4 de Janeiro I Semana do Saltério

Compartilhar:

 

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.

Hino 

Eterno esplendor da beleza divina,

ó Cristo, vós sois luz e vida e perdão.

As nossas doenças trazeis o remédio,

abris uma porta para a salvação.

 

O coro dos anjos ressoa na terra

e um mundo novo seu canto anuncia:

a glória a Deus Pai nas alturas celestes,

e ao gênero humana a paz e alegria.

 

Embora pequeno, deitado em presépio,

em todo Universo, ó Cristo, reinais.

Ó fruto bendito da Virgem sem mancha,

que todos vos amem num reino de paz.

 

Nasceis para dar-nos o céu como Pátria,

vivendo na carne da humanidade.

Renovem-se as mentes e os corações,

se unam por laços de tal caridade.

 

Às vozes dos anjos as nossas unimos,

num coro exultante de glória e louvor,

cantando aleluias ao Pai e ao Filho,

Salmodia

Ant. 1 Cantai, entoai salmos ao Senhor,
publicai todas as suas maravilhas!

Salmo 104(105)

O senhor é fiel às suas promessas

Os Apóstolos anunciam aos povos as maravilhas de Deus, realizadas na vinda de Cristo (Sto. Atanásio).

I

1 Dai graças ao Senhor, gritai seu nome, *
anunciai entre as nações seus grandes feitos!
2 Cantai, entoai salmos para ele, *
publicai todas as suas maravilhas!
3 Gloriai-vos em seu nome que é santo, *
exulte o coração que busca a Deus!

4 Procurai o Senhor Deus e seu poder, *
buscai constantemente a sua face!
5 Lembrai as maravilhas que ele fez, *
seus progios e as palavras de seus lábios!

6 Descendentes de Abraão, seu servidor, *
e filhos de Jacó, seu escolhido,
7 ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, *
vigoram suas leis em toda a terra.

8 Ele sempre se recorda da Aliança, *
promulgada a incontáveis gerações;
9 da Aliança que ele fez com Abraão, *
e do seu santo juramento a Isaac.

10 Confirmou sua Promessa a Jacó, *
a Israel como perpétua Aliança,
11 quando disse: “Hei de dar-vos Canaã, *
esta terra que, por sorte, é vossa herança”.

12 Quando ainda eram bem pouco numerosos *
e estrangeiros no país, onde acamparam,
13 mudavam de nação para nação, *
e de reinos para povos diferentes,

14 não consentiu que nenhum povo os oprimisse, *
e até reis ele puniu por causa deles.
15 Disse ele: “Não toqueis nos meus ungidos, *
e a nenhum de meus profetas maltrateis!”

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Cantai, entoai salmos ao Senhor,
publicai todas as suas maravilhas!

Ant. 2 O Senhor não abandona o justo que é traído.

II

16 Mandou vir, então, a fome sobre a terra *
e os privou de todo pão que os sustentava;
17 um homem enviara à sua frente, *
Jo que foi vendido como escravo.

18 Apertaram os seus pés entre grilhões *
e amarraram seu pescoço com correntes,
19 a que se cumprisse o que previra, *
e a palavra do Senhor lhe deu razão.

20 Ordenou, então, o rei que o libertassem, *
o soberano das nações mandou soltá-lo;
21 fez dele o senhor de sua casa, *
e de todos os seus bens o despenseiro,
22 para dar ordens a seus nobres à vontade *
e ensinar sabedoria aos anciãos.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. O Senhor não abandona o justo que é traído.

Ant. 3 Deus lembrou-se de seu santo juramento
e fez sair com grande bilo o seu povo.

III

23 Foi então que Israel entrou no Egito *
e Ja foi habitar no país de Cam.
24 Deus deu um grande crescimento a seu povo *
e o fez mais forte que os próprios opressores.

25 Ele mudou seus corações para odiá-lo, *
e trataram com má-fé seus servidores.
26 Então mandou Moisés, seu mensageiro, *
e igualmente Aarão, seu escolhido;
27 por meio deles realizou muitos prodígios *
e, na terra do Egito, maravilhas.

28 Enviou trevas e fez tudo escurecer, *
mas eles resistiram às suas ordens.
29 Então, em sangue transformou as suas águas *
e assim fez perecer todos os peixes.

30 A terra deles fervilhou de tantas rãs, *
que até nos quartos de seus reis elas saltavam.
31 Ele ordenou, e vieram moscas como nuvens *
e mosquitos sobre toda a região.

32 Granizo em vez de chuva lhes mandou, *
chamas de fogo sobre toda a sua terra.
33 Estragou as suas vinhas e figueiras, *
e as árvores do campo derrubou.

34 Ele deu ordens e vieram gafanhotos, *
e também vieram grilos incontáveis;
35 eles comeram toda erva do país *
e devoraram o produto de seus campos.

36 Matou na própria terra os primogênitos, *
a fina flor de sua força varonil.
37 Fez sair com ouro e prata o povo eleito, *
nenhum doente se encontrava em suas tribos.

38 O Egito se alegrou quando partiram, *
tomado de pavor diante deles.
39 Uma nuvem estendeu para abrigá-los, *
deu-lhes fogo para a noite iluminar.

40 Pediram e mandou-lhes codornizes, *
o Senhor os saciou com pão do céu.
41 Fendeu a rocha e as águas irromperam *
e correram qual torrente no deserto.

42 Ele lembrou-se de seu santo juramento *
que fizera a Abraão, seu servidor.
43 Fez sair com grande júbilo o seu povo, *
e seus eleitos entre gritos de alegria.

