triunfarão.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. 2 Para mim viver é Cristo e morrer é uma vantagem;
minha glória é a cruz do Senhor Cristo Jesus.

Ant. 3 Senhor, se és tu mesmo,

ordena que eu caminhe

ao teu encontro sobre as águas.

Salmo 96(97)

1 Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, *
 e as ilhas numerosas rejubilem!
2 Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, *
que se apoia na justiça e no direito.
3 Vai um fogo caminhando à sua frente *
e devora ao redor seus inimigos.

4 Seus relâmpagos clareiam toda a terra; *
toda a terra ao contemplá-los estremece.
5 As montanhas se derretem como cera *
ante a face do Senhor de toda a terra;
6 e assim proclama o céu sua justiça, *
todos os povos podem ver a sua glória.

=
7 'Os que adoram as estátuas se envergonhem †
e os que põem a sua glória nos seus ídolos; *
aos pés de Deus vêm se prostrar todos os deuses!'
=
8 Sião escuta transbordante de alegria, †
e exultam as cidades de Judá, *
porque são justos, ó Senhor, vossos juízos!

=
9 Porque vós sois o Altíssimo, Senhor, †
muito acima do universo que criastes, *
e de muito superais todos os deuses.
=
10 O Senhor ama os que detestam a maldade, †
ele protege seus fiéis e suas vidas, *
e da mão dos pecadores os liberta.

11 Uma luz já se levanta para os justos, *
e a alegria, para os retos corações.
12
Homens justos, alegrai-vos no Senhor, *
celebrai e bendizei seu santo nome!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. 3 Senhor, se és tu mesmo,

ordena que eu caminhe

ao teu encontro sobre as águas.

 

V. A palavra do Senhor permanece eternamente;

R. E esta é a palavra que vos foi anunciada.

 

Primeira leitura

Da Carta de São Paulo aos Gálatas                 1,15−2,10

 

Encontro de Pedro e Paulo

            Irmãos: 1,15 Quando aquele que me separou desde o ventre materno e me chamou por sua graça 16se dignou revelar-me o seu Filho, para que eu o pregasse entre os pagãos, não consultei carne nem sangue 17nem subi, logo, a Jerusalém para estar com os que eram apóstolos antes de mim. Pelo contrário, parti para a Arábia e, depois, voltei ainda a Damasco.

            18Três anos mais tarde, fui a Jerusalém para conhecer Cefas e fiquei com ele quinze dias. 19E não estive com nenhum outro apóstolo, a não ser Tiago, o irmão do Senhor. 20Escrevendo estas coisas, afirmo diante de Deus que não estou mentindo. 21Depois, fui para as regiões da Síria e da Cilícia. 22Ainda não era pessoalmente conhecido das Igrejas da Judéia que estão em Cristo. 23Apenas tinham ouvido dizer que “aquele que, antes, nos perseguia, está agora pregando a fé que, antes, procurava destruir”. 24E glorificavam a Deus por minha causa.

            2,1 Quatorze anos mais tarde, subi, de novo, a Jerusalém, com Barnabé, levando também Tito comigo. 2Fui lá, por causa de uma revelação. Expus-lhes o evangelho que tenho pregado entre os pagãos, o que fiz em particular aos líderes da Igreja, para não acontecer estivesse eu correndo em vão ou tivesse corrido em vão. 3Mas nem Tito, meu companheiro, embora pagão, foi obrigado a circuncidar-se, 4e isso, não obstante a presença de falsos irmãos, intrusos, que sorrateiramente se introduziram entre nós, para espionar a liberdade que temos em Cristo Jesus, com o fim de nos escravizarem. 5A essas pessoas não fizemos concessão, nem por um momento, para que a verdade do evangelho continuasse íntegra, no vosso meio.

            6Quanto aos líderes da Igreja – o que tenham sido outrora não me interessa; Deus não faz acepção de pessoas – eles não me impuseram nada de novo. 7Pelo contrário, viram que a evangelização dos pagãos foi confiada a mim, como a Pedro foi confiada a evangelização dos judeus. 8De fato, aquele que preparou Pedro para o apostolado entre os judeus preparou-me também a mim para o apostolado entre os pagãos. 9Reconhecendo a graça que me foi dada, Tiago, Cefas e João, considerados as colunas da Igreja, deram-nos a mão, a mim e a Barnabé, como sinal de nossa comunhão recíproca. Assim ficou confirmado que nós iríamos aos pagãos e eles iriam aos judeus. 10O que nos recomendaram foi somente que nos lembrássemos dos pobres. E isso procurei fazer sempre, com toda a solicitude.

 

Responsório Mt 16,18-19

 

R. Eu te digo: Tu és Pedro

e nesta pedra eu irei construir minha Igreja

e as portas do inferno nunca hão de vencê-la.

* Hei de dar-te as chaves do reino dos céus.

V. O que ligares na terra será ligado nos céus;

e o que na terra desligares, nos céus, igualmente,

será desligado. * Hei de dar-te.

 

Segunda leitura

Dos Sermões de Santo Agostinho, bispo

(Sermo 295,1-2.4.7-8:PL38,1348-1352)                (Séc.V)

 

Estes mártires viram o que pregaram

            O martírio dos santos apóstolos Pedro e Paulo consagrou para nós este dia. Não falamos de mártires desconhecidos. Sua voz ressoa e se espalha em toda a terra, chega aos confins do mundo a sua palavra (Sl 18,5). Estes mártires viram o que pregaram, seguiram a justiça, proclamaram a verdade, morreram pela verdade.

