Terça-feira da 5ª Semana da Páscoa  I Semana do Saltério

Compartilhar:

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.

Hino

Exulte o céu do alto,

aplaudam terra e mar;

o Cristo, ressurgindo,

a vida vem nos dar.

 

O tempo favorável

à terra já voltou;

felizes, contemplamos

o dia salvador,

 

no qual o mundo, salvo

no sangue do Cordeiro,

já brilha em meio às trevas

com brilho verdadeiro.

 

A morte mata a morte,

da culpa nos redime;

a força do vencido,

vencendo, apaga o crime.

 

É esta a nossa espera,

é este o nosso gozo:

também ressurgiremos,

com Cristo glorioso.

 

Por isso, celebremos

a Páscoa do Cordeiro,

repletos pela graça

do seu amor primeiro.

 

Jesus, sede a alegria

perene dos remidos;

uni na vossa glória

da graça os renascidos.

 

Louvor a vós, Jesus,

da morte vencedor,

reinando com o Pai

e o seu eterno Amor.

Salmodia

Ant. 1 O Senhor fará justiça para os pobres.

Salmo 9 B(10)

Ação de graças

Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus! (Lc 6,20).

I

1 Ó Senhor, por que ficais assim tão longe, *
e, no tempo da aflição, vos escondeis,

2
enquanto o pecador se ensoberbece, *
o pobre sofre e cai no laço do malvado?

3 O ímpio se gloria em seus excessos, *
blasfema o avarento e vos despreza;

4 em seu orgulho ele diz: “Não há castigo! *
Deus não existe!” –
5
É isto mesmo que ele pensa.

= Prospera a sua vida em todo tempo; †
vossos juízos estão longe de sua mente; *
ele vive desprezando os seus rivais.

6
No seu íntimo ele pensa: “Estou seguro! *
Nunca jamais me atingirá desgraça alguma!”

7 Só há maldade e violência em sua boca, *
em sua língua, só mentira e falsidade.

8
Arma emboscadas nas saídas das aldeias, *
mata inocentes em lugares escondidos.

9 Com seus olhos ele espreita o indefeso, *
como um leão que se esconde atrás da moita;

– assalta o homem infeliz para prendê-lo, *
agarra o pobre e o arrasta em sua rede.

10 Ele se curva, põe-se rente sobre o chão, *
e o indefeso tomba e cai em suas garras.

11
Pensa consigo: “O Senhor se esquece dele, *
esconde o rosto e já não vê o que se passa!”

Ant. O Senhor fará justiça para os pobres.

Ant. 2 Vós, Senhor, vedes a dor e o sofrimento.

II

12 Levantai-vos, ó Senhor, erguei a mão! *
Não esqueçais os vossos pobres para sempre!

13
Por que o ímpio vos despreza desse modo? *
Por que diz no coração: “Deus não castiga?”

14 Vós, porém, vedes a dor e o sofrimento, *
vós olhais e tomais tudo em vossas mãos!

– A vós o pobre se abandona confiante, *
sois dos órfãos vigilante protetor.

15 Quebrai o braço do injusto e do malvado! *
Castigai sua malícia e desfazei-a!

16
Deus é Rei durante os séculos eternos. *
Desapareçam desta terra os malfeitores!

17 Escutastes os desejos dos pequenos, *
seu coração fortalecestes e os ouvistes,

=18
para que os órfãos e oprimidos deste mundo †
tenham em vós o defensor de seus direitos, *
e o homem terreno nunca mais cause terror!

Ant. Vós, Senhor, vedes a dor e o sofrimento.

Ant. 3 As palavras do Senhor são verdadeiras
como a prata depurada pelo fogo.

Salmo 11(12)

Oração contra as más línguas

Porque éramos pobres, o Pai enviou o seu Filho (Sto. Agostinho).

2 Senhor, salvai-nos! Já não um homem bom! *
Não há mais fidelidade em meio aos homens!

3
Cada um só diz mentiras a seu próximo, *
com língua falsa e coração enganador.

4 Senhor, calai todas as bocas mentirosas *
e a língua dos que falam com soberba,

5
dos que dizem: “Nossa língua é nossa força! *
Nossos bios são por nós! – Quem nos domina?”

6 “Por causa da aflição dos pequeninos, *
do clamor dos infelizes e dos pobres,

– agora mesmo me erguerei, diz o Senhor, *
e darei a salvação aos que a desejam!”

=7 As palavras do Senhor são verdadeiras, †
como a prata totalmente depurada, *
sete vezes depurada pelo fogo.

8 Vós, porém, ó Senhor Deus, nos guardareis *
para sempre, nos livrando desta raça!

– Em toda a parte os malvados andam soltos, *
porque se exalta entre os homens a baixeza.

Ant. As palavras do Senhor são verdadeiras
como a prata depurada pelo fogo.