44 Então lhes deu as terras das nações, *
e desfrutaram as riquezas desses povos,
45 para guardarem os preceitos do Senhor *
e obedecerem fielmente à sua lei.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Deus lembrou-se de seu santo juramento
e fez sair com grande bilo o seu povo.

 

V. No Verbo de Deus era a vida.

R. E a vida era luz para os homens.

 

 Primeira leitura

Da Carta de São Paulo aos Colossenses             3,17−4,1

 

A vida da família cristã

Irmãos: 3,17Tudo o que fizerdes, em palavras ou obras, seja feito em nome do Senhor Jesus Cristo. Por meio dele dai graças a Deus, o Pai.

18 Esposas, sede solícitas para com vossos maridos, como convém, no Senhor. 19 Maridos, amai vossas esposas e não sejais grosseiros com elas. 20 Filhos, obedecei em tudo aos vossos pais, pois isso é bom e correto no Senhor. 21 Pais, não intimideis os vossos filhos, para que eles não desanimem. 22 Servos, obedecei em tudo a vossos senhores segundo a carne, não servindo apenas diante de seus olhos, como quem procura agradar aos homens, mas com simplicidade de coração, por temor do Senhor. 23 Tudo o que fizerdes, fazei-o de coração, como para o Senhor e não para os homens. 24 Pois vós bem sabeis que recebereis do Senhor a herança como recompensa. Servi a Cristo, o Senhor! 25 Quem pratica o mal receberá o devido castigo, sem distinção de pessoa.

4,1 Quanto a vós, senhores, dai aos vossos servos o que é justo e adequado, sabendo que também vós tendes um Senhor no céu.

 

Responsório             Cl 3,17

R. O que fizerdes em palavras ou em obras

* Fazei-o em nome de Jesus, nosso Senhor.

V. Dando graças a Deus Pai por meio dele * Fazei-o.

 

Segunda leitura

Das Sentenças de São Máximo, o confessor, abade

(Centuria 1,8-13; PG 90, 1182-1186)                 (Séc. VII)

 

O mistério sempre novo

O Verbo de Deus nasceu segundo a carne uma vez por todas. Mas pela sua bondade e condescendência para com os homens, quer nascer sempre espiritualmente naqueles que o desejam. Quer tornar-se criança, que vai se formando neles com o crescimento das virtudes; e manifesta-se na medida em que pode compreendê-lo quem o recebe. Se não se comunica com o esplendor de sua grandeza, não é porque não deseje, mas porque conhece as limitações das faculdades receptivas de cada um. Assim, o Verbo de Deus revela-se sempre a nós do modo que nos convém, e contudo ninguém pode conhecê-lo perfeitamente, por causa da imensidade de seu mistério.

Por isso, o Apóstolo de Deus, considerando com sabedoria a força deste mistério, diz: Jesus Cristo é o mesmo, ontem e hoje e por toda a eternidade (Hb 13,8). Ele contemplava esse mistério sempre novo, que nunca envelhece para a compreensão da inteligência humana.

Nasce o Cristo, Deus que se faz homem, assumindo um corpo dotado de uma alma racional, ele por quem tudo que existe saiu do nada. No Oriente brilha uma estrela visível em pleno dia e conduz os magos ao lugar onde está deitado o Verbo feito homem, para demonstrar misticamente que o Verbo, contido na lei e nos profetas, supera o conhecimento sensível e conduz as nações à plena luz do conhecimento.

Com efeito, a palavra da lei e dos profetas, entendida à luz da fé, é semelhante a uma estrela que conduz ao conhecimento do Verbo encarnado todos os que foram chamados pelo poder da graça, segundo o desígnio de Deus.

Deus se fez homem perfeito, sem que nada lhe faltasse do que é próprio da natureza humana, à exceção do pecado (o qual, aliás, não era inerente à natureza humana). Ele queria assim apresentar sua carne como alimento para provocar o dragão insaciável que queria devorá-la.

Mas ao arrebatar esta carne que seria um veneno para ele, o dragão foi destruído pelo poder da Divindade nela oculta. Para a natureza humana, porém, esta carne seria o remédio que lhe restituiria a graça original, pelo mesmo poder da Divindade.

Assim como o inimigo, tendo inoculado o seu veneno na árvore da ciência, havia corrompido a natureza do homem que provara do seu fruto, também ele, ao pretender devorar a carne do Senhor, foi enganado e destruído pela força da Divindade que nele habitava.

O grande mistério da encarnação de Deus permanecerá sempre um mistério! Como pode o Verbo que está em pessoa e essencialmente na carne existir ao mesmo tempo em pessoa e essencialmente junto do Pai? Como pode o Verbo, totalmente Deus por natureza, fazer-se totalmente homem por natureza, sem detrimento algum das duas naturezas, nem da divina, na qual é Deus nem da humana, na qual se fez homem?

Só a fé pode alcançar estes mistérios, ela que é precisamente a substância e o fundamento das realidades que ultrapassam toda inteligência e compreensão.

 

Responsório             Jo 1,14.1

 

R. A Palavra se fez carne e habitou entre nós.

* E nós vimos a sua glória, que recebe de Deus Pai.
como Filho Unigênito cheio de graça e de verdade.

V. No começo era a Palavra e a Palavra estava com Deus

e a Palavra era Deus. *E nós vimos.