            São Pedro, o primeiro dos apóstolos, que amava Cristo ardentemente, mereceu escutar: Por isso eu te digo que tu és Pedro (Mt 16,19). Antes, ele havia dito: Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo (Mt 16,16). E Cristo retorquiu: Por isso eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra construirei minha Igreja (Mt 16,18). Sobre esta pedra construirei a fé que haverás de proclamar. Sobre a afirmação que fizeste: Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo, construirei a minha Igreja. Porque tu és Pedro. Pedro vem de pedra; não é pedra que vem de Pedro. Pedro vem de pedra, como cristão vem de Cristo.

            Como sabeis, o Senhor Jesus, antes de sua paixão, escolheu alguns discípulos, aos quais deu o nome de apóstolos. Dentre estes, somente Pedro mereceu representar em toda parte a personalidade da Igreja inteira. Porque sozinho representava a Igreja inteira, mereceu ouvir estas palavras: Eu te darei as chaves do Reino dos Céus (Mt 16,19). Na verdade, quem recebeu estas chaves não foi um único homem, mas a Igreja una. Assim manifesta-se a superioridade de Pedro, que representava a universalidade e a unidade da Igreja, quando lhe foi dito: Eu te darei. A ele era atribuído pessoalmente o que a todos foi dado. Com efeito, para que saibais que a Igreja recebeu as chaves do Reino dos Céus, ouvi o que, em outra passagem, o Senhor diz a todos os seus apóstolos: Recebei o Espírito Santo. E em seguida: A quem perdoardes os pecados, eles serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos (Jo 20,22-23).

            No mesmo sentido, também depois da ressurreição, o Senhor entregou a Pedro a responsabilidade de apascentar suas ovelhas. Não que dentre os outros discípulos só ele merecesse pastorear as ovelhas do Senhor; mas quando Cristo fala a um só, quer, deste modo, insistir na unidade da Igreja. E dirigiu-se a Pedro, de preferência aos outros, porque, entre os apóstolos, Pedro é o primeiro.

            Não fiques triste, ó apóstolo! Responde uma vez, responde uma segunda, responde uma terceira vez. Vença por três vezes a tua profissão de amor, já que por três vezes o temor venceu a tua presunção. Desliga por três vezes o que por três vezes ligaste. Desliga por amor o que ligaste por temor. E assim, o Senhor confiou suas ovelhas a Pedro, uma, duas e três vezes.

            Num só dia celebramos o martírio dos dois apóstolos. Na realidade, os dois eram como um só. Embora tenham sido martirizados em dias diferentes, deram o mesmo testemunho. Pedro foi à frente; Paulo o seguiu. Celebramos o dia festivo consagrado para nós pelo sangue dos apóstolos. Amemos a fé, a vida, os trabalhos, os sofrimentos, os testemunhos e as pregações destes dois apóstolos.

 

Responsório

R. Apóstolo Paulo, pregador da verdade

e doutor dos gentios.

* Mereceis, na verdade, ser glorificado.

V. Pelo vosso ministério os povos todos conheceram

a graça do Senhor. * Mereceis.

 

HINO TE DEUM (A VÓS, Ó DEUS, LOUVAMOS)

A vós, ó Deus, louvamos,

a vós, Senhor, cantamos.

A vós, Eterno Pai,

adora toda a terra.

 

A vós cantam os anjos,

os céus e seus poderes:

Sois Santo, Santo, Santo,

Senhor, Deus do universo!

 

Proclamam céus e terra

a vossa imensa glória.

A vós celebra o coro

glorioso dos Apóstolos,

 

Vos louva dos Profetas

a nobre multidão

e o luminoso exército

dos vossos santos Mártires.

 

A vós por toda a terra

proclama a Santa Igreja,

ó Pai onipotente,

de imensa majestade,

 

e adora juntamente

o vosso Filho único,

Deus vivo e verdadeiro,

e ao vosso Santo Espírito.

 

Ó Cristo, Rei da glória,

do Pai eterno Filho,

nascestes duma Virgem,

a fim de nos salvar.

 

Sofrendo vós a morte,

da morte triunfastes,

abrindo aos que têm fé

dos céus o reino eterno.

 

Sentastes à direita

de Deus, do Pai na glória.

Nós cremos que de novo

vireis como juiz.

 

Portanto, vos pedimos:

salvai os vossos servos,

que vós, Senhor, remistes

com sangue precioso.

 

Fazei-nos ser contados,

Senhor, vos suplicamos,

em meio a vossos santos

na vossa eterna glória.

 

(A parte que se segue pode ser omitida, se for oportuno).

Salvai o vosso povo.

Senhor, abençoai-o.

Regei-nos e guardai-nos

até a vida eterna.

 

Senhor, em cada dia,

fiéis, vos bendizemos,

louvamos vosso nome

agora e pelos séculos.

 

Dignai-vos, neste dia,

guardar-nos do pecado.

Senhor, tende piedade

de nós, que a vós clamamos.

 

Que desça sobre nós,

Senhor, a vossa graça,

porque em vós pusemos

a nossa confiança.

 

Fazei que eu, para sempre,

não seja envergonhado:

Em vós, Senhor, confio,

sois vós minha esperança!

Oração 

Ó Deus, que hoje nos concedeis a alegria de festejar São Pedro e São Paulo, concedei à vossa Igreja seguir em tudo os ensinamentos destes Apóstolos que nos deram as primícias da fé. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

 

Invitatorio

Ant. do Invitatório: Ao Senhor, Rei dos Apóstolos, vinde adoremos.

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente às Laudes.

