Segunda-feira da 7ª Semana da Páscoa  Memória de São Carlos Lwanga, e seus companheiros, mártires

Compartilhar:

 

SÃO CARLOS LWANGA E SEUS COMPANHEIROS, MÁRTIRES

Memória

Entre os anos 1885 e 1887, muitos cristãos foram condenados à morte, em Uganda, por ordem do rei Mwanga, em ódio da religião. Alguns deles exerciam cargos no próprio palácio real, outros estavam a serviço do próprio rei. Entre eles distinguem-se Carlos Lwanga e seus vinte e um companheiros, pela sua inquebrantável adesão à fé católica. Uns foram decapitados e outros queimados vivos, por não terem consentido nos desejos impuros do rei.

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.

Hino

Ó Senhor, Rei eterno e sublime,

dos fiéis imortal Redentor!

Morre a morte, por vós destruída,

e triunfa, por graça, o amor.

 

Sobre o trono celeste elevado,

à direita do Pai vos sentais,

e um poder é a vós concedido,

que é do céu, não pertence aos mortais,

 

para que todo ser que criastes

nos abismos, na terra, ou nos céus

ante vós, de joelhos, se incline,

com respeito, adorando seu Deus.

 

Tremem anjos, perante a mudança

que o destino dos homens sofreu:

peca a carne e a carne redime,

reina a carne no Verbo de Deus.

 

Sois, Senhor, nosso gozo e delícia,

que a alegria do mundo ofuscais.

Sois também nosso prêmio perene,

vós que a todo o universo guiais.

 

Suplicantes, portanto, rogamos:

Nossas culpas, Senhor, perdoai.

Pela força da graça divina,

nossas mentes a vós elevai.

 

Quando em glória voltardes na nuvem,

a julgar as nações reunidas,

afastai os devidos castigos,

dai de novo as coroas perdidas.

 

Honra a vós, ó Jesus glorioso,

que às alturas dos céus ascendeis.

Com o Pai e o Espírito Santo

pelos séculos sem fim reinareis.

Salmodia

Ant. 1 Vem a nós o nosso Deus e nos fala abertamente.

Salmo 49(50)

O culto que agrada a Deus

Eu não vim abolir a Lei, mas dar-lhe pleno cumprimento (cf. Mt 5,17).

I

1 Falou o Senhor Deus, chamou a terra, *
do sol nascente ao sol poente a convocou.

2 De Sião, beleza plena, Deus refulge, *
3
vem a nós o nosso Deus e não se cala.

– À sua frente vem um fogo abrasador, *
ao seu redor, a tempestade violenta.

4
Ele convoca céu e terra ao julgamento, *
para fazer o julgamento do seu povo:

5 “Reuni à minha frente os meus eleitos, *
que selaram a Aliança em sacrifícios!”

6
Testemunha o próprio céu seu julgamento, *
porque Deus mesmo é juiz e vai julgar.

Ant. Vem a nós o nosso Deus e nos fala abertamente.

Ant. 2 Oferece ao Senhor um sacricio de louvor!

II

=7 “Escuta, ó meu povo, eu vou falar; †
ouve, Israel, eu testemunho contra ti: *
Eu, o Senhor, somente eu, sou o teu Deus!

8 Eu não venho censurar teus sacrifícios, *
pois sempre estão perante mim teus holocaustos;

9
não preciso dos novilhos de tua casa *
nem dos carneiros que estão nos teus rebanhos.

10 Porque as feras da floresta me pertencem *
e os animais que estão nos montes aos milhares.

11
Conheço os pássaros que voam pelos céus *
e os seres vivos que se movem pelos campos.

12 Não te diria, se com fome eu estivesse, *
porque é meu o universo e todo ser.

13
Porventura comerei carne de touros? *
Beberei, acaso, o sangue de carneiros?

14 Imola a Deus um sacrifício de louvor *
e cumpre os votos que fizeste ao Altíssimo.

15
Invoca-me no dia da angústia, *
e então te livrarei e hás de louvar-me”.

Ant. Oferece ao Senhor um sacricio de louvor!

Ant. 3 Eu não quero oferenda e sacricio;
quero o amor e a ciência do Senhor!

III

=16 Mas ao ímpio é assim que Deus pergunta: †
“Como ousas repetir os meus preceitos *
e trazer minha Aliança em tua boca?

17 Tu que odiaste minhas leis e meus conselhos *
e deste as costas às palavras dos meus lábios!

18
Quando vias um ladrão, tu o seguias *
e te juntavas ao convívio dos adúlteros.

19 Tua boca se abriu para a maldade *
e tua língua maquinava a falsidade.

20
Assentado, difamavas teu irmão, *
e ao filho de tua mãe injuriavas.

21 Diante disso que fizeste, eu calarei? *
Acaso pensas que eu sou igual a ti?

– É disso que te acuso e repreendo *
e manifesto essas coisas aos teus olhos.

=22 Entendei isto, todos vós que esqueceis Deus, †
para que eu não arrebate a vossa vida, *
sem que haja mais ninguém para salvar-vos!

23 Quem me oferece um sacrifício de louvor, *
este sim é que me honra de verdade.

– A todo homem que procede retamente, *
eu mostrarei a salvação que vem de Deus”.

Ant. Eu não quero oferenda e sacricio;
quero o amor e a ciência do Senhor!

