Quarta-feira da 1ª Semana do Advento I Semana do Saltério

Compartilhar:

 

Invitatório

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.

 

Hino

O Verbo eterno do Pai,
da luz do Pai emanado,
nascendo eleva a história,
caída pelo pecado.

 

Nos corações, vosso amor

queime, qual fogo candente.

Ao escutar vosso anúncio,

fuja a mentira da mente.

 

As profundezas dos seres,

Juiz, vireis penetrar

e, castigando o culpado,

o Reino ao justo entregar.

 

Enfim, liberto das culpas,

fruto de nossas malícias,

no céu possamos gozar

vossas eternas delícias.

 

Ó Cristo, Rei piedoso,

a vós e ao Pai toda a glória,

com o Espírito Santo,

eterna honra e vitória.

 

Salmodia

Ant. 1 Eu vos amo, ó Senhor! Sois minha força!

Salmo 17(18),2-30

Ação de graças pela salvação e pela vitória

Na mesma hora aconteceu um grande terremoto (Ap 11,13).

I

2 Eu vos amo, ó Senhor! Sois minha força, *
3 minha rocha, meu refúgio e Salvador!
= Ó meu Deus, sois o rochedo que me abriga, †
minha força e poderosa salvação, *
sois meu escudo e proteção: em vós espero!

4 Invocarei o meu Senhor: a ele a glória! *
e dos meus perseguidores serei salvo!

5 Ondas da morte me envolveram totalmente, *
e as torrentes da maldade me aterraram;

6
os laços do abismo me amarraram *
e a própria morte me prendeu em suas redes.

7 Ao Senhor eu invoquei na minha angústia *
e elevei o meu clamor para o meu Deus;

– de seu Templo ele escutou a minha voz, *
e chegou a seus ouvidos o meu grito.

Ant. Eu vos amo, ó Senhor! Sois minha força!

Ant. 2 O Senhor me libertou, porque me ama.

II

=8 A terra toda estremeceu e se abalou, †
os fundamentos das montanhas vacilaram *
e se agitaram, porque Deus estava irado.

=9 De seu nariz, fumaça em nuvens se elevou, †
da boca saiu fogo abrasador *

dos seusbios, carvões incandescentes.

10 Os céus ele abaixou e então desceu *
pousando em nuvens pretas os seus pés.

11
Um querubim o conduzia no seu vôo, *
sobre as asas do vento ele pairava.

12 Das trevas fez um véu para envolver-se, *
escondeu-se em densas nuvens e água escura.

13
No clarão que procedia de seu rosto, *
carvões incandescentes se acendiam.

14 Trovejou dos altos céus o Senhor Deus, *
o Altíssimo fez ouvir a sua voz;

15
e, lançando as suas flechas, dissipou-os, *
dispersou-os com seus raios fulgurantes.

16 Até o fundo do oceano apareceu, *
e os fundamentos do universo foram vistos,

– ante as vossas ameaças, ó Senhor, *
e ao sopro abrasador de vossa ira.

17 Lá do alto ele estendeu a sua mão *
e das águas mais profundas retirou-me;

18
libertou-me do inimigo poderoso *
e de rivais muito mais fortes do que eu.

19 Assaltaram-me no dia da aflição, *
mas o Senhor foi para mim um protetor;

20
colocou-me num lugar bem espaçoso: *
o Senhor me libertou, porque me ama.

Ant. O Senhor me libertou, porque me ama.

Ant. 3 Ó Senhor, fazei brilhar a minha lâmpada!
Ó meu Deus, iluminai as minhas trevas!

III

21 O Senhor recompensou minha justiça *
e a pureza que encontrou em minhas mãos,

22
pois nos caminhos do Senhor eu caminhei, *
e de meu Deus não me afastei por minhas culpas.

23 Tive sempre à minha frente os seus preceitos, *
e de mim não afastei sua justiça.

24 Diante dele tenho sido sempre reto *
e conservei-me bem distante do pecado.

25
O Senhor recompensou minha justiça *
e a pureza que encontrou em minhas mãos.

26 Ó Senhor, vós sois fiel com o fiel, *
sois correto com o homem que é correto;

27 sois sincero com aquele que é sincero, *
mas arguto com o homem astucioso.

28
Pois salvais, ó Senhor Deus, o povo humilde, *
mas os olhos dos soberbos humilhais.

29 Ó Senhor, fazeis brilhar a minha lâmpada; *
ó meu Deus, iluminais as minhas trevas.

30
Junto convosco eu enfrento os inimigos, *
com vossa ajuda eu transponho altas muralhas.

Ant. Ó Senhor, fazei brilhar a minha lâmpada!
Ó meu Deus, iluminai as minhas trevas!

V. Convertei-nos, ó Senhor, Deus do universo.

R. Mostrai-nos vossa face e nos salvai!

 

Primeira leitura

Do Livro do Profeta Isaías             5,1-7

 

Cântico contra a vinha do Senhor

1 Vou cantar para o meu amado

o cântico da vinha de um amigo meu:

Um amigo meu possuía uma vinha

em fértil encosta.

2 Cercou-a de pedras,

plantou videiras escolhidas,

edificou uma torre no meio

e construiu um lagar;

esperava que ela produzisse uvas boas,

mas produziu uvas selvagens.