Hino

A paixão dos Apóstolos
este dia sagrou,
o triunfo de Pedro
para nós revelou,
e a coroa de Paulo
até aos céus exaltou.

A vitória da morte
os uniu, como irmãos
consagrados no sangue,
verdadeira oblação;
pela fé coroados,
ao Senhor louvarão.

Pedro foi o primeiro
por Jesus consagrado;
Paulo, arauto por graça,
vaso eleito chamado,
pela fé se igualava
ao que tem o Primado.

Com os pés para o alto
foi Simão levantado
sobre a cruz do martírio,
como o Mestre, elevado,
recordando a Palavra
que ele tinha falado.

Em tão nobre triunfo,
Roma foi elevada
ao mais alto dos cumes,
em tal sangue fundada;
por tão nobres profetas
a Jesus consagrada.

Para cá vem o mundo,
e se encontram os crentes,
feita centro dos povos,
nova mãe dos viventes,
como sede escolhida
pelo Mestre das gentes.

Redentor, vos pedimos
que possamos também
conviver com tais santos,
junto a vós, Sumo Bem,
e cantar vossa glória
pelos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Sei em quem eu coloquei a minha fé,
e estou certo que ele tem poder divino
para guardar até o fim o meu depósito,
que o Senhor, justo Juiz, me confiou.

Salmo 62 (63), 2-9.

Sede de Deus

Vigia diante de Deus, quem rejeita as obras das trevas (cf. 1Ts 5,5)

2Sois vós, ó Senhor, o meu Deus!*
Desde a aurora ansioso vos busco!
= A minh'alma tem sede de vós,+
minha carne também vos deseja,*
como terra sedenta e sem água!

3Venho, assim, contemplar-vos no templo,*
para ver vossa glória e poder.
4Vosso amor vale mais do que a vida:*
e por isso meus lábios vos louvam.

5Quero, pois, vos louvar pela vida,*
e elevar para vós minhas mãos!
6A minh'alma será saciada,*
como em grande banquete de festa;
— cantará a alegria em meus lábios,*
ao cantar para vós meu louvor!

- 7Penso em vós no meu leito, de noite,*
nas vigílias suspiro por vós!
8Para mim fostes sempre um socorro;*
de vossas asas à sombra eu exulto!
9Minha alma se agarra em vós;*
com poder vossa mão me sustenta.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Sei em quem eu coloquei a minha fé,
e estou certo que ele tem poder divino
para guardar até o fim o meu depósito,
que o Senhor, justo Juiz, me confiou.

Ant. 2 A sua graça para mim não foi inútil;
está comigo e para sempre ficará.

No cânticos que se segue o refrão entre parênteses é opcional.

Cântico Dn 3,57-88.56

Louvor das criaturas ao Senhor

Louvai o nosso Deus, todos os seus servos (Ap 19,5)

- 57Obras do Senhor, bendizei o Senhor,*
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
- 58Céus do Senhor, bendizei o Senhor!
59Anjos do Senhor, bendizei o Senhor!

(R. Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
Ou
R.
A ele glória e louvor eternamente
)

- 60Águas do alto céu, bendizei o Senhor!*
61Potências do Senhor, bendizei o Senhor!
- 62Lua e sol, bendizei o Senhor!*
63Astros e estrelas bendizei o Senhor!
(R.)
- 64Chuvas e orvalhos, bendizei o Senhor!*
65Brisas e ventos, bendizei o Senhor!
- 66Fogo e calor, bendizei o Senhor!*
67Frio e ardor, bendizei o Senhor!
(R.)
- 68Orvalhos e garoas, bendizei o Senhor!*
69Geada e frio, bendizei o Senhor!
- 70Gelos e neves, bendizei o Senhor!*
71Noites e dias, bendizei o Senhor!
(R.)
- 72Luzes e trevas, bendizei o Senhor!*
73Raios e nuvens, bendizei o Senhor!
-74Ilhas e terra, bendizei o Senhor!*
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
(R.)
- 75Montes e colinas, bendizei o Senhor!*
76Plantas da terra, bendizei o Senhor!
- 77Mares e rios, bendizei o Senhor!*
78Fontes e nascentes, bendizei o Senhor!
(R.)
- 79Baleias e peixes, bendizei o Senhor!*
80Pássaros do céu, bendizei o Senhor!
- 81Feras e rebanhos, bendizei o Senhor!*
82Filhos dos homens, bendizei o Senhor!
(R.)
- 83Filhos de Israel, bendizei o Senhor!*
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
- 84Sacerdotes do Senhor, bendizei o Senhor!*
85Servos do Senhor, bendizei o Senhor!
(R.)
- 86Almas dos justos, bendizei o Senhor!*
87Santos e humildes, bendizei o Senhor!
- 88Jovens Misael, Ananias e Azarias,*
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
(R.)
- ao Pai e ao Filho e ao espírito Santo*
louvemos e exaltemos pelos séculos sem fim!
- 56Bendito sois, Senhor, no firmamento dos céus!*
Sois digno de louvor e de glória eternamente!

(R.)

No fim deste cântico não se diz Glória ao Pai

Ant. A sua graça para mim não foi inútil;
está comigo e para sempre ficará.

Ant. 3 Combati o bom combate, terminei minha carreira,
conservei a minha fé.

Salmo 149

A alegria e o louvor dos santos

Os filhos da Igreja, novo povo de Deus, se alegrem no seu Rei Cristo Jesus (Hesíquio)

1Cantai ao Senhor Deus um canto novo,*
e o seu louvor na assembleia dos fiéis!
2Alegre-se Israel em quem o fez,*
e Sião se rejubile no seu Rei!
3Com danças glorifiquem o seu nome,*
toquem harpa e tambor em sua honra!