V. Ressurgindo dentre os mortos,
Jesus Cristo já não morre. Aleluia.

R. E a morte não tem mais
nenhum domínio sobre ele. Aleluia.

 

Primeira leitura

Do Livro do Apocalipse             20,1-15

 

O último combate do dragão

        Eu, João, 1vi um anjo descer do céu. Nas mãos tinha a chave do Abismo e uma grande corrente. 2Ele agarrou o Dragão, a antiga Serpente, que é o Diabo, Satanás. Acorrentou-o por mil anos 3e lançou-o dentro do Abismo. Depois, trancou e lacrou o Abismo, para que o Dragão não seduzisse mais as nações da terra, até que terminassem os mil anos. Depois dos mil anos, o Dragão deve ser solto, mas por pouco tempo. 4Vi então tronos, e os seus ocupantes sentaram-se e receberam o poder de julgar. Vi também as almas daqueles que foram decapitados por causa do Testemunho de Jesus e da Palavra de Deus e aqueles que não tinham adorado a besta, nem a imagem dela, nem tinham recebido na fronte ou na mão a marca da besta. Eles voltaram a viver, para reinarem com Cristo durante mil anos. 5Os outros mortos, porém, não voltaram a viver enquanto não terminaram os mil anos. Assim é a primeira ressurreição. 6Felizes e santos aqueles que participam da primeira ressurreição. A segunda morte não tem poder sobre eles. Eles serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele durante mil anos.

        7E quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da prisão do Abismo. 8Ele sairá para seduzir as nações dos quatro cantos da terra, de Gog e Magog, a fim de reuni-las para o combate. O número delas é como a areia do mar. 9Espalharam-se por toda a terra, cercaram o acampamento dos santos e a cidade amada. Mas do céu desceu fogo e devorou-as. 10O Diabo, que tinha seduzido a todas elas, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde já se achavam a besta e o Falso Profeta. Lá eles serão atormentados noite e dia, para toda a eternidade.

        11Vi ainda um grande trono branco e aquele que estava sentado nele. O céu e a terra fugiram da sua presença e não se achou mais o lugar deles. 12Vi também os mortos, os grandes e os pequenos, em pé diante do trono. Foram abertos livros, e mais um outro livro ainda: o livro da vida. Então foram julgados os mortos, de acordo com sua conduta, conforme está escrito nos livros. 13O mar devolveu os mortos que se encontravam nele. A morte e a morada dos mortos entregaram de volta os seus mortos. E cada um foi julgado conforme sua conduta. 14A morte e a morada dos mortos foram então lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte: o lago de fogo. 15Quem não tinha o seu nome escrito no livro da vida, foi também lançado no lago de fogo. 

 

Responsório 1Cor 15,25.26; cf. Ap 20,13a.14b

 

R. É preciso que ele reine até que tenha colocado

debaixo de seus pés seus inimigos, todos eles.

* A morte há de ser o último inimigo

a ser exterminado. Aleluia.

V. A morte e o seu reino devolverão todos os mortos

e a morte e o seu reino serão precipitados

no lago incandescente. * A morte.

 

Segunda leitura

Do Comentário sobre o Evangelho de São João, de São Cirilo de Alexandria, bispo

(Lib. 10,2: PG 74,331-334)         (Séc.V)

 

Eu sou a videira, vós os ramos

        Querendo mostrar a necessidade de estarmos unidos a ele pelo amor, e a grande vantagem que nos vem desta união, o Senhor afirma que é a videira. Os ramos são os que, já se tornaram participantes da sua natureza pela comunicação do Espírito Santo. De fato, é o Espírito de Cristo que nos une a ele.

        A adesão a esta videira nasce da boa vontade; a união da videira conosco procede do seu afeto e natureza. Foi, de fato, pela boa vontade que nos aproximamos de Cristo, mediante a fé; mas participamos da sua natureza por termos recebido dele a dignidade da adoção filial. Pois, segundo São Paulo, quem adere ao Senhor torna-se com ele um só espírito (1Cor 6,17).

        Do mesmo modo, o autor sagrado, noutro lugar da Escritura, dá ao Senhor o nome de alicerce e fundamento. Sobre ele somos edificados como pedras vivas e espirituais, para nos tornarmos, pelo Espírito Santo, habitação de Deus e formarmos um sacerdócio santo. Entretanto, isto só será possível se Cristo for nosso fundamento. A mesma coisa vem expressa na analogia da videira: Cristo afirma ser ele próprio a videira e, por assim dizer, a mãe e a educadora dos ramos que dela brotam.

        Nele e por ele fomos regenerados no Espírito Santo, para produzirmos frutos de vida, não da vida antiga e envelhecida, mas daquela vida nova que procede do amor para com ele. Esta vida nova, porém, só poderemos conservá-la se nos mantivermos perfeitamente inseridos em Cristo, se aderirmos fielmente aos santos mandamentos que nos foram dados, se guardarmos com solicitude este título de nobreza adquirida e se não permitirmos que se entristeça o Espírito que habita em nós, quer dizer, Deus que por ele mora em nós.

        O evangelista João nos ensina sabiamente de que modo estamos em Cristo e ele em nós, quando diz: A prova de que permanecemos com ele, e ele conosco, é que ele nos deu o seu Espírito(1Jo 4,13).

        Assim como a raiz faz chegar aos ramos a sua seiva natural, também o Unigênito de Deus concede aos homens, sobretudo aos que lhe estão unidos pela fé, o seu Espírito. Ele os conduz à santidade perfeita, comunica-lhes a afinidade e parentesco com sua natureza e a do Pai, alimenta-os na piedade e dá-lhes a sabedoria de toda virtude e bondade.

 

Responsório Jo 15,4.16b

 

R. Ficai em mim, e eu em vós hei de ficar:

* Como o ramo não dá fruto por si mesmo,

se não fica bem unido à videira,

assim vós, se não ficais a mim unidos. Aleluia.

V. Eu vos designei para que vades e deis frutos,

e o vosso fruto permaneça. * Como o ramo.

 

Oração

Ó Deus, que pela ressurreição do Cristo nos renovais para a vida eterna, dai ao vosso povo constância na fé e na esperança, para que jamais duvide das vossas promessas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Graças a Deus.

