Terça-feira da 2ª Semana do Advento II Semana do Saltério

Compartilhar:

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.

 

Hino

O Verbo eterno do Pai,
da luz do Pai emanado,
nascendo eleva a história,
caída pelo pecado.

 

Nos corações, vosso amor

queime, qual fogo candente.

Ao escutar vosso anúncio,

fuja a mentira da mente.

 

As profundezas dos seres,

Juiz, vireis penetrar

e, castigando o culpado,

o Reino ao justo entregar.

 

Enfim, liberto das culpas,

fruto de nossas malícias,

no céu possamos gozar

vossas eternas delícias.

 

Ó Cristo, Rei piedoso,

a vós e ao Pai toda a glória,

com o Espírito Santo,

eterna honra e vitória.

 

Salmodia

Ant. 1 Confia ao Senhor o teu destino;
confia nele e com certeza ele agi.

Salmo 36(37)

O destino dos maus e dos bons

Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra (Mt 5,5).

I

1 Não te irrites com as obras dos malvados *
nem invejes as pessoas desonestas;

2
eles murcham tão depressa como a grama, *
como a erva verdejante secarão.

3 Confia no Senhor e faze o bem, *
e sobre a terra habitarás em segurança.

4
Coloca no Senhor tua alegria, *
e ele da o que pedir teu coração.

5 Deixa aos cuidados do Senhor o teu destino; *
confia nele, e com certeza ele agirá.

6
Fará brilhar tua inocência como a luz, *
e o teu direito, como o sol do meio-dia.

7 Repousa no Senhor e espera nele! *
Não cobices a fortuna desonesta,

– nem invejes quem vai bem na sua vida *
mas oprime os pequeninos e os humildes.

8 Acalma a ira e depõe o teu furor! *
Não te irrites, pois seria um mal a mais!

9
Porque serão exterminados os perversos, *
e os que esperam no Senhor terão a terra.

10 Mais um pouco e já os ímpios não existem; *
se procuras seu lugar, não o acharás.

11
Mas os mansos herdarão a nova terra, *
e nela gozarão de imensa paz.

Ant. Confia ao Senhor o teu destino;
confia nele e com certeza ele agi.

Ant. 2 Afasta-te do mal e faze o bem,
pois a força do homem justo é o Senhor.

II

12 O pecador arma ciladas contra o justo *
e, ameaçando, range os dentes contra ele;

13
mas o Senhor zomba do ímpio e ri-se dele, *
porque sabe que o seu dia vai chegar.

14 Os ímpios já retesam os seus arcos *
e tiram sua espada da bainha,

– para abater os infelizes e os pequenos *
e matar os que estão no bom caminho;

15
mas sua espada há de ferir seus corações, *
e os seus arcos hão de ser despedaçados.

16 Os poucos bens do homem justo valem mais *
do que a fortuna fabulosa dos iníquos.

17 Pois os braços dos malvados vão quebrar-se, *
mas aos justos é o Senhor que os sustenta.

18 O Senhor cuida da vida dos honestos, *
e sua herança permanece eternamente.

19
Não serão envergonhados nos maus dias, *
mas nos tempos de penúria, saciados.

20 Mas os ímpios com certeza morrerão, *
perecerão os inimigos do Senhor;

– como as flores das campinas secarão, *
e sumirão como a fumaça pelos ares.

21 O ímpio pede emprestado e não devolve, *
mas o justo é generoso e dá esmola.

22
Os que Deus abençoar, terão a terra; *
os que amaldiçoar, se perderão.

23 É o Senhor quem firma os passos dos mortais *
e dirige o caminhar dos que lhe agradam;

24
mesmo se caem, não irão ficar prostrados, *
pois é o Senhor quem os sustenta pela mão.

=25 Já fui jovem e sou hoje um ancião, †
mas nunca vi um homem justo abandonado, *
nem seus filhos mendigando o próprio pão.

26
Pode sempre emprestar e ter piedade; *
seus descendentes hão de ser abençoados.

27 Afasta-te do mal e faze o bem, *
e terás tua morada para sempre.

28
Porque o Senhor Deus ama a justiça, *
e jamais ele abandona os seus amigos.

– Os malfeitores hão de ser exterminados, *
e a descendência dos malvados destruída;

29
mas os justos herdarão a nova terra *
e nela habitarão eternamente.

Ant. Afasta-te do mal e faze o bem,
pois a força do homem justo é o Senhor.

Ant. 3 Confia em Deus e segue sempre seus caminhos!

III

30 O justo tem nos bios o que é bio, *
sua língua tem palavras de justiça;

31
traz a Aliança do seu Deus no coração, *
e seus passos não vacilam no caminho.

32 O ímpio fica à espreita do homem justo, *
estudando de que modo o matará;

33
mas o Senhor não o entrega em suas mãos, *
nem o condena quando vai a julgamento.

34 Confia em Deus e segue sempre seus caminhos; *
ele have de te exaltar e engrandecer;

– possuirás a nova terra por herança, *
e assistirás à perdição dos malfeitores.

35 Eu vi o ímpio levantar-se com soberba, *
elevar-se como um cedro exuberante;

36
depois passei por lá e já não era, *
procurei o seu lugar e não o achei.

