/

7

7 Iahweh reduz o exército de Gedeão 1Jerobaal (isto é, Gedeão) se levantou demadrugada, bem como todo o povo que estava com ele, e veio acampar em En-Harod; o acampamento de Madiã se achava ao norte do seu, ao pé da colina de Moré, no vale. 2Então Iahweh disse a Gedeão: “O povo que está contigo é numeroso demais para que eu entregue Madiã nas suas mãos; Israel poderia gloriar-se disso às minhas custas, e dizer: ‘Foi a minha própria mão que me livrou!’ 3Agora, pois, proclama aos ouvidos de todo o povo: ‘Quem estiver tremendo de medo volte e observe do monte Gelboé.’ ” Vinte e dois mil homens voltaram e restaram ainda dez mil. 4Iahweh disse a Gedeão: “Este povo ainda é muito numeroso. Faze-os descer à beira da água e lá os provarei para ti. Aquele de quem eu disser: “Este irá contigo’, esse contigo irá. E todo aquele de quem eu disser: ‘Este não irá contigo’, esse não irá.” 5Gedeão fez, pois, todo o povo descer à beira da água, e Iahweh lhe disse: “Todos aqueles que lamberem a água com a língua como faz o cão, tu os porás a um lado. E todos os que se ajoelharem para beber, tu os porás do outro lado.”6O número daqueles que lamberam a água levando as mãos à boca foi de trezentos. Todos os outros se ajoelharam para beber. 7Então Iahweh disse a Gedeão: “É com os trezentos que lamberam a água que vos salvarei e entregarei Madiã nas tuas mãos. Que todo o resto volte para suas casas.” 8Tomaram as provisões do povo e as suas trombetas, e depois Gedeão despediu todos os filhos de Israel cada um para a sua tenda, retendo consigo somente os trezentos. O acampamento de Madiã estava abaixo dele, no vale. Presságio da vitória9Ora, aconteceu que, nessa noite, Iahweh lhe disse: “Levanta-te e desce ao acampamento, porque o entrego nas tuas mãos. 10Se, porém, tens medo de descer, desce ao acampamento com o teu servo Fara; 11escuta o que dizem; tu então ficarás animado e descerás contra o acampamento.” Desceu, pois, com o seu servo Fara; até às vanguardas do acampamento. 12Madiã, Amalec e todos os filhos do oriente estavam deitados no vale, numerosos como gafanhotos; os seus camelos eram incontáveis, como a areia na praia do mar. 13Gedeão veio e ouviu que um homem contava um sonho ao seu companheiro. Dizia: “Foi assim o sonho que sonhei: meu pão de cevada rolava no acampamento de Madiã, atingiu a tenda, chocou-se com ela e a fez cair de cima a baixo.” 14Seu companheiro respondeu: “Isso não pode ser outra coisa senão a espada de Gedeão, filho de Joás, o israelita. Deus entregou nas mãos dele Madiã e todo este acampamento.” 15Acabando de ouvir a narrativa do sonho e a sua interpretação, Gedeão se prostrou, e depois retornou ao acampamento de Israel e disse: “De pé! porque Iahweh entregou em vossas mãos o acampamento de Madiã!”

A surpresa 16Gedeão dividiu, pois, os seus trezentos homens em três grupos. A todosdistribuiu trombetas e cântaros vazios, com tochas neles. 17“Olhai para mim” disse ele, “e fazei como eu! Quando eu tiver chegado à extremidade do acampamento, o que eu fizer, fazei-o vós também. 18Tocarei a trombeta, eu e todos os que estão comigo; então, vós também fareis soar as trombetas ao redor do acampamento, e gritareis: Por Iahweh e por Gedeão!” 19Gedeão e os cem homens que o acompanhavam chegaram à extremidade do acampamento no começo da vigília da meia-noite, quando já se tinham colocado as sentinelas; tocaram as trombetas e quebraram os vasos que tinham nas mãos. 20Então os três grupos tocaram as trombetas e quebraram os cântaros; na mão esquerda levavam as tochas acesas, e na direita as trombetas, e gritavam: “Espada por Iahweh e por Gedeão!” 21E todos se mantiveram imóveis, cada um no seu lugar, ao redor do acampamento. Todo o acampamento então se agitou e, gritando, os madianitas se puseram em fuga. 22Enquanto os trezentos soavam as trombetas, Iahweh fez que em todo o acampamento cada um voltasse a espada contra o seu companheiro. Todos fugiram até Bet-Seta, perto de Sartã, até ao limite de Abel-Meúla, defronte de Tebat.

A perseguição 23Os homens de Israel se reuniram, de Neftali, de Aser e de todo oManassés, e perseguiram Madiã. 24Gedeão enviou por todas as montanhas de Efraim mensageiros dizendo: “Descei ao encontro de Madiã e ocupai antes deles as fontes da água até Bet-Bera e o Jordão.” Todos os de Efraim se reuniram e ocuparam as fontes de água até Bet-Bera e o Jordão. 25Tomaram prisioneiros os dois príncipes dos madianitas, Oreb e Zeb. Mataram Oreb no rochedo de Oreb, e Zeb no lagar de Zeb. Perseguiram Madiã e levaram a Gedeão, além do Jordão, as cabeças de Oreb e Zeb.