4Porque, de fato, o Senhor ama seu povo*
e coroa com vitória os seus humildes.
5Exultem os fiéis por sua glória,*
e cantando se levantem de seus leitos,
6com louvores do Senhor em sua boca*
e espadas de dois gumes em sua mão,

7para exercer sua vingança entre as nações,*
e infligir o seu castigo entre os povos,
8colocando nas algemas os seus reis,*
e seus nobres entre ferros e correntes,
9para aplicar-lhes a sentença já escrita:*
Eis a glória para todos os seus santos.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Combati o bom combate, terminei minha carreira,
conservei a minha fé.

Leitura breve                 1Pd 4,13-14

Caríssimos, alegrai-vos por participar dos sofrimentos de Cristo, para que possais também exultar de alegria na revelação da sua glória. Se sofreis injúrias por causa do nome de Cristo, sois felizes, pois o Espírito da glória, o Espírito de Deus repousa sobre vós.

Responsório breve

R.
Por Cristo entregaram suas vidas,
*
Pelo nome de Jesus, Nosso Senhor. R. Por Cristo.
V.
Saíram exultantes do Sinédrio,
por ter sido achados dignos de sofrer. * Pelo nome.
Glória ao Pai. R. Por Cristo.

CÂNTICO EVANGÉLICO (BENEDICTUS) Lc 1,68-79

 Ant. Disse Pedro a Jesus:
A quem nós iremos, Senhor Jesus Cristo?
Só tu tens palavras de vida eterna.
Nós cremos, sabendo que és o Senhor,
que tu és o Cristo, o Filho de Deus!

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, *
porque a seu povo visitou e libertou;
69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor,

70 como falara pela boca de seus santos, *
os profetas desde os tempos mais antigos,
71 para salvar-nos do poder dos inimigos *
e da mão de todos quantos nos odeiam.

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, *
recordando a sua santa Aliança
73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, *
de conceder-nos
74 que, libertos do inimigo,
= a ele nós sirvamos sem temor †
75 em santidade e em justiça diante dele, *
enquanto perdurarem nossos dias.

=
76 Serás profeta do Altíssimo, ó menino, †
pois irás andando à frente do Senhor *
para aplainar e preparar os seus caminhos,
77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados;

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, *
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,
79
para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
= e na sombra da morte estão sentados 
e para dirigir os nossos passos, *
guiando-os no caminho da paz.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Disse Pedro a Jesus:
A quem nós iremos, Senhor Jesus Cristo?
Só tu tens palavras de vida eterna.
Nós cremos, sabendo que és o Senhor,
que tu és o Cristo, o Filho de Deus!

Preces

Oremos a Cristo, que edificou sua Igreja sobre o alicerce dos apóstolos e dos profetas; e digamos com fé:

R. Favorecei, Senhor, a vossa Igreja!

Vós, que rezastes por Pedro para que sua fé não desfalecesse,
confirmai na fé a vossa Igreja. R.

Vós, que, depois da ressurreição, aparecestes a Simão Pedro e vos revelastes a Paulo,
iluminai nossa inteligência, para proclamarmos que estais vivo no meio de nós. R.

Vós, que escolhestes o apóstolo Paulo para anunciar o vosso nome aos povos pagãos,
tornai-nos verdadeiros pregadores do vosso evangelho. R.

Vós, que, na vossa misericórdia, perdoastes as negações de Pedro,
perdoai também as nossas faltas. R.

(intenções livres)

Pai nosso...

Oração

Ó Deus, que hoje nos concedeis a alegria de festejar São Pedro e São Paulo, concedei à vossa Igreja seguir em tudo os ensinamentos destes Apóstolos que nos deram as primícias da fé. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

Oração das nove horas

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

HINO

Vinde, Espírito de Deus,
com o Filho e com o Pai,
inundai a nossa mente,
nossa vida iluminai.

Boca, olhos, mãos, sentidos,
tudo possa irradiar
o amor que em nós pusestes
para aos outros inflamar.

A Deus Pai e ao seu Filho
por vós dai-nos conhecer.
Que de ambos procedeis
dai-nos sempre firmes crer.

 

Salmodia

Ant. Simão Pedro ainda falava,
quando veio o Espírito Santo
sobre todos que o estavam ouvindo;
e falavam em línguas diversas,
cantando louvores a Deus.

Salmo 119(120)

Desejo da paz

Sede fortes nas tribulações, perseverantes na oração (Rm 12,12).

1 Clamei pelo Senhor na minha angústia, *
e ele me escutou, quando eu dizia:
2 'Senhor, livrai-me desses lábios mentirosos, *
e da língua enganadora libertai-me!

3 Qual será a tua paga, o teu castigo, *
ó língua enganadora, qual será?
4 Serão flechas aguçadas de guerreiros, *
acesas em carvões incandescentes.

5 Ai de mim! sou exilado em Mosoc, *
devo acampar em meio às tendas de Cedar!
6 Já se prolonga por demais o meu desterro *
entre este povo que não quer saber de paz!

7 Quando eu falo sobre paz, quando a promovo, *
é a guerra que eles tramam contra mim!'

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 120(121)

Deus protetor de seu povo

Nunca mais terão fome nem sede. Nem os molestará o sol nem algum calor ardente (Ap 7,16).

1 Eu levanto os meus olhos para os montes: *
de onde pode vir o meu socorro?
2 'Do Senhor é que me vem o meu socorro, *
do Senhor que fez o céu e fez a terra!'