3 Agora, habitantes de Jerusalém

e cidadãos de Judá,

julgai a minha situação e a de minha vinha.

4 O que poderia eu ter feito a mais por minha vinha

e não fiz?

Eu contava com uvas de verdade,

mas por que produziu ela uvas selvagens?

5 Pois agora vou mostrar-vos

o que farei com minha vinha:

vou desmanchar a cerca,

e ela será devastada;

vou derrubar o muro,

e ela será pisoteada.

6 Vou deixá-la inculta e selvagem:

ela não terá poda nem lavra,

espinhos e sarças tomarão conta dela;

não deixarei as nuvens derramar a chuva sobre ela.

7 Pois bem, a vinha do Senhor dos exércitos

é a casa do Israel,

e o povo de Judá, sua dileta plantação;

eu esperava deles frutos de justiça

– e eis injustiça; esperava obras de bondade

– e eis iniquidade.

 

Responsório Sl 79(80),14.15.3.16.15

R. Vossa vinha, ó Senhor, foi destruída,
o javali da mata virgem devastou-a
e os animais do descampado nela pastam.
Vede, Senhor, e despertai vosso poder:

* Não pereça o que a vossa mão plantou!

V. Voltai-vos para nós, Deus do universo!
Visitai a vossa vinha e protegei-a!

* Não pereça o que a vossa mão plantou!

 

 Segunda leitura

Dos Sermões de São Bernardo, abade

(Sermo 5 in Adventu Domini, 1-3: Opera omnia, Edit. cisterc. 4 [1966], 188-190)             (Séc. XII)

 

O Verbo de Deus virá a nós

Conhecemos uma tríplice vinda do Senhor. Entre a primeira e a última há uma vinda intermediária. Aquelas são visíveis, mas esta, não. Na primeira vinda o Senhor apareceu na terra e conviveu com os homens. Foi então, como ele próprio declara, que viram-no e não o quiseram receber. Na última, todo homem verá a salvação de Deus (Lc 3,6) e olharão para aquele que transpassaram (Zc 12,10). A vinda intermediária é oculta e nela somente os eleitos o vêem em si mesmos e recebem a salvação. Na primeira, o Senhor veio na fraqueza da carne; na intermediária, vem espiritualmente, manifestando o poder de sua graça; na última, virá com todo o esplendor da sua glória.

Esta vinda intermediária é, portanto, como um caminho que conduz da primeira à última; na primeira, Cristo foi nossa redenção; na última, aparecerá como nossa vida; na intermediária, é nosso repouso e consolação.

Mas, para que ninguém pense que é pura invenção o que dissemos sobre esta vinda intermediária, ouvi o próprio Senhor: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e o meu Pai o amará, e nós viremos a ele (cf. Jo 14,23). Lê-se também noutro lugar: Quem teme a Deus, faz o bem (Eclo 15,1). Mas vejo que se diz algo mais sobre o que ama a Deus, porque guardará suas palavras. Onde devem ser guardadas? Sem dúvida alguma no coração, como diz o profeta: Conservei no coração vossas palavras, a fim de que eu não peque contra vós (Sl 118,11).

Guarda, pois, a palavra de Deus, porque são felizes os que a guardam; guarda-a de tal modo que ela entre no mais íntimo de tua alma e penetre em todos os teus sentimentos e costumes. Alimenta-te deste bem e tua alma se deleitará na fartura. Não esqueças de comer o teu pão para que teu coração não desfaleça, mas que tua alma se sacie com este alimento saboroso.

Se assim guardares a palavra de Deus, certamente ela te guardará. Virá a ti o Filho em companhia do Pai, virá o grande Profeta que renovará Jerusalém e fará novas todas as coisas. Graças a essa vinda, como já refletimos a imagem do homem terrestre, assim também refletiremos a imagem do homem celeste (1Cor 15,49). Assim como o primeiro Adão contagiou toda a humanidade e atingiu o homem todo, assim agora é preciso que Cristo seja o senhor do homem todo, porque ele o criou, redimiu e o glorificará.

 

Responsório             Cf. Sl 28(29),11; Is 40,10

R. O Senhor vem com força e poder

* Visitar com a paz o seu povo
e lhe dar uma vida sem fim.

V. Nosso Deus, com poder, vem a nós.

* Visitar.

Oração

Senhor Deus, preparai os nossos corações com a força da vossa graça, para que, ao chegar o Cristo, vosso Filho, nos encontre dignos do banquete da vida eterna e ele mesmo nos sirva o alimento celeste. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Graças a Deus.

 

Invitatorio

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente às Laudes.

Hino

Em meio à treva escura,
ressoa clara voz.
Os sonhos maus se afastem,
refulja o Cristo em nós. 

 

Despertem os que dormem
feridos de pecado.
Um novo sol já brilha,
o mal vai ser tirado. 

 

Do céu desce o Cordeiro
Que traz a salvação.
Choremos e imploremos
Das culpas o perdão. 

 

E ao vir julgar o mundo
No dia do terror,
Não puna tantas culpas,
Mas venha com amor. 

 

Ao Pai e ao seu Filho
poder e majestade,
e glória ao Santo Espírito
por toda a eternidade. 

 

Salmodia

Ant. 1 Em vossa luz contemplamos a luz.