 

 

 

 

 

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente às Laudes.

Hino

A fiel Jerusalém
canta um hino triunfal,
celebrando, jubilosa,
Jesus Cristo, a Luz pascal.

A serpente é esmagada
pelo Cristo, leão forte,
que ressurge e chama à vida
os cativos pela morte.

Ele vence, refulgindo
de grandeza e majestade.
Ele faz de céus e terra
uma pátria de unidade.

Nosso canto suplicante
pede ao Rei ressuscitado
que receba no seu Reino
o seu povo consagrado.

Ó Jesus, do vosso povo
sede o júbilo pascal.
Dai aos novos pela graça
a vitória triunfal.

Glória a vós, Jesus invicto,
sobre a morte triunfante.
Com o Pai e o Santo Espírito
sois luz nova e radiante.

Salmodia

Ant. 1 Aquele que desceu ao nosso meio
é o mesmo que subiu aos altos céus. Aleluia.

Salmo 23(24)

Entrada do Senhor no templo

Na Ascensão, as portas do céu se abriram para o Cristo (Sto. Irineu).

1 Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra, *
o mundo inteiro com os seres que o povoam;

2
porque ele a tornou firme sobre os mares, *
e sobre as águas a mantém inabalável.

3 “Quem subi até o monte do Senhor, *
quem fica em sua santa habitação?”

=4
“Quem tem mãos puras e inocente coração, †
quem não dirige sua mente para o crime, *
nem jura falso para o dano de seu próximo.

5 Sobre este desce a bênção do Senhor *
e a recompensa de seu Deus e Salvador”.

6
“É assim a geração dos que o procuram, *
e do Deus de Israel buscam a face”.

=7 “Ó portas, levantai vossos frontões! †
Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, *
a fim de que o Rei da glória possa entrar!”

=8 Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” †
“É o Senhor, o valoroso, o onipotente, *
o Senhor, o poderoso nas batalhas!”

=9 “Ó portas, levantai vossos frontões! †
Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, *
a fim de que o Rei da glória possa entrar!”

=10 Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” †
“O Rei da glória é o Senhor onipotente, *
o Rei da glória é o Senhor Deus do universo!”

Ant. Aquele que desceu ao nosso meio
é o mesmo que subiu aos altos céus. Aleluia.

Ant. 2 Fazei festa e, alegres, louvai o Senhor. Aleluia.

Cântico Tb 13,2-8

Deus castiga e salva

Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Em sua grande misericórdia nos fez nascer de novo, para uma esperança viva (1Pd 1,3).

2 Vós sois grande, Senhor, para sempre, *
e vosso reino se estende nos séculos!

– Porque vós castigais e salvais, *
fazeis descer aos abismos da terra,

– e de nos trazeis novamente: *
de vossa mão nada pode escapar.

3 Vós que sois de Israel, dai-lhe graças *
e por entre as nações celebrai-o!

– O Senhor dispersou-vos na terra *
4 para narrardes sua glória entre os povos,
– e fa-los saber, para sempre, *
que não outro Deus além dele.

5 Castigou-nos por nossos pecados, *
seu amor haverá de salvar-nos.

– Compreendei o que fez para nós, *
dai-lhe graças, com todo o respeito!

6
Vossas obras celebrem a Deus *
e exaltem o Rei sempiterno!

– Nesta terra do meu cativeiro, *
haverei de honrá-lo e louvá-lo,

– pois mostrou o seu grande poder, *
sua glória à nação pecadora!

– Convertei-vos, enfim, pecadores, *
diante dele vivei na justiça;

– e sabei que, se ele vos ama, *
também vos dará seu perdão!

7 Eu desejo, de toda a minh’alma *
alegrar-me em Deus, Rei dos céus.

8
Bendizei o Senhor, seus eleitos, *
fazei festa e alegres louvai-o!

Ant. Fazei festa e, alegres, louvai o Senhor. Aleluia.

Ant. 3 Transborda em toda terra a sua graça. Aleluia.

Salmo 32(33)

Hino à providência de Deus

Por ele foram feitas todas as coisas (Jo 1,3)

1 Ó justos, alegrai-vos no Senhor! *
Aos retos fica bem glorificá-lo.

2 Dai graças ao Senhor ao som da harpa, *
na lira de dez cordas celebrai-o!

3
Cantai para o Senhor um canto novo, *
com arte sustentai a louvação!

4 Pois reta é a palavra do Senhor, *
e tudo o que ele faz merece fé.

5
Deus ama o direito e a justiça, *
transborda em toda a terra a sua graça.

6 A palavra do Senhor criou os céus, *
e o sopro de seus lábios, as estrelas.

7
Como num odre junta as águas do oceano, *
e mantém no seu limite as grandes águas.

8 Adore ao Senhor a terra inteira, *
e o respeitem os que habitam o universo!

9
Ele falou e toda a terra foi criada, *
ele ordenou e as coisas todas existiram.

10 O Senhor desfaz os planos das nações *
e os projetos que os povos se propõem.

=11
Mas os desígnios do Senhor são para sempre, †
e os pensamentos que ele traz no coração, *
de geração em geração, vão perdurar.