V. Meu coração e minha carne rejubilam. Aleluia.

R. E exultam de alegria no Deus vivo. Aleluia. 

 

Primeira leitura

 

Da Primeira Carta de São João              4, 1-10

 

Deus nos amou primeiro

        1Caríssimos, não acrediteis em qualquer espírito, mas examinai os espíritos para ver se são de Deus, pois muitos falsos profetas vieram ao mundo. 2Este é o critério para saber se uma inspiração vem de Deus: todo o espírito que leva a professar que Jesus Cristo veio na carne é de Deus; 3e todo o espírito que não professa a fé em Jesus não é de Deus; é o espírito do Anticristo. Ouvistes dizer que o Anticristo virá; pois bem, eleja está no mundo. 4Filhinhos, vós sois de Deus e vós vencestes o Anticristo. Pois convosco está quem é maior do que aquele que está no mundo. 5Os vossos adver­sários são do mundo; por isso, agem conforme o mundo, e o mundo lhes presta ouvidos. 6Nós somos de Deus. Quem conhece a Deus, escuta-nos; quem não é de Deus não nos escuta. Nisto reconhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro.

        7Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece Deus. 8Quem não ama, não chegou a conhecer Deus, pois Deus é amor. 9Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós: Deus enviou o seu Filho único ao mundo, para que tenhamos vida por meio dele. 10Nisto consiste o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi ele que nos amou e enviou o seu Filho como vítima de reparação pelos nossos pecados.

 

Responsório 1Jo 4,9; Jo 3,16

R. Nisto mostrou-se o amor de Deus para conosco:

enviando-nos seu Filho Unigênito,

* Para que quem nele crer, não pereça para sempre,

mas possua a vida eterna. Aleluia.

V. Tanto Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único.

* Para que.

 

Segunda leitura

Da Homilia do papa Paulo VI, pronunciada na canonização dos mártires de Uganda

(AAS56 [1964],905-906)            (Séc. XX)

 

A glória dos mártires, sinal de nova vida

            Estes mártires africanos acrescentam ao rol dos vencedores, chamado Martirológio, uma página ao mesmo tempo trágica e grandiosa. É uma página verdadeiramente digna de figurar ao lado das célebres narrações da antiga África. No tempo em que vivemos, por causa da pouca fé, julgávamos que nunca mais elas viriam a ter semelhante continuação.

            Quem poderia imaginar, por exemplo, que àquelas Atas tão comovedoras dos mártires de Cíli, dos mártires de Cartago, dos mártires “Massa Candida” de Ótica comemorados por Santo Agostinho e Prudêncio, dos mártires do Egito tão louvados por São João Crisóstomo, dos mártires da perseguição dos vândalos, viriam em nossos tempos juntar-se novas páginas de história não menos valorosas nem menos brilhantes?

            Quem teria podido pressentir que, às grandes figuras históricas dos santos mártires e confessores africanos bem conhecidos, como Cipriano, Felicidade e Perpétua e o grande Agostinho, haveríamos de um dia associar Carlos Lwanga, Matias Mulimba Kalemba, nomes tão caros para nós, e os seus vinte companheiros? E não querendo também esquecer os outros que, professando a religião anglicana, sofreram a morte pelo nome de Cristo. Estes mártires africanos dão, sem dúvida, início a uma nova era. Oxalá não seja ela de perseguições e lutas religiosas, mas de renovação cristã e cívica!

            Na realidade, a África, orvalhada pelo sangue destes mártires, os primeiros desta nova era (e queira Deus que sejam os últimos – tão grande e precioso é o seu holocausto!), a África, agora sim, renasce livre e independente.

            O ato criminoso que os vitimou é tão cruel e significativo, que apresenta fatores suficientes e claros para a formação moral de um povo novo e para a fundação de uma nova tradição espiritual. E também para exprimirem e promoverem a passagem de uma cultura simples e rudimentar – não desprovida de magníficos valores humanos, mas contaminada e enfraquecida, como se fosse escrava de si mesma – a uma civilização aberta às mais altas manifestações da inteligência humana e às mais elevadas formas de vida social.

 

Responsório

 

R. Ao lutarmos pela fé, Deus nos vê, os anjos olham

e o Cristo nos contempla.

* Quanta honra e alegria combater, vendo-nos Deus,

e a coroa receber do Juiz, que é Jesus Cristo. Aleluia.

V. Concentremos nossas forças, para a luta preparemo-nos

com a mente pura e forte, doação, fé e coragem.

* Quanta honra.

 

Oração

Ó Deus, que fizestes do sangue dos mártires semente de novos cristãos, concedei que o campo da vossa Igreja, regado pelo sangue de São Carlos e seus companheiros, produza sempre abundante colheita. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Graças a Deus.

 

 

 

 

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente às Laudes.

Hino

Esperado com ânsia por todos,
hoje o dia sagrado brilhou
em que Cristo, esperança do mundo,
Deus e Homem, ao céu se elevou.

Triunfou sobre o príncipe do mundo,
vencedor num combate gigante,
e apresenta a Deus Pai,no seu rosto,
toda a glória da carne triunfante.

Dos fiéis ele é a esperança,
numa nuvem de luz elevado,
e de novo abre aos homens o céu
que seus pais lhes haviam fechado.

Ó imensa alegria de todos,
quando o Filho que a Virgem gerou,
logo após o flagelo e a cruz,
à direita do Pai se assentou.

Demos graças a tal defensor
que nos salva, que vida nos deu,
e consigo no céu faz sentar-se
nosso corpo no trono de Deus.

Com aqueles que habitam o céu
partilhamos tão grande alegria.
Cristo a eles se deu para sempre,
mas conosco estará cada dia.

Cristo, agora elevado às alturas,
nossa mente convosco elevai,
e, do alto, enviai-nos depressa
vosso Espírito, o Espírito do Pai.

Salmodia

Ant. 1 Meu coração e minha carne rejubilam
e exultam de alegria no Deus vivo. Aleluia.

Salmo 83(84)

Saudades do templo do Senhor

Não temos aqui cidade permanente, mas estamos à procura daquela que está para vir (Hb 13,14).

