SÁBADO NA OITAVA DA PÁSCOA  

Compartilhar:

 

Ofício das Leituras

Invitatório

 

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.

 

Hino

Eis o dia de Deus verdadeiro,
no clarão de luz santa banhado.
Nele, o sangue do novo Cordeiro
apagou deste mundo o pecado.

Deu a fé novamente aos perdidos,
deu aos cegos de novo a visão.
Quem não há de perder todo o medo,
vendo o céu ser aberto ao ladrão?

Eis o fato que aos anjos assombra:
ver o Cristo na cruz como réu,
e o ladrão que com ele padece,
conquistar a coroa do céu.

Admirável, profundo mistério:
lava a carne da carne a fraqueza
e, tirando os pecados do mundo,
restitui-lhe a antiga nobreza.

O que pode existir mais sublime
que o pecado à procura da graça?
Que da morte nascer vida nova
e um amor que aos temores desfaça?

Ó Jesus, dos fiéis corações
sede eterna alegria pascal;
congregai os nascidos da graça
pelo vosso triunfo imortal.

Glória a vós que vencestes a morte
e brilhais, com o Pai, Sumo Bem,
no esplendor coruscante do Espírito
pelos séculos eternos. Amém.

Salmodia

 

Ant. 1 Grande é o Senhor, é sem limites sua grandeza. Aleluia.

 

Salmo 144(145)

 

I

 

1Ó meu Deus, quero exaltar-vos, ó meu Rei, *

e bendizer o vosso nome pelos séculos.

 

2Todos os dias haverei de bendizer-vos, *

hei de louvar o vosso nome para sempre.

3Grande é o Senhor e muito digno de louvores, *

e ninguém pode medir sua grandeza.

 

4Uma idade conta à outra vossas obras *

e publica os vossos feitos poderosos;

5proclamam todos o esplendor de vossa glória *

e divulgam vossas obras portentosas!

 

6Naram todos vossas obras poderosas, *

e de vossa imensidade todos falam.

7Eles recordam vosso amor tão grandioso *

e exaltam, ó Senhor, vossa justiça.

 

8Misericórdia e piedade é o Senhor, *

ele é amor, é paciência, é compaixão.

9O Senhor é muito bom para com todos, *

sua ternura abraça toda criatura.

 

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 

Ant. Grande é o Senhor, é sem limites sua grandeza.

Aleluia.

 

Ant. 2 O Senhor manifestou a sua glória

e o fulgor de seu reino esplendoroso. Aleluia.

 

II

 

10Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, *

e os vossos santos com louvores vos bendigam!

11Narem a glória e o esplendor do vosso reino *

e saibam proclamar vosso poder!

 

12Para espalhar vossos prodígios entre os homens *

e o fulgor de vosso reino esplendoroso.

13O vosso reino é um reino para sempre, *

vosso poder, de geração em geração.

 

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 

Ant. O Senhor manifestou a sua glória

e o fulgor de seu reino esplendoroso. Aleluia.

 

Ant. 3 Bendiga todo ser seu nome santo

desde agora e para sempre. Aleluia.

 

III

 

13bO Senhor é amor fiel em sua palavra, *

é santidade em toda obra que ele faz.

14Ele sustenta todo aquele que vacila *

e levanta todo aquele que tombou.

 

15Todos os olhos, ó Senhor, em vós esperam*

e vós lhes dais no tempo certo o alimento;

16vós abris a vossa mão prodigamente *

e saciais todo ser vivo com fartura.

 

17É justo o Senhor em seus caminhos, *

é santo em toda obra que ele faz.

18Ele está perto da pessoa que o invoca, *

de todo aquele que o invoca lealmente.

 

19O Senhor cumpre os desejos dos que o temem, *

ele escuta os seus clamores e os salva.

20O Senhor guarda todo aquele que o ama, *

mas dispersa e extermina os que são ímpios.

=21Que a minha boca cante a glória do Senhor †

e que bendiga todo ser seu nome santo *

desde agora, para sempre e pelos séculos.

 

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 

Ant. Bendiga todo ser seu nome santo

desde agora e para sempre. Aleluia.

 

V. Deus, o Pai, ressuscitou a Jesus Cristo

dentre os mortos, aleluia,

R. Para que esteja no Senhor a nossa fé

e esperança. Aleluia.

 

Primeira leitura

Da Primeira Carta de São Pedro             4,12-5,14

 

Recomendações aos presbíteros e aos fiéis 

        4,12Caríssimos, não estranheis o fogo da provação que alastra entre vós, como se alguma coisa de estranho vos estivesse acontecendo. 13Alegrai-vos por participar dos sofrimentos de Cristo, para que possais também exultar de alegria na revelação da sua glória. 14Se sofreis injúrias por causa do nome de Cristo, sois felizes, pois o Espírito da glória, o Espírito de Deus repousa sobre vós. 15Mas nenhum de vós queira sofrer como assassino, ladrão ou malfeitor, ou por intrometer-se na vida dos outros. 16Se, porém, alguém sofrer como cristão, não se envergonhe. Antes, glorifique a Deus por este nome. 

        17Porque chegou o tempo do julgamento, que deve começar pela família de Deus. Ora, se ele começa por nós, qual será o fim dos que se recusam a obedecer ao evangelho de Deus? 18Se mal consegue salvar-se o justo, o que será do ímpio e do pecador?

        19Assim, pois, os que sofrem segundo a vontade de Deus entreguem suas vidas ao Criador, que é fiel, e dediquem-se à prática do bem. 