37 Observa bem o homem justo e o honesto: *
quem ama a paz terá bendita descendência.

38
Mas os ímpios serão todos destruídos, *
e a sua descendência exterminada.

39 A salvação dos piedosos vem de Deus; *
ele os protege nos momentos de aflição.

=40
O Senhor lhes dá ajuda e os liberta, †
defende-os e protege-os contra os ímpios, *
e os guarda porque nele confiaram.

Ant. Confia em Deus e segue sempre seus caminhos!

V. No deserto ressoa uma voz:
Preparai o caminho do Senhor.

R. Aplainai as estradas de Deus.

 

Primeira leitura

Do Livro do Profeta Isaías             24,19–25,5

O Reino de Deus. Ação de graças

Naquele dia:

24,19 A terra sofreu roturas,
esmagada por grandes choques,
a terra estremeceu de medo;
20 a terra agita-se, cambaleia como bêbado,
ou balança como tenda ao vento;
pesará sobre ela o seu crime,
ela cairá e não conseguirá levantar-se.

21 Naquele dia,
o Senhor sustará no alto os milicianos do céu
e na terra os reis da terra;
22 todos serão ajuntados e amarrados num fosso
ou fechados numa prisão,
e aí ficarão impedidos por muito tempo.

23 A lua enrubescerá e o sol perderá o brilho.
Sim, reina o Senhor dos exércitos
no monte Sião e em Jerusalém,
a ele será dada glória pelos seus anciãos.

25,1 Senhor, és o meu Deus;
eu te exaltarei e louvarei o teu nome,
porque fizeste maravilhas,
de acordo com o teu antigo desígnio,
fiel e verdadeiro.

2 E porque transformaste a cidade num montão
e a fortaleza numa ruína,
a cidadela dos valentões não será mais uma cidade,
nunca mais será reconstruída.

3 Por isso te louvará um povo forte,
as nações fortes te saberão temer,
4 porque te fizeste força para o fraco,
força em suas aflições,
abrigo na tempestade,
sombra contra o calor;
já o auxílio dos poderosos
é como chuva no inverno.

5 Como o calor no deserto,
assim abaterás a arrogância dos soberbos;
como o calor à sombra da nuvem,
farás emudecer a canção dos poderosos.

 

Responsório             Is 25,1.4

R. Ó Senhor, vós sois meu Deus,
quero exaltar o vosso nome,

* Pois fizestes maravilhas.

V. Sois dos fracos o regio,
do indigente, a fortaleza.

* Pois fizestes maravilhas.

 

Segunda leitura

Da Constituição dogmática Lumen gentium sobre a Igreja, do Concílio Vaticano II

(N. 48)             (Séc. XX)

 

Índole escatológica da Igreja peregrina

A Igreja, à qual somos todos chamados no Cristo Jesus e na qual, pela graça de Deus, alcançamos a santidade, só será consumada na glória celeste, quando chegar o tempo da restauração de todas as coisas; e quando, com o gênero humano, também o mundo inteiro, que está intimamente unido ao homem e por ele atinge o seu fim, for perfeitamente recapitulado no Cristo.

Cristo, ao ser elevado da terra, atraiu a si todos os homens; ressuscitado dos mortos, enviou aos discípulos seu Espírito vivificante e por meio dele constituiu seu Corpo, que é a Igreja, como sacramento universal de salvação. Sentado à direita do Pai, age continuamente no mundo para conduzir os homens à Igreja e por ela uni-los mais estreitamente a si e, alimentando-os com seu Corpo e seu Sangue, torná-los participantes de sua vida gloriosa.

A restauração que nos foi prometida e que esperamos já começou, pois, em Cristo, prossegue na missão do Espírito Santo e por meio dele continua na Igreja que, pela fé, também nos ensina o sentido de nossa vida temporal, enquanto, com a esperança dos bens futuros, vamos realizando a obra que o Pai nos confiou no mundo e trabalhamos para a nossa salvação.

Já chegou para nós o fim dos tempos; a renovação do mundo foi irrevogavelmente decidida e de certo modo é realmente antecipada neste mundo. De fato, a Igreja possui, já na terra, uma verdadeira santidade, embora imperfeita.

Contudo, até que venham os novos céus e a nova terra onde habita a justiça, a Igreja peregrina, em seus sacramentos e instituições que pertencem a este tempo, traz consigo a figura deste mundo que passa, e vive entre as criaturas que até agora gemem e sofrem dores de parto, aguardando a manifestação dos filhos de Deus.

 

Responsório             Fl 3,20-21; Tt 2,12

R. Aguardamos com viva esperança
o Salvador e Senhor Jesus Cristo,

* Que muda nosso corpo humilhado,
conformando-o ao seu corpo glorioso.

V. Na justiça e piedade vivamos,
aguardando a bendita esperança
e a vinda do Cristo, Senhor.

* Que muda nosso corpo humilhado,
conformando-o ao seu corpo glorioso.

Oração

Ó Deus, que manifestastes o vosso Salvador até os confins da terra, dai-nos esperar com alegria a glória do seu natal. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Graças a Deus.

 

 

Invitatorio

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente às Laudes.

Hino

Em meio à treva escura,
ressoa clara voz.
Os sonhos maus se afastem,
refulja o Cristo em nós.

Despertem os que dormem
feridos de pecado.
Um novo sol já brilha,
o mal vai ser tirado.