2 Quão avel, ó Senhor, é vossa casa, *
quanto a amo, Senhor Deus do universo!

3 Minha alma desfalece de saudades *
e anseia pelos átrios do Senhor!

– Meu coração e minha carne rejubilam *
e exultam de alegria no Deus vivo!

=4 Mesmo o pardal encontra abrigo em vossa casa, †
e a andorinha ali prepara o seu ninho, *
para nele seus filhotes colocar:

– vossos altares, ó Senhor Deus do universo! *
vossos altares, ó meu Rei e meu Senhor!

5 Felizes os que habitam vossa casa; *
para sempre haverão de vos louvar!

6
Felizes os que em vós têm sua força, *
e se decidem a partir quais peregrinos!

=7 Quando passam pelo vale da aridez, †
o transformam numa fonte borbulhante, *
pois a chuva o vestirá com suas bênçãos.

8
Caminharão com um ardor sempre crescente *
e hão de ver o Deus dos deuses em Sião.

9 Deus do universo, escutai minha oração! *
Inclinai, Deus de Jacó, o vosso ouvido!

10
Olhai, ó Deus, que sois a nossa proteção, *
vede a face do eleito, vosso Ungido!

11 Na verdade, um só dia em vosso templo *
vale mais do que milhares fora dele!

– Prefiro estar no limiar de vossa casa, *
a hospedar-me na mansão dos pecadores!

12 O Senhor Deus é como um sol, é um escudo, *
e largamente distribui a graça e a glória.

– O Senhor nunca recusa bem algum *
àqueles que caminham na justiça.

13
Ó Senhor, Deus poderoso do universo, *
feliz quem põe em vós sua esperança!

Ant. Meu coração e minha carne rejubilam
e exultam de alegria no Deus vivo. Aleluia.

Ant. 2 A casa do Senhor foi elevada;
a ela acorrerão todas as gentes. Aleluia.

Cântico Is 2,2-5

A montanha da casa do Senhor
é mais alta do que todas as montanhas

Todas as nações virão prostrar-se diante de Ti (Ap 15,4).

2 Eis que vai acontecer no fim dos tempos, *
que o monte onde está a casa do Senhor

– será erguido muito acima de outros montes, *
e elevado bem mais alto que as colinas.

– Para ele acorrerão todas as gentes, *
3 muitos povos chegarão ali dizendo:
– “Vinde, subamos a montanha do Senhor, *
vamos à casa do Senhor Deus de Israel,

– para que ele nos ensine seus caminhos, *
e trilhemos todos nós suas veredas.

– Pois de Sião a sua Lei há de sair, *
Jerusalém espalhará sua Palavra”.

4 Será ele o Juiz entre as nações *
e o árbitro de povos numerosos.

– Das espadas farão relhas de arado *
e das lanças forjarão as suas foices.

– Uma nação não se armará mais contra a outra, *
nem haverão de exercitar-se para a guerra.

5
Vinde, ó casa de Jacó, vinde, achegai-vos, *
caminhemos sob a luz do nosso Deus!

Ant. A casa do Senhor foi elevada;
a ela acorrerão todas as gentes. Aleluia.

Ant. 3 Publicai entre as nações: Reina o Senhor!

Salmo 95(96)

Deus, Rei e Juiz de toda a terra

Cantavam um cântico novo diante do trono, na presença do Cordeiro (cf. Ap 14,3).

=1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, †
2
cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! *
Cantai e bendizei seu santo nome!

= Dia após dia anunciai sua salvação, †
3
manifestai a sua glória entre as nações, *
e entre os povos do universo seus prodígios!

=4 Pois Deus é grande e muito digno de louvor, †
é mais tervel e maior que os outros deuses, *

5
porque um nada são os deuses dos pagãos.

= Foi o Senhor e nosso Deus quem fez os céus: †
6
diante dele vão a glória e a majestade, *
e o seu templo, que beleza e esplendor!

=7 Ó falia das nações, dai ao Senhor, †
ó nações, dai ao Senhor poder e glória, *

8
dai-lhe a glória que é devida ao seu nome!

= Oferecei um sacrifício nos seus átrios, †
9
adorai-o no esplendor da santidade, *
terra inteira, estremecei diante dele!

=10 Publicai entre as nações: “Reina o Senhor!” †
Ele firmou o universo inabalável, *
e os povos ele julga com justiça.

11 O céu se rejubile e exulte a terra, *
aplauda o mar com o que vive em suas águas;

12
os campos com seus frutos rejubilem *
e exultem as florestas e as matas

13 na presença do Senhor, pois ele vem, *
porque vem para julgar a terra inteira.

– Governa o mundo todo com justiça, *
e os povos julgará com lealdade.

Ant. Publicai entre as nações: Reina o Senhor!

Leitura breve         Rm 10,8b-10

A palavra está perto de ti, em tua boca e em teu coração. Essa palavra é a palavra da fé, que nós pregamos. Se, pois, com tua boca confessares Jesus como Senhor e, no teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo. É crendo no coração que se alcança a justiça e é confessando a fé com a boca que se consegue a salvação.

Responsório breve

R. O Senhor ressurgiu do sepulcro. * Aleluia, aleluia.
R. O Senhor.
V. Foi suspenso por nós numa cruz. * Aleluia, aleluia.
Glória ao Pai. R. O Senhor.

Cântico evangélico, ant.

Ant. No mundo tereis muitos sofrimentos;
mas, coragem, porque eu venci o mundo! Aleluia.