12 Feliz o povo cujo Deus é o Senhor, *
e a nação que escolheu por sua herança!

13
Dos altos céus o Senhor olha e observa; *
ele se inclina para olhar todos os homens.

14 Ele contempla do lugar onde reside *
e vê a todos os que habitam sobre a terra.

15
Ele formou o coração de cada um *
e por todos os seus atos se interessa.

16 Um rei não vence pela força do exército, *
nem o guerreiro escapará por seu vigor.

17
Não são cavalos que garantem a vitória; *
ninguém se salvará por sua força.

18 Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem, *
e que confiam esperando em seu amor,

19
para da morte libertar as suas vidas *
e alimen-los quando é tempo de penúria.

20 No Senhor nós esperamos confiantes, *
porque ele é nosso auxílio e proteção!

21
Por isso o nosso coração se alegra nele, *
seu santo nome é nossa única esperança.

22 Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, *
da mesma forma que em vós nós esperamos!

Ant. Transborda em toda terra a sua graça. Aleluia.

Leitura breve         At 13,30-33

Deus ressuscitou Jesus dos mortos e, durante muitos dias, ele foi visto por aqueles que o acompanharam desde a Galiléia até Jerusalém. Agora eles são testemunhas de Jesus diante do povo. Por isso, nós vos anunciamos este Evangelho: a promessa que Deus fez aos antepassados, ele a cumpriu para nós, seus filhos, quando resuscitou Jesus, como está escrito no salmo segundo: Tu és o meu filho, eu hoje te gerei. 

Responsório breve 

R. O Senhor ressurgiu do sepulcro.* Aleluia, aleluia.
R.
O Senhor.
V.
Foi suspenso por nós numa cruz.* Aleluia, aleluia.
Glória ao Pai. R. O Senhor.

CÂNTICO EVANGÉLICO (BENEDICTUS) Lc 1,68-79

Ant. Eu vos deixo a paz, aleluia, eu vos dou minha paz. Aleluia.

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, * 
porque a seu povo visitou e libertou

69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor

70 como falara pela boca de seus santos, * 
os profetas desde os tempos mais antigos, 

71 para salvar-nos do poder dos inimigos * 
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, * 
recordando a sua santa Aliança 

73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, * 
de conceder-nos 
74 que, libertos do inimigo, 

= a ele nós sirvamos sem temor † 
75 em santidade e em justiça diante dele, * 
enquanto perdurarem nossos dias. 

=76 Serás profeta do Alssimo, ó menino, † 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados; 

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, * 
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente, 

79 para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
e na sombra da morte estão sentados 

– e para dirigir os nossos passos, * 
guiando-os no caminho da paz

Ant. Eu vos deixo a paz, aleluia, eu vos dou minha paz. Aleluia.

Preces 

Exultemos de alegria em Cristo, nosso Senhor, que, ressuscitando de entre os mortos, reconstruiu o templo do seu corpo; e lhe supliquemos: 

R. Ouvi-nos, Senhor, pela vossa ressurreição! 

Cristo, Salvador do mundo, que anunciastes às santas mulheres e aos apóstolos a alegria da ressurreição,
fazei-nos testemunhas do vosso triunfo pascal.R. 

Vós, que prometestes a todos a ressurreição, que nos fará nascer para uma vida nova,
tornai-nos fiéis mensageiros do vosso evangelho. R. 

Vós, que, aparecendo aos apóstolos depois da ressurreição, lhes comunicastes o Espírito Santo,
renovai-nos com os dons do Espírito criador. R. 

Vós, que prometestes permanecer com os vossos discípulos até o fim do mundo,
ficai conosco hoje e sempre. R.

(intenções livres)

Pai nosso.

Oração

Ó Deus, que pela ressurreição do Cristo nos renovais para a vida eterna, dai ao vosso povo constância na fé e na esperança, para que jamais duvide das vossas promessas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

Oração das Nove Horas

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

 

Hino

Surge a hora terceira, em que Cristo
foi, por nós, elevado na cruz;
fuja a mente de toda soberba,
vá na prece buscar sua luz.

Quem o Cristo acolheu no seu íntimo,
deve ter sempre pura intenção,
implorando ao Espírito Santo
que ele habite no seu coração.

Esta hora pôs fim à velhice,
destruindo do crime as raízes;
e, a seguir, pela graça de Cristo,
começaram os tempos felizes.

Glória a vós, que vencestes a morte
e brilhais, com o Pai, Sumo Bem,
e a chama de Amor, Santo Espírito,
pelos séculos eternos. Amém.

Salmodia 

Ant. Aleluia, a

leluia, aleluia.

Salmo 118(119),1-8

I (Aleph)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Isto é amar a Deus: observar os seus mandamentos (1Jo 5,3).

1 Feliz o homem sem pecado em seu caminho, *
que na lei do Senhor Deus vai progredindo!

2
Feliz o homem que observa seus preceitos, *
e de todo o coração procura a Deus!

3 Que não pratica a maldade em sua vida, *
mas vai andando nos caminhos do Senhor.

4
Os vossos mandamentos vós nos destes, *
para serem fielmente observados.

5 Oxa seja bem firme a minha vida *
em cumprir vossa vontade e vossa lei!

6
Então não ficarei envergonhado *
ao repassar todos os vossos mandamentos.

7 Quero louvar-vos com sincero coração, *
pois aprendi as vossas justas decisões.

8
Quero guardar vossa vontade e vossa lei; *
Senhor, não me deixeis desamparado!

Salmo 12(13)

Lamentação do justo que confia em Deus

Que o Deus da esperança vos encha da alegria (Rm 15,13).

2 Até quando, ó Senhor, me esquecereis? *
Até quando escondereis a vossa face?

=3 Até quando estará triste a minha alma? †
e o coração angustiado cada dia? *
Até quando o inimigo se erguerá?