Do céu desce o Cordeiro
Que traz a salvação.
Choremos e imploremos
Das culpas o perdão.

E ao vir julgar o mundo
No dia do terror,
Não puna tantas culpas,
Mas venha com amor.

Ao Pai e ao seu Filho
poder e majestade,
e glória ao Santo Espírito
por toda a eternidade.

Salmodia

Ant. 1 Enviai-me, ó Senhor, vossa luz, vossa verdade!

Salmo 42(43)

Saudades do templo

Eu vim ao mundo como luz (Jo 12,46).

1 Fazei justiça, meu Deus, e defendei-me *
contra a gente impiedosa;
– do homem perverso e mentiroso *
libertai-me, ó Senhor!

2 Sois vós o meu Deus e meu refúgio: *
por que me afastais?
– Por que ando tão triste e abatido *
pela opressão do inimigo?

3 Enviai vossa luz, vossa verdade: *
elas serão o meu guia;
– que me levem ao vosso Monte santo, *
até a vossa morada! –

4 Então irei aos altares do Senhor, *
Deus da minha alegria.
– Vosso louvor cantarei, ao som da harpa, *
meu Senhor e meu Deus!

5 Por que te entristeces, ó minh’alma, *
a gemer no meu peito?
– Espera em Deus! Louvarei novamente *
o meu Deus Salvador!

Ant. Enviai-me, ó Senhor, vossa luz, vossa verdade!

Ant. 2 Salvai-nos, ó Senhor, todos os dias!

Cântico Is 38,10-14.17-20

Angústia de um agonizante e alegria da cura

Eu sou aquele que vive. Estive morto. Eu tenho a chave da morte (Ap 1,18).

10 Eu dizia: ‘É necessário que eu me vá *
no apogeu de minha vida e de meus dias;
– para a mansão triste dos mortos descerei, *
sem viver o que me resta dos meus anos’.

=11 Eu dizia: ‘Não verei o Senhor Deus †
sobre a terra dos viventes nunca mais; *
nunca mais verei um homem neste mundo!’

12 Minha morada foi à força arrebatada, *
desarmada como a tenda de um pastor.
– Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida, *
mas agora foi cortada a sua trama.

13 Vou me acabando de manhã até à tarde, *
passo a noite a gemer até a aurora.
– Como um leão que me tritura os ossos todos, *
assim eu vou me consumindo dia e noite.

14 O meu grito é semelhante ao da andorinha, *
o meu gemido se parece ao da rolinha.
– Os meus olhos já se cansam de elevar-se, *
de pedir-vos: ‘Socorrei-me, Senhor Deus!’

17 Mas vós livrastes minha vida do sepulcro, *
e lançastes para trás os meus pecados.
18 Pois a mansão triste dos mortos não vos louva, *
nem a morte poderá agradecer-vos;

– para quem desce à sepultura é terminada *
a esperança em vosso amor sempre fiel.
19 Só os vivos é que podem vos louvar, *
como hoje eu vos louvo agradecido.

– O pai há de contar para seus filhos *
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
=20 Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio, †
e a vida inteira cantaremos nossos salmos, *
agradecendo ao Senhor em sua casa.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Salvai-nos, ó Senhor, todos os dias!

Ant. 3 Ó Senhor, convém cantar vosso louvor
com um hino em Sião! †

Salmo 64(65)

Solene ação de graças

Sião significa a cidade celeste (Orígenes).

2 Ó Senhor, convém cantar vosso louvor *
com um hino em Sião!
3 E cumprir os nossos votos e promessas, *
pois ouvis a oração.

– Toda carne há de voltar para o Senhor, *
por causa dos pecados.
4 E por mais que nossas culpas nos oprimam, *
perdoais as nossas faltas.

5 É feliz quem escolheis e convidais *
para morar em vossos átrios!
– Saciamo-nos dos bens de vossa casa *
e do vosso templo santo.

6 Vossa bondade nos responde com prodígios, *
nosso Deus e Salvador!
– Sois a esperança dos confins de toda a terra *
e dos mares mais distantes.

7 As montanhas sustentais com vossa força: *
estais vestido de poder.
8 Acalmais o mar bravio e as ondas fortes *
e o tumulto das nações.

9 Os habitantes mais longínquos se admiram *
com as vossas maravilhas.
– Os extremos do nascente e do poente *
inundais de alegria.

10 Visitais a nossa terra com as chuvas, *
e transborda de fartura.
– Rios de Deus que vêm do céu derramam águas, *
e preparais o nosso trigo.

11 É assim que preparais a nossa terra: *
vós a regais e aplainais,
– os seus sulcos com a chuva amoleceis *
e abençoais as sementeiras.

12 O ano todo coroais com vossos dons, *
os vossos passos são fecundos;
– transborda a fartura onde passais, *
13 brotam pastos no deserto.

– As colinas se enfeitam de alegria, *
14 e os campos, de rebanhos;
– nossos vales se revestem de trigais: *
tudo canta de alegria!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Ó Senhor, convém cantar vosso louvor
com um hino em Sião!

Leitura breve Gn 49,10
O cetro não será tirado de Judá, nem o bastão de comando dentre os seus pés, até que venha Aquele a quem pertencem, e a quem obedecerão os povos.