3 Ele não deixa tropeçarem os meus pés, *
e não dorme quem te guarda e te vigia.
4 Oh! não! ele não dorme nem cochila, *
aquele que é o guarda de Israel!

5 O Senhor é o teu guarda, o teu vigia, *
é uma sombra protetora à tua direita.
6 Não vai ferir-te o sol durante o dia, *
nem a lua através de toda a noite.

7 O Senhor te guardará de todo o mal, *
ele mesmo vai cuidar da tua vida!
8 Deus te guarda na partida e na chegada. *
Ele te guarda desde agora e para sempre!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 121(122)

Jerusalém, cidade santa

Vós vos aproximastes do monte Sião e da cidade do Deus vivo, a Jerusalém celeste (Hb 12,22).

1 Que alegria, quando ouvi que me disseram: *
'Vamos à casa do Senhor!'
2 E agora nossos pés já se detêm, *
Jerusalém, em tuas portas. 

3 Jerusalém, cidade bem edificada *
num conjunto harmonioso;
4 para lá sobem as tribos de Israel, *
as tribos do Senhor.

– Para louvar, segundo a lei de Israel, *
o nome do Senhor.
5 A sede da justiça lá está *
e o trono de Davi.

6 Rogai que viva em paz Jerusalém, *
e em segurança os que te amam!
7 Que a paz habite dentro de teus muros, *
tranquilidade em teus palácios!

8 Por amor a meus irmãos e meus amigos, *
peço: 'A paz esteja em ti!'
9 Pelo amor que tenho à casa do Senhor, *
eu te desejo todo bem!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Simão Pedro ainda falava,
quando veio o Espírito Santo
sobre todos que o estavam ouvindo;
e falavam em línguas diversas,
cantando louvores a Deus.

Leitura breve                 At 15,7b-9

Deus me escolheu para que os pagãos ouvissem de minha boca a palavra do Evangelho e acreditassem. Ora, Deus, que conhece os corações, testemunhou a favor deles, dando-lhes o Espírito Santo como o deu a nós. E não fez nenhuma distinção entre nós e eles, purificando o coração deles mediante a fé.

V.
Em toda a terra se espalha o seu anúncio.
R.
E sua voz, pelos confins do universo.

Oração

Ó Deus, que hoje nos concedeis a alegria de festejar São Pedro e São Paulo, concedei à vossa Igreja seguir em tudo os ensinamentos destes Apóstolos que nos deram as primícias da fé. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R.
Graças a Deus.

Oração das doze horas

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

HINO

O louvor de Deus cantemos
com fervor no coração,
pois agora a hora sexta
nos convida à oração.

Nesta hora foi-nos dada
gloriosa salvação
pela morte do Cordeiro,
que na cruz trouxe o perdão.

Ante o brilho de tal luz
se faz sombra o meio-dia.
Tanta graça e tanto brilho
vinde haurir, com alegria.

Seja dada a glória ao Pai
e ao Unigênito também,
com o Espírito Paráclito,
pelos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. Subiu Pedro ao terraço para orar,
quando era por volta da hora sexta.

Salmo 122(123)

Deus, esperança do seu povo

Dois cegos. começaram a gritar: Senhor, Filho de Davi, tem piedade de nós! (Mt 20,30).

1 Eu levanto os meus olhos para vós, *
que habitais nos altos céus.
2 Como os olhos dos escravos estão fitos *
nas mãos do seu senhor,

– como os olhos das escravas estão fitos *
nas mãos de sua senhora,
– assim os nossos olhos, no Senhor, *
até de nós ter piedade.

3 Tende piSenhor, tende piedade; *
já é demais esse desprezo!
4 Estamos fartos do escárnio dos ricaços *
e do desprezo dos soberbos!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 123(124)

O nosso auxílio está no nome do Senhor

O Senhor disse a Paulo: Não tenhas medo, porque eu estou contigo (At 18,9-10).

1 Se o Senhor não estivesse ao nosso lado, *
que o diga Israel neste momento;
2 se o Senhor não estivesse ao nosso lado, *
quando os homens investiram contra nós,
3 com certeza nos teriam devorado *
no furor de sua ira contra nós.

4 Então as águas nos teriam submergido, *
a correnteza nos teria arrastado,
5 e então, por sobre nós teriam passado *
essas águas sempre mais impetuosas.
6 Bendito seja o Senhor, que não deixou *
cairmos como presa de seus dentes!

7 Nossa alma como um pássaro escapou *
do laço que lhe armara o caçador;
– o laço arrebentou-se de repente, *
e assim nós conseguimos libertar-nos.
8 O nosso auxílio está no nome do Senhor, *
do Senhor que fez o céu e fez a terra!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 124(125)

Deus, protetor de seu povo

A paz para o Israel de Deus (cf. Gl 6,16).

1 Quem confia no Senhor é como o monte de Sião: *
nada o pode abalar, porque é firme para sempre.
=2 Tal e qual Jerusalém, toda cercada de montanhas, †
assim Deus cerca seu povo de carinho e proteção, *
desde agora e para sempre, pelos séculos afora.

=3 O Senhor não vai deixar prevalecer por muito tempo †
o domínio dos malvados sobre a sorte dos seus justos, *
para os justos não mancharem suas mãos na iniquidade.

=4 Fazei o bem, Senhor, aos bons e aos que têm reto coração, †
5 mas os que seguem maus caminhos, castigai-os com os maus! *
Que venha a paz a Israel! Que venha a paz ao vosso povo!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Subiu Pedro ao terraço para orar,
quando era por volta da hora sexta.

