28 de Dezembro - OS SANTOS INOCENTES, MÁRTIRES Festa

Compartilhar:

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.

Hino

 

Dos Santos Inocentes
cantemos o louvor.
A terra os perde e chora,
recebe-os o Senhor.

Um ímpio rei matou-os,
porém seu Criador
colheu-os como as flores,
no Reino os abrigou.

Em morte assim gloriosa
o Cristo resplendeu.
Menores de dois anos
com anjos vão ao céu.

Belém, feliz cidade,
foi berço ao Redentor,
e as vítimas primeiras
a ele consagrou.

No sangue do Cordeiro
as túnicas lavaram.
Vestindo brancas vestes,
seu trono rodearam.

Jesus, que de uma Virgem
nascestes em Belém,
a vós, ao Pai e ao Espírito
a glória eterna. Amém.

Salmodia

 

Ant. 1 Os meninos Inocentes, cordeirinhos do Senhor,
deram pulos de alegria, pois Jesus os libertou.

 

Salmo 2

1 Por que os povos agitados se revoltam? *
por que tramam as nações projetos vãos?

=2 Por que os reis de toda a terra se reúnem, †
e conspiram os governos todos juntos *
contra o Deus onipotente e o seu Ungido?

3 “Vamos quebrar suas correntes”, dizem eles, *
“e lançar longe de nós o seu domínio!”

4 Ri-se deles o que mora lá nos céus; *
zomba deles o Senhor onipotente.

5 Ele, então, em sua ira os ameaça, *
e em seu furor os faz tremer, quando lhes diz:

6 “Fui eu mesmo que escolhi este meu Rei, *
e em Sião, meu monte santo, o consagrei!”

=7 O decreto do Senhor promulgarei, †
foi assim que me falou o Senhor Deus: *
“Tu és meu Filho, e eu hoje te gerei!

=8 Podes pedir-me, e em resposta eu te darei †
por tua herança os povos todos e as nações, *
e há de ser a terra inteira o teu domínio.

9 Com cetro férreo haverás de dominá-los, *
e quebrá-los como um vaso de argila!”

10 E agora, poderosos, entendei; *
soberanos, aprendei esta lição:

11 Com temor servi a Deus, rendei-lhe glória *
e prestai-lhe homenagem com respeito!

12 Se o irritais, perecereis pelo caminho, *
pois depressa se acende a sua ira!

– Felizes hão de ser todos aqueles *
que põem sua esperança no Senhor!

Ant. Os meninos Inocentes, cordeirinhos do Senhor,
deram pulos de alegria, pois Jesus os libertou.

Ant. 2 Os meninos Inocentes estão junto do Senhor;
resgatados entre os homens, qual primeiro sacricio,
eles são oferecidos ao Cordeiro e a Deus Pai.

 

Salmo 32(33)

 

I

1 Ó justos, alegrai-vos no Senhor! *
Aos retos fica bem glorificá-lo.

2 Dai graças ao Senhor ao som da harpa, *
na lira de dez cordas celebrai-o!

3 Cantai para o Senhor um canto novo, *
com arte sustentai a louvação!

4 Pois reta é a palavra do Senhor, *
e tudo o que ele faz merece fé.

5 Deus ama o direito e a justiça, *
transborda em toda a terra a sua graça.

6 A palavra do Senhor criou os céus, *
e o sopro de seus lábios, as estrelas.

7 Como num odre junta as águas do oceano, *
e mantém no seu limite as grandes águas.

8 Adore ao Senhor a terra inteira, *
e o respeitem os que habitam o universo!

9 Ele falou e toda a terra foi criada, *
ele ordenou e as coisas todas existiram.

10 O Senhor desfaz os planos das nações *
e os projetos que os povos se propõem.

=11 Mas os desígnios do Senhor são para sempre, †
e os pensamentos que ele traz no coração, *
de geração em geração, vão perdurar.

Ant. Os meninos Inocentes estão junto do Senhor;
resgatados entre os homens, qual primeiro sacricio,
eles são oferecidos ao Cordeiro e a Deus Pai.

Ant. 3 O seu rosto se ilumina de infinita alegria:
os gemidos e a tristeza para sempre se acabaram!

 

 II

12 Feliz o povo cujo Deus é o Senhor, *
e a nação que escolheu por sua herança!

13 Dos altos céus o Senhor olha e observa; *
ele se inclina para olhar todos os homens.

14 Ele contempla do lugar onde reside *
e vê a todos os que habitam sobre a terra.

15 Ele formou o coração de cada um *
e por todos os seus atos se interessa.

16 Um rei não vence pela força do exército, *
nem o guerreiro escapará por seu vigor.

17 Não são cavalos que garantem a vitória; *
ninguém se salvará por sua força.

18 Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem, *
e que confiam esperando em seu amor,

19 para da morte libertar as suas vidas *
e alimen-los quando é tempo de penúria.

20 No Senhor nós esperamos confiantes, *
porque ele é nosso auxílio e proteção!

21 Por isso o nosso coração se alegra nele, *
seu santo nome é nossa única esperança.

22 Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, *
da mesma forma que em vós nós esperamos!

 

Ant. O seu rosto se ilumina de infinita alegria:
os gemidos e a tristeza para sempre se acabaram!

