/

2

IV. Davi

1 DAVI, REI DE JUDÁ

2 Sagração de Davi em Hebron 1Depois disso, Davi consultou a Iahweh nestestermos: “Subirei a uma das cidades de Judá?”, e Iahweh lhe respondeu: “Sobe!” Davi perguntou: “A qual subirei?”, e a resposta foi: “A Hebron.” 2Davi subiu para lá, e também as suas duas mulheres, Aquinoam de Jezrael e Abigail, a mulher de Nabal de Carmel. 3Quanto aos homens que estavam com ele, Davi os fez subir cada um com a sua família, e se fixaram nas aldeias de Hebron. 4Vieram os homens de Judá e ali ungiram a Davi rei sobre a casa de Judá.

Mensagem ao povo de Jabes —Comunicaram a Davi que os habitantes de Jabes deGalaad tinham dado sepultura a Saul. 5Então Davi enviou mensageiros aos habitantes de Jabes dizendo: “Benditos sejais de Iahweh, por terdes realizado esta obra de misericórdia para com Saul vosso senhor, e lhe terdes dado sepultura! 6Que Iahweh tenha para convosco misericórdia e bondade, e eu também vos farei bem, porque assim procedestes. 7E agora, enchei-vos de coragem e sede valorosos, porque Saul vosso rei está morto. Quanto a mim, a casa de Judá já me sagrou seu rei.”

Abner impõe Isbaal como rei de Israel 8Abner, filho de Ner, chefe do exército deSaul, tinha levado consigo Isbaal,” filho de Saul, e o tinha feito ir a Maanaim.” 9Ele o estabeleceu como rei sobre Galaad, sobre os aseritas, sobre Jezrael, Efraim, Benjamim, e sobre todo o Israel. 10Isbaal, filho de Saul, tinha quarenta anos quando se tornou rei de Israel, e reinou dois anos. Somente a casa de Judá seguia a Davi. 11O tempo que Davi reinou em Hebron sobre a casa de Judá foi de sete anos e seis meses.

Guerra entre Judá e Israel. Batalha de Gabaon 12Abner, filho de Ner, e a guarda deIsbaal, filho de Saul, empreenderam uma expedição militar partindo de Maanaim rumo a Gabaon. 13Joab, filho de Sárvia, e a guarda de Davi puseram-se igualmente em marcha

e se defrontaram perto do açude de Gabaon. Estes pararam de um lado do açude, e aqueles do outro. 14Abner disse a Joab: “Deixa que venham alguns jovens e lutem diante de nós.” Joab respondeu: “Que lutem!” 15Vieram eles e foram contados: doze de Benjamim, por Isbaal, filho de Saul, e doze da guarda de Davi. 16Cada um deles agarrou a cabeça do adversário e meteu-lhe a espada no flanco, e desse modo caíram todos juntos. É por isso que se chama a esse lugar de Campo dos Flancos; fica em Gabaon. 17Então travou-se naquele dia uma batalha encarniçada, na qual Abner e os de Israel foram vencidos na presença da guarda de Davi. 18Estavam lá os três filhos de Sárvia: Joab, Abisaí e Asael. Ora, Asael era rápido na corrida como as gazelas selvagens. 19Ele se lançou em perseguição de Abner, sem se desviar das suas pegadas, nem para a direita nem para a esquerda. 20Abner olhou para trás e disse: “És tu, Asael?”, e ele respondeu: “Sou eu.” 21Então disse Abner: “Vai para a direita ou para a esquerda, agarra um dos meus moços e apossa-te dos seus despojos.” Mas Asael não quis abandonar a perseguição dele. 22Abner insistiu com Asael: “Deixa de seguir-me! Por que hei de ferir-te e te estirar no chão? E como poderia encarar o rosto de teu irmão Joab?”” 23Como ele se recusasse a afastar-se, Abner lhe perfurou o ventre com o couto” da sua lança, que lhe saiu pelas costas. Ele caiu ali e morreu no mesmo lugar. E todos os que iam chegando ao lugar onde Asael caíra e morrera, paravam. 24Joab e Abisaí se lançaram em perseguição de Abner e, ao pôr-do-sol, chegaram à colina de Ama, que está a leste de Gaia, no caminho do deserto de Gabaon. 25Os benjaminitas se concentraram atrás de Abner em formação cerrada, e pararam no alto de uma colina. 26Abner chamou Joab e disse: “Devorará a espada para sempre? Não sabes que no fim só restará amargura? Que estás esperando para ordenar a esses homens que cessem de perseguir a seus irmãos?” 27Respondeu Joab: “Tão certo como vive Iahweh, se não tivesses falado, só pela manhã esta gente teria desistido de perseguir cada um a seu irmão.” 28Então Joab mandou soar a trombeta, e todo o exército suspendeu o combate. Cessou a perseguição a Israel e terminou a luta. 29Abner e os seus homens caminharam pela Arabá durante toda aquela noite, passaram o Jordão e, depois de terem marchado toda a manhã seguinte, chegaram a Maanaim. 30Joab, tendo deixado de perseguir a Abner, reuniu toda a tropa: a guarda de Davi perdera dezenove homens e também Asael, 31mas a guarda de Davi matara, entre os homens de Benjamim e os de Abner, trezentos e sessenta homens. 32Levaram Asael e o sepultaram no túmulo de seu pai, que está em Belém. Joab e os seus marcharam toda a noite, e o dia estava nascendo quando eles chegaram a Hebron.