 

Oração

 

Deus eterno e todo-poderoso, nós vos pedimos que o Salvador, qual nova luz dos céus para a redenção do mundo, se levante cada dia para renovar nossos corações. Por nosso Senhor Jesus Cristo,vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Graças a Deus.

 

 

 

 

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente às Laudes.

Hino

Do sol nascente ao poente
cantai, fiéis, neste dia,
ao Cristo Rei que, por nós,
nasceu da Virgem Maria.

 

Autor feliz deste mundo,
tomou um corpo mortal.
A nossa carne assumindo,
livrou a carne do mal.

 

No seio puro da Virgem
entrou a graça dos céus.
Em si carrega um segredo
sabido apenas por Deus.

 

O casto seio da Virgem
se faz o templo de Deus.
Gerou sem homem um Filho,
o Autor da terra e dos céus.

 

Nasceu da Virgem o Filho
que Gabriel anunciou,
em quem no seio materno
João, o Batista, exultou.

 

Não recusou o presépio,
foi sobre o feno deitado;
quem mesmo as aves sustenta
com leite foi sustentado.

 

Do céu os coros se alegram,
os anjos louvam a Deus.
Pastor se mostra aos pastores
quem fez a terra e os céus.

 

Louvor a vós, ó Jesus,
que duma Virgem nascestes.
Louvor ao Pai e ao Espírito
no azul dos paços celestes.

 

Salmodia

Ant. 1 A vós dirijo os meus olhos já bem antes da aurora.

Salmo 118(119),145-152

XIX (Coph)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Este é o meu mandamento: Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei (Jo 15,12).

145 Clamo de todo o coração: Senhor, ouvi-me! *
Quero cumprir vossa vontade fielmente!

146
Clamo a vós: Senhor, salvai-me, eu vos suplico, *
e então eu guardarei vossa Aliança!

147 Chego antes que a aurora e vos imploro, *
e espero confiante em vossa lei.

148
Os meus olhos antecipam as vigílias, *
para de noite meditar vossa palavra.

149 Por vosso amor ouvi atento a minha voz *
e dai-me a vida, como é vossa decisão!

150
Meus opressores se aproximam com maldade; *
como estão longe, ó Senhor, de vossa lei!

151 Vós estais perto, ó Senhor, perto de mim; *
todos os vossos mandamentos são verdade!

152
Desde criança aprendi vossa Aliança *
que firmastes para sempre, eternamente.

Ant. A vós dirijo os meus olhos já bem antes da aurora.

Ant. 2 O Senhor é minha força, é a razão do meu cantar,
pois foi ele neste dia para mim libertação!

Cântico Ex 15,1-4b.8-13.17-18

Hino de vitória após a passagem do Mar Vermelho

Todos aqueles que saíram vitoriosos do confronto com a besta, entoavam o cântico de Moisés, o servo de Deus (cf. Ap 15,2-3).

1 Ao Senhor quero cantar, pois fez brilhar a sua glória: *
precipitou no mar Vermelho o cavalo e o cavaleiro!

2
O Senhor é minha força, é a razão do meu cantar, *
pois foi ele neste dia para mim libertação!

= Ele é meu Deus e o louvarei, Deus de meu pai e o honrarei.†
3 O Senhor é um Deus guerreiro, o seu nome é “Onipotente”:*
4
os soldados e os carros do Faraó jogou no mar.

=8 Ao soprar a vossa ira amontoaram-se as águas, †
levantaram-se as ondas e formaram uma muralha, *
e iveis se fizeram, em meio ao mar, as grandes vagas.

=9 O inimigo tinha dito: “Hei de segui-los e alcançá-los! †
Repartirei os seus despojos e minh’alma saciarei; *
arrancarei da minha espada e minha mão os matará!”

10
Mas soprou o vosso vento, e o mar os recobriu; *
afundaram como chumbo entre as águas agitadas.

=11 Quem se igual a vós, entre os fortes, ó Senhor? †
Quem se igual a vós, tão ilustre em santidade, *
tão tervel em proezas, em progios glorioso?

=12 Estendestes vossa mão, e a terra os devorou; †
13
mas o povo libertado conduzistes com carinho *
e o levastes com poder à vossa santa habitação.

17 Vós, Senhor, o levareis e o plantareis em vosso monte,*
no lugar que preparastes para a vossa habitação,

– no Santuário construído pelas vossas próprias mãos. *
18
O Senhor há de reinar eternamente, pelos séculos!

Ant. O Senhor é minha força, é a razão do meu cantar,
pois foi ele neste dia para mim libertação!

Ant. 3 Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes!

Salmo 116(117)

Louvor ao Deus misericordioso

Eu digo: ... os pagãos glorificam a Deus, em razão da sua misericórdia (Rm 15,8.9).

1 Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, *
povos todos, festejai-o!
2
Pois comprovado é seu amor para conosco, *
para sempre ele é fiel!

Ant. Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes!

Leitura breve Is 45,22-23

Povos de todos os confins da terra, voltai-vos para mim e sereis salvos, eu sou Deus e não há outro. Juro por mim mesmo: de minha boca sai o que é justo, a palavra que não volta atrás; todo joelho há de dobrar-se para mim, por mim há de jurar toda língua.


Responsório breve
 

R. O Senhor fez conhecer
*
Aleluia, aleluia. R. O Senhor.
V. A sua salvação *Aleluia, aleluia. Glória ao Pai.
R. O Senhor.