Responsório breve
R. Que o universo rejubile e dê gritos de alegria:
* Pois o Senhor há de chegar. R. Que o universo.
V. Justiça e paz se abraçarão:
* Pois o Senhor. Glória ao Pai. R. Que o universo.

CÂNTICO EVANGÉLICO(BENEDICTUS) Lc 1,68-79
Versão em latim  - clique aqui

Ant. Exulta de alegria, ó filha de Sião,
porque eu, o Senhor, vou morar em teu meio.

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, *
porque a seu povo visitou e libertou;
69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor,

70 como falara pela boca de seus santos, *
os profetas desde os tempos mais antigos,
71 para salvar-nos do poder dos inimigos *
e da mão de todos quantos nos odeiam.

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, *
recordando a sua santa Aliança
73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, *
de conceder-nos
74 que, libertos do inimigo,
= a ele nós sirvamos sem temor †
75 em santidade e em justiça diante dele, *
enquanto perdurarem nossos dias.

=
76 Serás profeta do Altíssimo, ó menino, †
pois irás andando à frente do Senhor *
para aplainar e preparar os seus caminhos,
77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados;

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, *
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,
79 para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
= e na sombra da morte estão sentados
e para dirigir os nossos passos, *
guiando-os no caminho da paz.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Exulta de alegria, ó filha de Sião,
porque eu, o Senhor, vou morar em teu meio.

Preces
Oremos, irmãos caríssimos, ao Cristo Senhor, luz que ilumina todo homem; e aclamemos com alegria:

R. Vinde, Senhor Jesus!

Dissipai, Senhor, as nossas trevas com a luz da vossa presença,
- e tornai-nos dignos de receber os vossos dons. R.

Salvai-nos, Senhor nosso Deus,
- e bendiremos todo o dia o vosso santo nome. R.

Inflamai nossos corações para que tenham ardente sede de vós,
- e com todo o desejo busquem a união convosco. R.

Vós, que assumistes todas as nossas enfermidades, exceto o pecado,
- socorrei hoje os enfermos e agonizantes. R.

(intenções livres)

Pai nosso.
 

Oração

Ó Deus, que manifestastes o vosso Salvador até os confins da terra, dai-nos esperar com alegria a glória do seu natal. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

HINO

Vinde, Espírito de Deus,
com o Filho e com o Pai,
inundai a nossa mente,
nossa vida iluminai.

Boca, olhos, mãos,sentidos,
tudo possa irradiar
o amor que em nós pusestes
para aos outros inflamar.

A Deus Pai e ao seu Filho
por vós dai-nos conhecer.
Que de ambos procedeis
dai-nos sempre firmes crer. 

Salmodia

Ant. Anunciaram os profetas,
que, da Virgem Maria, nasce o Salvador.

Salmo 118(119),49-56

VII (Zain)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna (Jo 6,68).

49 Lembrai-vos da promessa ao vosso servo, *
pela qual me cumulastes de esperança!

50
O que me anima na aflição é a certeza: *
vossa palavra me dá a vida, ó Senhor.

51 Por mais que me insultem os soberbos, *
eu não me desviarei de vossa lei.

52
Recordo as leis que vós outrora proferistes, *
e esta lembrança me consola o coração.

53 Apodera-se de mim a indignação, *
vendo que os ímpios abandonam vossa lei.

54
As vossas leis são para mim como canções *
que me alegram nesta terra de exílio.

55 Até de noite eu relembro vosso nome *
e observo a vossa lei, ó meu Senhor!

56
Quanto a mim, uma só coisa me interessa: *
cumprir vossos preceitos, ó Senhor!

Salmo 52(53)

A insensatez dos ímpios

Todos pecaram e estão privados da glória de Deus (Rm 3,23).

1 Diz o insensato em seu próprio coração: *
“Não há Deus! Deus não existe!”

2
Corromperam-se em ações abomináveis, *
já não quem faça o bem!

3 O Senhor, ele se inclina lá dos céus *
sobre os filhos de Adão,

– para ver se resta um homem de bom senso *
que ainda busque a Deus.

4 Mas todos eles igualmente se perderam, *
corrompendo-se uns aos outros;

– não existe mais nenhum que faça o bem, *
não existe um sequer!

5 Se que não percebem os malvados *
quanto exploram o meu povo?

– Eles devoram o meu povo como pão, *
e não invocam o Senhor.

6 Eis que se põem a tremer de tanto medo, *
onde não o que temer;

– porque Deus fez dispersar até os ossos *
dos que te assediavam.

– Eles ficaram todos cheios de vergonha, *
porque Deus os rejeitou.

7
Que venha, venha logo de Sião *
a salvação de Israel!

– Quando o Senhor reconduzir do cativeiro *
os deportados de seu povo,

– que bilo e que festa em Jacó, *
que alegria em Israel!

Salmo 53(54),3-6.8-9

Pedido de auxílio

O profeta reza para escapar, em nome do Senhor, à maldade de seus perseguidores (Cassiodoro).

3 Por vosso nome, salvai-me, Senhor; *
e dai-me a vossa justiça!

4
Ó meu Deus, atendei minha prece *
e escutai as palavras que eu digo!

=5 Pois contra mim orgulhosos se insurgem, †
e violentos perseguem-me a vida: *
não há lugar para Deus aos seus olhos.

