Segunda-feira da 14ª Semana do Tempo Comum

Antífona de Entrada

Recebemos, ó Deus, a vossa misericórdia no meio do vosso templo. Vosso louvor se estenda, como o vosso nome, até os confins da terra; toda a justiça se encontra em vossas mãos (Sl 47,10s).

Oração do dia

Ó Deus, que pela humilhação do vosso Filho reerguestes o mundo decaído, enchei os vossos filhos e filhas de santa alegria e Dai aos que libertastes da escravidão do pecado o gozo das alegrias eternas. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura – Os 2,16.17b-18.21-22

Eu te desposarei para sempre.

Leitura da Profecia de Oséias 2,16.17b-18.21-22

Assim fala o Senhor:
16Eis que eu a vou seduzir,
levando-a à solidão,
onde lhe falarei ao coração;
17be ela aí responderá ao compromisso,
como nos dias de sua juventude,
nos dias da sua vinda da terra do Egito.
18Acontecerá nesse dia,
diz o Senhor,
que ela me chamará ‘Meu marido’,
e não mais chamará ‘Meu Baal.
21Eu te desposarei para sempre;
eu te desposarei conforme as sanções da justiça
e conforme as práticas da misericórdia.
22Eu te desposarei para manter fidelidade
e tu conhecerás o Senhor.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 144,2-3. 4-5. 6-7. 8-9 (R. 8a)

R. Misericórdia e piedade é o Senhor.

2Todos os dias haverei de bendizer-vos, *
hei de louvar o vosso nome para sempre.
3Grande é o Senhor e muito digno de louvores, *
e ninguém pode medir sua grandeza.R.

4Uma idade conta à outra vossas obras *
e publica os vossos feitos poderosos;
5proclamam todos o esplendor de vossa glória *
e divulgam vossas obras portentosas!R.

6Narram todos vossas obras poderosas, *
e de vossa imensidade todos falam.
7Eles recordam vosso amor tão grandioso *
e exaltam, ó Senhor, vossa justiça.R.

8Misericórdia e piedade é o Senhor, *
ele é amor, é paciência, é compaixão.
9O Senhor é muito bom para com todos, *
sua ternura abraça toda criatura.R.

Evangelho – Mt 9,18-26

Minha filha acaba de morrer.
Mas vem, impõe tua mão sobre ela e ela viverá.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 9,18-26

18Enquanto Jesus estava falando,
um chefe aproximou-se, inclinou-se profundamente diante dele,
e disse: ‘Minha filha acaba de morrer.
Mas vem, impõe tua mão sobre ela e ela viverá.’
19Jesus levantou-se e o seguiu,
junto com os seus discípulos.
20Nisto, uma mulher que sofria de hemorragia, há doze anos,
veio por trás dele e tocou a barra do seu manto.
21Ela pensava consigo:
‘Se eu conseguir ao menos tocar no manto dele,
ficarei curada.’
22Jesus voltou-se e, ao vê-la, disse:
‘Coragem, filha! A tua fé te salvou.’
E a mulher ficou curada a partir daquele instante.
23Chegando à casa do chefe,
Jesus viu os tocadores de flauta e a multidão alvoroçada,
24e disse: ‘Retirai-vos,
porque a menina não morreu, mas está dormindo.’
E começaram a caçoar dele.
25Quando a multidão foi afastada,
Jesus entrou, tomou a menina pela mão, e ela se levantou.
26Essa notícia espalhou-se por toda aquela região.
Palavra da Salvação.

Antífona da Comunhão

Provai e vede quão suave é o Senhor! Feliz o homem que tem nele o seu refúgio! (Sl 33,9)

Depois da Comunhão

Nós vos pedimos, ó Deus, que, enriquecidos por essa tão grande dádiva, possamos colher os frutos da salvação sem jamais cessar vosso louvor. Por Cristo, nosso Senhor.