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, * 
porque a seu povo visitou e libertou

69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor

70 como falara pela boca de seus santos, * 
os profetas desde os tempos mais antigos, 

71 para salvar-nos do poder dos inimigos * 
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, * 
recordando a sua santa Aliança 

73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, * 
de conceder-nos 
74 que, libertos do inimigo, 

= a ele nós sirvamos sem temor † 
75 em santidade e em justiça diante dele, * 
enquanto perdurarem nossos dias. 

=76 Serás profeta do Alssimo, ó menino, † 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados; 

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, * 
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente, 

79 para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
e na sombra da morte estão sentados 

– e para dirigir os nossos passos, * 
guiando-os no caminho da paz

Ant. No mundo tereis muitos sofrimentos;
mas, coragem, porque eu venci o mundo! Aleluia.

Preces

Bendigamos a Jesus Cristo, que prometeu enviar o Espírito Santo da parte do Pai e em seu próprio nome; e o invoque­mos, dizendo:

R. Dai-nos, Senhor, o vosso Espírito Santo!

Nós vos damos graças, Senhor Jesus Cristo, e por meio de vós bendizemos também o Pai e o Espírito Santo,
- e vos pedimos que neste dia, em todas as nossas palavras e ações, cumpramos a vossa vontade.   
R.

Concedei-nos os dons do Espírito Santo,
-
para vivermos sempre como membros vivos do vosso Corpo.
R.

Dai-nos a graça de nunca julgarmos ou desprezarmos nossos irmãos e irmãs,
- para que nos apresentemos confiantes na vossa presença, quando vierdes julgar os vivos e os mortos.    R.

Enchei-nos de alegria e de paz na prática de nossa fé,
- e aumentai a nossa esperança pela força do Espírito Santo. R.

(intenções livres)

Pai nosso.

Oração

Ó Deus, que fizestes do sangue dos mártires semente de novos cristãos, concedei que o campo da vossa Igreja, regado pelo sangue de São Carlos e seus companheiros, produza sempre abundante colheita. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

Oração das Nove Horas

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

 

Hino

Surge a hora terceira, em que Cristo
foi, por nós, elevado na cruz;
fuja a mente de toda soberba,
vá na prece buscar sua luz.

Quem o Cristo acolheu no seu íntimo,
deve ter sempre pura intenção,
implorando ao Espírito Santo
que ele habite no seu coração.

Esta hora pôs fim à velhice,
destruindo do crime as raízes;
e, a seguir, pela graça de Cristo,
começaram os tempos felizes.

Glória a vós, que vencestes a morte
e brilhais, com o Pai, Sumo Bem,
e a chama de Amor, Santo Espírito,
pelos séculos eternos. Amém.

Salmodia 

Ant. Aleluia, a

leluia, aleluia.

Salmo 118(119),89-96

XII (Lamed)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amei (cf. Jo 13,34).

89 É eterna, ó Senhor, vossa palavra, *
ela é tão firme e estável como o céu.

90
De geração em geração, vossa verdade *
permanece como a terra que firmastes.

91 Porque mandastes, tudo existe até agora; *
todas as coisas, ó Senhor, vos obedecem!

92
Se não fosse a vossa lei minhas delícias, *
eu já teria perecido na aflição!

93 Eu jamais esquecerei vossos preceitos, *
por meio deles conservais a minha vida.

94
Vinde salvar-me, ó Senhor, eu vos pertenço! *
Porque sempre procurei vossa vontade.

95 Espreitam-me os maus para perder-me, *
mas continuo sempre atento à vossa lei.

96
Vi que toda a perfeição tem seu limite, *
e só a vossa Aliança é infinita.

Salmo 70(71)

Senhor, minha esperança desde a minha juventude!

Sede alegres por causa da esperança, fortes nas tribulações (Rm 12,12).

I

1 Eu procuro meu regio em vós, Senhor: *
que eu não seja envergonhado para sempre!

2
Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! *
Escutai a minha voz, vinde salvar-me!

3 Sede uma rocha protetora para mim, *
um abrigo bem seguro que me salve!

– Porque sois a minha força e meu amparo, *
o meu regio, proteção e segurança!

4 Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio, *
das garras do opressor e do malvado!

5
Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, *
em vós confio desde a minha juventude!

=6 Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, †
desde o seio maternal, o meu amparo: *
para vós o meu louvor eternamente!

7 Muita gente considera-me um prodígio, *
mas sois vós o meu auxílio poderoso!

8
Vosso louvor é transbordante de meus lábios, *
cantam eles vossa glória o dia inteiro.

9 Não me deixeis quando chegar minha velhice, *
não me falteis quando faltarem minhas forças!

10 Porque falam contra mim os inimigos, *
fazem planos os que tramam minha morte

11
e dizem: “Deus o abandonou, vamos matá-lo; *
agarrai-o, pois não há quem o defenda!”

12 Não fiqueis longe de mim, ó Senhor Deus! *
Apressai-vos, ó meu Deus, em socorrer-me!

13 Que sejam humilhados e pereçam *
os que procuram destruir a minha vida!

– Sejam cobertos de infâmia e de vergonha *
os que desejam a desgraça para mim!

II

14 Eu, porém, sempre em vós confiarei, *
sempre mais aumentarei vosso louvor!

15 Minha boca anunciará todos os dias *
vossa justiça e vossas graças incontáveis.

16
Cantarei vossos portentos, ó Senhor, *
lembrarei vossa justiça sem igual!

17 Vós me ensinastes desde a minha juventude, *
e até hoje canto as vossas maravilhas.

18
E na velhice, com os meus cabelos brancos, *
eu vos suplico, ó Senhor, não me deixeis!

19 Ó meu Deus, vossa justiça e vossa força *
são tão grandes, vão além dos altos céus!

– Vós fizestes realmente maravilhas. *
Quem, Senhor, pode convosco comparar-se?