V. Os Santos cantavam um cântico novo
Àquele que es em seu trono, e ao Cordeiro;

R. Na terra inteira ressoavam suas vozes.

 

Primeira leitura
Do Livro do Êxodo
             1,8-16.22

 

Matança dos meninos hebreus no Egito

Naqueles dias, 8 surgiu um novo rei no Egito, que não tinha conhecido José, 9 e disse ao seu povo: “Olhai como o povo dos filhos de Israel é mais numeroso e mais forte do que nós. 10 Vamos agir com prudência em relação a ele, para impedir que continue crescendo e, em caso de guerra, se una aos nossos inimigos, combata contra nós e acabe por sair do país”. 11 Estabeleceram inspetores de obras, para que o oprimissem com trabalhos penosos; e foi assim que ele construiu para o Faraó as cidades-entrepostos de Pitom e Ramsés. 12 Mas, quanto mais o oprimiam, tanto mais se multiplicava e crescia. 13 Obcecados pelo medo dos filhos de Israel, os egípcios impuseram-lhes uma dura escravidão.       14 E tornaram-lhes a vida amarga pelo pesado trabalho da preparação do barro e dos tijolos, com toda a espécie de trabalhos dos campos e outros serviços que os levavam a fazer à força.

15 O rei do Egito disse às parteiras dos hebreus, uma das quais se chamava Sefra e a outra Fua: 16 “Quando assistirdes as mulheres hebréias, e chegar o tempo do parto, se for menino, matai-o, se for menina, deixai-a viver”. 22 Então, o Faraó deu esta ordem a todo o seu povo: “Lançai ao rio Nilo todos os meninos hebreus recém-nascidos, mas poupai a vida das meninas”.

 

 

Responsório             Is 65,19; Ap 21,4.5

R. Eu me alegro com meu povo:

* Não mais serão ouvidos os soluços e os gemidos
nem os gritos de aflição.

V. Nunca mais haverá morte, nem clamor, nem luto ou dor;
eu renovo as coisas todas.
* Não mais.

 

Segunda leitura
Dos Sermões de São Quodvultdeus, bispo

(Sermo 2 de Symbolo: PL 40,655)            (Séc. V)

 

Ainda não falam e já proclamam Cristo

Nasceu um pequenino que é o grande Rei. Os magos chegam de longe e vêm adorar, ainda deitado no presépio, aquele que reina no céu e na terra. Ao anunciarem os magos o nascimento de um Rei, Herodes se perturba e, para não perder o seu reino, quer matar o recém-nascido. No entanto, se tivesse acreditado nele, poderia reinar com segurança nesta terra e para sempre na outra vida.

Por que temes, Herodes, ao ouvir que nasceu um Rei? Ele não veio para te destronar, mas para vencer o demônio. Como não compreendes isso, tu te perturbas e te enfureces; e, para que não escape o único menino que procuras, tens a crueldade de matar tantos outros.

Nem as lágrimas das mães nem o lamento dos pais pela morte de seus filhos, nem os gritos e gemidos das crianças te comovem. Matas o corpo das crianças porque o medo matou o teu coração; e julgas que, se conseguires teu propósito, poderás viver muito tempo, quando precisamente é a própria Vida que queres matar.

Aquele que é a fonte da graça, pequenino e grande ao mesmo tempo, reclinado num presépio, apavora o teu trono. Por meio de ti, e sem que saibas, realiza os seus desígnios e liberta as almas do cativeiro do demônio. Recebe como filhos adotivos os filhos dos que eram seus inimigos.

Essas crianças morrem pelo Cristo, sem saberem, enquanto seus pais choram os mártires que morrem. Cristo faz suas legítimas testemunhas aqueles que ainda não falam. Eis como reina aquele que veio para reinar. Eis como já começa a conceder a liberdade aquele que veio para libertar, e a dar a salvação aquele que veio para salvar.

Tu, porém, Herodes, ignorando tudo isto, te perturbas e te enfureces; e enquanto te enfureces contra o Menino, já lhe prestas homenagem, sem o saberes. Ó imenso dom da graça! Que méritos tinham aquelas crianças para obterem tal vitória? Ainda não falam e já proclamam o Cristo. Não podem ainda mover os membros para a luta e já ostentam a palma da vitória.

 

Responsório             Cf. Ap 5,14; 4,10; 7,11

R. Adoraram o que vive pelos culos dos culos,
*
Colocando suas coroas ante o trono de Deus.

V. E prostraram-se com a face por terra ante o trono:
bendizendo o que vive pelos culos dos culos.

* Colocando.

 

Oração

Ó Deus, hoje os santos Inocentes proclamam vossa glória, não por palavras, mas pela própria morte; dai-nos também testemunhar com a nossa vida o que os nossos lábios professam. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Conclusão da Hora

 

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Graças a Deus.

 

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente às Laudes.

Hino

O tirano escutou, ansioso,
que em Belém novo Rei é nascido.
Vem da casa real de Davi,
vem reger o seu povo escolhido.

Clama, louco, ao ouvir a mensagem:
Eis às portas o meu sucessor
que me expulsa! Depressa, soldado,
cobre os berços de sangue e de dor.

A quem serve tão grande maldade?
A Herodes teria ajudado?
Dentre os mortos há um que lhe escapa,
dentre eles só Cristo é tirado.

Salve, flores primeiras dos mártires,
que, da aurora ao primeiro clarão,
o inimigo colheu, como a rosas
decepadas por um turbilhão.

Sois as belas primícias de Cristo,
ó rebanho infantil de imolados,
que brincais, como alegres crianças,
com coroas, nos átrios sagrados.

Glória a vós, ó Jesus, para nós
de uma Virgem nascido em Belém.
Glória ao Pai e ao Espírito Santo
pelos séculos dos séculos. Amém.

Salmodia

Ant. 1 Vestidos de branco, comigo andarão,
porque eles são dignos, falou o Senhor.