        5,1Exorto aos presbíteros que estão entre vós, eu, presbítero como eles, testemunha dos sofrimentos de Cristo e participante da glória que será revelada: 2Sede pastores do rebanho de Deus, confiado a vós; cuidai dele, não por coação, mas de coração generoso;não por torpe ganância, mas livremente; 3não como dominadores daqueles que vos foram confiados, mas antes, como modelos do rebanho. 4Assim, quando aparecer o pastor supremo, recebereis a coroa permanente da glória.  

        5Igualmente vós, jovens, sede submissos aos mais velhos. Revesti-vos todos de humildade no relacionamento mútuo, porque  

Deus resiste aos soberbos, 

mas dá a sua graça aos humildes.

        6Rebaixai-vos, pois, humildemente, sob a poderosa mão de Deus, para que, na hora oportuna, ele vos exalte. 7Lançai sobre ele toda a vossa preocupação, pois é ele quem cuida de vós. 8Sede sóbrios e vigilantes. O vosso adversário, o diabo, rodeia como um leão a rugir, procurando a quem devorar. 9Resisti-lhe, firmes na fé, certos de que iguais sofrimentos atingem também os vossos irmãos pelo mundo afora. 

        10Depois de terdes sofrido um pouco, o Deus de toda a graça, que vos chamou para a sua glória eterna, em Cristo, vos restabelecerá e vos tornará firmes, fortes e seguros. 11A ele pertence o poder, pelos séculos dos séculos. Amém. 

        12Por meio de Silvano, que considero um irmão fiel junto de vós, envio-vos esta breve carta, para vos exortar e para atestar que esta é a verdadeira graça de Deus, na qual estais firmes. 13A Igreja que está em Babilônia, eleita como vós, vos saúda, como também, Marcos, o meu filho. 14Saudai-vos uns aos outros com o abraço do amor fraterno. A paz esteja com todos vós que estais em Cristo.

 

Responsório Cf. 1Pd 4,13; Lc 6,22

 

R. Alegrai-vos, na medida em que sois participantes

da Paixão de Jesus Cristo,

* A fim de que também vós tenhais grande alegria

ao revelar-se a sua glória. Aleluia.

V. Felizes haveis de ser, quando os homens vos odiarem,

por causa do Filho do Homem. * A fim de que.

 

Segunda leitura

Das Catequeses de Jerusalém

 

(Cat. 22, Mystagogica 4,1.3-6.9: PG 33, 1098-1106)           (Séc.IV)

 

O pão do céu e a bebida da salvação 

        Na noite em que foi entregue, nosso Senhor Jesus Cristo tomou o pão e, depois de dar graças, partiu-o e deu-o a seus discípulos, dizendo: “Tomai e comei: isto é o meu corpo”. Em seguida, tomando o cálice, deu graças e disse: “Tomai e bebei: isto é o meu sangue” (cf. Mt 26,26-27; 1Cor 11,23-24). Tendo, portanto, pronunciado e dito sobre o pão: Isto é o meu corpo, quem ousará duvidar? E tendo afirmado e dito: Isto é o meu sangue, quem se atreverá ainda a duvidar e dizer que não é o seu sangue? 

        Recebamos, pois, com toda a convicção, o Corpo e o Sangue de Cristo. Porque sob a forma de pão é o corpo que te é dado, e sob a forma de vinho, é o sangue que te é entregue. Assim, ao receberes o corpo e o sangue de Cristo,te transformas com ele num só corpo e num só sangue. Deste modo, tendo assimilado em nossos membros o seu corpo e o seu sangue, tornamo-nos portadores de Cristo; tornamo-nos, como diz São Pedro, participantes da natureza divina (2Pd 1,4).  

        Outrora, falando aos judeus, dizia Cristo: Se não comerdes a minha carne e não beberdes o meu sangue, não tereis a vida em vós (cf. Jo 6,53). Como eles não compreenderam o sentido espiritual do que lhes era dito, afastaram-se escandalizados, julgando estarem sendo induzidos por Jesus a comer carne humana. 

        Na Antiga Aliança havia os pães da propiciação; por pertencerem ao Velho Testamento, já não mais existem. Na Nova Aliança, porém, trata-se de um pão do céu e de um cálice da salvação que santificam a alma e o corpo. Assim como o pão é próprio para a vida do corpo, também o Verbo é próprio para a vida da alma.  

        Por isso, não consideres o pão e o vinho eucarísticos como se fossem elementos simples e vulgares. São realmente o corpo e o sangue de Cristo, segundo a afirmativa do Senhor. Muito embora os sentidos te sugiram outra coisa, tem a firme certeza do que a fé te ensina. 

        Se foste bem instruído pela doutrina da fé, acreditas firmemente que aquilo que parece pão, embora seja como tal sensível ao paladar, não é pão, mas é o corpo de Cristo. E aquilo que parece vinho, muito embora tenha esse sabor, não é vinho, mas é o sangue de Cristo. Antigamente, bem a propósito, já dizia Davi nos salmos: O pão revigora o coração do homem, e o óleo ilumina a sua face (Sl 103,15). Fortifica, pois, teu coração, recebendo esse pão espiritual e faze brilhar a alegria no rosto de tua alma. 

        Com o rosto iluminado por uma consciência pura, contemplando como num espelho a glória do Senhor, possas caminhar de claridade em claridade, em Cristo Jesus, nosso Senhor, a quem sejam dadas honra, poder e glória pelos séculos sem fim. Amém.

 

Responsório Lc 22,19; Ex 12,26-27a

 

R. Na última Ceia, tomando um pão,

Jesus o partiu, após ter dado graças,

deu a eles, dizendo:

Isto é o meu Corpo, entregue por vós;

* Fazei isto em memória de mim, aleluia!

V. Ao perguntarem vossos filhos:

Qual é o significado deste rito, respondei-lhes:

É o sacrifício da passagem, da Páscoa do Senhor.

* Fazei isto.