=20 Vós permitistes que eu sofresse grandes males, †
mas vireis restituir a minha vida *
e tirar-me dos abismos mais profundos.

21
Confortareis a minha idade avançada, *
e de novo me havereis de consolar.

22 Então, vos cantarei ao som da harpa, *
celebrando vosso amor sempre fiel;

– para louvar-vos tocarei a minha cítara, *
glorificando-vos, ó Santo de Israel!

23 A alegria cantará sobre meus lábios, *
e a minha alma libertada exultará!

24 Igualmente a minha língua todo o dia, *
cantando, exaltará vossa justiça!

– Pois ficaram confundidos e humilhados *
todos aqueles que tramavam contra mim.

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Leitura breve Cf. Ap 1,17c-18

Vi o Filho do homem que me disse: Não tenhas medo. Eu sou o Primeiro e o Último, aquele que vive. Estive morto, mas agora estou vivo para sempre. Eu tenho a chave da morte e da região dos mortos.

V. O Senhor ressurgiu realmente. Aleluia.
R. E apareceu a Simão. Aleluia.

Oração

Nós vos pedimos, ó Deus, que venha a nós a força do Espírito Santo, para que realizemos fielmente a vossa vontade e a manifestemos por uma vida santa. Por Cristo, vosso Filho, nosso Senhor.

 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

Oração das doze horas

 


V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

Hino

Vinde, servos suplicantes,
elevai a mente e a voz:
celebrai com vossos cantos,
o amor de Deus por nós.

Porque foi neste momento
que a sentença de um mortal
entregou à morte injusta
o Juiz universal.

E nós, súditos humildes,
por amor e por temor,
contra todo mau desígnio
do perverso tentador,

imploremos a clemência
de Deus Pai, eterno Bem,
do seu Filho, nosso Rei,
e do Espírito Santo. Amém.

Salmodia

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Salmo 118(119),89-96

XII (Lamed)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amei (cf. Jo 13,34).

89 É eterna, ó Senhor, vossa palavra, *
ela é tão firme e estável como o céu.

90
De geração em geração, vossa verdade *
permanece como a terra que firmastes.

91 Porque mandastes, tudo existe até agora; *
todas as coisas, ó Senhor, vos obedecem!

92
Se não fosse a vossa lei minhas delícias, *
eu já teria perecido na aflição!

93 Eu jamais esquecerei vossos preceitos, *
por meio deles conservais a minha vida.

94
Vinde salvar-me, ó Senhor, eu vos pertenço! *
Porque sempre procurei vossa vontade.

95 Espreitam-me os maus para perder-me, *
mas continuo sempre atento à vossa lei.

96
Vi que toda a perfeição tem seu limite, *
e só a vossa Aliança é infinita.

Salmo 70(71)

Senhor, minha esperança desde a minha juventude!

Sede alegres por causa da esperança, fortes nas tribulações (Rm 12,12).

I

1 Eu procuro meu regio em vós, Senhor: *
que eu não seja envergonhado para sempre!

2
Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! *
Escutai a minha voz, vinde salvar-me!

3 Sede uma rocha protetora para mim, *
um abrigo bem seguro que me salve!

– Porque sois a minha força e meu amparo, *
o meu regio, proteção e segurança!

4 Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio, *
das garras do opressor e do malvado!

5
Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, *
em vós confio desde a minha juventude!

=6 Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, †
desde o seio maternal, o meu amparo: *
para vós o meu louvor eternamente!

7 Muita gente considera-me um prodígio, *
mas sois vós o meu auxílio poderoso!

8
Vosso louvor é transbordante de meus lábios, *
cantam eles vossa glória o dia inteiro.

9 Não me deixeis quando chegar minha velhice, *
não me falteis quando faltarem minhas forças!

10 Porque falam contra mim os inimigos, *
fazem planos os que tramam minha morte

11
e dizem: “Deus o abandonou, vamos matá-lo; *
agarrai-o, pois não há quem o defenda!”

12 Não fiqueis longe de mim, ó Senhor Deus! *
Apressai-vos, ó meu Deus, em socorrer-me!

13 Que sejam humilhados e pereçam *
os que procuram destruir a minha vida!

– Sejam cobertos de infâmia e de vergonha *
os que desejam a desgraça para mim!

II

14 Eu, porém, sempre em vós confiarei, *
sempre mais aumentarei vosso louvor!

15 Minha boca anunciará todos os dias *
vossa justiça e vossas graças incontáveis.

16
Cantarei vossos portentos, ó Senhor, *
lembrarei vossa justiça sem igual!

17 Vós me ensinastes desde a minha juventude, *
e até hoje canto as vossas maravilhas.

18
E na velhice, com os meus cabelos brancos, *
eu vos suplico, ó Senhor, não me deixeis!

19 Ó meu Deus, vossa justiça e vossa força *
são tão grandes, vão além dos altos céus!

– Vós fizestes realmente maravilhas. *
Quem, Senhor, pode convosco comparar-se?

=20 Vós permitistes que eu sofresse grandes males, †
mas vireis restituir a minha vida *
e tirar-me dos abismos mais profundos.

21
Confortareis a minha idade avançada, *
e de novo me havereis de consolar.

22 Então, vos cantarei ao som da harpa, *
celebrando vosso amor sempre fiel;

– para louvar-vos tocarei a minha cítara, *
glorificando-vos, ó Santo de Israel!

23 A alegria cantará sobre meus lábios, *
e a minha alma libertada exultará!

24 Igualmente a minha língua todo o dia, *
cantando, exaltará vossa justiça!

– Pois ficaram confundidos e humilhados *
todos aqueles que tramavam contra mim.