6
Quem me protege e me ampara é meu Deus; *
é o Senhor quem sustenta minha vida!

8 Quero ofertar-vos o meu sacrifício *
de coração e com muita alegria;

– quero louvar, ó Senhor, vosso nome, *
quero cantar vosso nome que é bom!

9
Pois me livrastes de toda a angústia, *
e humilhados vi meus inimigos!

Ant. Anunciaram os profetas,

que, da Virgem Maria, nascerá o Salvador.
 


Leitura breve             Jr 23,5

Eis que virão dias, diz o Senhor, em que farei nascer um descendente de Davi; reinará como rei e será sábio, fará valer a justiça e a retidão na terra.

V. Está perto a salvação dos que o temem.
R. E a glória habitará em nossa terra.


Oração

Ó Deus, que manifestastes o vosso Salvador até os confins da terra, dai-nos esperar com alegria a glória do seu natal. Por Cristo, nosso Senhor.


Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

Hino

 

Ó Deus, verdade e força
que o mundo governais,
da aurora ao meio-dia,
a terra iluminais.

 

De nós se afaste a ira,
discórdia e divisão.
Ao corpo daí saúde,
E paz ao coração.

 

Ouvi-nos, Pai bondoso,
por Cristo Salvador,
que vive com o Espírito
convosco pelo amor.

 

Salmodia

Ant. Disse o anjo à Virgem:
Maria, alegra-te, ó cheia de graça,
o Senhor é contigo;
és bendita entre todas as mulheres da terra.

 

Salmo 118(119),49-56

VII (Zain)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna (Jo 6,68).

49 Lembrai-vos da promessa ao vosso servo, *
pela qual me cumulastes de esperança!

50
O que me anima na aflição é a certeza: *
vossa palavra me dá a vida, ó Senhor.

51 Por mais que me insultem os soberbos, *
eu não me desviarei de vossa lei.

52
Recordo as leis que vós outrora proferistes, *
e esta lembrança me consola o coração.

53 Apodera-se de mim a indignação, *
vendo que os ímpios abandonam vossa lei.

54
As vossas leis são para mim como canções *
que me alegram nesta terra de exílio.

55 Até de noite eu relembro vosso nome *
e observo a vossa lei, ó meu Senhor!

56
Quanto a mim, uma só coisa me interessa: *
cumprir vossos preceitos, ó Senhor!

Salmo 52(53)

A insensatez dos ímpios

Todos pecaram e estão privados da glória de Deus (Rm 3,23).

1 Diz o insensato em seu próprio coração: *
“Não há Deus! Deus não existe!”

2
Corromperam-se em ações abomináveis, *
já não quem faça o bem!

3 O Senhor, ele se inclina lá dos céus *
sobre os filhos de Adão,

– para ver se resta um homem de bom senso *
que ainda busque a Deus.

4 Mas todos eles igualmente se perderam, *
corrompendo-se uns aos outros;

– não existe mais nenhum que faça o bem, *
não existe um sequer!

5 Se que não percebem os malvados *
quanto exploram o meu povo?

– Eles devoram o meu povo como pão, *
e não invocam o Senhor.

6 Eis que se põem a tremer de tanto medo, *
onde não o que temer;

– porque Deus fez dispersar até os ossos *
dos que te assediavam.

– Eles ficaram todos cheios de vergonha, *
porque Deus os rejeitou.

7
Que venha, venha logo de Sião *
a salvação de Israel!

– Quando o Senhor reconduzir do cativeiro *
os deportados de seu povo,

– que bilo e que festa em Jacó, *
que alegria em Israel!

Salmo 53(54),3-6.8-9

Pedido de auxílio

O profeta reza para escapar, em nome do Senhor, à maldade de seus perseguidores (Cassiodoro).

3 Por vosso nome, salvai-me, Senhor; *
e dai-me a vossa justiça!

4
Ó meu Deus, atendei minha prece *
e escutai as palavras que eu digo!

=5 Pois contra mim orgulhosos se insurgem, †
e violentos perseguem-me a vida: *
não há lugar para Deus aos seus olhos.

6
Quem me protege e me ampara é meu Deus; *
é o Senhor quem sustenta minha vida!

8 Quero ofertar-vos o meu sacrifício *
de coração e com muita alegria;

– quero louvar, ó Senhor, vosso nome, *
quero cantar vosso nome que é bom!

9
Pois me livrastes de toda a angústia, *
e humilhados vi meus inimigos!

Ant. Disse o anjo à Virgem: Maria,
alegra-te, ó cheia de graça, o Senhor é contigo;
és bendita entre todas as mulheres da terra.

Leitura breve             Jr 23,6
Naqueles dias, Judá será salvo e Israel viverá tranquilo; este é o nome com que o chamarão: "Senhor, nossa justiça".

V. Lembrai-vos, ó Senhor, de mim, lembrai-vos,
pelo amor que demonstrais ao vosso povo!
R. Visitai-me com a vossa salvação!

Oração

Ó Deus, que manifestastes o vosso Salvador até os confins da terra, dai-nos esperar com alegria a glória do seu natal. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.
 

Hino

Vós que sois o Imutável,
Deus fiel, Senhor da História,
nasce e morre a luz do dia,
revelando a vossa glória.
 

Seja a tarde luminosa
numa vida permanente.
E da santa morte o prêmio
nos dê eternamente.