Salmo 62 (63), 2-9.
Sede de Deus

Vigia diante de Deus, quem rejeita as obras das trevas (cf. 1Ts 5,5)
 

2Sois vós, ó Senhor, o meu Deus!*
Desde a aurora ansioso vos busco!
= A minh'alma tem sede de vós,+
minha carne também vos deseja,*
como terra sedenta e sem água!
 

3Venho, assim, contemplar-vos no templo,*
para ver vossa glória e poder.
4Vosso amor vale mais do que a vida:*
e por isso meus lábios vos louvam.
 

5Quero, pois, vos louvar pela vida,*
e elevar para vós minhas mãos!
6A minh'alma será saciada,*
como em grande banquete de festa;
— cantará a alegria em meus lábios,*
ao cantar para vós meu louvor!

7Penso em vós no meu leito, de noite,*
nas vigílias suspiro por vós!
8Para mim fostes sempre um socorro;*
de vossas asas à sombra eu exulto!
9Minha alma se agarra em vós;*
com poder vossa mão me sustenta.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 

Ant. Vestidos de branco, comigo andarão,
porque eles são dignos, falou o Senhor.

 

Ant. 2 As crianças entoam louvor ao Senhor:
não puderam na vida e o fazem na morte.

 

No cânticos que se segue o refrão entre parênteses é opcional.
Cântico Dn 3,57-88.56

Louvor das criaturas ao Senhor

Louvai o nosso Deus, todos os seus servos (Ap 19,5)

- 57Obras do Senhor, bendizei o Senhor,*
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
- 58Céus do Senhor, bendizei o Senhor!
59Anjos do Senhor, bendizei o Senhor!

(R. Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
Ou
R.
A ele glória e louvor eternamente
)

- 60Águas do alto céu, bendizei o Senhor!*
61Potências do Senhor, bendizei o Senhor!
- 62Lua e sol, bendizei o Senhor!*
63Astros e estrelas bendizei o Senhor!
(R.)
- 64Chuvas e orvalhos, bendizei o Senhor!*
65Brisas e ventos, bendizei o Senhor!
- 66Fogo e calor, bendizei o Senhor!*
67Frio e ardor, bendizei o Senhor!
(R.)
- 68Orvalhos e garoas, bendizei o Senhor!*
69Geada e frio, bendizei o Senhor!
- 70Gelos e neves, bendizei o Senhor!*
71Noites e dias, bendizei o Senhor!
(R.)
- 72Luzes e trevas, bendizei o Senhor!*
73Raios e nuvens, bendizei o Senhor!
-74Ilhas e terra, bendizei o Senhor!*
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
(R.)
- 75Montes e colinas, bendizei o Senhor!*
76Plantas da terra, bendizei o Senhor!
- 77Mares e rios, bendizei o Senhor!*
78Fontes e nascentes, bendizei o Senhor!
(R.)
- 79Baleias e peixes, bendizei o Senhor!*
80Pássaros do céu, bendizei o Senhor!
- 81Feras e rebanhos, bendizei o Senhor!*
82Filhos dos homens, bendizei o Senhor!
(R.)
- 83Filhos de Israel, bendizei o Senhor!*
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
- 84Sacerdotes do Senhor, bendizei o Senhor!*
85Servos do Senhor, bendizei o Senhor!
(R.)
- 86Almas dos justos, bendizei o Senhor!*
87Santos e humildes, bendizei o Senhor!
- 88Jovens Misael,Ananias e Azarias, *
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
(R.)
- ao Pai e ao Filho e ao espírito Santo*
louvemos e exaltemos pelos séculos sem fim!
- 56Bendito sois, Senhor, no firmamento dos céus!*
Sois digno de louvor e de glória eternamente!

(R.)

 

No fim deste cântico não se diz Glória ao Pai

 

Ant. As crianças entoam louvor ao Senhor:
não puderam na vida e o fazem na morte.

 

Ant. 3 O perfeito louvor vos é dado
pelos bios dos mais pequeninos,
de crianças que a mãe amamenta.
 

Salmo 149

A alegria e o louvor dos santos

Os filhos da Igreja, novo povo de Deus, se alegrem no seu Rei Cristo Jesus (Hesíquio)

 

1Cantai ao Senhor Deus um canto novo,*
e o seu louvor na assembleia dos fiéis!
2Alegre-se Israel em quem o fez,*
e Sião se rejubile no seu Rei!
3Com danças glorifiquem o seu nome,*
toquem harpa e tambor em sua honra!
 

4Porque, de fato, o Senhor ama seu povo*
e coroa com vitória os seus humildes.
5Exultem os fiéis por sua glória,*
e cantando se levantem de seus leitos,
6com louvores do Senhor em sua boca*
e espadas de dois gumes em sua mão,

 

7para exercer sua vingança entre as nações,*
e infligir o seu castigo entre os povos,
8colocando nas algemas os seus reis,*
e seus nobres entre ferros e correntes,
9para aplicar-lhes a sentença já escrita:*
Eis a glória para todos os seus santos.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 

Ant. O perfeito louvor vos é dado
pelos bios dos mais pequeninos,
de crianças que a mãe amamenta.

 

Leitura breve             Jr 31,15

Ouviu-se uma voz em Ramá, – voz de lamento, gemido e pranto – de Raquel chorando seus filhos, recusando-se a ser consolada pois eles não existem mais.
 

Responsório breve
 

R.Os santos e os justos
*
Viverão eternamente. R. Os santos.

V.E a sua recompensa é o Senhor.
*
Viverão. Glória ao Pai. R. Os santos.