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Leitura breve Cl 2,9.10a.12

Em Cristo habita corporalmente toda a plenitude da divindade. Dele também vós estais repletos. Com Cristo fostes sepultados no batismo; com ele também fostes ressuscitados por meio da fé no poder de Deus, que ressuscitou a Cristo dentre os mortos.

V.Os discípulos ficaram muito alegres, aleluia,
R. Por verem o Senhor ressuscitado. Aleluia.

Oração

Nós vos pedimos, ó Deus, que venha a nós a força do Espírito Santo, para que realizemos fielmente a vossa vontade e a manifestemos por uma vida santa. Por Cristo, vosso Filho, nosso Senhor.

 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

Oração das Quinze Horas


 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

 

Hino

Esta hora brilhou e, esplendente,
afastou toda nuvem da cruz.
Despojando das trevas o mundo,
restitui às nações nova luz.

Nesta hora Jesus ressuscita
do sepulcro os que haviam morrido
e, a morte vencendo, eles saem
com um novo espírito infundido.

Temos fé nessa aurora dos tempos,
das cadeias da morte libertos,
e nas graças da vida, que jorram
como fonte a correr nos desertos.

Glória a vós, que vencestes a morte,
e no céu com o Pai, Sumo Bem,
refulgindo na glória do Espírito
reinais hoje e nos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Salmo 118(119),89-96

XII (Lamed)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amei (cf. Jo 13,34).

89 É eterna, ó Senhor, vossa palavra, *
ela é tão firme e estável como o céu.

90
De geração em geração, vossa verdade *
permanece como a terra que firmastes.

91 Porque mandastes, tudo existe até agora; *
todas as coisas, ó Senhor, vos obedecem!

92
Se não fosse a vossa lei minhas delícias, *
eu já teria perecido na aflição!

93 Eu jamais esquecerei vossos preceitos, *
por meio deles conservais a minha vida.

94
Vinde salvar-me, ó Senhor, eu vos pertenço! *
Porque sempre procurei vossa vontade.

95 Espreitam-me os maus para perder-me, *
mas continuo sempre atento à vossa lei.

96
Vi que toda a perfeição tem seu limite, *
e só a vossa Aliança é infinita.

Salmo 70(71)

Senhor, minha esperança desde a minha juventude!

Sede alegres por causa da esperança, fortes nas tribulações (Rm 12,12).

I

1 Eu procuro meu regio em vós, Senhor: *
que eu não seja envergonhado para sempre!

2
Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! *
Escutai a minha voz, vinde salvar-me!

3 Sede uma rocha protetora para mim, *
um abrigo bem seguro que me salve!

– Porque sois a minha força e meu amparo, *
o meu regio, proteção e segurança!

4 Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio, *
das garras do opressor e do malvado!

5
Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, *
em vós confio desde a minha juventude!

=6 Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, †
desde o seio maternal, o meu amparo: *
para vós o meu louvor eternamente!

7 Muita gente considera-me um prodígio, *
mas sois vós o meu auxílio poderoso!

8
Vosso louvor é transbordante de meus lábios, *
cantam eles vossa glória o dia inteiro.

9 Não me deixeis quando chegar minha velhice, *
não me falteis quando faltarem minhas forças!

10 Porque falam contra mim os inimigos, *
fazem planos os que tramam minha morte

11
e dizem: “Deus o abandonou, vamos matá-lo; *
agarrai-o, pois não há quem o defenda!”

12 Não fiqueis longe de mim, ó Senhor Deus! *
Apressai-vos, ó meu Deus, em socorrer-me!

13 Que sejam humilhados e pereçam *
os que procuram destruir a minha vida!

– Sejam cobertos de infâmia e de vergonha *
os que desejam a desgraça para mim!

II

14 Eu, porém, sempre em vós confiarei, *
sempre mais aumentarei vosso louvor!

15 Minha boca anunciará todos os dias *
vossa justiça e vossas graças incontáveis.

16
Cantarei vossos portentos, ó Senhor, *
lembrarei vossa justiça sem igual!

17 Vós me ensinastes desde a minha juventude, *
e até hoje canto as vossas maravilhas.

18
E na velhice, com os meus cabelos brancos, *
eu vos suplico, ó Senhor, não me deixeis!

19 Ó meu Deus, vossa justiça e vossa força *
são tão grandes, vão além dos altos céus!

– Vós fizestes realmente maravilhas. *
Quem, Senhor, pode convosco comparar-se?

=20 Vós permitistes que eu sofresse grandes males, †
mas vireis restituir a minha vida *
e tirar-me dos abismos mais profundos.

21
Confortareis a minha idade avançada, *
e de novo me havereis de consolar.

22 Então, vos cantarei ao som da harpa, *
celebrando vosso amor sempre fiel;

– para louvar-vos tocarei a minha cítara, *
glorificando-vos, ó Santo de Israel!

23 A alegria cantará sobre meus lábios, *
e a minha alma libertada exultará!

24 Igualmente a minha língua todo o dia, *
cantando, exaltará vossa justiça!

– Pois ficaram confundidos e humilhados *
todos aqueles que tramavam contra mim.

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Leitura breve 2Tm 2,8.11

Lembra-te de Jesus Cristo, da descendência de Davi, ressuscitado dentre os mortos, segundo o meu evangelho. Merece fé esta palavra: se com ele morremos, com ele viveremos.

V. Ó Senhor, ficai conosco, aleluia,
R.Pois o dia já declina. Aleluia.

Oração

Nós vos pedimos, ó Deus, que venha a nós a força do Espírito Santo, para que realizemos fielmente a vossa vontade e a manifestemos por uma vida santa. Por Cristo, vosso Filho, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

 

Hino

Oh vinde, Espírito Criador,
as nossas almas visitai
e enchei os nossos corações
com vossos dons celestiais.