 

HINO TE DEUM (A VÓS, Ó DEUS, LOUVAMOS)

A vós, ó Deus, louvamos,

a vós, Senhor, cantamos.

A vós, Eterno Pai,

adora toda a terra.

 

A vós cantam os anjos,

os céus e seus poderes:

Sois Santo, Santo, Santo,

Senhor, Deus do universo!

 

Proclamam céus e terra

a vossa imensa glória.

A vós celebra o coro

glorioso dos Apóstolos,

 

Vos louva dos Profetas

a nobre multidão

e o luminoso exército

dos vossos santos Mártires.

 

A vós por toda a terra

proclama a Santa Igreja,

ó Pai onipotente,

de imensa majestade,

 

e adora juntamente

o vosso Filho único,

Deus vivo e verdadeiro,

e ao vosso Santo Espírito.

 

Ó Cristo, Rei da glória,

do Pai eterno Filho,

nascestes duma Virgem,

a fim de nos salvar.

 

Sofrendo vós a morte,

da morte triunfastes,

abrindo aos que têm fé

dos céus o reino eterno.

 

Sentastes à direita

de Deus, do Pai na glória.

Nós cremos que de novo

vireis como juiz.

 

Portanto, vos pedimos:

salvai os vossos servos,

que vós, Senhor, remistes

com sangue precioso.

 

Fazei-nos ser contados,

Senhor, vos suplicamos,

em meio a vossos santos

na vossa eterna glória.

 

(A parte que se segue pode ser omitida, se for oportuno). 

Salvai o vosso povo.

Senhor, abençoai-o.

Regei-nos e guardai-nos

até a vida eterna.

 

Senhor, em cada dia,

fiéis, vos bendizemos,

louvamos vosso nome

agora e pelos séculos.

 

Dignai-vos, neste dia,

guardar-nos do pecado.

Senhor, tende piedade

de nós, que a vós clamamos.

 

Que desça sobre nós,

Senhor, a vossa graça,

porque em vós pusemos

a nossa confiança.

 

Fazei que eu, para sempre,

não seja envergonhado:

Em vós, Senhor, confio,

sois vós minha esperança!

Oração

Ó Deus, que pela riqueza da vossa graça multiplicais os povos que creem em vós, contemplai solícito aqueles que escolhestes e dai aos que renasceram pelo batismo a veste da imortalidade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Graças a Deus.

 

 

 

 

 

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente às Laudes.

Hino

Desdobra-se no céu
a rutilante aurora.
Alegre, exulta o mundo;
gemendo, o inferno chora.

Pois eis que o Rei, descido
à região da morte,
àqueles que o esperavam
conduz à nova sorte.

Por sob a pedra posto,
por guardas vigiado,
sepulta a própria morte
Jesus ressuscitado.

Da região da morte
cesse o clamor ingente:
'Ressuscitou!' exclama
o Anjo refulgente.

Jesus, perene Páscoa,
a todos alegrai-nos.
Nascidos para a vida,
da morte libertai-nos.

Louvor ao que da morte
ressuscitado vem,
ao Pai e ao Paráclito
eternamente. Amém.

Salmodia

Ant. 1 O Senhor ressuscitou e seu povo iluminou,
ao qual remiu com o seu sangue. Aleluia.

Salmo 62(63),2-9

Sede de Deus

Vigia diante de Deus, quem rejeita as obras das trevas (cf. 1Ts 5,5).

2 Sois vós, ó Senhor, o meu Deus! *
Desde a aurora ansioso vos busco!

= A minh’alma tem sede de vós, †
minha carne também vos deseja, *
como terra sedenta e sem água!

3 Venho, assim, contemplar-vos no templo, *
para ver vossa glória e poder.

4
Vosso amor vale mais do que a vida: *
e por isso meus lábios vos louvam.

5 Quero, pois, vos louvar pela vida, *
e elevar para vós minhas mãos!

6 A minh’alma será saciada, *
como em grande banquete de festa;

– canta a alegria em meus lábios, *
ao cantar para vós meu louvor!

7 Penso em vós no meu leito, de noite, *
nas vilias suspiro por vós!

8 Para mim fostes sempre um socorro; *
de vossas asas à sombra eu exulto!

9
Minha alma se agarra em vós; *
com poder vossa mão me sustenta.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. O Senhor ressuscitou e seu povo iluminou,
ao qual remiu com o seu sangue. Aleluia.

Ant. 2 Resuscitou da sepultura o Salvador:
ao nosso Deus cantemos hinos, aleluia.

No cânticos que se segue o refrão entre parênteses é opcional.

Cântico Dn 3,57-88.56

Louvor das criaturas ao Senhor

Louvai o nosso Deus, todos os seus servos (Ap 19,5).

57 Obras do Senhor, bendizei o Senhor, *
louvai-o e exaltai-o pelos culos sem fim!

58 Céus do Senhor, bendizei o Senhor! *
59 An
jos do Senhor, bendizei o Senhor!

(R. Louvai-o e exaltai-o pelos culos sem fim!
Ou:
R. A Ele glória e louvor eternamente!)

60 Águas do alto céu, bendizei o Senhor! *
61 Potências do Senhor, bendizei o Senhor!
62 Lua e sol, bendizei o Senhor! *
63 As
tros e estrelas, bendizei o Senhor!

(R.)

64 Chuvas e orvalhos, bendizei o Senhor! *
65 Brisas e ventos, bendizei o Senhor!
66 Fogo e calor, bendizei o Senhor! *
67 Fri
o e ardor, bendizei o Senhor!

(R.)

68 Orvalhos e garoas, bendizei o Senhor! *
69 Geada e frio, bendizei o Senhor!
70 Gelos e neves, bendizei o Senhor! *
71 Noi
tes e dias, bendizei o Senhor!