Salmo 35(36)

A malícia do pecador e a bondade de Deus

Quem me segue, não andará nas trevas, mas terá a luz da vida (Jo 8,12).

2 O pecado sussurra ao ímpio *
lá no fundo do seu coração;

– o temor do Senhor, nosso Deus, *
não existe perante seus olhos.

3
Lisonjeia a si mesmo pensando: *
“Ninguém nem condena o meu crime!”

4 Traz na boca maldade e engano; *
já não quer refletir e agir bem.

=5
Arquiteta a maldade em seu leito, †
nos caminhos errados insiste *
e não quer afastar-se do mal.

6 Vosso amor chega aos céus, ó Senhor, *
chega às nuvens a vossa verdade.

7 Como as altas montanhas eternas *
é a vossa justiça, Senhor;

– e os vossos juízos superam *
os abismos profundos dos mares.

– Os animais e os homens salvais: *
8 quão preciosa é, Senhor, vossa graça!
– Eis que os filhos dos homens se abrigam *
sob a sombra das asas de Deus.

9
Na abundância de vossa morada, *
eles vêm saciar-se de bens.

– Vós lhes dais de beber água viva, *
na torrente das vossas delícias.

10 Pois em vós está a fonte da vida, *
e em vossa luz contemplamos a luz.

11
Conservai aos fiéis vossa graça, *
e aos retos, a vossa justiça!

12 Não me pisem os pés dos soberbos, *
nem me expulsem as mãos dos malvados!

13
Os perversos, tremendo, caíram *
e não podem erguer-se do chão.

Ant. Em vossa luz contemplamos a luz.

Ant. 2 Vós sois grande, Senhor-Adonai,
admivel, de força invenvel!

Cântico Jt 16,1-2.13-15

Deus, Criador do mundo e protetor do seu povo

Entoaram um cântico novo (Ap 5,9).

1 Cantai ao Senhor com pandeiros, *
entoai seu louvor com tambores!

– Elevai-lhe um salmo festivo, *
invocai o seu nome e exaltai-o!

2 É o Senhor que põe fim às batalhas, *
o seu nome glorioso é “Senhor”!

13
Cantemos louvores a Deus, *
novo hino ao Senhor entoemos!

– Vós sois grande, Senhor-Adonai, *
admivel, de força invencível!

14
Toda a vossa criatura vos sirva, *
pois mandastes e tudo foi feito!

– Vosso sopro de vida enviastes, *
e eis que tudo passou a existir;

– não existe uma coisa ou pessoa, *
que resista à vossa palavra!

15 Desde as bases, os montes se abalam, *
e as águas também estremecem;

– como cera, derretem-se as pedras *
diante da vossa presença.

– Mas aqueles que a vós obedecem *
junto a vós serão grandes em tudo.

Ant. Vós sois grande, Senhor-Adonai,
admivel, de força invenvel!

Ant. 3 Gritai a Deus aclamações de alegria!

Salmo 46(47)

O Senhor, Rei do universo

Está sentado à direita de Deus Pai, e o seu Reino não terá fim.

2 Povos todos do universo, batei palmas, *
gritai a Deus aclamações de alegria!

3
Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo, *
o soberano que domina toda a terra.

4 Os povos sujeitou ao nosso jugo *
e colocou muitas nações aos nossos pés.

5
Foi ele que escolheu a nossa herança, *
a glória de Jacó, seu bem-amado.

6 Por entre aclamações Deus se elevou, *
o Senhor subiu ao toque da trombeta.

7
Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa, *
salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!

8 Porque Deus é o grande Rei de toda a terra, *
ao som da harpa acompanhai os seus louvores!

9
Deus reina sobre todas as nações, *
está sentado no seu trono glorioso.

10 Os chefes das nações se reuniram *
com o povo do Deus santo de Abraão,

– pois só Deus é realmente o Altíssimo, *
e os poderosos desta terra lhe pertencem!

Ant. Gritai a Deus aclamações de alegria!

Leitura breve             Is 7,14b-15
Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel; ele se alimentará de manteiga e de mel até quando aprender a fugir do mal e a procurar o bem.

Responsório breve
R. O Senhor é contigo, ó Maria,
* Alegra-te, cheia de graça! R. O Senhor.
V. Ele voltou seu olhar para ti: realizou toda a sua esperança.
* Alegra-te. Glória ao Pai. R. O Senhor.

CÂNTICO EVANGÉLICO(BENEDICTUS) Lc 1,68-79

Ant. Virá alguém depois de mim que é mais forte do que eu:
não sou digno de servi-lo e desatar suas sandálias.

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, *
porque a seu povo visitou e libertou;
69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor,

70 como falara pela boca de seus santos, *
os profetas desde os tempos mais antigos,
71 para salvar-nos do poder dos inimigos *
e da mão de todos quantos nos odeiam.

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, *
recordando a sua santa Aliança
73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, *
de conceder-nos
74 que, libertos do inimigo,
= a ele nós sirvamos sem temor †
75 em santidade e em justiça diante dele, *
enquanto perdurarem nossos dias.

=
76 Serás profeta do Altíssimo, ó menino, †
pois irás andando à frente do Senhor *
para aplainar e preparar os seus caminhos,
77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados;

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, *
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,
79
para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
= e na sombra da morte estão sentados 
e para dirigir os nossos passos, *
guiando-os no caminho da paz.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Virá alguém depois de mim que é mais forte do que eu:
não sou digno de servi-lo e desatar suas sandálias.