Vós sois chamado o Intercessor,
do Deus excelso o dom sem par,
a fonte viva, o fogo, o amor,
a unção divina e salutar.

Sois doador dos sete dons,
e sois poder na mão do Pai,
por ele prometido a nós,
por nós seus feitos proclamais.

A nossa mente iluminai,
os corações enchei de amor,
nossa fraqueza encorajai,
qual força eterna e protetor.

Nosso inimigo repeli,
e concedei-nos vossa paz;
se pela graça nos guiais,
o mal deixamos para trás.

Ao Pai e ao Filho Salvador
por vós possamos conhecer.
Que procedeis do seu amor
fazei-nos sempre firmes crer.

Salmodia

Ant. 1 O Senhor há de ser tua luz sempiterna
e teu Deus há de ser tua glória, aleluia.

Salmo 122(123)

Deus, esperança do seu povo

Dois cegos... começaram a gritar: Senhor, Filho de Davi, tem piedade de nós! (Mt 20,30).

1 Eu levanto os meus olhos para vós, *
que habitais nos altos céus.

2
Como os olhos dos escravos estão fitos *
nas mãos do seu senhor,

– como os olhos das escravas estão fitos *
nas mãos de sua senhora,

– assim os nossos olhos, no Senhor, *
até de nós ter piedade.

3 Tende piedade, ó Senhor, tende piedade; *
já é demais esse desprezo!

4
Estamos fartos do escárnio dos ricaços *
e do desprezo dos soberbos!

Ant. O Senhor há de ser tua luz sempiterna
e teu Deus há de ser tua glória, aleluia.

Ant. 2 O laço arrebentou-se de repente
e fomos libertados, aleluia.

Salmo 123(124)

O nosso auxílio está no nome do Senhor

O Senhor disse a Paulo: Não tenhas medo, porque eu estou contigo (At 18,9-10).

1 Se o Senhor não estivesse ao nosso lado, *
que o diga Israel neste momento;

2 se o Senhor não estivesse ao nosso lado, *
quando os homens investiram contra nós,

3
com certeza nos teriam devorado *
no furor de sua ira contra nós.

4 Então as águas nos teriam submergido, *
a correnteza nos teria arrastado,

5 e então, por sobre nós teriam passado *
essas águas sempre mais impetuosas.

6
Bendito seja o Senhor, que não deixou *
cairmos como presa de seus dentes!

7 Nossa alma como um pássaro escapou *
do laço que lhe armara o caçador;

– o laço arrebentou-se de repente, *
e assim nós conseguimos libertar-nos.

8
O nosso aulio está no nome do Senhor, *
do Senhor que fez o céu e fez a terra!

Ant. O laço arrebentou-se de repente
e fomos libertados, aleluia.

Ant. 3 Quando eu for elevado da terra
Atrairei para mim todo ser. Aleluia.

Cântico Ef 1,3-10

O plano divino da salvação

3 Bendito e louvado seja Deus, *
o Pai de Jesus Cristo, Senhor nosso,

– que do alto céu nos abençoou em Jesus Cristo *
com bênção espiritual de toda sorte!

(R. Bendito sejais vós, nosso Pai,
que nos abençoastes em Cristo!
)

4 Foi em Cristo que Deus Pai nos escolheu, *
já bem antes de o mundo ser criado,

– para que fôssemos, perante a sua face, *
sem cula e santos pelo amor.

(R.)

=5 Por livre decisão de sua vontade, †
predestinou-nos, através de Jesus Cristo, *
a sermos nele os seus filhos adotivos,

6
para o louvor e para a glória de sua graça, *
que em seu Filho bem-amado nos doou.

(R.)

7 É nele que nós temos redenção, *
dos pecados remissão pelo seu sangue.

= Sua graça transbordante e inesgotável †
8
Deus derrama sobre nós com abundância, *
de saber e inteligência nos dotando.

(R.)

9 E assim, ele nos deu a conhecer *
o misrio de seu plano e sua vontade,

– que propusera em seu querer benevolente, *
10 na plenitude dos tempos realizar:
– o desígnio de, em Cristo, reunir *
todas as coisas: as da terra e as do céu.

(R.)

Ant. Quando eu for elevado da terra
Atrairei para mim todo ser. Aleluia.

Leitura breve Rm 8, 14-17 

Todos aqueles que se deixam conduzir pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. De fato, vós não recebestes um espírito de escravos, para recairdes no medo, mas recebestes um espírito de filhos adotivos, no qual todos nós clamamos: Aba - ó Pai! O próprio Espírito se une ao nosso espírito para nos atestar que somos filhos de Deus. E, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo; se realmente sofremos com ele, é para sermos também glorificados com ele. 

Responsório breve

R. O Espírito Santo, o Paráclito,
*
Aleluia, aleluia. R. O Espírito.
V.
Ele vos ensinará todas as coisas. * Aleluia.
Glória ao Pai. R. O Espírito.

Cântico evangélico, ant.

Ant. O Espírito Paráclito ficará em vosso meio, e em vós habitará. Aleluia.

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor
47 e se alegrou o meu esrito em Deus, meu Salvador
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, * 
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

49 O Poderoso fez por mim maravilhas * 
e Santo é o seu nome! 
50 Seu amor, de geração em geração, * 
chega a todos que o respeitam; 

51 demonstrou o poder de seu braço, * 
dispersou os orgulhosos; 
52 derrubou os poderosos de seus tronos * 
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, * 
e despediu, sem nada, os ricos. 
54 Acolheu Israel, seu servidor, * 
fiel ao seu amor

55 como havia prometido aos nossos pais, * 
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

= Demos glória a Deus Pai onipotente
e a seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso, †
e ao Esrito que habita em nosso peito, *
pelos culos dos culos. Amém.