=4 Olhai, Senhor, meu Deus, e respondei-me! †
Não deixeis que se me apague a luz dos olhos *
e se fechem, pela morte, adormecidos!

=5 Que o inimigo não me diga: “Eu triunfei!” †
Nem exulte o opressor por minha queda, *

6
uma vez que confiei no vosso amor!

– Meu coração, por vosso auxílio, rejubile, *
e que eu vos cante pelo bem que me fizestes!

Salmo 13(14)

A insensatez dos ímpios

Onde se multiplicou o pecado, aí superabundou a graça (Rm 5,20).

1 Diz o insensato em seu próprio coração: *
“Não há Deus! Deus não existe!”

– Corromperam-se em ações abomináveis. *
Já não quem faça o bem!

2 O Senhor, ele se inclina lá dos céus *
sobre os filhos de Adão,

– para ver se resta um homem de bom senso *
que ainda busque a Deus.

3 Mas todos eles igualmente se perderam, *
corrompendo-se uns aos outros;

– não existe mais nenhum que faça o bem, *
não existe um sequer.

4 Se que não percebem os malvados *
quanto exploram o meu povo?

– Eles devoram o meu povo como pão, *
e não invocam o Senhor.

5 Mas um dia vão tremer de tanto medo, *
porque Deus está com o justo.

6 Podeis rir da esperança dos humildes, *
mas o Senhor é o seu refúgio!

7
Que venha, venha logo, de Sião *
a salvação de Israel!

– Quando o Senhor reconduzir do cativeiro *
os deportados de seu povo,

– que bilo e que festa em Jacó, *
que alegria em Israel!

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Leitura breve         At 4,11-12

Jesus é a pedra, que vós, os construtores, desprezastes, e que se tornou a pedra angular. Em nenhum outro há salvação, pois não existe debaixo do céu outro nome dado aos homens pelo qual possamos ser salvos.

V. O Senhor resurgiu realmente. Aleluia.
R. E apareceu a Simão. Aleluia.

Oração

Ó Deus, que pela ressurreição do Cristo nos renovais para a vida eterna, dai ao vosso povo constância na fé e na esperança, para que jamais duvide das vossas promessas. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

Oração das doze horas

 


V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

Hino

Vinde, servos suplicantes,
elevai a mente e a voz:
celebrai com vossos cantos,
o amor de Deus por nós.

Porque foi neste momento
que a sentença de um mortal
entregou à morte injusta
o Juiz universal.

E nós, súditos humildes,
por amor e por temor,
contra todo mau desígnio
do perverso tentador,

imploremos a clemência
de Deus Pai, eterno Bem,
do seu Filho, nosso Rei,
e do Espírito Santo. Amém.

Salmodia

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Salmo 118(119),1-8

I (Aleph)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Isto é amar a Deus: observar os seus mandamentos (1Jo 5,3).

1 Feliz o homem sem pecado em seu caminho, *
que na lei do Senhor Deus vai progredindo!

2
Feliz o homem que observa seus preceitos, *
e de todo o coração procura a Deus!

3 Que não pratica a maldade em sua vida, *
mas vai andando nos caminhos do Senhor.

4
Os vossos mandamentos vós nos destes, *
para serem fielmente observados.

5 Oxa seja bem firme a minha vida *
em cumprir vossa vontade e vossa lei!

6
Então não ficarei envergonhado *
ao repassar todos os vossos mandamentos.

7 Quero louvar-vos com sincero coração, *
pois aprendi as vossas justas decisões.

8
Quero guardar vossa vontade e vossa lei; *
Senhor, não me deixeis desamparado!

Salmo 12(13)

Lamentação do justo que confia em Deus

Que o Deus da esperança vos encha da alegria (Rm 15,13).

2 Até quando, ó Senhor, me esquecereis? *
Até quando escondereis a vossa face?

=3 Até quando estará triste a minha alma? †
e o coração angustiado cada dia? *
Até quando o inimigo se erguerá?

=4 Olhai, Senhor, meu Deus, e respondei-me! †
Não deixeis que se me apague a luz dos olhos *
e se fechem, pela morte, adormecidos!

=5 Que o inimigo não me diga: “Eu triunfei!” †
Nem exulte o opressor por minha queda, *

6
uma vez que confiei no vosso amor!

– Meu coração, por vosso auxílio, rejubile, *
e que eu vos cante pelo bem que me fizestes!

Salmo 13(14)

A insensatez dos ímpios

Onde se multiplicou o pecado, aí superabundou a graça (Rm 5,20).

1 Diz o insensato em seu próprio coração: *
“Não há Deus! Deus não existe!”

– Corromperam-se em ações abomináveis. *
Já não quem faça o bem!

2 O Senhor, ele se inclina lá dos céus *
sobre os filhos de Adão,

– para ver se resta um homem de bom senso *
que ainda busque a Deus.

3 Mas todos eles igualmente se perderam, *
corrompendo-se uns aos outros;

– não existe mais nenhum que faça o bem, *
não existe um sequer.

4 Se que não percebem os malvados *
quanto exploram o meu povo?

– Eles devoram o meu povo como pão, *
e não invocam o Senhor.

5 Mas um dia vão tremer de tanto medo, *
porque Deus está com o justo.

6 Podeis rir da esperança dos humildes, *
mas o Senhor é o seu refúgio!

7
Que venha, venha logo, de Sião *
a salvação de Israel!

– Quando o Senhor reconduzir do cativeiro *
os deportados de seu povo,

– que bilo e que festa em Jacó, *
que alegria em Israel!