Preces
Cristo, Palavra de Deus, quis habitar no meio de nós e revelar-nos a sua glória. Felizes com esta esperança, aclamemos:

R. Ficai conosco, Emanuel!

Príncipe justo e reto,
- fazei justiça aos pobres e aos oprimidos. R.

Rei pacífico, que das espadas fazeis arados e das lanças, foices,
- ensinai-nos a transformar as invejas em amor e as ofensas em perdão. R.

Vós que não julgais pela aparência,
- confirmai na fidelidade perfeita aqueles que são vossos. R.

Quando vierdes sobre as nuvens do céu com grande poder e glória
- fazei-nos comparecer sem temor na vossa presença. R.

(intenções livres)

Pai nosso...

 

Oração

Senhor Deus, preparai os nossos corações com a força da vossa graça, para que, ao chegar o Cristo, vosso Filho, nos encontre dignos do banquete da vida eterna e ele mesmo nos sirva o alimento celeste. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora
O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

HINO

Vinde, Espírito de Deus,
com o Filho e com o Pai,
inundai a nossa mente,
nossa vida iluminai.

Boca, olhos, mãos,sentidos,
tudo possa irradiar
o amor que em nós pusestes
para aos outros inflamar.

A Deus Pai e ao seu Filho
por vós dai-nos conhecer.
Que de ambos procedeis
dai-nos sempre firmes crer. 

 

Salmodia

Ant. Anunciaram os profetas,
que, da Virgem Maria, nasce o Salvador.

 

Salmo 118(119),9-16

II (Beth)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Se me amais, guardareis os meus mandamentos (Jo 14,15).

9 Como um jovem pode ter vida pura? *
Observando, ó Senhor, vossa palavra.

10
De todo o coração eu vos procuro, *
não deixeis que eu abandone a vossa lei!

11 Conservei no coração vossas palavras, *
a fim de que eu não peque contra vós.

12
Ó Senhor, vós sois bendito para sempre; *
os vossos mandamentos ensinai-me!

13 Com meus bios, ó Senhor, eu enumero *
os decretos que ditou a vossa boca.

14
Seguindo vossa lei me rejubilo *
muito mais do que em todas as riquezas.

15 Eu quero meditar as vossas ordens, *
eu quero contemplar vossos caminhos!

16
Minha alegria é fazer vossa vontade; *
eu não posso esquecer vossa palavra.

Salmo 16(17)

Dos ímpios salvai-me, Senhor!

Nos dias de sua vida terrestre, dirigiu preces e súplicas... E foi atendido (Hb 5,7).

I

1 Ó Senhor, ouvi a minha justa causa, *
escutai-me e atendei o meu clamor!

– Inclinai o vosso ouvido à minha prece, *
pois não existe falsidade nos meus lábios!

2
De vossa face é que me venha o julgamento, *
pois vossos olhos sabem ver o que é justo.

=3 Provai meu coração durante a noite, †
visitai-o, examinai-o pelo fogo, *
mas em mim não achareis iniqüidade.

4
Não cometi nenhum pecado por palavras, *
como é costume acontecer em meio aos homens.

– Seguindo as palavras que dissestes, *
andei sempre nos caminhos da Aliança.

5
Os meus passos eu firmei na vossa estrada, *
e por isso os meus pés não vacilaram.

6 Eu vos chamo, ó meu Deus, porque me ouvis, *
inclinai o vosso ouvido e escutai-me!

=7
Mostrai-me vosso amor maravilhoso, †
vós que salvais e libertais do inimigo *
quem procura a proteção junto de vós.

8 Protegei-me qual dos olhos a pupila *
e guardai-me, à proteção de vossas asas,

9
longe dos ímpios violentos que me oprimem, *
dos inimigos furiosos que me cercam.

Ant. Firmai os meus passos em vossos caminhos.

Ant. 3 Levantai-vos, ó Senhor, e salvai a minha vida!

II

10 A abundância lhes fechou o coração, *
em sua boca há só palavras orgulhosas.

11 Os seus passos me perseguem, já me cercam, *
voltam seus olhos contra mim: vão derrubar-me,

12
como um leão impaciente pela presa, *
um leãozinho espreitando de emboscada.

13 Levantai-vos, ó Senhor, contra o malvado, *
com vossa espada abatei-o e libertai-me!

14
Com vosso braço defendei-me desses homens, *
que já encontram nesta vida a recompensa.

= Saciais com vossos bens o ventre deles, †
e seus filhos também hão de saciar-se *
e ainda as sobras deixarão aos descendentes.

15
Mas eu verei, justificado, a vossa face
e ao despertar me saciará vossa presença.

Ant. Anunciaram os profetas,
que, da Virgem Maria, nasce o Salvador.

 

Leitura breve         Is 2,11

A visão orgulhosa do homem será humilhada e a soberba dos grandes, abatida; naquele dia, somente o Senhor será exaltado.
 

V. As nações respeitarão o vosso nome.

R. E os reis de toda a terra, a vossa glória.

 

Oração

Senhor Deus, preparai os nossos corações com a força da vossa graça, para que, ao chegar o Cristo, vosso Filho, nos encontre dignos do banquete da vida eterna e ele mesmo nos sirva o alimento celeste. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
 

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

Hino

Ó Deus, verdade e força
que o mundo governais,
da aurora ao meio-dia,
a terra iluminais.

