/

19

19 Insulto aos embaixadores de Davi 1Depois disso, sucedeu que Naás, rei dosamonitas, morreu e seu filho reinou em seu lugar. 2E disse Davi: “Tratarei com bondade Hanon, filho de Naás, porque seu pai tratou-me com bondade.” E Davi enviou mensageiros para lhe apresentar condolências pela morte de seu pai. Mas quando os servos de Davi chegaram ao país dos amonitas, junto a Hanon, para consolá-lo, 3os príncipes dos amonitas disseram a Hanon: “Pensas acaso que Davi pretende honrar teu pai, por ter ele mandado portadores de condolências? Não é antes para explorar, destruir e espionar o país que seus servos vieram à tua casa?” 4Então Hanon prendeu os servos de Davi, rapou-lhes a barba e cortou suas vestes à meia altura até às coxas, e depois despediu-os. 5Informaram a Davi do que tinha acontecido àqueles homens, e ele mandou alguém ao encontro deles, pois estavam muito envergonhados; e o rei mandou dizer-lhes: “Ficai em Jericó até que vossa barba cresça de novo, e depois voltareis.”

Primeira campanha amonita 6Os amonitas notaram que se tinham tornado odiosos aDavi; Hanon e os amonitas mandaram mil talentos de prata para contratar arameus da Mesopotâmia, arameus de Maaca e habitantes de Soba, carros e cavaleiros. 7Contrataram o rei de Maaca, suas tropas e trinta e dois mil carros; vieram acampar diante da Medaba, enquanto os amonitas, depois de deixarem suas cidades e se reunirem, chegavam para o combate. 8Quando soube disso, Davi enviou Joab com todo o exército, os homens valentes. 9Os amonitas saíram e formaram-se em linha de batalha na entrada da cidade, mas os reis que tinham vindo mantinham-se à parte, em campo aberto. 10Vendo Joab que havia uma frente de ataque tanto diante como detrás dele, escolheu um grupo dentre toda a elite de Israel e perfilou-se diante dos arameus. 11Confiou a seu irmão Abisaí o resto do exército e alinhou-o em face dos amonitas. 12Disse: “Se os arameus prevalecerem sobre mim, virás em meu socorro; se os amonitas prevalecerem sobre ti, irei em teu auxílio. 13Tem coragem e mostremo-nos fortes ao nosso povo e às cidades do nosso Deus! E que Iahweh faça o que lhe parecer bem!” 14Joab e a tropa que estava com ele travaram combate com os arameus, os quais fugiram diante dele. 15Quando os amonitas viram que os arameus tinham fugido, fugiram também eles diante de Abisaí, irmão de Joab, e tornaram a entrar na cidade. Então Joab voltou para Jerusalém.

Vitória sobre os arameus 16Vendo que tinham sido derrotados perante Israel, osarameus enviaram mensageiros e mobilizaram os arameus que moravam do outro lado

do Rio; Sofac, general de Adadezer, era quem os comandava. 17Isso foi notificado a Davi, que reuniu todo o Israel, passou o Jordão, atingiu-os e tomou posição diante deles. Depois Davi se postou em ordem de batalha diante dos arameus, que lhe deram combate. 18Mas os arameus fugiram diante de Israel e Davi matou os cavalos de seus sete mil carros e quarenta mil peões; matou também Sofac, o general. 19Quando os vassalos de Adadezer se viram vencidos diante de Israel, fizeram a paz com Davi e sujeitaram-se a ele. Os arameus não mais quiseram prestar socorro aos amonitas.