CÂNTICO EVANGÉLICO(BENEDICTUS) Lc 1,68-79

Ant.  Jesus Cristo, nosso Deus e Salvador,
em vós está a divindade em plenitude!
Assumindo nossa frágil natureza,
vos tornastes o homem novo, o Primogênito.

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, *
porque a seu povo visitou e libertou;
69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor,

70 como falara pela boca de seus santos, *
os profetas desde os tempos mais antigos,
71 para salvar-nos do poder dos inimigos *
e da mão de todos quantos nos odeiam.

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, *
recordando a sua santa Aliança
73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, *
de conceder-nos
74 que, libertos do inimigo,
= a ele nós sirvamos sem temor †
75 em santidade e em justiça diante dele, *
enquanto perdurarem nossos dias.

=
76 Serás profeta do Altíssimo, ó menino, †
pois irás andando à frente do Senhor *
para aplainar e preparar os seus caminhos,
77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados;

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, *
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,
79
para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
= e na sombra da morte estão sentados 
e para dirigir os nossos passos, *
guiando-os no caminho da paz.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant.  Jesus Cristo, nosso Deus e Salvador,
em vós está a divindade em plenitude!
Assumindo nossa frágil natureza,
vos tornastes o homem novo, o Primogênito.

Preces

Glorifiquemos o Verbo de Deus, manifestado na carne, contemplado pelos anjos e anunciado aos povos. Louvando-o com devoção, digamos:
 

R. Filho unigênito de Deus, nós vos adoramos!
 

Libertador do gênero humano que, nascendo da Virgem Maria, viestes renovar-nos,
por sua intercessão, livrai-nos da antiga corrupção do pecado.
R.
 

Vós, que descestes do céu para irradiar sobre a terra a luz da justiça divina,
iluminai este dia e toda a nossa vida com a luz da vossa presença.
R.
 

Filho de Deus, que viestes nos revelar o amor do Pai,
fazei que nós o revelemos aos outros homens pelo testemunho de nossa caridade.
R.
 

Vós, que viestes morar no meio de nós,
tornai-nos dignos de vossa companhia.
R.

(intenções livres)

Pai nosso.

 

Oração

Deus eterno e todo-poderoso, nós vos pedimos que o Salvador, qual nova luz dos céus para a redenção do mundo, se levante cada dia para renovar nossos corações. Por nosso Senhor Jesus Cristo,vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

 O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

Oração das Nove Horas

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

HINO

Vinde, Espírito de Deus,
com o Filho e com o Pai,
inundai a nossa mente,
nossa vida iluminai.

Boca, olhos, mãos, sentidos,
tudo possa irradiar
o amor que em nós pusestes
para aos outros inflamar.

A Deus Pai e ao seu Filho
por vós dai-nos conhecer.
Que de ambos procedeis
dai-nos sempre firmes crer.

Salmodia

Ant.
José e Maria, a Mãe de Jesus,
se admiravam das coisas que dele eram ditas.

Salmo 118(119),33-40

 

V (He)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

 

Seja feita a tua vontade assim na terra como nos céus (Mt 6,10).

 

33 Ensinai-me a viver vossos preceitos; *
quero guar-los fielmente até o fim!

34
Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, *
e de to
do o coração a guardarei.

 

35 Guiai meus passos no caminho que traçastes, *
pois só nele encontrarei felicidade.

36
Inclinai meu coração às vossas leis, *
e nun
ca ao dinheiro e à avareza.

 

37 Desviai o meu olhar das coisas vãs, *
dai-me a vida pelos vossos mandamentos!

38
Cumpri, Senhor, vossa promessa ao vosso servo, *
vossa promes
sa garantida aos que vos temem.

 

39 Livrai-me do insulto que eu receio, *
porque vossos julgamentos são suaves.

40
Como anseio pelos vossos mandamentos! *
Dai-me a vi
da, ó Senhor, porque sois justo!

 

Salmo 33(34)

 

O Senhor é a salvação dos justos

 

Vós provastes que o Senhor é bom (1Pd 2,3).

 

I

2 Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, *
seu louvor estará sempre em minha boca.

3
Minha alma se gloria no Senhor; *
que ou
çam os humildes e se alegrem!

 

4 Comigo engrandecei ao Senhor Deus, *
exaltemos todos juntos o seu nome!

5
Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, *
e de to
dos os temores me livrou.

 

6 Contemplai a sua face e alegrai-vos, *
e vosso rosto não se cubra de vergonha!

7
Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, *
e o Senhor
o libertou de toda angústia.

 

8 O anjo do Senhor vem acampar *
ao redor dos que o temem, e os salva.

9
Provai e vede quão suave é o Senhor! *
Feliz o ho
mem que tem nele o seu refúgio!

 

10 Respeitai o Senhor Deus, seus santos todos, *
porque nada faltará aos que o temem.

11
Os ricos empobrecem, passam fome, *
mas aos que bus
cam o Senhor não falta nada.

 

II

12 Meus filhos, vinde agora e escutai-me: *
vou ensinar-vos o temor do Senhor Deus.

13
Qual o homem que não ama sua vida, *
procuran
do ser feliz todos os dias?

 

14 Afasta a tua língua da maldade, *
e teus bios, de palavras mentirosas.

15
Afasta-te do mal e faze o bem, *
procura a paz
e vai com ela em seu caminho.

 

16 O Senhor pousa seus olhos sobre os justos, *
e seu ouvido está atento ao seu chamado;

17
mas ele volta a sua face contra os maus, *
para da ter
ra apagar sua lembrança.

 

18 Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta *
e de todas as angústias os liberta.