(R.)

72 Luzes e trevas, bendizei o Senhor! *
73 Raios e nuvens, bendizei o Senhor!
74 Ilhas e terra, bendizei o Senhor! *
Louvai-o e exaltai-o pelos culos sem fim!

(R.)

75 Montes e colinas, bendizei o Senhor! *
76 Plantas da terra, bendizei o Senhor!
77 Mares e rios, bendizei o Senhor! *
78 Fon
tes e nascentes, bendizei o Senhor!

(R.)

79 Baleias e peixes, bendizei o Senhor! *
80 Pássaros do céu, bendizei o Senhor!
81 Feras e rebanhos, bendizei o Senhor! *
82 Fi
lhos dos homens, bendizei o Senhor!

(R.)

83 Filhos de Israel, bendizei o Senhor! *
Louvai-o e exaltai-o pelos culos sem fim!
84 Sacerdotes do Senhor, bendizei o Senhor! *
85 Ser
vos do Senhor, bendizei o Senhor!

(R.)

86 Almas dos justos, bendizei o Senhor! *
87 Santos e humildes, bendizei o Senhor!
88 Jovens Misael, Ananias e Azarias, *
louvai-o e exaltai-o pelos culos sem fim!

(R.)

– Ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo *
louvemos e exaltemos pelos culos sem fim!
56 Bendito sois, Senhor, no firmamento dos céus! *
Sois digno de louvor e de glória eternamente!

(R.)

No fim deste cântico não se diz Glória ao Pai

Ant. Resuscitou da sepultura o Salvador:
ao nosso Deus cantemos hinos, aleluia.

Ant. 3 Aleluia, o Senhor ressuscitou
como havia anunciado, aleluia!

Salmo 149

A alegria e o louvor dos santos

Os filhos da Igreja, novo povo de Deus, se alegrem no seu Rei Cristo Jesus (Hesíquio).

1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, *
e o seu louvor na assembléia dos fiéis!

2 Alegre-se Israel em Quem o fez, *
e Sião se rejubile no seu Rei!

3
Com danças glorifiquem o seu nome, *
toquem harpa e tambor em sua honra!

4 Porque, de fato, o Senhor ama seu povo *
e coroa com vitória os seus humildes.

5 Exultem os fiéis por sua glória, *
e cantando se levantem de seus leitos,

6
com louvores do Senhor em sua boca *
e espadas de dois gumes em sua mão,

7 para exercer sua vingança entre as nações *
e infligir o seu castigo entre os povos,

8 colocando nas algemas os seus reis, *
e seus nobres entre ferros e correntes,

9
para aplicar-lhes a sentença já escrita: *
Eis a glória para todos os seus santos.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Aleluia, o Senhor ressuscitou
como havia anunciado, aleluia!

Leitura breve         Rm 14,7-9 

Ninguém dentre nós vive para si mesmo ou morre para si mesmo. Se estamos vivos, é para o Senhor que vivemos; se morremos, é para o Senhor que morremos. Portanto, vivos ou mortos, pertencemos ao Senhor. Cristo morreu e ressuscitou exatamente para isto, para ser o Senhor dos mortos e dos vivos.

Em lugar do responsório se diz:
Ant. Este é o dia que o Senhor fez para nós;
alegremo-nos, e nele exultemos. Aleluia.

Cântico evangélico, ant.
Na manhã do dia da Páscoa o Senhor ressuscitou
e apareceu primeiramente a Maria Madalena. Aleluia.

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, * 
porque a seu povo visitou e libertou

69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor

70 como falara pela boca de seus santos, * 
os profetas desde os tempos mais antigos, 

71 para salvar-nos do poder dos inimigos * 
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, * 
recordando a sua santa Aliança 

73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, * 
de conceder-nos 
74 que, libertos do inimigo, 

= a ele nós sirvamos sem temor † 
75 em santidade e em justiça diante dele, * 
enquanto perdurarem nossos dias. 

=76 Serás profeta do Alssimo, ó menino, † 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados; 

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, * 
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente, 

79 para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
e na sombra da morte estão sentados 

– e para dirigir os nossos passos, * 
guiando-os no caminho da paz

Ant. Na manhã do dia da Páscoa o Senhor ressuscitou
e apareceu primeiramente a Maria Madalena. Aleluia.

Preces  

Roguemos com alegria a Cristo, pão da vida, que ressuscitará no último dia os que se alimentam à mesa de sua palavra e de seu corpo; e digamos:

R. Dai-nos, Senhor, paz e alegria!  

Filho de Deus, que ressuscitastes gloriosamente dos mortos como Senhor da vida,
abençoai e santificai a humanidade inteira.R.  

Senhor Jesus, fonte de paz e de alegria para todos os que creem em vós,
fazei-nos viver como filhos da luz na alegria do vosso triunfo pascal.
R.

Confirmai a fé da vossa Igreja, peregrina sobre a terra,
para que dê ao mundo o testemunho da vossa ressurreição. R.  

Vós, que, depois de muitos sofrimentos, entrastes na glória do Pai,
mudai em alegria a tristeza dos que choram.R.  

(intenções livres)

Pai nosso.

Oração

Ó Deus, que pela riqueza da vossa graça multiplicais os povos que creem em vós, contemplai solícito aqueles que escolhestes e dai aos que renasceram pelo batismo a veste da imortalidade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

Na despedida se diz:
Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Aleluia, aleluia.
R. Graças a Deus. Aleluia, aleluia.

 

 

 

Oração das Nove Horas

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

 

Hino

Surge a hora terceira, em que Cristo
foi, por nós, elevado na cruz;
fuja a mente de toda soberba,
vá na prece buscar sua luz.