 

CÂNTICO EVANGÉLICO (BENEDICTUS) Lc 1,68-79 

Ant. Os meninos Inocentes deram a vida pelo Cristo;
o rei injusto e cruel mandou matar as criancinhas.
Sem cessar louvam dizendo: Glória a vós, nosso Senhor!

 

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, *
porque a seu povo visitou e libertou;
69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor,

70 como falara pela boca de seus santos, *
os profetas desde os tempos mais antigos,
71 para salvar-nos do poder dos inimigos *
e da mão de todos quantos nos odeiam.

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, *
recordando a sua santa Aliança
73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, *
de conceder-nos
74 que, libertos do inimigo,
= a ele nós sirvamos sem temor †
75 em santidade e em justiça diante dele, *
enquanto perdurarem nossos dias.

=
76 Serás profeta do Altíssimo, ó menino, †
pois irás andando à frente do Senhor *
para aplainar e preparar os seus caminhos,
77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados;

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, *
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,
79 para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
= e na sombra da morte estão sentados 
e para dirigir os nossos passos, *
guiando-os no caminho da paz.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 

Ant. Os meninos Inocentes deram a vida pelo Cristo;
o rei injusto e cruel mandou matar as criancinhas.
Sem cessar louvam dizendo: Glória a vós, nosso Senhor!

 

Preces
Celebremos a glória de Cristo, que venceu o tirano sem outra arma que a inocência das criancinhas; e aclamemos:

R.O luminoso exército dos mártires vos louva, Senhor!

Cristo, de quem os pequeninos Inocentes deram testemunho não pela palavra mas pelo sangue,
fazei-nos vossas testemunhas diante dos homens por palavras e por atos. R.
 

Vós, que tornastes dignos da palma do martírio aqueles que ainda não podiam lutar,
não nos deixeis cair, a nós que recebemos tantos auxílios para vencer. R.
 

Vós, que lavastes no vosso sangue as vestes dos Inocentes,
purificai-nos de toda a iniquidade. R.
 

Vós, que fizestes entrar no céu as crianças mártires como primícias do vosso reino,
não permitais que sejamos excluídos do banquete eterno. R.
 

Vós, que na infância conhecestes a perseguição e o exílio,
protegei as crianças que sofrem por causa da fome, da guerra ou da desgraça. R.
 

(intenções livres)
 

Pai nosso...

 

 

Oração

Ó Deus, hoje os santos Inocentes proclamam vossa glória, não por palavras, mas pela própria morte; dai-nos também testemunhar com a nossa vida o que os nossos lábios professam. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

Oração das Nove Horas

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

HINO

Vinde, Espírito de Deus,
com o Filho e com o Pai,
inundai a nossa mente,
nossa vida iluminai.

Boca, olhos, mãos, sentidos,
tudo possa irradiar
o amor que em nós pusestes
para aos outros inflamar.

A Deus Pai e ao seu Filho
por vós dai-nos conhecer.
Que de ambos procedeis
dai-nos sempre firmes crer.

Salmodia

Ant.
Jo e Maria, a Mãe de Jesus,
se admiravam das coisas que dele eram ditas.

Salmo 118(119),17-24

III (Ghimel)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

O meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou (Jo 4,34).

17 Sede bom com vosso servo, e viverei, *
e guardarei vossa palavra, ó Senhor.

18
Abri meus olhos, e então contemplarei *
as maravilhas que encerra a vossa lei!

19 Sou apenas peregrino sobre a terra, *
de mim não oculteis vossos preceitos!

20
Minha alma se consome o tempo todo *
em desejar as vossas justas decisões.

21 Ameaçais os orgulhosos e os malvados; *
maldito seja quem transgride a vossa lei!

22
Livrai-me do insulto e do desprezo, *
pois eu guardo as vossas ordens, ó Senhor.

23 Que os poderosos reunidos me condenem; *
o que me importa é o vosso julgamento!

24
Minha alegria é a vossa Aliança, *
meus conselheiros são os vossos mandamentos.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 
 

Salmo 24(25)

Prece de perdão e confiança

A esperança não decepciona (Rm 5,5).

I

=1 Senhor meu Deus, a vós elevo a minha alma, †
2 em vós confio: que eu não seja envergonhado *
nem triunfem sobre mim os inimigos!

3
Não se envergonha quem em vós põe a esperança, *
mas sim, quem nega por um nada a sua fé.

4 Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos, *
e fazei-me conhecer a vossa estrada!

=5
Vossa verdade me oriente e me conduza, †
porque sois o Deus da minha salvação; *
em vós espero, ó Senhor, todos os dias!

6 Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura *
e a vossa compaixão que são eternas!

7 Não recordeis os meus pecados quando jovem, *
nem vos lembreis de minhas faltas e delitos!

– De mim lembrai-vos, porque sois misericórdia *
e sois bondade sem limites, ó Senhor!