 

De nós se afaste a ira,
discórdia e divisão.
Ao corpo daí saúde,
E paz ao coração.

 

Ouvi-nos, Pai bondoso,
por Cristo Salvador,
que vive com o Espírito
convosco pelo amor.

Salmodia

Ant. Disse o anjo à Virgem:
Maria, alegra-te, ó cheia de graça,
o Senhor é contigo;
és bendita entre todas as mulheres da terra.

Salmo 118(119),9-16

II (Beth)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Se me amais, guardareis os meus mandamentos (Jo 14,15).

9 Como um jovem pode ter vida pura? *
Observando, ó Senhor, vossa palavra.

10
De todo o coração eu vos procuro, *
não deixeis que eu abandone a vossa lei!

11 Conservei no coração vossas palavras, *
a fim de que eu não peque contra vós.

12
Ó Senhor, vós sois bendito para sempre; *
os vossos mandamentos ensinai-me!

13 Com meus bios, ó Senhor, eu enumero *
os decretos que ditou a vossa boca.

14
Seguindo vossa lei me rejubilo *
muito mais do que em todas as riquezas.

15 Eu quero meditar as vossas ordens, *
eu quero contemplar vossos caminhos!

16
Minha alegria é fazer vossa vontade; *
eu não posso esquecer vossa palavra.

Salmo 16(17)

Dos ímpios salvai-me, Senhor!

Nos dias de sua vida terrestre, dirigiu preces e súplicas... E foi atendido (Hb 5,7).

I

1 Ó Senhor, ouvi a minha justa causa, *
escutai-me e atendei o meu clamor!

– Inclinai o vosso ouvido à minha prece, *
pois não existe falsidade nos meus lábios!

2
De vossa face é que me venha o julgamento, *
pois vossos olhos sabem ver o que é justo.

=3 Provai meu coração durante a noite, †
visitai-o, examinai-o pelo fogo, *
mas em mim não achareis iniquidade.

4
Não cometi nenhum pecado por palavras, *
como é costume acontecer em meio aos homens.

– Seguindo as palavras que dissestes, *
andei sempre nos caminhos da Aliança.

5
Os meus passos eu firmei na vossa estrada, *
e por isso os meus pés não vacilaram.

6 Eu vos chamo, ó meu Deus, porque me ouvis, *
inclinai o vosso ouvido e escutai-me!

=7
Mostrai-me vosso amor maravilhoso, †
vós que salvais e libertais do inimigo *
quem procura a proteção junto de vós.

8 Protegei-me qual dos olhos a pupila *
e guardai-me, à proteção de vossas asas,

9
longe dos ímpios violentos que me oprimem, *
dos inimigos furiosos que me cercam.

Ant. Firmai os meus passos em vossos caminhos.

Ant. 3 Levantai-vos, ó Senhor, e salvai a minha vida!

II

10 A abundância lhes fechou o coração, *
em sua boca há só palavras orgulhosas.

11 Os seus passos me perseguem, já me cercam, *
voltam seus olhos contra mim: vão derrubar-me,

12
como um leão impaciente pela presa, *
um leãozinho espreitando de emboscada.

13 Levantai-vos, ó Senhor, contra o malvado, *
com vossa espada abatei-o e libertai-me!

14
Com vosso braço defendei-me desses homens, *
que já encontram nesta vida a recompensa.

= Saciais com vossos bens o ventre deles, †
e seus filhos também hão de saciar-se *
e ainda as sobras deixarão aos descendentes.

15
Mas eu verei, justificado, a vossa face
e ao despertar me saciará vossa presença.

Ant. Disse o anjo à Virgem:
Maria, alegra-te, ó cheia de graça,
o Senhor é contigo;
és bendita entre todas as mulheres da terra.

Leitura breve             Is 12,2
É Deus que me salva; posso viver confiante e sem medo, porque o Senhor é a razão da minha força e do meu canto, ele se fez meu Salvador.

V. Lembrai-vos, ó Senhor, de mim, lembrai-vos,
pelo amor que demonstrais ao vosso povo!
R. Visitai-me com a vossa salvação!

Oração

Senhor Deus, preparai os nossos corações com a força da vossa graça, para que, ao chegar o Cristo, vosso Filho, nos encontre dignos do banquete da vida eterna e ele mesmo nos sirva o alimento celeste. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.
 

Hino

Vós que sois o Imutável,
Deus fiel, Senhor da História,
nasce e morre a luz do dia,
revelando a vossa glória.
 

Seja a tarde luminosa
numa vida permanente.
E da santa morte o prêmio
nos dê eternamente.

Escutai-nos, ó Pai Santo,
pelo Cristo, nosso irmão,
que convosco e o Espírito
vive em plena comunhão.
 

Salmodia

Ant. E Maria disse ao anjo:
O que vem significar essa tua saudação?
A minh'alma perturbou-se!
Serei mãe do grande Rei, conservando a virgindade!

Salmo 118(119),9-16

II (Beth)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei

Se me amais, guardareis os meus mandamentos (Jo 14,15).