Leitura breve                 Gl 1,15-16a.17b-18a

Quando aquele que me separou desde o ventre materno e me chamou por sua graça se dignou revelar-me o seu Filho, para que eu o pregasse entre os pagãos, parti para a Arábia e, depois, voltei ainda a Damasco. Três anos mais tarde, fui a Jerusalém para conhecer Cefas.

V.
Guardavam os preceitos
R.
E as ordens do Senhor.

Oração

Ó Deus, que hoje nos concedeis a alegria de festejar São Pedro e São Paulo, concedei à vossa Igreja seguir em tudo os ensinamentos destes Apóstolos que nos deram as primícias da fé. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R.
Graças a Deus

Oração das quinze horas

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.
 

HINO

Vós que sois o Imutável,
Deus fiel, Senhor da História,
nasce e morre a luz do dia,
revelando a vossa glória.

Seja a tarde luminosa
numa vida permanente.
E da santa morte o prêmio
nos dê glória eternamente.

Escutai-nos, ó Pai Santo,
pelo Cristo, nosso irmão,
que convosco e o Espírito
vive em plena comunhão.

Salmodia

Ant.
João e Pedro subiram ao templo,
quando era a oração da hora nona.

Salmo 125(126)

Alegria e esperança em Deus

Assim como participais dos nossos sofrimentos, participais também da nossa consolação (2Cor 1,7).

1 Quando o Senhor reconduziu nossos cativos, *
parecíamos sonhar;
2 encheu-se de sorriso nossa boca, *
nossos lábios, de canções. 

– Entre os gentios se dizia: 'Maravilhas *
fez com eles o Senhor!'
3 Sim, maravilhas fez conosco o Senhor, *
exultemos de alegria!

4 Mudai a nossa sorte, ó Senhor, *
como torrentes no deserto.
5 Os que lançam as sementes entre lágrimas, *
ceifarão com alegria.

6 Chorando de tristeza sairão, *
espalhando suas sementes;
– cantando de alegria voltarão, *
carregando os seus feixes!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 126(127)

O trabalho sem Deus é inútil

Vós sois a construção de Deus (1Cor 3,9).

1 Se o Senhor não construir a nossa casa, *
em vão trabalharão seus construtores;
– Se o Senhor não vigiar nossa cidade, *
em vão vigiarão as sentinelas!

2 É inútil levantar de madrugada, *
ou à noite retardar vosso repouso,
– para ganhar o pão sofrido do trabalho, *
que a seus amados Deus concede enquanto dormem.

3 Os filhos são a bênção do Senhor, *
o fruto das entranhas, sua dádiva.
4 Como flechas que um guerreiro tem na mão, *
são os filhos de um casal de esposos jovens.  

5 Feliz aquele pai que com tais flechas *
consegue abastecer a sua aljava!
– Não será envergonhado ao enfrentar *
seus inimigos junto às portas da cidade.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 127(128)

A paz do Senhor na família

De Sião, isto é, da sua Igreja, o Senhor te abençoe (Arnóbio).

1 Feliz és tu se temes o Senhor *
e trilhas seus caminhos!

2 Do trabalho de tuas mãos hás de viver, *
serás feliz, tudo irá bem!
3 A tua esposa é uma videira bem fecunda *
no coração da tua casa;
– os teus filhos são rebentos de oliveira *
ao redor de tua mesa.

4 Será assim abençoado todo homem *
que teme o Senhor.
5 O Senhor te abençoe de Sião, *
cada dia de tua vida;
– para que vejas prosperar Jerusalém *
6 e os filhos dos teus filhos.

– Ó Senhor, que venha a paz a Israel, *
que venha a paz ao vosso povo!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. João e Pedro subiram ao templo,
quando era a oração da hora nona.

Leitura breve                 2Cor 4,13-14

Sustentados pelo mesmo espírito de fé, conforme o que está escrito: Eu creio e, por isso, falei, nós também cremos e, por isso, falamos,certos de que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também com Jesus e nos colocará ao seu lado, juntamente convosco.

V.
Alegrai-vos e exultai, diz o Senhor,
R.
Pois no céu estão inscritos vossos nomes.

Oração

Ó Deus, que hoje nos concedeis a alegria de festejar São Pedro e São Paulo, concedei à vossa Igreja seguir em tudo os ensinamentos destes Apóstolos que nos deram as primícias da fé. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R.
Graças a Deus.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Roma feliz, tornada cor de púrpura
destes heróis no sangue tão fecundo,
não por teus méritos, mas por estes santos,
que golpeaste com a cruz e a espada,
em formosura excedes todo o mundo.

E vós agora, gloriosos mártires,
heróis invictos da mansão de Deus,
Pedro feliz, e Paulo flor do mundo,
do mal livrai-nos pela vossa prece
e conduzi-nos para os altos céus.

Glória a Deus Pai nos infinitos séculos,
honra e império, ó Filho, a vós também,
poder, beleza ao vosso Santo Espírito,
laço de amor unindo o Pai e o Filho.
Glória à Trindade para sempre. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Eu roguei por ti, ó Pedro,
que tua fé não desfaleça.
Quando estiveres convertido,
fortalece os teus irmãos.

Salmo 115(116 B)

10 Guardei a minha fé, mesmo dizendo: *
'É demais o sofrimento em minha vida!'
11 Confiei, quando dizia na aflição: *
'Todo homem é mentiroso! Todo homem!'

12 Que poderei retribuir ao Senhor Deus *
por tudo aquilo que ele fez em meu favor?
13 Elevo o cálice da minha salvação, *
invocando o nome santo do Senhor.
14 Vou cumprir minhas promessas ao Senhor *
na presença de seu povo reunido.