19
Do coração atribulado ele está perto *
e confor
ta os de espírito abatido.

 

20 Muitos males se abatem sobre os justos, *
mas o Senhor de todos eles os liberta.

21
Mesmo os seus ossos ele os guarda e os protege, *
e nenhum de
les haverá de se quebrar.

 

22 A macia do iníquo leva à morte, *
e quem odeia o justo é castigado.

23
Mas o Senhor liberta a vida dos seus servos, *
e castiga
do não será quem nele espera.

Ant. José e Maria, a Mãe de Jesus,
se admiravam das coisas que dele eram ditas.

Leitura breve             Jr 31,7-8a

Exultai de alegria por Jacó, aclamai a primeira das nações; tocai, cantai e dizei: 'Salva, Senhor, teu povo, o resto de Israel'. Eis que eu os trarei do país do Norte e os reunirei desde as extremidades da terra.
 

V. O Senhor recordou seu amor sempre fiel

R. Pela casa de Israel. Aleluia.
 

Oração

Deus eterno e todo-poderoso, nós vos pedimos que o Salvador, qual nova luz dos céus para a redenção do mundo, se levante cada dia para renovar nossos corações. Por Cristo, nosso Senhor.
 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

Oração das doze horas

 


V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

HINO

Ó Deus, verdade e força
que o mundo governais,
da aurora ao meio-dia,
a terra iluminais.

 

De nós se afaste a ira,
discórdia e divisão.
Ao corpo dai saúde,
e paz ao coração.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
por Cristo Salvador,
que vive com o Espírito
convosco pelo Amor.

Salmodia

Ant. Maria guardava no seu coração
as palavras e os fatos, e neles pensava.

Salmo 118(119),33-40

 

V (He)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

 

Seja feita a tua vontade assim na terra como nos céus (Mt 6,10).

 

33 Ensinai-me a viver vossos preceitos; *
quero guar-los fielmente até o fim!

34
Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, *
e de to
do o coração a guardarei.

 

35 Guiai meus passos no caminho que traçastes, *
pois só nele encontrarei felicidade.

36
Inclinai meu coração às vossas leis, *
e nun
ca ao dinheiro e à avareza.

 

37 Desviai o meu olhar das coisas vãs, *
dai-me a vida pelos vossos mandamentos!

38
Cumpri, Senhor, vossa promessa ao vosso servo, *
vossa promes
sa garantida aos que vos temem.

 

39 Livrai-me do insulto que eu receio, *
porque vossos julgamentos são suaves.

40
Como anseio pelos vossos mandamentos! *
Dai-me a vi
da, ó Senhor, porque sois justo!

 

Salmo 33(34)

 

O Senhor é a salvação dos justos

 

Vós provastes que o Senhor é bom (1Pd 2,3).

 

I

2 Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, *
seu louvor estará sempre em minha boca.

3
Minha alma se gloria no Senhor; *
que ou
çam os humildes e se alegrem!

 

4 Comigo engrandecei ao Senhor Deus, *
exaltemos todos juntos o seu nome!

5
Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, *
e de to
dos os temores me livrou.

 

6 Contemplai a sua face e alegrai-vos, *
e vosso rosto não se cubra de vergonha!

7
Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, *
e o Senhor
o libertou de toda angústia.

 

8 O anjo do Senhor vem acampar *
ao redor dos que o temem, e os salva.

9
Provai e vede quão suave é o Senhor! *
Feliz o ho
mem que tem nele o seu refúgio!

 

10 Respeitai o Senhor Deus, seus santos todos, *
porque nada faltará aos que o temem.

11
Os ricos empobrecem, passam fome, *
mas aos que bus
cam o Senhor não falta nada.

 

II

12 Meus filhos, vinde agora e escutai-me: *
vou ensinar-vos o temor do Senhor Deus.

13
Qual o homem que não ama sua vida, *
procuran
do ser feliz todos os dias?

 

14 Afasta a tua língua da maldade, *
e teus bios, de palavras mentirosas.

15
Afasta-te do mal e faze o bem, *
procura a paz
e vai com ela em seu caminho.

 

16 O Senhor pousa seus olhos sobre os justos, *
e seu ouvido está atento ao seu chamado;

17
mas ele volta a sua face contra os maus, *
para da ter
ra apagar sua lembrança.

 

18 Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta *
e de todas as angústias os liberta.

19
Do coração atribulado ele está perto *
e confor
ta os de espírito abatido.

 

20 Muitos males se abatem sobre os justos, *
mas o Senhor de todos eles os liberta.

21
Mesmo os seus ossos ele os guarda e os protege, *
e nenhum de
les haverá de se quebrar.

 

22 A macia do iníquo leva à morte, *
e quem odeia o justo é castigado.

23
Mas o Senhor liberta a vida dos seus servos, *
e castiga
do não será quem nele espera.

Ant. Maria guardava no seu coração
as palavras e os fatos, e neles pensava.

Leitura breve             Jr 31,11-12a

O Senhor resgatou Jacó e libertou-o das mãos dos poderosos. Virão cantar louvores no monte Sião e participar dos bens do Senhor

 

V. Os confins do universo contemplaram, aleluia,

R. A salvação do nosso Deus. Aleluia.


 

Oração

Deus eterno e todo-poderoso, nós vos pedimos que o Salvador, qual nova luz dos céus para a redenção do mundo, se levante cada dia para renovar nossos corações. Por Cristo, nosso Senhor.
 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

Oração das Quinze Horas


 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

Hino

Vós que sois o Imutável,
Deus fiel, Senhor da História,
nasce e morre a luz do dia,
revelando a vossa glória.