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Leitura breve Cf. 1Pd 3,21-22a

O batismo é hoje a vossa salvação pois ele não serve para limpar o corpo da imundície, mas é um pedido a Deus para obter uma boa consciência, em virtude da ressurreição de Jesus Cristo que está à direita de Deus.

V. Os discípulos ficaram muito alegres, aleluia,
R. Por verem o Senhor ressuscitado. Aleluia.

Oração

Ó Deus, que pela ressurreição do Cristo nos renovais para a vida eterna, dai ao vosso povo constância na fé e na esperança, para que jamais duvide das vossas promessas. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

Oração das Quinze Horas


 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

 

Hino

Esta hora brilhou e, esplendente,
afastou toda nuvem da cruz.
Despojando das trevas o mundo,
restitui às nações nova luz.

Nesta hora Jesus ressuscita
do sepulcro os que haviam morrido
e, a morte vencendo, eles saem
com um novo espírito infundido.

Temos fé nessa aurora dos tempos,
das cadeias da morte libertos,
e nas graças da vida, que jorram
como fonte a correr nos desertos.

Glória a vós, que vencestes a morte,
e no céu com o Pai, Sumo Bem,
refulgindo na glória do Espírito
reinais hoje e nos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Salmo 118(119),1-8

I (Aleph)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Isto é amar a Deus: observar os seus mandamentos (1Jo 5,3).

1 Feliz o homem sem pecado em seu caminho, *
que na lei do Senhor Deus vai progredindo!

2
Feliz o homem que observa seus preceitos, *
e de todo o coração procura a Deus!

3 Que não pratica a maldade em sua vida, *
mas vai andando nos caminhos do Senhor.

4
Os vossos mandamentos vós nos destes, *
para serem fielmente observados.

5 Oxa seja bem firme a minha vida *
em cumprir vossa vontade e vossa lei!

6
Então não ficarei envergonhado *
ao repassar todos os vossos mandamentos.

7 Quero louvar-vos com sincero coração, *
pois aprendi as vossas justas decisões.

8
Quero guardar vossa vontade e vossa lei; *
Senhor, não me deixeis desamparado!

Salmo 12(13)

Lamentação do justo que confia em Deus

Que o Deus da esperança vos encha da alegria (Rm 15,13).

2 Até quando, ó Senhor, me esquecereis? *
Até quando escondereis a vossa face?

=3 Até quando estará triste a minha alma? †
e o coração angustiado cada dia? *
Até quando o inimigo se erguerá?

=4 Olhai, Senhor, meu Deus, e respondei-me! †
Não deixeis que se me apague a luz dos olhos *
e se fechem, pela morte, adormecidos!

=5 Que o inimigo não me diga: “Eu triunfei!” †
Nem exulte o opressor por minha queda, *

6
uma vez que confiei no vosso amor!

– Meu coração, por vosso auxílio, rejubile, *
e que eu vos cante pelo bem que me fizestes!

Salmo 13(14)

A insensatez dos ímpios

Onde se multiplicou o pecado, aí superabundou a graça (Rm 5,20).

1 Diz o insensato em seu próprio coração: *
“Não há Deus! Deus não existe!”

– Corromperam-se em ações abomináveis. *
Já não quem faça o bem!

2 O Senhor, ele se inclina lá dos céus *
sobre os filhos de Adão,

– para ver se resta um homem de bom senso *
que ainda busque a Deus.

3 Mas todos eles igualmente se perderam, *
corrompendo-se uns aos outros;

– não existe mais nenhum que faça o bem, *
não existe um sequer.

4 Se que não percebem os malvados *
quanto exploram o meu povo?

– Eles devoram o meu povo como pão, *
e não invocam o Senhor.

5 Mas um dia vão tremer de tanto medo, *
porque Deus está com o justo.

6 Podeis rir da esperança dos humildes, *
mas o Senhor é o seu refúgio!

7
Que venha, venha logo, de Sião *
a salvação de Israel!

– Quando o Senhor reconduzir do cativeiro *
os deportados de seu povo,

– que bilo e que festa em Jacó, *
que alegria em Israel!

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Leitura breve Cl 3,1-2

Se resuscitastes com Cristo, esforçai-vos por alcançar as coisas do alto, onde está Cristo, sentado à direita de Deus; aspirai às coisas celestes e não às coisas terrestres.

V. Este é o dia que o Senhor fez para nós. Aleluia.
R. Alegremo-nos e nele exultemos. Aleluia.

Oração

Ó Deus, que pela ressurreição do Cristo nos renovais para a vida eterna, dai ao vosso povo constância na fé e na esperança, para que jamais duvide das vossas promessas. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.

 

Hino

Eterno Rei e Senhor,
Filho do Pai muito amado,
à vossa imagem plasmastes
Adão, do barro formado.

Caiu o homem no mal,
pelo inimigo enganado.
Mas assumistes seu corpo
num seio virgem formado.

Unido a nós como homem,
vós nos unistes a Deus.
Pelo Batismo, nos destes
herdar o Reino dos céus.

Para salvar todo homem,
morrer na cruz aceitastes.
Preço do nosso resgate,
o vosso sangue doastes.

Mas ressurgis, recebendo
do Pai a glória devida.
Por vós, também ressurgidos,
teremos parte na vida.

Sede, Jesus, para nós,
gozo pascal, honra e glória.
Os que nasceram da graça,
uni à vossa vitória.