15 É sentida por demais pelo Senhor *
a morte de seus santos, seus amigos.
=16 Eis que sou o vosso servo, ó Senhor, †
vosso servo que nasceu de vossa serva; *
mas me quebrastes os grilhões da escravidão!

17 Por isso oferto um sacrifício de louvor, *
invocando o nome santo do Senhor.
18 Vou cumprir minhas promessas ao Senhor *
na presença de seu povo reunido;
19 nos átrios da casa do Senhor, *
em teu meio, ó cidade de Sião!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Eu roguei por ti, ó Pedro,
que tua fé não desfaleça.
Quando estiveres convertido,
fortalece os teus irmãos.

Ant. 2 De boa mente me glorio nas fraquezas,
para que a força do Senhor habite em mim.

Salmo 125(126)

1 Quando o Senhor reconduziu nossos cativos, *
parecíamos sonhar;
2 encheu-se de sorriso nossa boca, *
nossos lábios, de canções. 

– Entre os gentios se dizia: 'Maravilhas *
fez com eles o Senhor!'
3 Sim, maravilhas fez conosco o Senhor, *
exultemos de alegria!

4 Mudai a nossa sorte, ó Senhor, *
como torrentes no deserto.
5 Os que lançam as sementes entre lágrimas, *
ceifarão com alegria.

6 Chorando de tristeza sairão, *
espalhando suas sementes;
– cantando de alegria voltarão, *
carregando os seus feixes!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.


Ant. De boa mente me glorio nas fraquezas,
para que a força do Senhor habite em mim.

Ant. 3 És pastor das ovelhas de Cristo, dos apóstolos chefe;
a ti foram entregues as chaves do Reino dos céus.

Cântico Ef 1,3-10

3 Bendito e louvado seja Deus, *
o Pai de Jesus Cristo, Senhor nosso,
– que do alto céu nos abençoou em Jesus Cristo *
com bênção espiritual de toda sorte!

(R. Bendito sejais vós, nosso Pai,
que nos abençoastes em Cristo!)

4 Foi em Cristo que Deus Pai nos escolheu, *
já bem antes de o mundo ser criado,
– para que fôssemos, perante a sua face, *
sem mácula e santos pelo amor.(R.)

=5 Por livre decisão de sua vontade, †
predestinou-nos, através de Jesus Cristo, *
a sermos nele os seus filhos adotivos,
6 para o louvor e para a glória de sua graça,*
que em seu Filho bem-amado nos doou.(R.)

7 É nele que nós temos redenção, *
dos pecados remissão pelo seu sangue.
= Sua graça transbordante e inesgotável †
8 Deus derrama sobre nós com abundância, *
de saber e inteligência nos dotando.(R.)

9 E assim, ele nos deu a conhecer *
o mistério de seu plano e sua vontade,
– que propusera em seu querer benevolente, *
10 na plenitude dos tempos realizar:
– o desígnio de, em Cristo, reunir *
todas as coisas: as da terra e as do céu. (R.)

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
 Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

Ant. És pastor das ovelhas de Cristo, dos apóstolos chefe;
a ti foram entregues as chaves do Reino dos céus.

Leitura breve                 1Cor 15,3-5.8

Transmiti-vos, em primeiro lugar, aquilo que eu mesmo tinha recebido, a saber: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; que foi sepultado; que, ao terceiro dia, ressuscitou, segundo as Escrituras; e que apareceu a Cefas e, depois, aos Doze. Por último, apareceu também a mim.

Responsório breve
R.
Os Apóstolos, com grande coragem,
* Anunciavam a Palavra de Deus.R. Os Apóstolos.
V. Testemunhavam a ressurreição
de Nosso Senhor Jesus Cristo.
* Anunciavam. Glória ao Pai. R. Os Apóstolos.

CÂNTICO EVANGÉLICO (MAGNIFICAT) Lc1,46-55

Ant. Senhor, o Apóstolo Pedro,
e Paulo, o doutor das nações,
transmitiram a nós vossa lei.

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, *
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

49 O Poderoso fez por mim maravilhas *
e Santo é o seu nome!
50 Seu amor, de geração em geração, *
chega a todos que o respeitam;

51 demonstrou o poder de seu braço, *
dispersou os orgulhosos;
52 derrubou os poderosos de seus tronos *
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, *
e despediu, sem nada, os ricos.
54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

55 como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Senhor, o Apóstolo Pedro,
e Paulo, o doutor das nações,
transmitiram a nós vossa lei.

Preces

Oremos a Cristo, que edificou sua Igreja sobre o alicerce dos apóstolos e dos profetas; e digamos com fé:

R. Socorrei, Senhor, o vosso povo!

Vós, que chamastes o pescador Simão para dele fazerdes pescador de homens,
continuai chamando operários para que levem a vossa salvação à humanidade inteira. R.

Vós, que acalmastes a tempestade do mar para que a barca dos discípulos não afundasse,
defendei a vossa Igreja de toda perturbação e fortalecei o Santo Padre. R.

Bom Pastor que, depois da ressurreição, reunistes ao redor de Pedro o rebanho que estava disperso,
congregai o vosso povo num só rebanho e sob um só pastor. R.

Vós, que enviastes o apóstolo Paulo para evangelizar as nações pagãs,
fazei que a palavra da salvação seja pregada a toda criatura. R.

(intenções livres)

Vós, que entregastes à Igreja as chaves do reino dos céus,
abri as portas do céu a todos aqueles que, durante a vida, confiaram na vossa misericórdia. R.

Pai nosso...

