/

21

21 Tomada de Horma 1O rei de Arad, o cananeu, que habitava o Negueb, soube queIsrael vinha pelo caminho de Atarim. Atacou a Israel e fez prisioneiros dentre eles. 2Israel fez então o seguinte voto a Iahweh: “Se entregares este povo em meu poder, consagrarei suas cidades ao anátema.” 3Iahweh ouviu a voz de Israel e entregou os cananeus em seu poder. Consagraram-nos ao anátema, eles e suas cidades. Deu-se a este lugar o nome de Horma.

A serpente de bronze 4Então, partiram da montanha de Hor pelo caminho do mar deSuf, para contornarem a terra de Edom. No caminho o povo perdeu a paciência. 5Falou contra Deus e contra Moisés: “Por que nos fizestes subir do Egito para morrermos neste deserto? Pois não há nem pão, nem água; estamos enfastiados deste alimento de penúria.” 6Então Iahweh enviou contra o povo serpentes abrasadoras, cuja mordedura fez perecer muita gente em Israel. 7Veio o povo dizer a Moisés: “Pecamos ao falarmos contra Iahweh e contra ti. Intercede junto de Iahweh para que afaste de nós estas serpentes.” Moisés intercedeu pelo povo 8e Iahweh respondeu-lhe: “Faze uma serpente abrasadora e coloca-a em uma haste. Todo aquele que for mordido e a contemplar viverá.” 9Moisés, portanto, fez uma serpente de bronze e a colocou em uma haste; se alguém era mordido por uma serpente, contemplava a serpente de bronze e vivia.

Etapas em direção à Transjordânia 10Partiram os filhos de Israel e acamparam emObot. 11Depois partiram de Obot e acamparam em Jeabarim, no deserto que faz limite com Moab, do lado do sol levante. 12Partiram dali e acamparam na torrente de Zared. 13E dali partiram e acamparam no outro lado do Arnon. Esta torrente saía da terra dos amorreus, no deserto. Porque o Arnon estava na fronteira de Moab, entre os moabitas e os amorreus. 14Por isso se diz no livro das Guerras de Iahweh: …Vaeb, junto de Sufa, e a torrente de Arnon 15e o declive da ravina que se inclina em direção à sede de Ar e se encosta na fronteira de Moab. 16Dali partiram para Beer. — Foi a respeito deste poço que Iahweh disse a Moisés: “Reúne o povo e dar-lhe-ei água.” 17Então Israel cantou este cântico: A respeito do Poço. Entoai-lhe cânticos. 18O Poço cavado pelos príncipes, que foi perfurado pelos chefes do povo, com o cetro, com seus bastões. — e do deserto para Matana,19de Matana para Naaliel, de Naaliel para Bamot, 20e de Bamot para o vale que se abre para os campos de Moab, em direção às alturas do Fasga, que fica diante do deserto e o domina.

Conquista da Transjordânia 21Israel enviou mensageiros a Seon, rei dos amorreus,a fim de dizer-lhe: 22“Desejo atravessar a tua terra. Não nos desviaremos pelos campos nem pelas vinhas; não beberemos a água dos poços; seguiremos a estrada real, até que tenhamos atravessado o teu território.” 23Seon, contudo, não deixou Israel atravessar a sua terra. Reuniu todo o seu povo, marchou pelo deserto ao encontro de Israel, e chegou a Jasa, onde pelejou contra Israel. 24Israel, porém, o feriu a golpes de espada e conquistou a sua terra, desde o Arnon até o Jaboc, até aos filhos de Amon, pois Jazer se

encontrava na fronteira amonita. 25Israel tomou todas essas cidades. Ocupou todas as cidades dos amorreus, Hesebon e todos os seus arredores. 26Hesebon era, com efeito, a capital de Seon, rei dos amorreus. Foi Seon que fez guerra ao primeiro rei de Moab e lhe tomou toda a sua terra até o Arnon. 27Por isso dizem os poetas:Vinde a Hesebon, seja ela reconstruída, seja restabelecida a cidade de Seon! 28Um fogo saiu de Hesebon, uma chama da cidade de Seon, e devorou Ar Moab, consumiu’ as alturas do Arnon. 29Ai de ti, Moab! Estás perdido, povo de Camos! Fez dos seus filhos fugitivos e das suas filhas cativas de Seon, rei dos amorreus. 30A sua posteridade foi destruída desde Hesebon até Dibon, e destruímos pelo fogo desde Nofe até Medaba. 31Estabeleceu-se Israel na terra dos amorreus. 32E Moisés enviou exploradores a Jazer, e Israel a tomou, bem como os seus arredores; e desalojaram os amorreus que ali habitavam. 33Depois tomaram a direção de Basã e nele subiram. O rei de Basã, Og marchou ao encontro deles com todo o seu povo, a fim de dar-lhes combate em Edrai.34Iahweh disse a Moisés: “Não o temas, pois o entreguei em teu poder, ele, o seu povo e a sua terra. Tratá-lo-ás como trataste Seon rei dos amorreus, que habitava em Hesebon.” 35Derrotaram-no, a ele, a seus filhos e a seu povo, sem que ninguém escapasse. E tomaram posse da sua terra.