Quinta-feira da 25ª Semana do Tempo Comum

Antífona de Entrada

Eu sou a salvação do povo, diz o Senhor. Se clamar por mim em qualquer provação, eu o ouvirei e serei seu Deus para sempre.

Salmo 27
A vós eu clamo, ó Senhor, ó meu rochedo,
não fiqueis surdo à minha voz!
Se não me ouvirdes, eu terei a triste sorte
dos que descem ao sepulcro!

Escutai o meu clamor, a minha súplica,
quando eu grito para vós;
quando eu elevo, ó Senhor, as minhas mãos
para o vosso santuário.

Bendito seja o Senhor, porque ouviu
o clamor da minha súplica!
Minha força e escudo é o Senhor;
meu coração nele confia.

Ele ajudou-me e alegrou meu coração;
eu canto em festa o seu louvor.
O Senhor é a fortaleza do seu povo
e a salvação do seu Ungido.

Salvai o vosso povo e libertai-o;
abençoai a vossa herança!
Sede vós o seu pastor e o seu guia
pelos séculos eternos!

Oração do dia

Ó Pai, que resumistes toda a lei no amor a Deus e ao próximo, fazei que, observando o vosso mandamento, consigamos chegar um dia à vida eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura – Ecl 1,2-11

Não há nada de novo debaixo do sol.

Leitura do Livro do Eclesiastes 1,2-11

2‘Vaidade das vaidades, diz o Eclesiastes,
vaidade das vaidades!
Tudo é vaidade.’
3Que proveito tira o homem de todo o trabalho
com o qual se afadiga debaixo do sol?
4Uma geração passa, outra lhe sucede,
enquanto a terra permanece sempre a mesma.
5O sol se levanta, o sol se deita,
apressando-se para voltar ao seu lugar,
donde novamente torna a levantar-se.
6Dirigindo-se para o sul e voltando para o norte,
ora para cá, ora para lá,
vai soprando o vento,
para retomar novamente o seu curso.
7Todos os rios correm para o mar,
e contudo o mar não transborda;
voltam ao lugar de onde saíram
para tornarem a correr.
8Tudo é penoso,
difícil para o homem explicar.
A vista não se cansa de ver,
nem o ouvido se farta de ouvir.
9O que foi, será;
o que aconteceu, acontecerá:
10não há nada de novo debaixo do sol.
Uma coisa da qual se diz: ‘Eis aqui algo de novo’,
também esta já existiu nos séculos que nos precederam.
11Não há memória do que aconteceu no passado,
nem também haverá lembrança do que acontecer,
entre aqueles que viverão depois.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 89 (90),3-4. 5-6. 12-13. 14 17 (R.1)

R. Ó Senhor, vós fostes sempre um refúgio para nós.

3Vós fazeis voltar ao pó todo mortal,*
quando dizeis: ‘Voltai ao pó, filhos de Adão!’
4Pois mil anos para vós são como ontem,*
qual vigília de uma noite que passou.R.

5Eles passam como o sono da manhã,*
6são iguais à erva verde pelos campos:
De manhã ela floresce vicejante,*
mas à tarde é cortada e logo seca.R.

12Ensinai-nos a contar os nossos dias,*
e dai ao nosso coração sabedoria!
13Senhor, voltai-vos! Até quando tardareis?
Tende piedade e compaixão de vossos servos!R.

14Saciai-nos de manhã com vosso amor,*
e exultaremos de alegria todo o dia!
17Que a bondade do Senhor e nosso Deus
repouse sobre nós e nos conduza!*
Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho.R.

Evangelho – Lc 9,7-9

Eu mandei degolar João.
Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 9,7-9

Naquele tempo:
7O tetrarca Herodes ouviu falar
de tudo o que estava acontecendo,
e ficou perplexo, porque alguns diziam
que João Batista tinha ressuscitado dos mortos.
8Outros diziam que Elias tinha aparecido;
outros ainda, que um dos antigos profetas tinha ressuscitado.
9Então Herodes disse: ‘Eu mandei degolar João.
Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?’
E procurava ver Jesus.
Palavra da Salvação.

Antífona para apresentação das Oferendas

Ide vós, desocupados, trabalhar na minha vinha,   e o que for justo, eu vos darei.     

AT 20
Cantarei ao meu amigo
seu amor por sua vinha
Uma vinha tinha ele
em fertilíssima colina;

fez-lhe em volta muro e fosso,
cepas ótimas plantou.
Uma torre ergueu no centro,
e cavou o seu lagar.

Julga, pois, Jerusalém;
julgai, filhos de Judá:
entre mim e minha vinha,
peço o vosso julgamento.

Quem pudera fazer mais
do que fiz por minha vinha?

Eis que a vinha do Senhor
é o povo de Israel;
é a casa de Judá,
é a planta que escolheu.

Antífona da Comunhão

Eu sou o bom pastor: conheço minhas ovelhas e minhas ovelhas me conhecem, diz o Senhor (Jo 10,14).

Salmo 118
Feliz o homem sem pecado em seu caminho,
que na lei do Senhor Deus vai progredindo!
Feliz o homem que observa seus preceitos,
e de todo o coração procura a Deus!

Que não pratica a maldade em sua vida,
mas vai andando nos caminhos do Senhor.
Os vossos mandamentos vós nos destes,
para serem fielmente observados.

Oxalá seja bem firme a minha vida
em cumprir vossa vontade e vossa lei!
Então não ficarei envergonhado
ao repassar todos os vossos mandamentos.

Quero louvar-vos com sincero coração,
pois aprendi as vossas justas decisões.
Quero guardar vossa vontade e vossa lei;
Senhor, não me deixeis desamparado!

Com meus lábios, ó Senhor, eu enumero
os decretos que ditou a vossa boca.
Seguindo vossa lei me rejubilo
muito mais do que em todas as riquezas.

Eu quero meditar as vossas ordens,
eu quero contemplar vossos caminhos!
Minha alegria é fazer vossa vontade;
eu não posso esquecer vossa palavra.

Depois da Comunhão

Ó Deus, auxilia sempre os que alimentais com o vosso sacramento para que possamos colher os frutos da redenção na liturgia e na vida. Por Cristo, nosso Senhor.