9 Como um jovem pode ter vida pura? *
Observando, ó Senhor, vossa palavra.

10
De todo o coração eu vos procuro, *
não deixeis que eu abandone a vossa lei!

11 Conservei no coração vossas palavras, *
a fim de que eu não peque contra vós.

12
Ó Senhor, vós sois bendito para sempre; *
os vossos mandamentos ensinai-me!

13 Com meus bios, ó Senhor, eu enumero *
os decretos que ditou a vossa boca.

14
Seguindo vossa lei me rejubilo *
muito mais do que em todas as riquezas.

15 Eu quero meditar as vossas ordens, *
eu quero contemplar vossos caminhos!

16
Minha alegria é fazer vossa vontade; *
eu não posso esquecer vossa palavra.

Salmo 16(17)

Dos ímpios salvai-me, Senhor!

Nos dias de sua vida terrestre, dirigiu preces e súplicas... E foi atendido (Hb 5,7).

I

1 Ó Senhor, ouvi a minha justa causa, *
escutai-me e atendei o meu clamor!

– Inclinai o vosso ouvido à minha prece, *
pois não existe falsidade nos meus lábios!

2
De vossa face é que me venha o julgamento, *
pois vossos olhos sabem ver o que é justo.

=3 Provai meu coração durante a noite, †
visitai-o, examinai-o pelo fogo, *
mas em mim não achareis iniqüidade.

4
Não cometi nenhum pecado por palavras, *
como é costume acontecer em meio aos homens.

– Seguindo as palavras que dissestes, *
andei sempre nos caminhos da Aliança.

5
Os meus passos eu firmei na vossa estrada, *
e por isso os meus pés não vacilaram.

6 Eu vos chamo, ó meu Deus, porque me ouvis, *
inclinai o vosso ouvido e escutai-me!

=7
Mostrai-me vosso amor maravilhoso, †
vós que salvais e libertais do inimigo *
quem procura a proteção junto de vós.

8 Protegei-me qual dos olhos a pupila *
e guardai-me, à proteção de vossas asas,

9
longe dos ímpios violentos que me oprimem, *
dos inimigos furiosos que me cercam.

Ant. Firmai os meus passos em vossos caminhos.

Ant. 3 Levantai-vos, ó Senhor, e salvai a minha vida!

II

10 A abundância lhes fechou o coração, *
em sua boca há só palavras orgulhosas.

11 Os seus passos me perseguem, já me cercam, *
voltam seus olhos contra mim: vão derrubar-me,

12
como um leão impaciente pela presa, *
um leãozinho espreitando de emboscada.

13 Levantai-vos, ó Senhor, contra o malvado, *
com vossa espada abatei-o e libertai-me!

14
Com vosso braço defendei-me desses homens, *
que já encontram nesta vida a recompensa.

= Saciais com vossos bens o ventre deles, †
e seus filhos também hão de saciar-se *
e ainda as sobras deixarão aos descendentes.

15
Mas eu verei, justificado, a vossa face
e ao despertar me saciará vossa presença.

Ant. E Maria disse ao anjo:
O que vem significar essa tua saudação?
A minh'alma perturbou-se!
Serei mãe do grande Rei, conservando a virgindade!

Leitura breve Dn 9,19

Senhor, escuta! Senhor, perdoa! Senhor,atende e passa à ação sem tardar, em atenção a ti, meu Deus! Pois tua cidade e teu povo são chamados por teu nome.
 

V. Oh vinde,Senhor, não tardeis mais!

R. Libertai vosso povo do pecado!


Oração

Senhor Deus, preparai os nossos corações com a força da vossa graça, para que, ao chegar o Cristo, vosso Filho, nos encontre dignos do banquete da vida eterna e ele mesmo nos sirva o alimento celeste. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

 

 

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

Hino


Eterna luz dos homens,
dos astros Criador,
ouvi as nossas preces,
de todos Redentor.

Ao ver compadecido
do mundo a perdição,
em vosso amor viestes
trazer-lhe a salvação.

Se sombra do pecado
a tudo escurecia,
Esposo, vós saístes
do seio de Maria.

Ao simples ecoar
do vosso nome eterno,
joelhos vão dobrando
o céu, a terra, o inferno.

Um dia voltareis,
Juiz e Rei de tudo.
Oh dai-nos hoje a graça,
na tentação escudo.

Ao Pai e ao Filho glória,
ao Espírito também,
louvor, honra e vitória,
Agora e sempre. Amém

Salmodia

Ant. 1 O Senhor é minha luz e salvação;
de quem eu terei medo?

Salmo 26(27)

Confiança em Deus no perigo

I

Esta é a morada de Deus entre os homens (Ap 21,3).

1 O Senhor é minha luz e salvação; *
de quem eu terei medo?

O Senhor é a proteção da minha vida; *
perante quem eu tremerei?

2 Quando avançam os malvados contra mim, *
querendo devorar-me,

– são eles, inimigos e opressores, *
que tropeçam e sucumbem.

3 Se os inimigos se acamparem contra mim, *
não teme meu coração;

– se contra mim uma batalha estourar, *
mesmo assim confiarei.

4 Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, *
e é só isto que eu desejo:

– habitar no santuário do Senhor *
por toda a minha vida;

– saborear a suavidade do Senhor *
e contemplá-lo no seu templo.

5 Pois um abrigo me dará sob o seu teto *
nos dias da desgraça;

– no interior de sua tenda há de esconder-me *
e proteger-me sobre a rocha.

