Sexta-feira da 14ª Semana do Tempo Comum

Compartilhar:

Antífona de Entrada

Recebemos, ó Deus, a vossa misericórdia no meio do vosso templo. Vosso louvor se estenda, como o vosso nome, até os confins da terra; toda a justiça se encontra em vossas mãos (Sl 47,10s).

 

Oração do dia

Ó Deus, que pela humilhação do vosso Filho reerguestes o mundo decaído, enchei os vossos filhos e filhas de santa alegria e dai aos que libertastes da escravidão do pecado o gozo das alegrias eternas. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

1ª Leitura - Gn 46,1-7.28-30

Agora, morrerei contente,
porque vi a tua face e te deixo com vida.

 

Leitura do Livro do Gênesis

Naqueles dias:
1Israel partiu com tudo o que tinha.
Ao chegar a Bersabéia, ofereceu sacrifícios
ao Deus de seu pai Isaac.
2Deus falou a Israel em visão noturna, dizendo-lhe:
'Jacó! Jacó!'.
Ele respondeu: 'Aqui estou!'
3E Deus lhe falou: 'Eu sou Deus, o Deus de teu pai:
não tenhas medo de descer ao Egito,
pois lá farei de ti uma grande nação.
4Eu mesmo descerei contigo ao Egito
e te reconduzirei de lá quando voltares;
e é José que te fechará os olhos'.
5Jacó levantou-se e deixou Bersabéia,
e seus filhos o puseram, com as crianças e as mulheres,
sobre os carros que o Faraó enviara para os transportar.
6Levaram, também, tudo o que possuíam na terra de Canaã;
e foram para o Egito, Jacó com toda a sua família,
7com seus filhos e netos, suas filhas e toda a sua
descendência.
28Jacó enviou Judá na frente
para avisar José e fazê-lo vir ao seu encontro em Gessen.
E chegaram à terra de Gessen.
29José mandou atrelar seu carro
e subiu a Gessen ao encontrou do pai.
Logo que o viu, lançou-se ao seu pescoço
e, abraçado a ele, chorou longamente.
30Israel disse a José:
'Agora, morrerei contente,
porque vi a tua face e te deixo com vida'.
Palavra do Senhor.

 

Salmo - Sl 36,3-4. 18-19. 27-28. 39-40 (R. 39a)

R. A salvação vem de Deus!


3Confia no Senhor e faze o bem, *
e sobre a terra habitarás em segurança.
4Coloca no Senhor tua alegria, *
e ele dará o que pedir teu coração.
R.

18O Senhor cuida da vida dos honestos, *
e sua herança permanece eternamente.
19Não serão envergonhados nos maus dias, *
mas nos tempos de penúria, saciados.
R.

27Afasta-te do mal e faze o bem, *
e terás tua morada para sempre.
28Porque o Senhor Deus ama a justiça, *
e jamais ele abandona os seus amigos.
Os malfeitores hão de ser exterminados, *
e a descendência dos malvados destruída;
R.

39A salvação dos piedosos vem de Deus; *
ele os protege nos momentos de aflição.
40O Senhor lhes dá ajuda e os liberta, +
defende-os e protege-os contra os ímpios, *
e os guarda porque nele confiaram. R.

 

Evangelho - Mt 10,16-23

Aleluia, aleluia, aleluia.
Quando o paráclito vier, o Espírito da verdade, ele vos conduzirá a toda a verdade, lembrar-vos-á de tudo o que eu tenho falado (Jo 16,13; 14,26).

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
16Eis que eu vos envio como ovelhas no meio de lobos.
Sede, portanto, prudentes como as serpentes
e simples como as pombas.
17Cuidado com os homens,
porque eles vos entregarão aos tribunais
e vos açoitarão nas suas sinagogas.
18Vós sereis levados
diante de governadores e reis, por minha causa,
para dar testemunho diante deles e das nações.
19Quando vos entregarem,
não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer.
Então naquele momento vos será indicado o que deveis dizer.
20Com efeito, não sereis vós que havereis de falar,
mas sim o Espírito do vosso Pai
é que falará através de vós.
21O irmão entregará à morte o próprio irmão;
o pai entregará o filho;
os filhos se levantarão contra seus pais, e os matarão.
22Vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome.
Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo.
23Quando vos perseguirem numa cidade, fugi para outra.
Em verdade vos digo,
vós não acabareis de percorrer as cidades de Israel,
antes que venha o Filho do Homem.
Palavra da Salvação.

 

Antífona da Comunhão

Provai e vede quão suave é o Senhor! Feliz o homem que tem nele o seu refúgio! (Sl 33,9).

 

Depois da Comunhão

Nós vos pedimos, ó Deus, que, enriquecidos por essa tão grande dádiva, possamos colher os frutos da salvação sem jamais cessar vosso louvor. Por Cristo, nosso Senhor.