8 O Senhor é piedade e retidão, *
e reconduz ao bom caminho os pecadores.

9
Ele dirige os humildes na justiça, *
e aos pobres ele ensina o seu caminho.

10 Verdade e amor são os caminhos do Senhor *
para quem guarda sua Aliança e seus preceitos.

11
Ó Senhor, por vosso nome e vossa honra, *
perdoai os meus pecados que são tantos!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

II

12 Qual é o homem que respeita o Senhor? *
Deus lhe ensina os caminhos a seguir.

13 Será feliz e viverá na abundância, *
e os seus filhos herdarão a nova terra.

14
O Senhor se torna íntimo aos que o temem *
e lhes a conhecer sua Aliança.

15 Tenho os olhos sempre fitos no Senhor, *
pois ele tira os meus pés das armadilhas.

16
Voltai-vos para mim, tende piedade, *
porque sou pobre, estou sozinho e infeliz!

17 Aliviai meu coração de tanta angústia, *
e libertai-me das minhas aflições!

18
Considerai minha miséria e sofrimento *
e concedei vosso perdão aos meus pecados!

19 Olhai meus inimigos que são muitos, *
e com que ódio violento eles me odeiam!

20
Defendei a minha vida e libertai-me; *
em vós confio, que eu não seja envergonhado!

21 Que a retidão e a inocência me protejam, *
pois em vós eu coloquei minha esperança!

22
Libertai, ó Senhor Deus, a Israel *
de toda sua angústia e aflição!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

Ant. Jo e Maria, a Mãe de Jesus,
se admiravam das coisas que dele eram ditas.

Leitura breve             Cf. Lm 1,16
 

Eis que choro, vertem lágrimas os meus olhos. Meus filhos estão consternados, porque o inimigo triunfou.
 

V. O Senhor os revestiu com um manto de alegria.

R. Colocou em suas cabeças uma esplêndida coroa.

Oração

Ó Deus, hoje os santos Inocentes proclamam vossa glória, não por palavras, mas pela própria morte; dai-nos também testemunhar com a nossa vida o que os nossos lábios professam. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

Oração das Doze Horas

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

HINO

Ó Deus, verdade e força
que o mundo governais,
da aurora ao meio-dia,
a terra iluminais.

 

De nós se afaste a ira,
discórdia e divisão.
Ao corpo dai saúde,
e paz ao coração.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
por Cristo Salvador,
que vive com o Espírito
convosco pelo Amor.

Salmodia

Ant. Maria guardava no seu coração
as palavras e os fatos, e neles pensava.

Salmo 118(119),17-24

III (Ghimel)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

O meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou (Jo 4,34).

17 Sede bom com vosso servo, e viverei, *
e guardarei vossa palavra, ó Senhor.

18
Abri meus olhos, e então contemplarei *
as maravilhas que encerra a vossa lei!

19 Sou apenas peregrino sobre a terra, *
de mim não oculteis vossos preceitos!

20
Minha alma se consome o tempo todo *
em desejar as vossas justas decisões.

21 Ameaçais os orgulhosos e os malvados; *
maldito seja quem transgride a vossa lei!

22
Livrai-me do insulto e do desprezo, *
pois eu guardo as vossas ordens, ó Senhor.

23 Que os poderosos reunidos me condenem; *
o que me importa é o vosso julgamento!

24
Minha alegria é a vossa Aliança, *
meus conselheiros são os vossos mandamentos.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 
 

Salmo 24(25)

Prece de perdão e confiança

A esperança não decepciona (Rm 5,5).

I

=1 Senhor meu Deus, a vós elevo a minha alma, †
2 em vós confio: que eu não seja envergonhado *
nem triunfem sobre mim os inimigos!

3
Não se envergonha quem em vós põe a esperança, *
mas sim, quem nega por um nada a sua fé.

4 Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos, *
e fazei-me conhecer a vossa estrada!

=5
Vossa verdade me oriente e me conduza, †
porque sois o Deus da minha salvação; *
em vós espero, ó Senhor, todos os dias!

6 Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura *
e a vossa compaixão que são eternas!

7 Não recordeis os meus pecados quando jovem, *
nem vos lembreis de minhas faltas e delitos!

– De mim lembrai-vos, porque sois misericórdia *
e sois bondade sem limites, ó Senhor!

8 O Senhor é piedade e retidão, *
e reconduz ao bom caminho os pecadores.

9
Ele dirige os humildes na justiça, *
e aos pobres ele ensina o seu caminho.

10 Verdade e amor são os caminhos do Senhor *
para quem guarda sua Aliança e seus preceitos.

11
Ó Senhor, por vosso nome e vossa honra, *
perdoai os meus pecados que são tantos!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

II

12 Qual é o homem que respeita o Senhor? *
Deus lhe ensina os caminhos a seguir.

13 Será feliz e viverá na abundância, *
e os seus filhos herdarão a nova terra.

14
O Senhor se torna íntimo aos que o temem *
e lhes a conhecer sua Aliança.

15 Tenho os olhos sempre fitos no Senhor, *
pois ele tira os meus pés das armadilhas.

16
Voltai-vos para mim, tende piedade, *
porque sou pobre, estou sozinho e infeliz!

17 Aliviai meu coração de tanta angústia, *
e libertai-me das minhas aflições!

18
Considerai minha miséria e sofrimento *
e concedei vosso perdão aos meus pecados!

19 Olhai meus inimigos que são muitos, *
e com que ódio violento eles me odeiam!

20
Defendei a minha vida e libertai-me; *
em vós confio, que eu não seja envergonhado!

21 Que a retidão e a inocência me protejam, *
pois em vós eu coloquei minha esperança!

22
Libertai, ó Senhor Deus, a Israel *
de toda sua angústia e aflição!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

Ant. Maria guardava no seu coração
as palavras e os fatos, e neles pensava.

Leitura breve             Cf. Lm 2,11
 

Meus olhos estão machucados de lágrimas, fervem minhas entranhas, vendo desfalecerem tantas crianças pelas ruas da cidade.
 

V. Os justos viverão eternamente.

R. E a sua recompensa é o Senhor.

Oração

Ó Deus, hoje os santos Inocentes proclamam vossa glória, não por palavras, mas pela própria morte; dai-nos também testemunhar com a nossa vida o que os nossos lábios professam. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

Oração das Quinze Horas


 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

HINO

Vós que sois o Imutável,
Deus fiel, Senhor da História,
nasce e morre a luz do dia,
revelando a vossa glória.