6 E agora minha fronte se levanta *
em meio aos inimigos.

– Ofertarei um sacrifício de alegria, *
no templo do Senhor.

– Cantarei salmos ao Senhor ao som da harpa *
e hinos de louvor.

Ant. O Senhor é minha luz e salvação;
de quem eu terei medo?

Ant. 2 Senhor, é vossa face que eu procuro;
não me escondais a vossa face!

II

Alguns se levantaram e testemunharam falsamente contra Jesus (Mc 14,57).

7 Ó Senhor, ouvi a voz do meu apelo, *
atendei por compaixão!

8 Meu coração fala convosco confiante, *
e os meus olhos vos procuram.

– Senhor, é vossa face que eu procuro; *
não me escondais a vossa face!

9 Não afasteis em vossa ira o vosso servo, *
sois vós o meu auxílio!

– Não me esqueçais nem me deixeis abandonado, *
meu Deus e Salvador!

10
Se meu pai e minha mãe me abandonarem, *
o Senhor me acolherá!

11 Ensinai-me, ó Senhor, vossos caminhos *
e mostrai-me a estrada certa!

– Por causa do inimigo, protegei-me, *
12 não me entregueis a seus desejos!
– Porque falsas testemunhas se ergueram *
e vomitam violência.

13 Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver *
na terra dos viventes.

14
Espera no Senhor e tem coragem, *
espera no Senhor!

Ant. Senhor, é vossa face que eu procuro;
não me escondais a vossa face!

Ant. 3 É o Primonito de toda criatura,
e em tudo Ele tem a primazia.

Cântico Cf. Cl 1,12-20

Cristo, o Primogênito de toda a criatura
e o Primogênito dentre os mortos

=12 Demos graças a Deus Pai onipotente, †
que nos chama a partilhar, na sua luz, *
da herança a seus santos reservada!

(R. Glória a vós, primonito dentre os mortos!)

=13 Do imrio das trevas arrancou-nos †
e transportou-nos para o reino de seu Filho, *
para o reino de seu Filho bem-amado,

14
no qual nós encontramos redenção, *
dos pecados remissão pelo seu sangue.

(R.)

15 Do Deus, o Invisível, é a imagem, *
o Primonito de toda criatura;

=16
porque nele é que tudo foi criado, †
o que há nos céus e o que existe sobre a terra, *
o vivel e também o invisível.

(R.)

= Sejam Tronos e Poderes que há nos céus, †
sejam eles Principados, Potestades: *
por ele e para ele foram feitos.

17
Antes de toda criatura ele existe, *
e é por ele que subsiste o universo.

(R.)

=18 Ele é a Cabeça da Igreja, que é seu Corpo, †
é o prinpio, o Primogênito entre os mortos, *
a fim de ter em tudo a primazia.

19
Pois foi do agrado de Deus Pai que a plenitude *
habitasse no seu Cristo inteiramente.

(R.)

20 Aprouve-lhe também, por meio dele, *
reconciliar consigo mesmo as criaturas,

= pacificando pelo sangue de sua cruz †
tudo aquilo que por ele foi criado, *
o que há nos céus e o que existe sobre a terra.

(R.)

Ant. É o Primonito de toda criatura,
e em tudo Ele tem a primazia.

Leitura breve         1 Cor 4,5
Não queirais julgar antes do tempo. Aguardai que o Senhor venha. Ele iluminará o que estiver escondido nas trevas e manifestará os projetos dos corações. Então, cada um receberá de Deus o louvor que tiver merecido.

Responsório breve
R. Eis o tempo favorável,
* Eis o dia da salvação! R. Eis o tempo.
V. O Reino de Deus está bem perto.
* Eis o dia. Glória ao Pai. R. Eis o tempo.

CÂNTICO EVANGÉLICO (MAGNIFICAT) Lc1,46-55

Ant. De Sião a sua lei há de sair.
Jerusalém espalhará sua Palavra.

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, *
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

49 O Poderoso fez por mim maravilhas *
e Santo é o seu nome!
50 Seu amor, de geração em geração, *
chega a todos que o respeitam;

51 demonstrou o poder de seu braço, *
dispersou os orgulhosos;
52 derrubou os poderosos de seus tronos *
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, *
e despediu, sem nada, os ricos.
54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

55 como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. De Sião a sua lei há de sair.
Jerusalém espalhará sua Palavra.

Preces
Supliquemos humildemente a Deus Pai, que enviou seu Filho para trazer-nos a paz sem fim; e digamos:

R. Venha a nós, Senhor, o vosso reino!

Pai santo, olhai com bondade para a vossa Igreja,
- e vinde visitar esta vinha que vossa mão plantou. R.

Deus fiel, lembrai-vos de todos os filhos de Abraão,
- e cumpri as promessas feitas a seus pais. R.

Deus clementíssimo, compadecei-vos dos povos que ainda não vos conhecem,
- para que vos glorifiquem por vossa misericórdia.

Pastor eterno, visitai as ovelhas do vosso rebanho,
- e reuni-as todas no único aprisco de Cristo. R.

(intenções livres)

Lembrai-vos também de todos os que partiram deste mundo na vossa paz,
- e recebei-os na glória com vosso Filho. R.

Pai nosso.