Escutai-nos, ó Pai Santo,
pelo Cristo, nosso irmão,
que convosco e o Espírito
vive em plena comunhão.
 

Salmodia

Ant. E Maria disse ao anjo:
O que vem significar essa tua saudação?
A minh'alma perturbou-se!
Serei mãe do grande Rei, conservando a virgindade!

Salmo 118(119),49-56

VII (Zain)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna (Jo 6,68).

49 Lembrai-vos da promessa ao vosso servo, *
pela qual me cumulastes de esperança!

50
O que me anima na aflição é a certeza: *
vossa palavra me dá a vida, ó Senhor.

51 Por mais que me insultem os soberbos, *
eu não me desviarei de vossa lei.

52
Recordo as leis que vós outrora proferistes, *
e esta lembrança me consola o coração.

53 Apodera-se de mim a indignação, *
vendo que os ímpios abandonam vossa lei.

54
As vossas leis são para mim como canções *
que me alegram nesta terra de exílio.

55 Até de noite eu relembro vosso nome *
e observo a vossa lei, ó meu Senhor!

56
Quanto a mim, uma só coisa me interessa: *
cumprir vossos preceitos, ó Senhor!

Salmo 52(53)

A insensatez dos ímpios

Todos pecaram e estão privados da glória de Deus (Rm 3,23).

1 Diz o insensato em seu próprio coração: *
“Não há Deus! Deus não existe!”

2
Corromperam-se em ações abomináveis, *
já não quem faça o bem!

3 O Senhor, ele se inclina lá dos céus *
sobre os filhos de Adão,

– para ver se resta um homem de bom senso *
que ainda busque a Deus.

4 Mas todos eles igualmente se perderam, *
corrompendo-se uns aos outros;

– não existe mais nenhum que faça o bem, *
não existe um sequer!

5 Se que não percebem os malvados *
quanto exploram o meu povo?

– Eles devoram o meu povo como pão, *
e não invocam o Senhor.

6 Eis que se põem a tremer de tanto medo, *
onde não o que temer;

– porque Deus fez dispersar até os ossos *
dos que te assediavam.

– Eles ficaram todos cheios de vergonha, *
porque Deus os rejeitou.

7
Que venha, venha logo de Sião *
a salvação de Israel!

– Quando o Senhor reconduzir do cativeiro *
os deportados de seu povo,

– que bilo e que festa em Jacó, *
que alegria em Israel!

Salmo 53(54),3-6.8-9

Pedido de auxílio

O profeta reza para escapar, em nome do Senhor, à maldade de seus perseguidores (Cassiodoro).

3 Por vosso nome, salvai-me, Senhor; *
e dai-me a vossa justiça!

4
Ó meu Deus, atendei minha prece *
e escutai as palavras que eu digo!

=5 Pois contra mim orgulhosos se insurgem, †
e violentos perseguem-me a vida: *
não há lugar para Deus aos seus olhos.

6
Quem me protege e me ampara é meu Deus; *
é o Senhor quem sustenta minha vida!

8 Quero ofertar-vos o meu sacrifício *
de coração e com muita alegria;

– quero louvar, ó Senhor, vosso nome, *
quero cantar vosso nome que é bom!

9
Pois me livrastes de toda a angústia, *
e humilhados vi meus inimigos!

Ant. E Maria disse ao anjo:

O que vem significar essa tua saudação?

A minh'alma perturbou-se:

Serei mãe do grande Rei, conservando a virgindade!

 

Leitura breve             Cf. Ez 34,15-16

Eu mesmo vou apascentar as minhas ovelhas e fazê-las repousar - oráculo do Senhor Deus. Vou procurar a ovelha perdida, enfaixar a da perna quebrada, fortalecer a doente e vou apascentá-las conforme o direito.
 

V. Oh vinde, Senhor, não tardeis mais!

R. Libertai vosso povo do pecado!
 

Oração

Ó Deus, que manifestastes o vosso Salvador até os confins da terra, dai-nos esperar com alegria a glória do seu natal. Por Cristo, nosso Senhor.


Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

Hino

Eterna luz dos homens,
dos astros Criador,
ouvi as nossas preces,
de todos Redentor.

Ao ver compadecido
do mundo a perdição,
em vosso amor viestes
trazer-lhe a salvação.

Se sombra do pecado
a tudo escurecia,
Esposo, vós saístes
do seio de Maria.

Ao simples ecoar
do vosso nome eterno,
joelhos vão dobrando
o céu, a terra, o inferno.

Um dia voltareis,
Juiz e Rei de tudo.
Oh dai-nos hoje a graça,
na tentação escudo.

Ao Pai e ao Filho glória,
ao Espírito também,
louvor, honra e vitória,
Agora e sempre. Amém

Salmodia

Ant. 1 Não podeis servir a Deus e ao dinheiro.

Salmo 48(49)

A ilusão das riquezas

Dificilmente um rico entrará no Reino dos Céus (Mt 19,23).

I

2 Ouvi isto, povos todos do universo, *
muita atenção, ó habitantes deste mundo;

3
poderosos e humildes, escutai-me, *
ricos e pobres, todos juntos, sede atentos!

