Quinta-feira da 17ª Semana do Tempo Comum

Antífona de Entrada

Deus habita em seu templo santo, reúne seus filhos em sua casa; é ele que dá força e poder a seu povo (Sl 67,6s.36)

Oração do dia

Ó Deus, sois o amparo dos que em vós esperam e, sem vosso auxílio, ninguém é forte, ninguém é santo; redobrai de amor para conosco, para que, conduzidos por vós, usemos de tal modo os bens que passam, que possamos abraçar os que não passam. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura – Jr 18,1-6

Como é o barro na mão do oleiro,
assim sois vós em minha mão.

Leitura do Livro do Profeta Jeremias 18,1-6

1Palavra dirigida a Jeremias, da parte do Senhor:
2‘Levanta-te e vai à casa do oleiro,
e ali te farei ouvir minhas palavras’.
3Fui à casa do oleiro,
e eis que ele estava trabalhando ao torno;
4quando o vaso que moldava com barro
se avariava em suas mãos,
ei-lo de novo a fazer com esse material um outro vaso,
conforme melhor lhe parecesse aos olhos.
5Fez-se em mim a palavra do Senhor:
6‘Acaso não posso fazer convosco como este oleiro,
casa de Israel? diz o Senhor.
Como é o barro na mão do oleiro,
assim sois vós em minha mão, casa de Israel.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 145,1-2. 3-4. 5-6 (R.5a)

R. Feliz quem se apoia no Deus de Jacó!

Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1Bendize, minh’alma, ao Senhor!+
2Bendirei ao Senhor toda a vida, *
cantarei ao meu Deus sem cessar!R.

3Não ponhais vossa fé nos que mandam, *
não há homem que possa salvar.
4Ao faltar-lhe o respiro ele volta +
para a terra de onde saiu; *
nesse dia seus planos perecem.R.

5É feliz todo homem que busca +
seu auxílio no Deus de Jacó, *
e que põe no Senhor a esperança.
6O Senhor fez o céu e a terra, *
fez o mar e o que neles existe.R.

Evangelho – Mt 13,47-53

Recolhem os peixes bons em cestos
e jogam fora os que não prestam.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 13,47-53

Naquele tempo, disse Jesus à multidão:
47O Reino dos Céus é ainda
como uma rede lançada ao mar
e que apanha peixes de todo tipo.
48Quando está cheia,
os pescadores puxam a rede para a praia,
sentam-se e recolhem os peixes bons em cestos
e jogam fora os que não prestam.
49Assim acontecerá no fim dos tempos:
os anjos virão para separar
os homens maus dos que são justos,
50e lançarão os maus na fornalha de fogo.
E ai, haverá choro e ranger de dentes.
51Compreendestes tudo isso?’
Eles responderam: ‘Sim.’
52Então Jesus acrescentou:
‘Assim, pois, todo mestre da Lei,
que se torna discípulo do Reino dos Céus,
é como um pai de família
que tira do seu tesouro coisas novas e velhas.’
53Quando Jesus terminou de contar essas parábolas,
partiu dali.
Palavra da Salvação.

Antífona da Comunhão

Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não esqueças nenhum de seus favores! (Sl 102,2)

Depois da Comunhão

Recebemos, ó Deus, este sacramento, memorial permanente da paixão do vosso filho; fazei que o dom da vossa inefável caridade possa servir à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.