Quem o Cristo acolheu no seu íntimo,
deve ter sempre pura intenção,
implorando ao Espírito Santo
que ele habite no seu coração.

Esta hora pôs fim à velhice,
destruindo do crime as raízes;
e, a seguir, pela graça de Cristo,
começaram os tempos felizes.

Glória a vós, que vencestes a morte
e brilhais, com o Pai, Sumo Bem,
e a chama de Amor, Santo Espírito,
pelos séculos eternos. Amém.

Salmodia

Ant. O Cristo, que dos mortos ressurgiu,
já não morre, aleluia.

Salmo 118(119),33-40
V (He)

33 Ensinai-me a viver vossos preceitos; *
quero guardá-los fielmente até o fim!
34 Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, *
e de todo o coração a guardarei.

35 Guiai meus passos no caminho que traçastes, *
pois só nele encontrarei felicidade.
36 Inclinai meu coração às vossas leis, *
e nunca ao dinheiro e à avareza.

37 Desviai o meu olhar das coisas vãs, *
dai-me a vida pelos vossos mandamentos!
38 Cumpri, Senhor, vossa promessa ao vosso servo, *
vossa promessa garantida aos que vos temem.

39 Livrai-me do insulto que eu receio, *
porque vossos julgamentos são suaves.
40 Como anseio pelos vossos mandamentos! *
Dai-me a vida, ó Senhor, porque sois justo!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

Salmo 95(96)

I

=1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, †
2 cantai ao Senhor Deus,ó terra inteira! *
Cantai e bendizei seu santo nome!

= Dia após dia anunciai sua salvação, †
3 manifestai a sua glória entre as nações, *
e entre os povos do universo seus prodígios!

=4 Pois Deus é grande e muito digno de louvor, †
é mais terrível e maior que os outros deuses, *
5 porque um nada são os deuses dos pagãos.

= Foi o Senhor e nosso Deus quem fez os céus: †
6 diante dele vão a glória e a majestade, *
e o seu templo, que beleza e esplendor!

II

=7 Ó família das nações, dai ao Senhor, †
ó nações, dai ao Senhor poder e glória, *
8 dai-lhe a glória que é devida ao seu nome!

= Oferecei um sacrifício nos seus átrios, †
9 adorai-o no esplendor da santidade, *
terra inteira, estremecei diante dele!

=10 Publicai entre as nações: 'Reina o Senhor!' †
Ele firmou o universo inabalável, *
e os povos ele julga com justiça.

1 1O céu se rejubile e exulte a terra, *
aplauda o mar com o que vive em suas águas;
12 os campos com seus frutos rejubilem*
e exultem as florestas e as matas

13 na presença do Senhor, pois ele vem, *
porque vem para julgar a terra inteira.
– Governará o mundo todo com justiça, *
e os povos julgará com lealdade.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. O Cristo, que dos mortos ressurgiu,
já não morre. Aleluia.

Leitura breve         Rm 5,10-11 

Quando éramos inimigos de Deus, fomos reconciliados com ele pela morte do seu Filho; quanto mais agora, estando já reconciliados, seremos salvos por sua vida! Ainda mais: Nós nos gloriamos em Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. É por ele que, já desde o tempo presente, recebemos a recon­ciliação. 

V. Este é o dia que o Senhor fez para nós. Aleluia.
R. Alegremo-nos e nele exultemos. Aleluia.

Oração

Ó Deus, que pela riqueza da vossa graça multiplicais os povos que creem em vós, contemplai solícito aqueles que escolhestes e dai aos que renasceram pelo batismo a veste da imortalidade. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R.
Graças a Deus.

 

 

Oração das doze horas

 


V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

Hino

Vinde, servos suplicantes,
elevai a mente e a voz:
celebrai com vossos cantos,
o amor de Deus por nós.

Porque foi neste momento
que a sentença de um mortal
entregou à morte injusta
o Juiz universal.

E nós, súditos humildes,
por amor e por temor,
contra todo mau desígnio
do perverso tentador,

imploremos a clemência
de Deus Pai, eterno Bem,
do seu Filho, nosso Rei,
e do Espírito Santo. Amém.

Salmodia

Ant. Pelos nossos pecados se entregou
e ressurgiu para nos justificar. Aleluia.

Salmo 118(119),33-40
V (He)

33 Ensinai-me a viver vossos preceitos; *
quero guardá-los fielmente até o fim!
34 Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, *
e de todo o coração a guardarei.

35 Guiai meus passos no caminho que traçastes, *
pois só nele encontrarei felicidade.
36 Inclinai meu coração às vossas leis, *
e nunca ao dinheiro e à avareza.

37 Desviai o meu olhar das coisas vãs, *
dai-me a vida pelos vossos mandamentos!
38 Cumpri, Senhor, vossa promessa ao vosso servo, *
vossa promessa garantida aos que vos temem.

39 Livrai-me do insulto que eu receio, *
porque vossos julgamentos são suaves.
40 Como anseio pelos vossos mandamentos! *
Dai-me a vida, ó Senhor, porque sois justo!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

Salmo 95(96)

I

=1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, †
2 cantai ao Senhor Deus,ó terra inteira! *
Cantai e bendizei seu santo nome!

= Dia após dia anunciai sua salvação, †
3 manifestai a sua glória entre as nações, *
e entre os povos do universo seus prodígios!

=4 Pois Deus é grande e muito digno de louvor, †
é mais terrível e maior que os outros deuses, *
5 porque um nada são os deuses dos pagãos.

= Foi o Senhor e nosso Deus quem fez os céus: †
6 diante dele vão a glória e a majestade, *
e o seu templo, que beleza e esplendor!

II

=7 Ó família das nações, dai ao Senhor, †
ó nações, dai ao Senhor poder e glória, *
8 dai-lhe a glória que é devida ao seu nome!

