SANTÍSSIMO SACRAMENTO DO CORPO E SANGUE DE CRISTO

Compartilhar:

Antífona de Entrada

O Senhor alimentou seu povo com a flor do trigo e com o mel do rochedo o saciou (Sl 80,17).

Oração do dia

Senhor Jesus Cristo, neste admirável sacramento, nos deixastes o memorial da vossa paixão. Dai-nos venerar com tão grande amor o mistério do vosso Corpo e do vosso Sangue, que possamos colher continuamente os frutos da vossa redenção. Vós, que sois Deus com o Pai, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura (Gênesis 14,18-20)

Leitura do livro do Gênesis.
Naqueles dias:
18Melquisedec, rei de Salém, trouxe pão e vinho
e como sacerdote do Deus Altíssimo,
19abençoou Abrão, dizendo:
'Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo,
criador do céu e da terra!
20Bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou
teus inimigos em tuas mãos!'
E Abrão entregou-lhe o dízimo de tudo.
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 109/110

Tu és sacerdote eternamente,
segundo a ordem do rei Melquisedeque!


Palavra do Senhor ao meu Senhor:
“Assenta-te ao lado meu direito
até que eu ponha os inimigos teus
como escabelo por debaixo de teus pés!”

O Senhor estenderá desde Sião
vosso cetro de poder, pois ele diz:
“Domina com vigor teus inimigos”.

“Tu és príncipe desde o dia em que nasceste;
na glória e esplendor da santidade,
como o orvalho, antes da aurora, eu te gerei!”

Jurou o Senhor e manterá sua palavra:
“Tu és sacerdote eternamente,
segundo a ordem do rei Melquisede!”

2ª Leitura (1 Coríntios 11,23-26)

Leitura da primeira carta de são Paulo aos Coríntios.
Irmãos:
23O que eu recebi do Senhor foi isso que eu vos
transmiti: Na noite em que foi entregue,
o Senhor Jesus tomou o pão
24e, depois de dar graças, partiu-o e disse:
'Isto é o meu corpo que é dado por vós.
Fazei isto em minha memória'.
25Do mesmo modo, depois da ceia,
tomou também o cálice e disse:
'Este cálice é a nova aliança, em meu sangue.
Todas as vezes que dele beberdes,
fazei-o em memória de mim'.
26Todas as vezes, de fato, que comerdes deste pão
e beberdes deste cálice,
estareis proclamando a morte do Senhor,
até que ele venha.
Palavra do Senhor.

Sequência (versão longa)

1. Terra, exulta de alegria,
louva teu pastor e guia 

com teus hinos, tua voz,

com teus hinos, tua voz.


2. Tanto possas, tanto ouses,

em louvá-lo não repouses:

sempre excede o teu louvor,

sempre excede o teu louvor.


3. Hoje a Igreja te convida:

ao pão vivo que dá vida,

vem com ela celebrar,

vem com ela celebrar.


4. Este pão, que o mundo creia,
por Jesus, na santa ceia,

foi entregue aos que escolheu,

foi entregue aos que escolheu.


5. Nosso júbilo cantemos,

nosso amor manifestemos,

pois transborda o coração,

pois transborda o coração.


6. Quão solene a festa, o dia,

que da santa Eucaristia

nos recorda a instituição,

nos recorda a instituição.


7. Novo Rei e nova mesa,

nova Páscoa e realeza,

foi-se a páscoa dos judeus,

foi-se a páscoa dos judeus.


8. Era sombra o antigo povo,

o que é velho cede ao novo,

foge a noite, chega a luz,
foge a noite, chega a luz.


9. O que o Cristo fez na ceia,
manda à Igreja que o rodeia

repeti-lo até voltar,
repeti-lo até voltar.


10. Seu preceito conhecemos:

pão e vinho consagremos

para a nossa salvação,

para a nossa salvação.

11. Faz-se carne o pão de trigo,
faz-se sangue o vinho amigo

deve-o crer todo cristão,
deve-o crer todo cristão!


12. Se não vês nem compreendes,
gosto e vista tu transcendes,

elevado pela fé,
elevado pela fé!


13. Pão e vinho, eis o que vemos;
mas ao Cristo é que nós temos

em tão ínfimos sinais,
em tão ínfimos sinais!


14. Alimento verdadeiro,

permanece o Cristo inteiro

quer no vinho quer no pão,

quer no vinho quer no pão!


15. É por todos recebido,

não em parte ou dividido,

pois inteiro é que se dá,

pois inteiro é que se dá!


16. Um por mil comungam dele,
tanto este como aquele:

multiplica-se o Senhor,
multiplica-se o Senhor!


17. Dá-se ao bom como ao perverso,

mas o efeito é bem diverso:

vida e morte traz em si,

vida e morte traz em si!


18. Pensa bem: igual comida,

se ao que é bom enche de vida,

traz a morte para o mau,
traz a morte para o mau!


19. Eis a hóstia dividida...

Quem hesita, quem duvida?

Como é toda o autor da vida,

a partícula também!


20. Jesus não é atingido:

o sinal é que é partido;

mas não é diminuído,

nem se muda o que contém!

 

Sequência (versão curta)

1. Eis o pão que os anjos comem

transformado em pão do homem;

só os filhos o consomem:

não será lançado aos cães!

 

2. Em sinais prefigurado,

por Abrão foi imolado,

no cordeiro aos pais foi dado,

no deserto foi maná.

 

3. Bom pastor, pão de verdade,

piedade, ó Jesus piedade,

conservai-nos na unidade,

extingui nossa orfandade,

transportai-nos para o Pai!

 

4. Aos mortais dando comida,

dais também o pão da vida;

que a família assim nutrida

seja um dia reunida aos convivas lá do céu!

Evangelho (Lucas 9,11-17)

Aleluia, aleluia, aleluia.
Eu sou o pão vivo descido do céu; quem deste pão come, sempre há de viver! (Jo 6,51)


Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
Naquele tempo:
11bJesus acolheu as multidões,
falava-lhes sobre o Reino de Deus
e curava todos os que precisavam.
12A tarde vinha chegando.
Os doze apóstolos aproximaram-se de Jesus
e disseram: 'Despede a multidão,
para que possa ir aos povoados e campos vizinhos
procurar hospedagem e comida,
pois estamos num lugar deserto.'
13Mas Jesus disse: 'Dai-lhes vós mesmos de comer.'
Eles responderam: 'Só temos cinco pães e dois peixes.
A não ser que fôssemos comprar comida
para toda essa gente.'
14Estavam ali mais ou menos cinco mil homens.
Mas Jesus disse aos discípulos:
'Mandai o povo sentar-se em grupos de cinqüenta.'
15Os discípulos assim fizeram, e todos se sentaram.
16
Então Jesus tomou os cinco pães e os dois peixes,
elevou os olhos para o céu, abençoou-os, partiu-os
e os deu aos discípulos para distribuí-los à multidão.
17Todos comeram e ficaram satisfeitos.
E ainda foram recolhidos doze cestos
dos pedaços que sobraram.
Palavra da Salvação.

Antífona da Comunhão

Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele, diz o Senhor (Jo 6,56).

Depois da Comunhão

Dai-nos, Senhor Jesus, possuir o gozo eterno da vossa divindade, que já começamos a saborear na terra, pela comunhão do vosso Corpo e do vosso Sangue. Por Cristo, nosso Senhor.