Seja a tarde luminosa
numa vida permanente.
E da santa morte o prêmio
nos dê glória eternamente.

Escutai-nos, ó Pai Santo,
pelo Cristo, nosso irmão,
que convosco e o Espírito
vive em plena comunhão.

Salmodia

Ant.
Os meus olhos viram a vossa salvação,
que preparastes ante a face das nações.

Salmo 118(119),17-24

III (Ghimel)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

O meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou (Jo 4,34).

17 Sede bom com vosso servo, e viverei, *
e guardarei vossa palavra, ó Senhor.

18
Abri meus olhos, e então contemplarei *
as maravilhas que encerra a vossa lei!

19 Sou apenas peregrino sobre a terra, *
de mim não oculteis vossos preceitos!

20
Minha alma se consome o tempo todo *
em desejar as vossas justas decisões.

21 Ameaçais os orgulhosos e os malvados; *
maldito seja quem transgride a vossa lei!

22
Livrai-me do insulto e do desprezo, *
pois eu guardo as vossas ordens, ó Senhor.

23 Que os poderosos reunidos me condenem; *
o que me importa é o vosso julgamento!

24
Minha alegria é a vossa Aliança, *
meus conselheiros são os vossos mandamentos.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 
 

Salmo 24(25)

Prece de perdão e confiança

A esperança não decepciona (Rm 5,5).

I

=1 Senhor meu Deus, a vós elevo a minha alma, †
2 em vós confio: que eu não seja envergonhado *
nem triunfem sobre mim os inimigos!

3
Não se envergonha quem em vós põe a esperança, *
mas sim, quem nega por um nada a sua fé.

4 Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos, *
e fazei-me conhecer a vossa estrada!

=5
Vossa verdade me oriente e me conduza, †
porque sois o Deus da minha salvação; *
em vós espero, ó Senhor, todos os dias!

6 Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura *
e a vossa compaixão que são eternas!

7 Não recordeis os meus pecados quando jovem, *
nem vos lembreis de minhas faltas e delitos!

– De mim lembrai-vos, porque sois misericórdia *
e sois bondade sem limites, ó Senhor!

8 O Senhor é piedade e retidão, *
e reconduz ao bom caminho os pecadores.

9
Ele dirige os humildes na justiça, *
e aos pobres ele ensina o seu caminho.

10 Verdade e amor são os caminhos do Senhor *
para quem guarda sua Aliança e seus preceitos.

11
Ó Senhor, por vosso nome e vossa honra, *
perdoai os meus pecados que são tantos!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

II

12 Qual é o homem que respeita o Senhor? *
Deus lhe ensina os caminhos a seguir.

13 Será feliz e viverá na abundância, *
e os seus filhos herdarão a nova terra.

14
O Senhor se torna íntimo aos que o temem *
e lhes a conhecer sua Aliança.

15 Tenho os olhos sempre fitos no Senhor, *
pois ele tira os meus pés das armadilhas.

16
Voltai-vos para mim, tende piedade, *
porque sou pobre, estou sozinho e infeliz!

17 Aliviai meu coração de tanta angústia, *
e libertai-me das minhas aflições!

18
Considerai minha miséria e sofrimento *
e concedei vosso perdão aos meus pecados!

19 Olhai meus inimigos que são muitos, *
e com que ódio violento eles me odeiam!

20
Defendei a minha vida e libertai-me; *
em vós confio, que eu não seja envergonhado!

21 Que a retidão e a inocência me protejam, *
pois em vós eu coloquei minha esperança!

22
Libertai, ó Senhor Deus, a Israel *
de toda sua angústia e aflição!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. 

Ant. Os meus olhos viram a vossa salvação,
que preparastes ante a face das nações.

Leitura breve             Jr 31,16a.17a
 

Sufoca o choro de tua voz, enxuga as lágrimas dos olhos, porque há uma recompensa para as tuas obras. Resta uma última esperança, diz o Senhor.
 

V. Exultem os fiéis por sua glória.

R. E cantando se levantem de seus leitos.

Oração

Ó Deus, hoje os santos Inocentes proclamam vossa glória, não por palavras, mas pela própria morte; dai-nos também testemunhar com a nossa vida o que os nossos lábios professam. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino 

Ó Redentor do mundo,
do eterno Pai gerado
já antes do universo,
qual Filho bem-amado.

Do Pai luz e esplendor,
nossa esperança eterna,
ouvi dos vossos servos
a prece humilde e terna.

Lembrai, autor da vida,
nascido de Maria,
que nossa forma humana
tomastes, neste dia.

A glória deste dia
atesta um fato novo,
que vós, do Pai descendo,
salvastes vosso povo.

Saúdam vossa vinda
o céu, a terra, o mar,
e todo ser que vive
entoa o seu cantar.

E nós, por vosso sangue
remidos como povo,
vos celebramos hoje,
cantando um canto novo.

A glória a vós, Jesus,
nascido de Maria
com vosso Pai e o Espírito
louvores cada dia.

Salmodia 

Ant. 1 Tu és príncipe desde o dia em que nasceste;
na glória e esplendor da santidade,
como o orvalho, antes da aurora, eu te gerei.

Salmo 109(110),1-5.7

1 Palavra do Senhor ao meu Senhor: *
'Assenta-te ao meu lado direito
– até que eu ponha os inimigos teus *
como escabelo por debaixo de teus pés!'