= Oferecei um sacrifício nos seus átrios, †
9 adorai-o no esplendor da santidade, *
terra inteira, estremecei diante dele!

=10 Publicai entre as nações: 'Reina o Senhor!' †
Ele firmou o universo inabalável, *
e os povos ele julga com justiça.

1 1O céu se rejubile e exulte a terra, *
aplauda o mar com o que vive em suas águas;
12 os campos com seus frutos rejubilem*
e exultem as florestas e as matas

13 na presença do Senhor, pois ele vem, *
porque vem para julgar a terra inteira.
– Governará o mundo todo com justiça, *
e os povos julgará com lealdade.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant.Pelos nossos pecados se entregou
e ressurgiu para nos justificar. Aleluia.

Leitura breve 1Cor 15,20-22
Cristo ressuscitou dos mortos como primícias dos que morreram. Com efeito, por um homem veio a morte e é também por um homem que vem a ressurreição dos mortos. Como em Adão todos morrem, assim também em Cristo todos reviverão.

V. Este é o dia que o Senhor fez para nós. Aleluia.
R. Alegremo-nos e nele exultemos. Aleluia.

Oração

Ó Deus, que pela riqueza da vossa graça multiplicais os povos que creem em vós, contemplai solícito aqueles que escolhestes e dai aos que renasceram pelo batismo a veste da imortalidade. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

Oração das Quinze Horas


 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

 

Hino

Esta hora brilhou e, esplendente,
afastou toda nuvem da cruz.
Despojando das trevas o mundo,
restitui às nações nova luz.

Nesta hora Jesus ressuscita
do sepulcro os que haviam morrido
e, a morte vencendo, eles saem
com um novo espírito infundido.

Temos fé nessa aurora dos tempos,
das cadeias da morte libertos,
e nas graças da vida, que jorram
como fonte a correr nos desertos.

Glória a vós, que vencestes a morte,
e no céu com o Pai, Sumo Bem,
refulgindo na glória do Espírito
reinais hoje e nos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. Se com Cristo ressurgistes,
procurai o que é do alto. Aleluia.

Salmo 118(119),33-40
V (He)

33 Ensinai-me a viver vossos preceitos; *
quero guardá-los fielmente até o fim!
34 Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, *
e de todo o coração a guardarei.

35 Guiai meus passos no caminho que traçastes, *
pois só nele encontrarei felicidade.
36 Inclinai meu coração às vossas leis, *
e nunca ao dinheiro e à avareza.

37 Desviai o meu olhar das coisas vãs, *
dai-me a vida pelos vossos mandamentos!
38 Cumpri, Senhor, vossa promessa ao vosso servo, *
vossa promessa garantida aos que vos temem.

39 Livrai-me do insulto que eu receio, *
porque vossos julgamentos são suaves.
40 Como anseio pelos vossos mandamentos! *
Dai-me a vida, ó Senhor, porque sois justo!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

Salmo 95(96)

I

=1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, †
2 cantai ao Senhor Deus,ó terra inteira! *
Cantai e bendizei seu santo nome!

= Dia após dia anunciai sua salvação, †
3 manifestai a sua glória entre as nações, *
e entre os povos do universo seus prodígios!

=4 Pois Deus é grande e muito digno de louvor, †
é mais terrível e maior que os outros deuses, *
5 porque um nada são os deuses dos pagãos.

= Foi o Senhor e nosso Deus quem fez os céus: †
6 diante dele vão a glória e a majestade, *
e o seu templo, que beleza e esplendor!

II

=7 Ó família das nações, dai ao Senhor, †
ó nações, dai ao Senhor poder e glória, *
8 dai-lhe a glória que é devida ao seu nome!

= Oferecei um sacrifício nos seus átrios, †
9 adorai-o no esplendor da santidade, *
terra inteira, estremecei diante dele!

=10 Publicai entre as nações: 'Reina o Senhor!' †
Ele firmou o universo inabalável, *
e os povos ele julga com justiça.

1 1O céu se rejubile e exulte a terra, *
aplauda o mar com o que vive em suas águas;
12 os campos com seus frutos rejubilem*
e exultem as florestas e as matas

13 na presença do Senhor, pois ele vem, *
porque vem para julgar a terra inteira.
– Governará o mundo todo com justiça, *
e os povos julgará com lealdade.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Se com Cristo ressurgistes,
procurai o que é do alto. Aleluia.

Leitura breve             2Cor 5,14-15

O amor de Cristo nos pressiona, pois julgamos que um só morreu por todos, e que, logo, todos morreram. De fato, Cristo morreu por todos, para que os vivos não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e resuscitou.

V. Este é o dia que o Senhor fez para nós. Aleluia.
R. Alegremo-nos e nele exultemos. Aleluia.

Oração

Ó Deus, que pela riqueza da vossa graça multiplicais os povos que creem em vós, contemplai solícito aqueles que escolhestes e dai aos que renasceram pelo batismo a veste da imortalidade. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

 

Hino

Às núpcias do Cordeiro
em brancas vestes vamos.
Transposto o mar Vermelho,
ao Cristo Rei cantamos.

Por nós no altar da cruz
seu corpo ofereceu.
Bebendo deste sangue,
nascemos para Deus.

Seu sangue em nossas portas
afasta o anjo irado.
Das mãos dum rei injusto
seu povo é libertado.

O Cristo, nossa Páscoa,
morreu como um Cordeiro.
Seu corpo é nossa oferta,
Pão vivo e verdadeiro.

Ó vítima verdadeira,
do inferno a porta abris,
livrais o povo escravo,
dais vida ao infeliz.

Da morte o Cristo volta,
a vida é seu troféu.
O inferno traz cativo
e a todos abre o céu.