4 Minha boca vai dizer palavras sábias, *
que meditei no coração profundamente;

5
e inclinando meus ouvidos às parábolas, *
decifrarei ao som da harpa o meu enigma:

6 Por que temer os dias maus e infelizes, *
quando a macia dos perversos me circunda?

7
Por que temer os que confiam nas riquezas *
e se gloriam na abundância de seus bens?

8 Ninguém se livra de sua morte por dinheiro *
nem a Deus pode pagar o seu resgate.

9 A isenção da própria morte não tem preço; *
não há riqueza que a possa adquirir,

10
nem dar ao homem uma vida sem limites *
e garantir-lhe uma existência imortal.

=11 Morrem os bios e os ricos igualmente; †
morrem os loucos e também os insensatos, *
e deixam tudo o que possuem aos estranhos;

=12
os seus sepulcros serão sempre as suas casas, †
suas moradas através das gerações, *
mesmo se deram o seu nome a muitas terras.

13 Não dura muito o homem rico e poderoso; *
é semelhante ao gado gordo que se abate.

Ant. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro.

Ant. 2 Ajuntai vosso tesouro no céu, diz o Senhor.

II

14 Este é o fim do que espera estultamente, *
o fim daqueles que se alegram com sua sorte;

=15
são um rebanho recolhido ao cemitério, †
e a própria morte é o pastor que os apascenta; *
são empurrados e deslizam para o abismo.

– Logo seu corpo e seu semblante se desfazem, *
e entre os mortos fixarão sua morada.

16
Deus, porém, me salvará das mãos da morte *
e junto a si me tomará em suas mãos.

17 Não te inquietes, quando um homem fica rico *
e aumenta a opulência de sua casa;

18
pois ao morrer não levará nada consigo, *
nem seu presgio poderá acompanhá-lo.

19 Felicitava-se a si mesmo enquanto vivo: *
“Todos te aplaudem, tudo bem, isto que é vida!”

20
Mas vai-se ele para junto de seus pais, *
que nunca mais e nunca mais verão a luz!

21 Não dura muito o homem rico e poderoso: *
é semelhante ao gado gordo que se abate.

Ant. Ajuntai vosso tesouro no céu, diz o Senhor.

Ant. 3 Toda glória ao Cordeiro imolado!
Toda honra e poder para sempre!

Cântico Ap 4,11; 5,9.10.12

Hino dos remidos

4,11 Vós sois digno, Senhor nosso Deus, *
de receber honra, glória e poder!

(R. Poder, honra e glória ao Cordeiro de Deus!)

=5,9 Porque todas as coisas criastes, †
é por vossa vontade que existem *
e subsistem porque vós mandais.

(R.)

= Vós sois digno, Senhor nosso Deus, †
de o livro nas mãos receber *
e de abrir suas folhas lacradas!

(R.)

– Porque fostes por nós imolado; *
para Deus nos remiu vosso sangue

– dentre todas as tribos e línguas, *
dentre os povos da terra e nações.

(R.)

= 10 Pois fizestes de nós, para Deus, †
sacerdotes e povo de reis, *
e iremos reinar sobre a terra.

(R.)

= 12 O Cordeiro imolado é digno †
de receber honra, glória e poder, *
sabedoria, louvor, divindade!

(R.)

Ant. Toda glória ao Cordeiro imolado!
Toda honra e poder para sempre!

Leitura breve 1Cor 1,7b-9
Aguardamos a revelação do Senhor nosso, Jesus Cristo. É ele também que vos dará perseverança em vosso procedimento irrepreensível, até ao dia de nosso Senhor, Jesus Cristo. Deus é fiel; por ele fostes chamados à comunhão com seu filho.

Responsório breve
R. Nossa alma espera no Senhor,
* Nele se alegra o nosso coração. R. Nossa alma.
V. Está perto a salvação dos que o respeitam.
* Nele se alegra. Glória ao Pai. R. Nossa alma.

CÂNTICO EVANGÉLICO (MAGNIFICAT) Lc1,46-55
Ant. No deserto ressoa uma voz:
preparai o caminho do Senhor,
aplainai as estradas de Deus.

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, *
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

49 O Poderoso fez por mim maravilhas *
e Santo é o seu nome!
50 Seu amor, de geração em geração, *
chega a todos que o respeitam;

51 demonstrou o poder de seu braço, *
dispersou os orgulhosos;
52
 derrubou os poderosos de seus tronos *
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, *
e despediu, sem nada, os ricos.
54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

55
 como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. No deserto ressoa uma voz:
preparai o caminho do Senhor,
aplainai as estradas de Deus.

Preces

Invoquemos, irmãos diletos, a Cristo nosso Senhor e Redentor, que virá em sua glória nos últimos tempos; e peçamos com alegria:

R. Vinde, Senhor Jesus!

Senhor e Redentor do gênero humano, que, nascendo segundo a carne, viestes nos libertar do julgo da lei,
- multiplicai em nós os benefícios da vossa bondade. R.

Vós, que tomastes da nossa natureza o que podia unir-se à vossa divindade,
- fortalecei a fragilidade humana com os dons da natureza divina. R.

Cumulai nossos desejos com a manifestação da vossa presença,
- e acendei em nossos corações o fogo do vosso amor. R.

Concedei que se alegrem um dia convosco na glória,
- os que neste mundo vos invocam na sinceridade da fé. R.

(intenções livres)

Derramai sobre as almas de todos os fiéis defuntos,
- as riquezas da vossa infinita misericórdia. R.