Seja a tarde luminosa
numa vida permanente.
E da santa morte o prêmio
nos dê glória eternamente.

Escutai-nos, ó Pai Santo,
pelo Cristo, nosso irmão,
que convosco e o Espírito
vive em plena comunhão.

Salmodia

Ant.
Os meus olhos viram a vossa salvação,
que preparastes ante a face das nações.

Salmo 118(119),33-40

 

V (He)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

 

Seja feita a tua vontade assim na terra como nos céus (Mt 6,10).

 

33 Ensinai-me a viver vossos preceitos; *
quero guar-los fielmente até o fim!

34
Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, *
e de to
do o coração a guardarei.

 

35 Guiai meus passos no caminho que traçastes, *
pois só nele encontrarei felicidade.

36
Inclinai meu coração às vossas leis, *
e nun
ca ao dinheiro e à avareza.

 

37 Desviai o meu olhar das coisas vãs, *
dai-me a vida pelos vossos mandamentos!

38
Cumpri, Senhor, vossa promessa ao vosso servo, *
vossa promes
sa garantida aos que vos temem.

 

39 Livrai-me do insulto que eu receio, *
porque vossos julgamentos são suaves.

40
Como anseio pelos vossos mandamentos! *
Dai-me a vi
da, ó Senhor, porque sois justo!

 

Salmo 33(34)

 

O Senhor é a salvação dos justos

 

Vós provastes que o Senhor é bom (1Pd 2,3).

 

I

2 Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, *
seu louvor estará sempre em minha boca.

3
Minha alma se gloria no Senhor; *
que ou
çam os humildes e se alegrem!

 

4 Comigo engrandecei ao Senhor Deus, *
exaltemos todos juntos o seu nome!

5
Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, *
e de to
dos os temores me livrou.

 

6 Contemplai a sua face e alegrai-vos, *
e vosso rosto não se cubra de vergonha!

7
Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, *
e o Senhor
o libertou de toda angústia.

 

8 O anjo do Senhor vem acampar *
ao redor dos que o temem, e os salva.

9
Provai e vede quão suave é o Senhor! *
Feliz o ho
mem que tem nele o seu refúgio!

 

10 Respeitai o Senhor Deus, seus santos todos, *
porque nada faltará aos que o temem.

11
Os ricos empobrecem, passam fome, *
mas aos que bus
cam o Senhor não falta nada.

 

II

12 Meus filhos, vinde agora e escutai-me: *
vou ensinar-vos o temor do Senhor Deus.

13
Qual o homem que não ama sua vida, *
procuran
do ser feliz todos os dias?

 

14 Afasta a tua língua da maldade, *
e teus bios, de palavras mentirosas.

15
Afasta-te do mal e faze o bem, *
procura a paz
e vai com ela em seu caminho.

 

16 O Senhor pousa seus olhos sobre os justos, *
e seu ouvido está atento ao seu chamado;

17
mas ele volta a sua face contra os maus, *
para da ter
ra apagar sua lembrança.

 

18 Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta *
e de todas as angústias os liberta.

19
Do coração atribulado ele está perto *
e confor
ta os de espírito abatido.

 

20 Muitos males se abatem sobre os justos, *
mas o Senhor de todos eles os liberta.

21
Mesmo os seus ossos ele os guarda e os protege, *
e nenhum de
les haverá de se quebrar.

 

22 A macia do iníquo leva à morte, *
e quem odeia o justo é castigado.

23
Mas o Senhor liberta a vida dos seus servos, *
e castiga
do não será quem nele espera.

Ant. Os meus olhos viram a vossa salvação,
que preparastes ante a face das nações.


Leitura breve Zc 8,7-8

Eis que eu vou salvar o meu povo da terra do Oriente e da terra do pôr-do-sol: eu os conduzirei, e eles habitarão no meio de Jerusalém; serão meu povo e eu serei seu Deus, em verdade e com justiça.


V.
A verdade e o amor se encontraram. Aleluia.

R. A justiça e a paz se abraçaram. Aleluia.

 

Oração

Deus eterno e todo-poderoso, nós vos pedimos que o Salvador, qual nova luz dos céus para a redenção do mundo, se levante cada dia para renovar nossos corações. Por Cristo, nosso Senhor.
 

Conclusão da Hora

V.Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

EPIFANIA DO SENHOR

I Vésperas

introdução

V. Vinde, ó Deus em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

Hino

Elevai o olhar aos céus
vós que a Cristo procurais.
E da sua eterna glória
podereis ver os sinais.

Essa estrela vence o sol
em fulgor e em beleza,
e nos diz ter vindo à terra
Deus, em nossa natureza.

Da região do mundo persa,
onde o sol tem seu portal,
sábios Magos reconhecem
do Rei novo o sinal.

Quem será tão grande Rei,
a quem astros obedecem,
a quem servem luz e céus
e suas forças estremecem?

Percebemos algo novo,
imortal, superior,
que domina céus e caos
e lhes é anterior.

Rei do povo de Israel,
este é o Rei das gentes,
prometido a Abraão
e à sua raça eternamente.

Ó Jesus, louvor a vós
que às nações vos revelais.
Glória ao Pai e ao Espírito
pelos tempos eternais.

Salmodia

Ant. 1
Gerado antes da aurora, antes dos tempos,
manifestou-se neste dia o Salvador.