Jesus, Pascal Cordeiro,
em vós se alegra o povo,
que, livre pela graça,
em vós nasceu de novo.

A glória seja ao Cristo
da morte vencedor.
Ao Pai e ao Santo Espírito
o nosso igual louvor.

Salmodia

Ant. 1
Maria Madalena com a outra Maria
foram ver a sepultura do Senhor. Aleluia.

Salmo 109(110),1-5.7

O Messias, Rei e Sacerdote

É preciso que ele reine, até que todos os seus inimigos estejam debaixo de seus pés (1Cor 15,25).

1 Palavra do Senhor ao meu Senhor: *
“Assenta-te ao lado meu direito

– a que eu ponha os inimigos teus *
como escabelo por debaixo de teus pés!”

= 2 O Senhor estenderá desde Sião †
vosso cetro de poder, pois Ele diz: *
“Domina com vigor teus inimigos;

= 3 tu és príncipe desde o dia em que nasceste; †
na glória e esplendor da santidade, *
como o orvalho, antes da aurora, eu te gerei!”

=4 Jurou o Senhor e manterá sua palavra: †
“Tu és sacerdote eternamente, *
segundo a ordem do rei Melquisedec!”

5 À vossa destra está o Senhor, Ele vos diz: *
“No dia da ira esmagarás os reis da terra!

7
Beberás água corrente no caminho, *
por isso seguirás de fronte erguida!”

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

Ant. Maria Madalena com a outra Maria
foram ver a sepultura do Senhor. Aleluia.

Ant. 2 Vinde ver o lugar onde estava o Senhor
no sepulcro, aleluia.


 

Salmo 113 A(114)

Israel liberta-se do Egito

Sabei que também vós, que renunciastes a este mundo, saístes do Egito (Sto. Agostinho).

1 Quando o povo de Israel saiu do Egito, *
e os filhos de Jacó, de um povo estranho,

2
Ju tornou-se o templo do Senhor, *
e Israel se transformou em seu domínio.

3 O mar, à vista disso, pôs-se em fuga, *
e as águas do Jordão retrocederam;

4
as montanhas deram pulos como ovelhas, *
e as colinas, parecendo cordeirinhos.

5 Ó mar, o que tens tu, para fugir? *
E tu, Jordão, por que recuas deste modo?

6
Por que dais pulos como ovelhas, ó montanhas? *
E vós, colinas, parecendo cordeirinhos?

7 Treme, ó terra, ante a face do Senhor, *
ante a face do Senhor Deus de Jacó!

8
O rochedo ele mudou em grande lago, *
e da pedra fez brotar águas correntes!

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

Ant. Vinde ver o lugar onde estava o Senhor
no sepulcro, aleluia.

Ant. 3 Diz o Senhor: Não tenhais medo!
Anunciai a meus irmãos que à Galiléia se dirijam;
lá todos vós me encontrareis. Aleluia.

No cântico seguinte dizem-se os Aleluias entre parênteses somente quando se canta; na recitação, basta dizer os Aleluias no começo, entre as estrofes e no fim.

Cântico Cf. Ap 19,1-2.5-7

As núpcias do Cordeiro

= Aleluia, (Aleluia!).
1 Ao nosso Deus a salvação, *
honra, glória e poder!
(Aleluia!).
2
Pois são verdade e justiça *
os juízos do Senhor.

R. Aleluia, (Aleluia!).

= Aleluia, (Aleluia!).
5 Celebrai o nosso Deus, *
servidores do Senhor!
(Aleluia!).
– E vós todos que o temeis, *
vós os grandes e os pequenos!

R. Aleluia, (Aleluia!).

= Aleluia, (Aleluia!).
6 De seu reino tomou posse *
nosso Deus onipotente!
(Aleluia!).
7
Exultemos de alegria, *
demos glória ao nosso Deus!

R. Aleluia, (Aleluia!).

= Aleluia, (Aleluia!).
Eis que as núpcias do Cordeiro *
redivivo se aproximam!
(Aleluia!).
– Sua Esposa se enfeitou, *
se vestiu de linho puro.

R. Aleluia, (Aleluia!).

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

Ant. Diz o Senhor: Não tenhais medo!
Anunciai a meus irmãos que à Galiléia se dirijam;
lá todos vós me encontrareis. Aleluia.

Leitura breve 1Pd 2,9-10

Vós sois a raça escolhida, o sacerdócio do Reino, a nação santa, o povo que ele conquistou para proclamar as obras admiráveis daquele que vos chamou das trevas para a sua luz maravilhosa. Vós sois aqueles que “antes não eram povo, agora porém são povo de Deus; os que não eram objeto de misericórdia, agora porém alcançaram misericórdia.”

Em lugar do responsório se diz:
Ant. Este é o dia que o Senhor fez para nós;
alegremo-nos e nele exultemos. Aleluia.

Cântico evangélico, ant.

Na oitava da Páscoa, a portas fechadas,
entrando do Senhor lhes falou: Paz a vós! Aleluia.

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor
47 e se alegrou o meu esrito em Deus, meu Salvador
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, * 
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

49 O Poderoso fez por mim maravilhas * 
e Santo é o seu nome! 
50 Seu amor, de geração em geração, * 
chega a todos que o respeitam; 

51 demonstrou o poder de seu braço, * 
dispersou os orgulhosos; 
52 derrubou os poderosos de seus tronos * 
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, * 
e despediu, sem nada, os ricos. 
54 Acolheu Israel, seu servidor, * 
fiel ao seu amor

55 como havia prometido aos nossos pais, * 
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

= Demos glória a Deus Pai onipotente
e a seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso, †
e ao Esrito que habita em nosso peito, *
pelos culos dos culos. Amém.