Oração

Senhor Deus, preparai os nossos corações com a força da vossa graça, para que, ao chegar o Cristo, vosso Filho, nos encontre dignos do banquete da vida eterna, e ele mesmo nos sirva o alimento celeste. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora
O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

 

 



V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.


Depois, recomenda-se o exame de consciência (...)

Hino

Agora que o clarão da luz se apaga,
a vós nós imploramos, Criador:
com vossa paternal misericórdia,
guardai-nos sob a luz do vosso amor.

Os nossos corações sonhem convosco:
no sono, possam eles vos sentir.
Cantemos novamente a vossa glória
ao brilho da manhã que vai surgir.

Saúde concedei-nos nesta vida,
as nossas energias renovai;
da noite a pavorosa escuridão
com vossa claridade iluminai.

Ó Pai, prestai ouvido às nossas preces,
ouvi-nos por Jesus, nosso Senhor,
que reina para sempre em vossa glória,
convosco e o Espírito de Amor.

Salmodia

Ant. 1 Ó Senhor, sede a minha proteção,
um abrigo bem seguro que me salva!

Salmo 30(31),2-6

Súplica confiante do aflito

Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito! (Lc 23,46).

2 Senhor, eu ponho em vós minha esperança; *
que eu não fique envergonhado eternamente!
= Porque sois justo, defendei-me e libertai-me, †
3 inclinai o vosso ouvido para mim; *
apressai-vos, ó Senhor, em socorrer-me!

– Sede uma rocha protetora para mim, *
um abrigo bem seguro que me salve!
4 Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; *
por vossa honra orientai-me e conduzi-me!
5 Retirai-me desta rede traiçoeira, *
porque sois o meu refúgio protetor!

6 Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito, *
porque vós me salvareis, ó Deus fiel!

Ant. Ó Senhor, sede a minha proteção,
um abrigo bem seguro que me salva!

Ant. 2 Das profundezas eu clamo a vós, Senhor!

Salmo 129(130)

Das profundezas eu clamo

Ele vai salvar o seu povo dos seus pecados (Mt 1,21).

1 Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, *
2 escutai a minha voz!
– Vossos ouvidos estejam bem atentos *
ao clamor da minha prece!

3 Se levardes em conta nossas faltas, *
quem haverá de subsistir?
4 Mas em vós se encontra o perdão, *
eu vos temo e em vós espero.

5 No Senhor ponho a minha esperança, *
espero em sua palavra.
6 A minh’alma espera no Senhor *
mais que o vigia pela aurora.

7 Espere Israel pelo Senhor *
mais que o vigia pela aurora!
– Pois no Senhor se encontra toda graça *
e copiosa redenção.

8 Ele vem libertar a Israel *
de toda a sua culpa.

Ant. Das profundezas eu clamo a vós, Senhor!

Leitura breve Ef 4,26-27

Não pequeis. Que o sol não se ponha sobre o vosso ressentimento. Não vos exponhais ao diabo.

Responsório breve

R. Senhor, em vossas mãos
* Eu entrego o meu espírito. R. Senhor.
V. Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo.
* Eu entrego. Glória ao Pai. R.Senhor.

Cântico evangélico, ant.



Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Cântico de Simeão Lc 2,29-32

Cristo, luz das nações e glória de seu povo

29 Deixai, agora, vosso servo ir em paz, *
conforme prometestes, ó Senhor.

30 Pois meus olhos viram vossa salvação *
31 que preparastes ante a face das nações:

32 uma Luz que brilhará para os gentios *
e para a glória de Israel, o vosso povo.

– Glória ao Pai...

Ant. Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Oração

Senhor Jesus Cristo, manso e humilde de coração, que tornais leve o fardo e suave o jugo dos que vos seguem, acolhei os propósitos e trabalhos deste dia e concedei-nos um repouso tranquilo, para amanhã vos servirmos com maior generosidade. Vós, que viveis e reinais para sempre. Amém.

O Senhor todo-poderoso nos conceda uma noite tranquila
e, no fim da vida, uma morte santa.
R. Amém.

Antífona final de Nossa Senhora


Ó Mãe do Redentor, do céu ó porta,
ao povo que caiu, socorre e exorta,
pois busca levantar-se, Virgem pura,
nascendo o Criador da criatura:
tem piedade de nós e ouve, suave,
o anjo te saudando com seu Ave!

Ou:


Ave, Rainha do céu;
ave, dos anjos Senhora;
ave, raiz, ave, porta;
da luz do mundo és aurora.
Exulta, ó Virgem tão bela,
as outras seguem-te após;
nós te saudamos: adeus!
E pede a Cristo por nós!
Virgem Mãe, ó Maria!

Ou:


Salve, Rainha, Mãe de misericórdia,
vida doçura, esperança nossa, Salve!
A vós bradamos os degredados filhos de Eva,
a vós suspiramos gemendo e chorando
neste vale de lágrimas!
Eia, pois, Advogada nossa,
esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei,
e depois deste desterro mostrai-nos Jesus,
bendito fruto do vosso ventre!
Ó clemente, ó piedosa,
ó doce sempre Virgem Maria.

Ou:


À vossa proteção recorremos, santa Mãe de Deus;
não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades,
mas livrai-nos sempre de todos os perigos,
ó Virgem gloriosa e bendita.