Ant. O Espírito Paráclito ficará em vosso meio, e em vós habitará. Aleluia.

Preces

Demos graças a Cristo, que enriqueceu os apóstolos e a Igreja inteira com os dons do Espírito Santo; e supliquemos unidos a todos os fiéis cristãos:

R. Fortalecei, Senhor, a vossa Igreja!

Senhor Jesus Cristo, mediador entre Deus e os homens, que escolhestes os sacerdotes como vossos colaboradores,
-
fazei que, exercendo o ministério que lhes foi confiado, conduzam para o Pai a humanidade inteira.     R.

Ensinai o pobre e o rico a se ajudarem mutuamente, pois de ambos vós sois Deus,
-
e que o rico não se vanglorie de seus bens.   R.

Difundi pela terra inteira a luz do vosso evangelho,
-
para que todos os que forem iluminados por ela recebam o dom da fé.

Enviai o vosso Espírito consolador,
-
para que enxugue as lágrimas de todos os que choram. R.

(intenções livres)

Purificai de toda culpa as almas dos que morreram,
- e acolhei-as no céu entre os vossos anjos e santos.      R.

Pai nosso.

Oração

Ó Deus, que fizestes do sangue dos mártires semente de novos cristãos, concedei que o campo da vossa Igreja, regado pelo sangue de São Carlos e seus companheiros, produza sempre abundante colheita. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.


Depois, recomenda-se o exame de consciência (...)
 

Hino

Ó Jesus Redentor,
do universo Senhor,
Verbo eterno do Pai,
Luz da Luz invisível,
que dos vossos remidos
vigilante cuidais.

Vós, artista do mundo,
e de todos os tempos
o sinal divisor,
no silêncio da noite
renovai nosso corpo
que lutando cansou.

Afastai o inimigo,
vós, que os fundos abismos
destruís, ó Jesus!
Não consiga o Maligno
seduzir os remidos
pelo sangue da Cruz

Quando o corpo cansado
for de noite embalado
pelo sono e a calma,
de tal modo adormeça,
que ao dormir nossa carne
não cochile nossa alma.

Escutai-nos, ó Verbo,
por quem Deus fez o mundo,
e o conduz e mantém.
Com o Pai e o Espírito,
vós reinais sobre os vivos
pelos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Salmo 85(86)

Oração do pobre nas dificuldades

Bendito seja Deus que nos consola em todas as nossas aflições (2Cor 1,3.4).

1 Inclinai, ó Senhor, vosso ouvido, *
escutai, pois sou pobre e infeliz!
=2 Protegei-me, que sou vosso amigo, †
e salvai vosso servo, meu Deus, *
que espera e confia em vós!

3 Piedade de mim, ó Senhor, *
porque clamo por vós todo o dia!
4 Animai e alegrai vosso servo, *
pois a vós eu elevo a minh'alma.

5 Ó Senhor, vós sois bom e clemente, *
sois perdão para quem vos invoca.
6 Escutai, ó Senhor, minha prece, *
o lamento da minha oração!

7 No meu dia de angústia eu vos chamo, *
porque sei que me haveis de escutar.
8 Não existe entre os deuses nenhum *
que convosco se possa igualar;
– não existe outra obra no mundo *
comparável às vossas, Senhor!

9 As nações que criastes virão *
adorar e louvar vosso nome.
10 Sois tão grande e fazeis maravilhas: *
vós somente sois Deus e Senhor!

11 Ensinai-me os vossos caminhos, *
e na vossa verdade andarei;
– meu coração orientai para vós: *
que respeite, Senhor, vosso nome!

12 Dou-vos graças com toda a minh'alma, *
sem cessar louvarei vosso nome!
13 Vosso amor para mim foi imenso: *
retirai-me do abismo da morte!

=14 Contra mim se levantam soberbos, †
e malvados me querem matar; *
não vos levam em conta, Senhor!

15 Vós, porém, sois clemente e fiel, *
sois amor, paciência e perdão.
=16 Tende pena e olhai para mim! †
Confirmai com vigor vosso servo, *
de vossa serva o filho salvai.

17 Concedei-me um sinal que me prove *
a verdade do vosso amor.
– O inimigo humilhado verá *
que me destes ajuda e consolo.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Leitura breve         1Ts 5,9-10

Deus nos destinou para alcançarmos a salvação, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo. Ele morreu por nós, para que, quer vigiando nesta vida, quer adormecidos na morte, alcancemos a vida junto dele.

Responsório breve
R.
Senhor, em vossas mãos
Eu entrego o meu espírito. * Aleluia, aleluia. R. Senhor.
V. Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo.
* Aleluia, aleluia. Glória ao Pai. R. Senhor.

Cântico evangélico, ant.
Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz! Aleluia.

Cântico de Simeão Lc 2,29-32

Cristo, luz das nações e glória de seu povo

29 Deixai, agora, vosso servo ir em paz, *
conforme prometestes, ó Senhor.

30 Pois meus olhos viram vossa salvação *
31 que preparastes ante a face das nações:

32 uma Luz que brilhará para os gentios *
e para a glória de Israel, o vosso povo.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz! Aleluia.

Oração

Concedei, Senhor, aos nossos corpos um sono restaurador, e fazei germinar para a messe eterna as sementes do Reino, que hoje lançamos com nosso trabalho. Por Cristo, nosso Senhor.  Amém.

O Senhor todo-poderoso nos conceda uma noite tranquila
e, no fim da vida, uma morte santa.
R. Amém.

Antífona final de Nossa Senhora

Rainha do céu, alegrai-vos, aleluia,
pois o senhor que merecestes trazer em vosso seio, aleluia,
ressuscitou, como disse, aleluia;
rogai a Deus por nós, aleluia.