Glória a Jesus triunfante
que a própria morte venceu.
A ele, ao Pai e ao Espírito
louvor eterno no céu.

Salmodia

Ant. 1 Agora chegou o reino de Deus
e o poder de seu Cristo, aleluia.

Salmo 19(20)

Oração pela vitória do rei

Quem invocar o nome do Senhor, será salvo (At 2,21).

2 Que o Senhor te escute no dia da aflição, *
e o Deus de Jacó te proteja por seu nome!

3
Que do seu santuário te envie seu auxílio *
e te ajude do alto, do Monte de Sião!

4 Que de todos os teus sacricios se recorde, *
e os teus holocaustos aceite com agrado!

5
Atenda os desejos que tens no coração; *
plenamente ele cumpra as tuas esperanças!

=6 Com a vossa vitória então exultaremos, †
levantando as bandeiras em nome do Senhor. *
Que o Senhor te escute e atenda os teus pedidos!

7 E agora estou certo de que Deus dará a vitória, *
que o Senhor há de dar a viria a seu Ungido;

– que have de atendê-lo do excelso santuário, *
pela força e poder de sua mão vitoriosa.

8 Uns confiam nos carros e outros nos cavalos; *
nós, porém, somos fortes no nome do Senhor.

9 Todos eles, tombando, caíram pelo chão; *
nós ficamos de pé e assim resistiremos.

10 Ó Senhor, dai vitória e salvai o nosso rei, *
e escutai-nos no dia em que nós vos invocarmos.

Ant. Agora chegou o reino de Deus
e o poder de seu Cristo, aleluia.

Ant. 2 Recebestes, Senhor, o poder,
e exercestes o vosso Reinado. Aleluia.

Salmo 20(21),2-8.14

Ação de graças pela vitória do Rei

O Cristo ressuscitado recebeu a vida para sempre (Sto. Irineu).

2 Ó Senhor, em vossa força o rei se alegra; *
quanto exulta de alegria em vosso auxílio!

3
O que sonhou seu coração, lhe concedestes; *
não recusastes os pedidos de seus lábios.

4 Com bênção generosa o preparastes; *
de ouro puro coroastes sua fronte.

5
A vida ele pediu e vós lhe destes *
longos dias, vida longa pelos séculos.

6 É grande a sua glória em vosso auxílio; *
de esplendor e majestade o revestistes.

7
Transformastes o seu nome numa bênção, *
e o cobristes de alegria em vossa face.

8 Por isso o rei confia no Senhor, *
e por seu amor fiel não cairá.

14
Levantai-vos com poder, ó Senhor Deus, *
e cantaremos celebrando a vossa força!

Ant. Recebestes, Senhor, o poder,
e exercestes o vosso Reinado. Aleluia.

Ant. 3 Toda a vossa criatura vos sirva, ó Senhor,
pois mandastes, e o universo foi criado, aleluia.

Cântico Ap 4,11; 5,9.10.12

Hino dos remidos

4,11 Vós sois digno, Senhor nosso Deus, *
de receber honra, glória e poder!

(R. Poder, honra e glória ao Cordeiro de Deus!)

= 5,9 Porque todas as coisas criastes, †
é por vossa vontade que existem *
e subsistem porque vós mandais.

(R.)

= Vós sois digno, Senhor nosso Deus, †
de o livro nas mãos receber *
e de abrir suas folhas lacradas!

(R.)

– Porque fostes por nós imolado; *
para Deus nos remiu vosso sangue

– dentre todas as tribos e línguas, *
dentre os povos da terra e nações.

(R.)

=10 Pois fizestes de nós, para Deus, †
sacerdotes e povo de reis, *
e iremos reinar sobre a terra.

(R.)

=12 O Cordeiro imolado é digno †
de receber honra, glória e poder, *
sabedoria, louvor, divindade!

(R.)

Ant. Toda a vossa criatura vos sirva, ó Senhor,
pois mandastes, e o universo foi criado, aleluia.

Leitura breve 1Pd 2,4-5
Aproximai-vos do Senhor, pedra viva, rejeitada pelos homens, mas escolhida e honrosa aos olhos de Deus. Do mesmo modo, também vós, como pedras vivas, formai um edifício espiritual, um sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo.

Responsório breve
R. Os discípulos ficaram muito alegres.* Aleluia, aleluia.
R. Os discípulos.
V. Quando viram o Senhor ressuscitado.* Aleluia, aleluia.
Glória ao Pai. R. Os discípulos.

CÂNTICO EVANGÉLICO (MAGNIFICAT) Lc 1,46-55

Ant. Se me amais, exultareis
porque eu vou para o meu Pai. Aleluia.

 

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor
47 e se alegrou o meu esrito em Deus, meu Salvador
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, * 
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

49 O Poderoso fez por mim maravilhas * 
e Santo é o seu nome! 
50 Seu amor, de geração em geração, * 
chega a todos que o respeitam; 

51 demonstrou o poder de seu braço, * 
dispersou os orgulhosos; 
52 derrubou os poderosos de seus tronos * 
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, * 
e despediu, sem nada, os ricos. 
54 Acolheu Israel, seu servidor, * 
fiel ao seu amor

55 como havia prometido aos nossos pais, * 
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

= Demos glória a Deus Pai onipotente
e a seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso, †
e ao Esrito que habita em nosso peito, *
pelos culos dos culos. Amém.

Ant. Se me amais, exultareis
porque eu vou para o meu Pai. Aleluia.