Oração

Ó Deus, que hoje nos concedeis a alegria de festejar São Pedro e São Paulo, concedei à vossa Igreja seguir em tudo os ensinamentos destes Apóstolos que nos deram as primícias da fé. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 



V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.


Depois, recomenda-se o exame de consciência (...)

 

Hino

Ó Cristo, dia e esplendor,
na treva o oculto aclarais.
Sois luz de luz, nós o cremos,
luz aos fiéis anunciais.

Guardai-nos, Deus, nesta noite,
velai do céu nosso sono;
em vós na paz descansemos
em um tranquilo abandono.

Se os olhos pesam de sono,
vele, fiel, nossa mente.
A vossa destra proteja
quem vos amou fielmente.

Defensor nosso, atendei-nos
freai os planos malvados.
No bem guiai vossos servos,
com vosso sangue comprados.

Ó Cristo, Rei piedoso,
a vós e ao Pai toda a glória,
com o Espírito Santo,
eterna honra e vitória.

Salmodia

Ant. Não temerás terror algum durante a noite:
o Senhor te cobrirá com suas asas.

Salmo 90(91)

Sob a proteção do Altíssimo

Eu vos dei o poder de pisar em cima de cobras e escorpiões (Lc 10,19).

1 Quem habita ao abrigo do Altíssimo *
e vive à sombra do Senhor onipotente,
2 diz ao Senhor: 'Sois meu refúgio e proteção, *
sois o meu Deus, no qual confio inteiramente'.

3 Do caçador e do seu laço ele te livra. *
Ele te salva da palavra que destrói.
4 Com suas asas haverá de proteger-te, *
com seu escudo e suas armas, defender-te.

5 Não temerás terror algum durante a noite, *
nem a flecha disparada em pleno dia;
6 nem a peste que caminha pelo escuro, *
nem a desgraça que devasta ao meio-dia;

=7 Podem cair muitos milhares a teu lado, †
podem cair até dez mil à tua direita: *
nenhum mal há de chegar perto de ti.

8 Os teus olhos haverão de contemplar *
o castigo infligido aos pecadores;
9 pois fizeste do Senhor o teu refúgio, *
e no Altíssimo encontraste o teu abrigo.

10 Nenhum mal há de chegar perto de ti, *
nem a desgraça baterá à tua porta;
11 pois o Senhor deu uma ordem a seus anjos *
para em todos os caminhos te guardarem.

12 Haverão de te levar em suas mãos, *
para o teu pé não se ferir nalguma pedra.
13 Passarás por sobre cobras e serpentes, *
pisarás sobre leões e outras feras.

14 'Porque a mim se confiou, hei de livrá-lo *
e protegê-lo, pois meu nome ele conhece.
15 Ao invocar-me hei de ouvi-lo e atendê-lo, *
e a seu lado eu estarei em suas dores.

= Hei de livrá-lo e de glória coroá-lo, †
16 vou conceder-lhe vida longa e dias plenos, *
e vou mostrar-lhe minha graça e salvação'.

 

– Glória ao Pai...

 

Ant. Não temerás terror algum durante a noite:
o Senhor te cobrirá com suas asas.

Leitura breve             Ap 22,4-5

Verão a sua face e o seu nome estará sobre suas frontes. Não haverá mais noite: não se precisará mais da luz da lâmpada, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus vai brilhar sobre eles e eles reinarão por toda a eternidade.

Responsório breve
R.
Senhor, em vossas mãos
* Eu entrego o meu espírito. R.Senhor.
V. Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo.
* Eu entrego. Glória ao Pai. R.Senhor.

Cântico evangélico, ant.

Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Cântico de Simeão Lc 2,29-32

Cristo, luz das nações e glória de seu povo

29 Deixai, agora, vosso servo ir em paz, *
conforme prometestes, ó Senhor.

30 Pois meus olhos viram vossa salvação *
31 que preparastes ante a face das nações:

32 uma Luz que brilhará para os gentios *
e para a glória de Israel, o vosso povo.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Oração

Depois de celebrarmos neste dia a ressurreição do vosso Filho, nós vos pedimos, humildemente, Senhor, que descansemos seguros em vossa paz e despertemos alegres para cantar vosso louvor. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

O Senhor todo-poderoso nos conceda uma noite tranquila
e, no fim da vida, uma morte santa.
R. Amém.

Antífona final de Nossa Senhora

Ó Mãe do Redentor, do céu ó porta,
ao povo que caiu, socorre e exorta,
pois busca levantar-se, Virgem pura,
nascendo o Criador da criatura:
tem piedade de nós e ouve, suave,
o anjo te saudando com seu Ave!

Ou:


Ave, Rainha do céu;
ave, dos anjos Senhora;
ave, raiz, ave, porta;
da luz do mundo és aurora.
Exulta, ó Virgem tão bela,
as outras seguem-te após;
nós te saudamos: adeus!
E pede a Cristo por nós!
Virgem Mãe, ó Maria!

Ou:


Salve, Rainha, Mãe de misericórdia,
vida doçura, esperança nossa, Salve!
A vós bradamos os degredados filhos de Eva,
a vós suspiramos gemendo e chorando
neste vale de lágrimas!
Eia, pois, Advogada nossa,
esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei,
e depois deste desterro mostrai-nos Jesus,
bendito fruto do vosso ventre!
Ó clemente, ó piedosa,
ó doce sempre Virgem Maria.

Ou:


À vossa proteção recorremos, santa Mãe de Deus;
não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades,
mas livrai-nos sempre de todos os perigos,
ó Virgem gloriosa e bendita.