/

3

3 Os voluntários na reconstrução 1Eliasib, o sumo sacerdote, e seus irmãos, ossacerdotes, puseram-se a trabalhar e construíram a porta das Ovelhas, fizeram as vigas, fixaram os batentes, as fechaduras e as trancas, e continuaram até à torre dos Cem e até a torre de Hananeel. 2Junto deles, o povo de Jericó trabalhou na construção; e mais adiante, Zacur, filho de Imri. 3Os filhos de Asená construíram a porta dos Peixes; fizeram as vigas, fixaram os batentes, as fechaduras e as trancas. 4Junto deles, fez a restauração Meremot, filho de Urias, filho de Acus; junto dele, trabalhou Mosolam, filho de Baraquias, filho de Mesezebel; mais além, trabalhou Sadoc, filho de Baana. 5Junto dele, trabalhou na restauração o povo de Técua, mas os seus notáveis se recusaram a submeter-se ao serviço dos seus senhores. 6Quanto à porta do bairro Novo, Joiada, filho de Fasea, e Mosolam, filho de Besodias, a restauraram; fizeram as vigas, fixaram os batentes, as fechaduras, e as trancas. 7Ao lado deles, restauraram Meltias de Gabaon e Jadon de Meronot, bem como o povo de Gabaon e de Masfa, à custa do governador da Transeufratênia. 8Junto deles, restaurou Oziel, membro da corporação dos ourives, e, mais além, restaurou Hananias, da corporação dos perfumistas: eles reforçaram Jerusalém até a muralha larga. 9Junto deles, restaurou Rafaías, filho de Hur, chefe da metade do distrito de Jerusalém. 10Ao lado, trabalhava Jedaías, filho de Haromaf, defronte de sua casa; ao lado dele, trabalhou Hatus, filho de Hasebonias. 11Melquias, filho de Herem e Hasub, filho de Faat-Moab, reconstruíram o setor seguinte até à torre dos Fornos.112Junto deles, restaurou Selum, filho de Aloés, chefe da metade do distrito de Jerusalém, trabalhando ele e seus filhos. 13Hanun e os habitantes de Zanoe restauraram a porta do Vale: construíram-na, puseram-lhe os batentes, as fechaduras e as trancas e refizeram mil côvados de muro, até a porta do Esterco. 14Melquias, filho de Recab, chefe do distrito de Bet-Acarem, restaurou a porta do Esterco junto com seus filhos: fixou seus batentes, suas fechaduras e trancas. 15Selum, filho de Col-Hoza, chefe do distrito de Masfa, restaurou a porta da Fonte: construiu-a, cobriu-a, fixou seus batentes, suas fechaduras e trancas. Reconstruiu também o muro da piscina de Siloé, ao lado do jardim do rei, até a escada que desce da Cidade de Davi. 16Depois dele, Neemias, filho de Azboc, chefe da metade do distrito de Betsur, fez a restauração até defronte dos túmulos de Davi, até a cisterna construída e até a Casa dos Heróis. 17Depois deles, trabalharam os levitas: Reum, filho de Bani; ao lado dele, restaurou

Hasabias, chefe da metade do distrito de Ceila, para seu distrito; 18junto a ele, restauraram seus irmãos: Benui, filho de Henadad, chefe da metade do distrito de Ceila: 19ao seu lado, Azer, filho de Jesua, chefe de Masfa, restaurou um outro setor, defronte da subida do Arsenal, na Esquina. 20Depois dele, Baruc, filho de Zabai, reconstruiu outro setor, desde a Esquina até a porta da casa de Eliasib, o sumo sacerdote. 21Depois dele, Meremot, filho de Urias, filho de Acos restaurou outro setor, desde a entrada da casa de Aliasib até sua extremidade. 22Depois dele, trabalharam na restauração os sacerdotes que moravam na planície. 23Depois deles, Benjamim e Hasub restauraram diante de suas casas. Depois deles, Azarias, filho de Maasias, filho de Ananias, restaurou ao lado da sua casa. 24Depois dele, Benui, filho de Henadad, restaurou outro setor, desde a casa de Azarias até à Esquina e ao Ângulo. 25Depois dele, Falel, filho de Ozi, restaurou em frente à Esquina e à torre que sobressai acima do Palácio real superior e está situada no pátio do cárcere. Depois dele, Fadaías, filho de Faros, restaurou 26até defronte da porta das Águas, ao oriente, e até à torre que sobressai. 27Depois dele, o povo de Técua restaurou outro setor, em frente da grande torre que sobressai e até o muro de Ofel. 28A partir da porta dos Cavalos, os sacerdotes trabalharam nas restaurações, cada um em frente de sua casa. 29Depois deles, Sadoc, filho de Hemer, restaurou diante de sua casa. Depois dele, restaurou Semaías, filho de Sequenias, guardião da porta do Oriente. 30Depois deles, Hananias, filho de Selemias, e Hanun, sexto filho de Selef, restauraram outro setor. Depois dele, Mosolam, filho de Baraquias, restaurou diante de seu aposento. 31Depois dele, Melquias, da corporação dos ourives, restaurou até a morada dos “doados” e dos comerciantes, em frente da porta do vigia, até à sala alta do Ângulo. 32E entre a sala alta do Ângulo e a porta das Ovelhas, restauraram os ourives e os comerciantes.

Reações dos inimigos dos judeus 33Logo que Sanabalat soube que estávamosreconstruindo a muralha, encolerizou-se e mostrou-se muito irritado. Escarneceu dos judeus, 34e exclamou diante de seus irmãos e diante da aristocracia da Samaria: “Que estão fazendo esses pobres judeus?… Vão desistir? ou sacrificar? ou terminar num dia? Farão reviver estas pedras, tiradas de montões de escombros e já calcinadas?” 35Tobias, o amonita, que estava a seu lado, disse: “Isso que eles estão construindo, se uma raposa subir aí, derrubará sua muralha de pedras!” 36Ouve, ó nosso Deus, como somos desprezados! Faze recair seus insultos sobre sua cabeça. Entrega- os ao desprezo numa terra de escravidão! 37Não perdoes seu pecado e que sua iniqüidade e seu pecado não sejam cancelados diante de ti: pois ofenderam os construtores! 38Ora reconstruímos a muralha que foi restaurada por completo até meia altura. O povo trabalhava de bom coração.