16

16 1Não desejes uma descendência numerosa e inútil, nem te alegres com filhos ímpios.2Ainda que se multipliquem, não te alegres se neles não existe o temor do Senhor. 3Não confies em suas vidas, não esperes nada de seu destino, porque é melhor um só do que mil, e morrer sem filho do que ter filhos ímpios. 4Porque por um só homem inteligente povoa-se uma cidade, porém uma tribo de ímpios a tornará deserta. 5Meu olho já viu vários casos assim e meu ouvido ouviu alguns mais fortes ainda. 6Na assembléia dos pecadores acende-se um fogo, na raça desobediente acende-se a Cólera. 7Deus não perdoou os gigantes de outrora que se rebelaram, prevalecendo-se de suas forças. 8Não poupou os concidadãos de Ló, abominou-os por causa de seu orgulho. 9Não teve piedade da raça maldita: aqueles que se prevaleciam de seus pecados. 10Assim aconteceu com os seiscentos mil soldados, que se uniram na dureza de seus corações . 11Se um único homem se tivesse mostrado obstinado, seria um milagre ter ficado impune, porque piedade e cólera vêm do Senhor, que é potente no perdão e derrama a cólera. 12Tão grande como a sua misericórdia é o seu castigo, julga cada um segundo as suas obras. 13O pecador não fugirá com o seu furto e nem a paciência do piedoso ficará frustrada. 14Para todo aquele que dá uma esmola há uma recompensa, cada um é tratado segundo as suas obras.

A retribuição é certa

17Não digas: “Do Senhor me esconderei, lá em cima quem se lembrará de mim? No meio do povo não serei reconhecido, quem sou eu na imensa criação? ” 18Vê: o céu, o mais alto dos céus, o abismo e a terra, quando de sua visita, tremerão. 19Igualmente os montes e os fundamentos da terra, quando ele os olha, abalam-se de pavor. 20Mas a mente não pensa nisto; quem terá refletido sobre seus caminhos? 21O homem não vê a tempestade, a maior parte de suas obras está oculta. 22“As obras da justiça, quem as anunciará? Ou quem as esperará? Longe, de fato, está a aliança.” 23Assim pensa o homem de pouco senso, o estulto e o pecador só pensam em loucuras.

O homem na criação

24Escuta-me, filho, e aprende o conhecimento, aplica o teu coração às minhas palavras.25Com medida revelarei a disciplina, com precisão anunciarei o conhecimento. 26Quando, no princípio, o Senhor criou as suas obras, assim que foram feitas, atribuiu um lugar a cada uma. 27Ordenou para sempre a sua atividade e suas tarefas pelas suas gerações. Elas não sentem fome nem cansaço e não abandonam suas atividades. 28Nenhuma delas jamais se choca com a outra e jamais desobedecem à sua palavra.29Depois disso, o Senhor olhou para a terra e a encheu com seus bens. 30Cobriu-lhe a superfície com toda a espécie de animais e estes retornarão para a terra.