Salmo 134(135)

I

1 Louvai o Senhor, bendizei-o; *
louvai o Senhor, servos seus,
2 que celebrais o louvor em seu templo *
e habitais junto aos átrios de Deus!

3 Louvai o Senhor, porque é bom; *
cantai ao seu nome suave!
4 Escolheu para si a Jacó, *
preferiu Israel por herança.

5 Eu bem sei que o Senhor é tão grande, *
que é maior do que todos os deuses.
=6 Ele faz tudo quanto lhe agrada, †
nas alturas dos céus e na terra, *
no oceano e nos fundos abismos.

=7 Traz as nuvens do extremo da terra, †
transforma os raios em chuva, *
das cavernas libera os ventos.

8 No Egito feriu primogênitos, *
desde homens até animais.
9 Fez milagres, prodígios, portentos, *
perante Faraó e seus servos.
10 Abateu numerosas nações *
e matou muitos reis poderosos:

=11 A Seon que foi rei amorreu, †
e a Og que foi rei de Basã, *
como a todos os reis cananeus.
12 Ele deu sua terra em herança, *
em herança a seu povo, Israel.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Gerado antes da aurora, antes dos tempos,
manifestou-se neste dia o Salvador.

Ant. 2 O Senhor nosso Deus é tão grande,
é maior do que todos os deuses.

II

13 Ó Senhor, vosso nome é eterno; *
para sempre é a vossa lembrança!
14 O Senhor faz justiça a seu povo *
e é bondoso com aqueles que o servem.

15 São os deuses pagãos ouro e prata, *
todos eles são obras humanas.
16 Têm boca e não podem falar, *
têm olhos e não podem ver;

17 tendo ouvidos, não podem ouvir, *
nem existe respiro em sua boca.
18 Como eles serão seus autores, *
que os fabricam e neles confiam!

19 Israel, bendizei o Senhor; *
sacerdotes, louvai o Senhor;
20 levitas, cantai ao Senhor; *
fiéis, bendizei o Senhor!
21 Bendito o Senhor de Sião, *
que habita em Jerusalém!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. O Senhor nosso Deus é tão grande,
é maior do que todos os deuses.

Ant. 3 A estrela resplandece como fogo
e mostra o Senhor, o Rei dos reis.
Os magos, conduzidos pela estrela,
trouxeram os seus dons ao grande Rei.

Cântico Cf.1Tm 3,16

O mistério e a glória de Cristo
 

R. Louvai o Senhor Deus, todos os povos.
 

– O senhor manifestado em nossa carne, *
justificado pelo Espírito de Deus. R.
 

– Jesus Cristo contemplado pelos anjos, *
anunciado aos povos todos e às nações.
R.
 

– Foi aceito pela fé no mundo inteiro *
e, na glória de Deus Pai, foi exaltado.
R

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. (R.)

Ant. A estrela resplandece como fogo
e mostra o Senhor, o Rei dos reis.
Os magos, conduzidos pela estrela,
trouxeram os seus dons ao grande Rei.

Leitura breve             2Tm 1,9-10

Deus nos salvou e nos chamou com uma vocação santa, não devido às nossas obras, mas em virtude do seu desígnio e da sua graça, que nos foi dada em Cristo Jesus desde toda a eternidade. Esta graça foi revelada agora, pela manifestação de nosso Salvador, Jesus Cristo. Ele não só destruiu a morte, como também fez brilhar a vida e a imortalidade por meio do Evangelho.
 

Responsório breve

R. Todos os povos
* Serão nele abençoados. R. Todos os povos.
V. Todas as gentes cantarão o seu louvor. * Serão nele.
Glória ao Pai. R. Todos os povos.

CÂNTICO EVANGÉLICO (MAGNIFICAT) Lc1,46-55

 Ant. Vendo a estrela, os Magos exclamaram:
Eis aqui o sinal do grande Rei!
Vamos, pois, procurá-lo e oferecer-lhe
ouro, incenso e mirra, nossos dons.

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador,
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, *
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

49 O Poderoso fez por mim maravilhas *
e Santo é o seu nome!
50 Seu amor, de geração em geração, *
chega a todos que o respeitam.

51 Demonstrou o poder de seu braço, *
dispersou os orgulhosos.
52 Derrubou os poderosos de seus tronos *
e os humildes exaltou.

53 De bens saciou os famintos, *
e despediu, sem nada, os ricos.
54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

55 como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.  

 Ant. Vendo a estrela, os Magos exclamaram:
Eis aqui o sinal do grande Rei!
Vamos, pois, procurá-lo e oferecer-lhe
ouro, incenso e mirra, nossos dons.

Preces

Com grande alegria, celebremos nosso Salvador, adorado hoje pelos magos; e supliquemos:
 

R. Salvai, Senhor, o vosso povo!
 

Rei das nações, que chamastes os Magos como primícias para vos adorar,
concedei-nos o espírito de adoração e de serviço. R.
 

Rei da glória, que governais os povos com justiça,
dai à humanidade a plenitude da paz. R.
 

Rei da eternidade, que permaneceis de geração em geração,
enviai vossa palavra aos nossos corações como água que fecunda a terra. R.
 

Rei de justiça, que viestes libertar o pobre sem defesa, 
socorrei os infelizes e os aflitos. R.
 

(intenções livres)
 

Senhor, vosso nome é bendito pelos séculos;
tornai os nossos irmãos e irmãs falecidos participantes das maravilhas de vossa salvação. R.

Pai nosso...