Preces

Aclamemos com alegria a Jesus Cristo, que morreu, foi sepultado e resuscitou gloriosamente para uma vida nova; e digamos cheios de confiança:

R. Cristo, rei da glória, ouvi a nossa oração!

Pelos bispos, presbíteros e diáconos, para que desempenhem com generosidade o ministério que lhes foi confiado,
e guiem o vosso povo no caminho do bem, nós vos pedimos, Senhor. R.

Pelos teólogos e pelos que servem à Igreja no estudo da vossa Palavra,
a fim de que procurem a verdade com pureza de coração, nós vos pedimos, Senhor. R.

Pelos fiéis da Igreja, para que combatendo o bom combate da fé até o fim de sua caminhada sobre a terra,
recebam o prêmio que lhes está preparado desde a origem do mundo, nós vos pedimos, Senhor. R.

Vós, que na cruz destruístes a sentença que nos condenava,
quebrai os laços da nossa escravidão e dissipai as nossas trevas. R.

(intenções livres)

Vós, que, descendo à mansão dos mortos, libertastes os justos que esperavam o Salvador,
acolhei em vosso Reino nossos irmãos e irmãs falecidos.

Pai nosso.

Oração

Ó Deus, que pela ressurreição do Cristo nos renovais para a vida eterna, dai ao vosso povo constância na fé e na esperança, para que jamais duvide das vossas promessas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.
Aleluia.


Depois, recomenda-se o exame de consciência (...)
 

Hino

Ó Jesus Redentor,
do universo Senhor,
Verbo eterno do Pai,
Luz da Luz invisível,
que dos vossos remidos
vigilante cuidais.

Vós, artista do mundo,
e de todos os tempos
o sinal divisor,
no silêncio da noite
renovai nosso corpo
que lutando cansou.

Afastai o inimigo,
vós, que os fundos abismos
destruís, ó Jesus!
Não consiga o Maligno
seduzir os remidos
pelo sangue da Cruz

Quando o corpo cansado
for de noite embalado
pelo sono e a calma,
de tal modo adormeça,
que ao dormir nossa carne
não cochile nossa alma.

Escutai-nos, ó Verbo,
por quem Deus fez o mundo,
e o conduz e mantém.
Com o Pai e o Espírito,
vós reinais sobre os vivos
pelos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Salmo 142(143),1-11

Prece na aflição

Ninguém é justificado por observar a Lei de Moisés, mas por crer em Jesus Cristo (Gl 2,16).

1 Ó Senhor, escutai minha prece, *
ó meu Deus, atendei minha súplica!
– Respondei-me, ó vós, Deus fiel, *
escutai-me por vossa justiça! –

=2 Não chameis vosso servo a juízo, †
pois diante da vossa presença *
não é justo nenhum dos viventes.

3 O inimigo persegue a minha alma, *
ele esmaga no chão minha vida
– e me faz habitante das trevas, *
como aqueles que há muito morreram.
4 Já em mim o alento se extingue, *
o coração se comprime em meu peito!

=5 Eu me lembro dos dias de outrora †
e repasso as vossas ações, *
recordando os vossos prodígios.
=6 Para vós minhas mãos eu estendo; †
minha alma tem sede de vós, *
como a terra sedenta e sem água.

7 Escutai-me depressa, Senhor, *
o espírito em mim desfalece!
= Não escondais vossa face de mim! †
Se o fizerdes, já posso contar-me *
entre aqueles que descem à cova!

8 Fazei-me cedo sentir vosso amor, *
porque em vós coloquei a esperança!
– Indicai-me o caminho a seguir, *
pois a vós eu elevo a minha alma!
9 Libertai-me dos meus inimigos, *
porque sois meu refúgio, Senhor!

10 Vossa vontade ensinai-me a cumprir, *
porque sois o meu Deus e Senhor!
– Vosso Espírito bom me dirija *
e me guie por terra bem plana!

11 Por vosso nome e por vosso amor *
conservai, renovai minha vida!
– Pela vossa justiça e clemência, *
arrancai a minha alma da angústia!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Aleluia, aleluia, aleluia.

Leitura breve 1Pd 5,8-9a
Sede sóbrios e vigilantes. O vosso adversário, o diabo, rodeia como um leão a rugir, procurando a quem devorar. Resisti-lhe, firmes na fé.

Responsório breve
R.
Senhor, em vossas mãos
Eu entrego o meu espírito. * Aleluia, aleluia. R. Senhor.
V. Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo.
* Aleluia, aleluia. Glória ao Pai. R. Senhor.

Cântico evangélico, ant.
Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz! Aleluia.

Cântico de Simeão Lc 2,29-32

Cristo, luz das nações e glória de seu povo

29 Deixai, agora, vosso servo ir em paz, *
conforme prometestes, ó Senhor.

30 Pois meus olhos viram vossa salvação *
31 que preparastes ante a face das nações:

32 uma Luz que brilhará para os gentios *
e para a glória de Israel, o vosso povo.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz! Aleluia.

Oração

Concedei, Senhor, aos nossos corpos um sono restaurador, e fazei germinar para a messe eterna as sementes do Reino, que hoje lançamos com nosso trabalho. Por Cristo, nosso Senhor.  Amém.

O Senhor todo-poderoso nos conceda uma noite tranquila
e, no fim da vida, uma morte santa.
R. Amém.

Antífona final de Nossa Senhora

Rainha do céu, alegrai-vos, aleluia,
pois o senhor que merecestes trazer em vosso seio, aleluia,
ressuscitou, como disse, aleluia;
rogai a Deus por nós, aleluia.