=2 O Senhor estenderá desde Sião †
vosso cetro de poder, pois Ele diz: *
'Domina com vigor teus inimigos;

=3 tu és príncipe desde o dia em que nasceste; †
na glória e esplendor da santidade, *
como o orvalho, antes da aurora, eu te gerei!'

=4 Jurou o Senhor e manterá sua palavra: †
'Tu és sacerdote eternamente, *
segundo a ordem do rei Melquisedec!'

5 À vossa destra está o Senhor, Ele vos diz: *
'No dia da ira esmagarás os reis da terra!
7 Beberás água corrente no caminho, *
por isso seguirás de fronte erguida!'

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
 Como era no princípio, agora e sempre. Amém.
  

Ant. Tu és príncipe desde o dia em que nasceste;
na glória e esplendor da santidade,
como o orvalho, antes da aurora, eu te gerei.

Ant. 2 No Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Salmo 129(130)

1 Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, *
2 escutai a minha voz!
– Vossos ouvidos estejam bem atentos *
ao clamor da minha prece!

3 Se levardes em conta nossas faltas, *
quem haverá de subsistir?
4 Mas em vós se encontra o perdão, *
eu vos temo e em vós espero.

5 No Senhor ponho a minha esperança, *
espero em sua palavra.
6 A minh'alma espera no Senhor *
mais que o vigia pela aurora.

7 Espere Israel pelo Senhor *
mais que o vigia pela aurora!
– Pois no Senhor se encontra toda graça *
e copiosa redenção.

8 Ele vem libertar a Israel *
de toda a sua culpa.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
 Como era no princípio, agora e sempre. Amém.
  

Ant. No Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ant. 3 No prinpio, antes dos tempos, o Verbo era Deus.
E o Verbo hoje nasceu como nosso Salvador.

Cântico Cf. Cl 1,12-20

=12 Demos graças a Deus Pai onipotente, †
que nos chama a partilhar, na sua luz, *
da herança a seus santos reservada!

(R. Glória a vós, primogênito dentre os mortos!)

=13 Do império das trevas arrancou-nos †
e transportou-nos para o reino de seu Filho, *
para o reino de seu Filho bem-amado,
14 no qual nós encontramos redenção, *
dos pecados remissão pelo seu sangue. (R.)

15 Do Deus, o Invisível, é a imagem, *
o Primogênito de toda criatura;
=16 porque nele é que tudo foi criado, †
o que há nos céus e o que existe sobre a terra, *
o visível e também o invisível. (R.)

= Sejam Tronos e Poderes que há nos céus, †
sejam eles Principados, Potestades: *
por ele e para ele foram feitos.
17 Antes de toda criatura ele existe, *
e é por ele que subsiste o universo. (R.)

=18 Ele é a Cabeça da Igreja, que é seu Corpo, †
é o princípio, o Primogênito entre os mortos, *
a fim de ter em tudo a primazia.
19 Pois foi do agrado de Deus Pai que a plenitude *
habitasse no seu Cristo inteiramente. (R.)

20 Aprouve-lhe também, por meio dele, *
reconciliar consigo mesmo as criaturas,
= pacificando pelo sangue de sua cruz †
tudo aquilo que por ele foi criado, *
o que há nos céus e o que existe sobre a terra. (R.)

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * 
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia. 

Ant. No prinpio, antes dos tempos, o Verbo era Deus.
E o Verbo hoje nasceu como nosso Salvador.

Leitura breve             Ef 2,3b-5
 

Éramos por natureza, como os demais, filhos da ira. Mas Deus é rico em misericórdia. Por causa do grande amor com que nos amou, quando estávamos mortos por causa das nossas faltas, ele nos deu a vida com Cristo. É por graça que vós sois salvos!

Responsório breve

R. A Palavra se fez carne.
*
Aleluia, aleluia.R. A Palavra.
V. E habitou entre nós. * Aleluia, aleluia.
Glória ao Pai. R. A Palavra.

CÂNTICO EVANGÉLICO (MAGNIFICAT) Lc1,46-55

Ant. A Virgem santa e sem mancha, Maria,
gerou-nos o Filho de Deus;
revestiu-o de membros tão frágeis,
com seu leite materno nutriu-o:
adoremos Jesus Salvador.

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, *
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

49 O Poderoso fez por mim maravilhas *
e Santo é o seu nome!
50 Seu amor, de geração em geração, *
chega a todos que o respeitam;

51 demonstrou o poder de seu braço, *
dispersou os orgulhosos;
52 derrubou os poderosos de seus tronos *
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, *
e despediu, sem nada, os ricos.
54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

55 como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. A Virgem santa e sem mancha, Maria,
gerou-nos o Filho de Deus;
revestiu-o de membros tão frágeis,
com seu leite materno nutriu-o:
adoremos Jesus Salvador.

Preces 

Deus enviou seu Filho, nascido de uma mulher, nascido sob a lei, para remir aqueles que estavam sob a lei. Firmes nesta esperança, rezemos:


R.
A graça de Cristo esteja sempre conosco!

 

Deus de amor e de paz, renovai em todos os cristãos a fé na encarnação de vosso Filho,
para que vivam sempre em ação de graças.
R.

 

Aumentai a esperança dos enfermos, dos pobres e dos velhos;
dai conforto aos oprimidos, confiança aos desesperados, consolo aos que choram.
R.

 

Não vos esqueçais dos encarcerados,
e dos que vivem longe de sua pátria.
R.

 

(intenções livres)

 

Vós, que ao nascimento de vosso Filho nos fizestes ouvir os anjos cantando a vossa glória,
fazei que os nossos irmãos falecidos vos louvem eternamente na companhia dos anjos. R. 