 

Oração

Ó Deus, que hoje revelastes o vosso Filho às nações, guiando-as pela estrela, concedei aos vossos servos, que já vos conhecem pela fé, contemplar-vos um dia face a face no céu. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.


Depois, recomenda-se o exame de consciência (...)

Hino

Agora que o clarão da luz se apaga,
a vós nós imploramos, Criador:
com vossa paternal misericórdia,
guardai-nos sob a luz do vosso amor.

Os nossos corações sonhem convosco:
no sono, possam eles vos sentir.
Cantemos novamente a vossa glória
ao brilho da manhã que vai surgir.

Saúde concedei-nos nesta vida,
as nossas energias renovai;
da noite a pavorosa escuridão
com vossa claridade iluminai.

Ó Pai, prestai ouvido às nossas preces,
ouvi-nos por Jesus, nosso Senhor,
que reina para sempre em vossa glória,
convosco e o Espírito de Amor.

Salmodia

Ant.1 Ó Senhor, tende piedade, e escutai minha oração!

 

Salmo 4
Ação de graças


O Senhor fez maravilhas naquele que ressuscitou dos mortos (Sto. Agostinho).

=2 Quando eu chamo, respondei-me, ó meu Deus, minha justiça! †
Vós que soubestes aliviar-me nos momentos de aflição,*
atendei-me por piedade e escutai minha oração!

3 Filhos dos homens, até quando fechareis o coração? *
Por que amais a ilusão e procurais a falsidade?
4 Compreendei que nosso Deus faz maravilhas por seu servo, *
e que o Senhor me ouvirá quando lhe faço a minha prece!

5 Se ficardes revoltados, não pequeis por vossa ira;*
meditai nos vossos leitos e calai o coração!

6 Sacrificai o que é justo, e ao Senhor oferecei-o; *
confiai sempre no Senhor, ele é a única esperança!
7 Muitos há que se perguntam: 'Quem nos dá felicidade?'*
Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face!

8 Vós me destes, ó Senhor, mais alegria ao coração, *
do que a outros na fartura do seu trigo e vinho novo.

9 Eu tranquilo vou deitar-me e na paz logo adormeço, *
pois só vós, ó Senhor Deus, dais segurança à minha vida!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Ó Senhor, tende piedade, e escutai minha oração!

Ant.2 Bendizei o Senhor Deus durante a noite!


Salmo 133(134)

Oração da noite no templo


Louvai o nosso Deus todos os seus servos e todos os que o temeis, pequenos e grandes! (Ap 19,5).

1 Vinde, agora, bendizei ao Senhor Deus, *
vós todos, servidores do Senhor,
– que celebrais a liturgia no seu templo, *
nos átrios da casa do Senhor.

2 Levantai as vossas mãos ao santuário, *
bendizei ao Senhor Deus a noite inteira!
3 Que o Senhor te abençoe de Sião, *
o Senhor que fez o céu e fez a terra!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 

Ant. Bendizei o Senhor Deus durante a noite!

Leitura breve             Dt 6,4-7

Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças. E trarás gravadas em teu coração todas estas palavras que hoje te ordeno. Tu as repetirás com insistência aos teus filhos e delas falarás quando estiveres sentado em tua casa, ou andando pelos caminhos, quando te deitares, ou te levantares.

Responsório breve
R. Senhor, em vossas mãos
* Eu entrego o meu espírito. R. Senhor.
V. Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo.
* Eu entrego. Glória ao Pai. R.Senhor.

Cântico evangélico, ant.

Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Cântico de Simeão Lc 2,29-32

Cristo, luz das nações e glória de seu povo

29 Deixai, agora, vosso servo ir em paz, *
conforme prometestes, ó Senhor.

30 Pois meus olhos viram vossa salvação *
31 que preparastes ante a face das nações:

32 uma Luz que brilhará para os gentios *
e para a glória de Israel, o vosso povo.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.

Ant. Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!


Oração


Ficai conosco, Senhor, nesta noite, e vossa mão nos levante amanhã cedo, para que celebremos com alegria a ressurreição de vosso Cristo. Que vive e reina para sempre. Amém.

O Senhor todo-poderoso nos conceda uma noite tranquila
e, no fim da vida, uma morte santa.
R. Amém.

Antífona final de Nossa Senhora


Ó Mãe do Redentor, do céu ó porta,
ao povo que caiu, socorre e exorta,
pois busca levantar-se, Virgem pura,
nascendo o Criador da criatura:
tem piedade de nós e ouve, suave,
o anjo te saudando com seu Ave!

Ou:


Ave, Rainha do céu;
ave, dos anjos Senhora;
ave, raiz, ave, porta;
da luz do mundo és aurora.
Exulta, ó Virgem tão bela,
as outras seguem-te após;
nós te saudamos: adeus!
E pede a Cristo por nós!
Virgem Mãe, ó Maria!

Ou:


Salve, Rainha, Mãe de misericórdia,
vida doçura, esperança nossa, Salve!
A vós bradamos os degredados filhos de Eva,
a vós suspiramos gemendo e chorando
neste vale de lágrimas!
Eia, pois, Advogada nossa,
esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei,
e depois deste desterro mostrai-nos Jesus,
bendito fruto do vosso ventre!
Ó clemente, ó piedosa,
ó doce sempre Virgem Maria.

Ou:


À vossa proteção recorremos, santa Mãe de Deus;
não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades,
mas livrai-nos sempre de todos os perigos,
ó Virgem gloriosa e bendita.