Ant. Na oitava da Páscoa, a portas fechadas,
entrando do Senhor lhes falou: Paz a vós! Aleluia.

Preces

Oremos a Jesus Cristo que, ressuscitando dos mortos, destruiu a morte e renovou a vida; e digamos, cheios de confiança:

R.Cristo, vivo para sempre, escutai a nossa prece!

Vós, que sois a pedra rejeitada pelos construtores, mas escolhida pelo Pai como pedra angular,
fazei de nós pedras vivas na edificação de vossa Igreja.R.

Vós, que sois a Testemunha fiel e verdadeira, o Primogênito dentre os mortos,
concedei que a vossa Igreja possa dar sempre e em toda a terra o testemunho da vossa ressurreição.R.

Vós, que sois o Esposo único da Igreja, nascida de vosso lado aberto na cruz,
fazei de nós testemunhas do vosso amor pela Igreja e por toda a humanidade.R.

Vós, que sois o Princípio e o Fim, que estivestes morto e agora viveis eternamente,
concedei aos que foram batizados a perseverança até à morte, para que mereçam a coroa da vitória.R.

(intenções livres)

Vós, que sois a Luz que ilumina a santa cidade de Deus,
iluminai com vosso esplendor os nossos irmãos e irmãs falecidos, para que reinem convosco eternamente.

 

Pai nosso.

Oração

Ó Deus, que reunistes povos tão diversos no louvor do vosso nome, concedei aos que renasceram nas águas do batismo ter no coração a mesma fé e na vida a mesma caridade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.


Depois, recomenda-se o exame de consciência (...)
 

Hino

Ó Jesus Redentor,
do universo Senhor,
Verbo eterno do Pai,
Luz da Luz invisível,
que dos vossos remidos
vigilante cuidais.

Vós, artista do mundo,
e de todos os tempos
o sinal divisor,
no silêncio da noite
renovai nosso corpo
que lutando cansou.

Afastai o inimigo,
vós, que os fundos abismos
destruís, ó Jesus!
Não consiga o Maligno
seduzir os remidos
pelo sangue da Cruz

Quando o corpo cansado
for de noite embalado
pelo sono e a calma,
de tal modo adormeça,
que ao dormir nossa carne
não cochile nossa alma.

Escutai-nos, ó Verbo,
por quem Deus fez o mundo,
e o conduz e mantém.
Com o Pai e o Espírito,
vós reinais sobre os vivos
pelos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Aleluia, aleluia, aleluia.

Salmo 4

Ação de graças

O Senhor fez maravilhas naquele que ressuscitou dos mortos (Sto. Agostinho).

=2 Quando eu chamo, respondei-me, ó meu Deus, minha justiça! †
Vós que soubestes aliviar-me nos momentos de aflição,*
atendei-me por piedade e escutai minha oração!

3 Filhos dos homens, até quando fechareis o coração? *
Por que amais a ilusão e procurais a falsidade?
4 Compreendei que nosso Deus faz maravilhas por seu servo, *
e que o Senhor me ouvirá quando lhe faço a minha prece!

5 Se ficardes revoltados, não pequeis por vossa ira;*
meditai nos vossos leitos e calai o coração!

6 Sacrificai o que é justo, e ao Senhor oferecei-o; *
confiai sempre no Senhor, ele é a única esperança!
7 Muitos há que se perguntam: 'Quem nos dá felicidade?'*
Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face!

8 Vós me destes, ó Senhor, mais alegria ao coração, *
do que a outros na fartura do seu trigo e vinho novo.

9 Eu tranquilo vou deitar-me e na paz logo adormeço, *
pois só vós, ó Senhor Deus, dais segurança à minha vida!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Ant. 2 Aleluia, aleluia, aleluia.

Salmo 133(134)

Oração da noite no templo

Louvai o nosso Deus todos os seus servos e todos os que o temeis, pequenos e grandes! (Ap 19,5).

1 Vinde, agora, bendizei ao Senhor Deus, *
vós todos, servidores do Senhor,
– que celebrais a liturgia no seu templo, *
nos átrios da casa do Senhor.

2 Levantai as vossas mãos ao santuário, *
bendizei ao Senhor Deus a noite inteira!
3 Que o Senhor te abençoe de Sião, *
o Senhor que fez o céu e fez a terra!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Leitura breve             Dt 6,4-7

Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças. E trarás gravadas em teu coração todas estas palavras que hoje te ordeno. Tu as repetirás com insistência aos teus filhos e delas falarás quando estiveres sentado em tua casa, ou andando pelos caminhos, quando te deitares, ou te levantares.

Em lugar do responsório se diz:
Ant. Este é o dia que o Senhor fez para nós;
alegremo-nos e nele exultemos. Aleluia.

Cântico evangélico, ant.
Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz! Aleluia.

Cântico de Simeão Lc 2,29-32

Cristo, luz das nações e glória de seu povo

29 Deixai, agora, vosso servo ir em paz, *
conforme prometestes, ó Senhor.

30 Pois meus olhos viram vossa salvação *
31 que preparastes ante a face das nações:

32 uma Luz que brilhará para os gentios *
e para a glória de Israel, o vosso povo.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz! Aleluia.

Oração

Ficai conosco, Senhor, nesta noite, e vossa mão nos levante amanhã cedo, para que celebremos com alegria a ressurreição de vosso Cristo. Que vive e reina para sempre. Amém.

O Senhor todo-poderoso nos conceda uma noite tranquila
e, no fim da vida, uma morte santa.
R. Amém.

Antífona final de Nossa Senhora

Rainha do céu, alegrai-vos, aleluia,
pois o senhor que merecestes trazer em vosso seio, aleluia,
ressuscitou, como disse, aleluia;
rogai a Deus por nós, aleluia.