Pai nosso.

 

Oração

Ó Deus, que admiravelmente criastes o ser humano e mais admiravelmente restabelecestes a sua dignidade, dai-nos participar da divindade do vosso Filho, que se dignou assumir a nossa humanidade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.


Depois, recomenda-se o exame de consciência (...)

Hino

Agora que o clarão da luz se apaga,
a vós nós imploramos, Criador:
com vossa paternal misericórdia,
guardai-nos sob a luz do vosso amor.

Os nossos corações sonhem convosco:
no sono, possam eles vos sentir.
Cantemos novamente a vossa glória
ao brilho da manhã que vai surgir.

Saúde concedei-nos nesta vida,
as nossas energias renovai;
da noite a pavorosa escuridão
com vossa claridade iluminai.

Ó Pai, prestai ouvido às nossas preces,
ouvi-nos por Jesus, nosso Senhor,
que reina para sempre em vossa glória,
convosco e o Espírito de Amor.

Salmodia

Ant.1 Ó Senhor, tende piedade, e escutai minha oração!

 

Salmo 4
Ação de graças


O Senhor fez maravilhas naquele que ressuscitou dos mortos (Sto. Agostinho).

=2 Quando eu chamo, respondei-me, ó meu Deus, minha justiça! †
Vós que soubestes aliviar-me nos momentos de aflição,*
atendei-me por piedade e escutai minha oração!

3 Filhos dos homens, até quando fechareis o coração? *
Por que amais a ilusão e procurais a falsidade?
4 Compreendei que nosso Deus faz maravilhas por seu servo, *
e que o Senhor me ouvirá quando lhe faço a minha prece!

5 Se ficardes revoltados, não pequeis por vossa ira;*
meditai nos vossos leitos e calai o coração!

6 Sacrificai o que é justo, e ao Senhor oferecei-o; *
confiai sempre no Senhor, ele é a única esperança!
7 Muitos há que se perguntam: 'Quem nos dá felicidade?'*
Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face!

8 Vós me destes, ó Senhor, mais alegria ao coração, *
do que a outros na fartura do seu trigo e vinho novo.

9 Eu tranquilo vou deitar-me e na paz logo adormeço, *
pois só vós, ó Senhor Deus, dais segurança à minha vida!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Ó Senhor, tende piedade, e escutai minha oração!

Ant.2 Bendizei o Senhor Deus durante a noite!


Salmo 133(134)

Oração da noite no templo


Louvai o nosso Deus todos os seus servos e todos os que o temeis, pequenos e grandes! (Ap 19,5).

1 Vinde, agora, bendizei ao Senhor Deus, *
vós todos, servidores do Senhor,
– que celebrais a liturgia no seu templo, *
nos átrios da casa do Senhor.

2 Levantai as vossas mãos ao santuário, *
bendizei ao Senhor Deus a noite inteira!
3 Que o Senhor te abençoe de Sião, *
o Senhor que fez o céu e fez a terra!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 

Ant. Bendizei o Senhor Deus durante a noite!

Leitura breve             Dt 6,4-7

Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças. E trarás gravadas em teu coração todas estas palavras que hoje te ordeno. Tu as repetirás com insistência aos teus filhos e delas falarás quando estiveres sentado em tua casa, ou andando pelos caminhos, quando te deitares, ou te levantares.

Responsório breve
R. Senhor, em vossas mãos
* Eu entrego o meu espírito. R. Senhor.
V. Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo.
* Eu entrego. Glória ao Pai. R.Senhor.

Cântico evangélico, ant.

Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Cântico de Simeão Lc 2,29-32

Cristo, luz das nações e glória de seu povo

29 Deixai, agora, vosso servo ir em paz, *
conforme prometestes, ó Senhor.

30 Pois meus olhos viram vossa salvação *
31 que preparastes ante a face das nações:

32 uma Luz que brilhará para os gentios *
e para a glória de Israel, o vosso povo.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém.

Ant. Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!


Oração


Ficai conosco, Senhor, nesta noite, e vossa mão nos levante amanhã cedo, para que celebremos com alegria a ressurreição de vosso Cristo. Que vive e reina para sempre. Amém.

O Senhor todo-poderoso nos conceda uma noite tranquila
e, no fim da vida, uma morte santa.
R. Amém.

Antífona final de Nossa Senhora


Ó Mãe do Redentor, do céu ó porta,
ao povo que caiu, socorre e exorta,
pois busca levantar-se, Virgem pura,
nascendo o Criador da criatura:
tem piedade de nós e ouve, suave,
o anjo te saudando com seu Ave!

Ou:


Ave, Rainha do céu;
ave, dos anjos Senhora;
ave, raiz, ave, porta;
da luz do mundo és aurora.
Exulta, ó Virgem tão bela,
as outras seguem-te após;
nós te saudamos: adeus!
E pede a Cristo por nós!
Virgem Mãe, ó Maria!

Ou:


Salve, Rainha, Mãe de misericórdia,
vida doçura, esperança nossa, Salve!
A vós bradamos os degredados filhos de Eva,
a vós suspiramos gemendo e chorando
neste vale de lágrimas!
Eia, pois, Advogada nossa,
esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei,
e depois deste desterro mostrai-nos Jesus,
bendito fruto do vosso ventre!
Ó clemente, ó piedosa,
ó doce sempre Virgem Maria.

Ou:


À vossa proteção recorremos, santa Mãe de Deus;
não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades,
mas livrai-nos sempre de todos os perigos,
ó Virgem gloriosa e bendita.