Pai nosso.

Oração

Ó Deus, que manifestastes o vosso Salvador até os confins da terra, dai-nos esperar com alegria a glória do seu natal. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

 



V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.


Depois, recomenda-se o exame de consciência (...)

Hino

Agora que o clarão da luz se apaga,
a vós nós imploramos, Criador:
com vossa paternal misericórdia,
guardai-nos sob a luz do vosso amor.

Os nossos corações sonhem convosco:
no sono, possam eles vos sentir.
Cantemos novamente a vossa glória
ao brilho da manhã que vai surgir.

Saúde concedei-nos nesta vida,
as nossas energias renovai;
da noite a pavorosa escuridão
com vossa claridade iluminai.

Ó Pai, prestai ouvido às nossas preces,
ouvi-nos por Jesus, nosso Senhor,
que reina para sempre em vossa glória,
convosco e o Espírito de Amor.

Salmodia

Ant. Não escondais vossa face de mim,
porque em vós coloquei a esperança!

Salmo 142(143),1-11

Prece na aflição

Ninguém é justificado por observar a Lei de Moisés, mas por crer em Jesus Cristo (Gl 2,16).

1 Ó Senhor, escutai minha prece, *
ó meu Deus, atendei minha súplica!
– Respondei-me, ó vós, Deus fiel, *
escutai-me por vossa justiça!

=2 Não chameis vosso servo a juízo, †
pois diante da vossa presença *
não é justo nenhum dos viventes.

3 O inimigo persegue a minha alma, *
ele esmaga no chão minha vida
– e me faz habitante das trevas, *
como aqueles que há muito morreram.
4 Já em mim o alento se extingue, *
o coração se comprime em meu peito!

=5 Eu me lembro dos dias de outrora †
e repasso as vossas ações, *
recordando os vossos prodígios.
=6 Para vós minhas mãos eu estendo; †
minha alma tem sede de vós, *
como a terra sedenta e sem água.

7 Escutai-me depressa, Senhor, *
o espírito em mim desfalece!
= Não escondais vossa face de mim! †
Se o fizerdes, já posso contar-me *
entre aqueles que descem à cova!

8 Fazei-me cedo sentir vosso amor, *
porque em vós coloquei a esperança!
– Indicai-me o caminho a seguir, *
pois a vós eu elevo a minha alma!
9 Libertai-me dos meus inimigos, *
porque sois meu refúgio, Senhor!

10 Vossa vontade ensinai-me a cumprir, *
porque sois o meu Deus e Senhor!
– Vosso Espírito bom me dirija *
e me guie por terra bem plana!

11 Por vosso nome e por vosso amor *
conservai, renovai minha vida!
– Pela vossa justiça e clemência, *
arrancai a minha alma da angústia!

– Glória ao Pai ...

Ant. Não escondais vossa face de mim,
porque em vós coloquei a esperança!

Leitura breve 1Pd 5,8-9a

Sede sóbrios e vigilantes. O vosso adversário, o diabo, rodeia como um leão a rugir, procurando a quem devorar. Resisti-lhe, firmes na fé.


Responsório breve
R. Senhor, em vossas mãos
* Eu entrego o meu espírito. R. Senhor.
V. Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo.
* Eu entrego. Glória ao Pai. R.Senhor.

Cântico evangélico, ant.



Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Cântico de Simeão Lc 2,29-32

Cristo, luz das nações e glória de seu povo

29 Deixai, agora, vosso servo ir em paz, *
conforme prometestes, ó Senhor.

30 Pois meus olhos viram vossa salvação *
31 que preparastes ante a face das nações:

32 uma Luz que brilhará para os gentios *
e para a glória de Israel, o vosso povo.

– Glória ao Pai...

Ant. Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

 

Oração

Iluminai, Senhor, esta noite e fazei-nos dormir tranquilamente, para que em vosso nome nos levantemos alegres ao clarear do novo dia. Por Cristo, nosso Senhor.  Amém.

 

O Senhor todo-poderoso nos conceda uma noite tranquila
e, no fim da vida, uma morte santa.
R. Amém.

 

Antífona final de Nossa Senhora

Ó Mãe do Redentor, do céu ó porta,
ao povo que caiu, socorre e exorta,
pois busca levantar-se, Virgem pura,
nascendo o Criador da criatura:
tem piedade de nós e ouve, suave,
o anjo te saudando com seu Ave!

Ou:

Ave, Rainha do céu;
ave, dos anjos Senhora;
ave, raiz, ave, porta;
da luz do mundo és aurora.
Exulta, ó Virgem tão bela,
as outras seguem-te após;
nós te saudamos: adeus!
E pede a Cristo por nós!
Virgem Mãe, ó Maria!

Ou:

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia,
vida doçura, esperança nossa, Salve!
A vós bradamos os degredados filhos de Eva,
a vós suspiramos gemendo e chorando
neste vale de lágrimas!
Eia, pois, Advogada nossa,
esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei,
e depois deste desterro mostrai-nos Jesus,
bendito fruto do vosso ventre!
Ó clemente, ó piedosa,
ó doce sempre Virgem Maria.

Ou:

À vossa proteção recorremos, santa Mãe de Deus;
não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades,
mas livrai-nos sempre de todos os perigos,
ó Virgem gloriosa e bendita.