1º DOMINGO DO ADVENTO I Semana do Saltério

Compartilhar:

 

Invitatório Vigílias

 


V.
Vinde, ó Deus, em meu aulio.
R.
Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo. *
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.

 

Hino

O Verbo eterno do Pai,

da luz do Pai emanado,

nascendo eleva a história,

caída pelo pecado.

 

Nos corações, vosso amor

queime, qual fogo candente.

Ao escutar vosso anúncio,

fuja a mentira da mente.

 

As profundezas dos seres,

Juiz, vireis penetrar

e, castigando o culpado,

o Reino ao justo entregar.

 

Enfim, liberto das culpas,

fruto de nossas malícias,

no céu possamos gozar

vossas eternas delícias.

 

Ó Cristo, Rei piedoso,

a vós e ao Pai toda a glória,

com o Espírito Santo,

eterna honra e vitória.

 

Salmodia

Ant. 1 Eis que o Rei glorioso virá,
com poder vem salvar as nações. Aleluia.

 

Salmo 1

Os dois caminhos do homem

Felizes aqueles que, pondo toda a sua esperança na Cruz, desceram até a água do batismo (Autor do séc. II).

1 Feliz é todo aquele que não anda *
conforme os conselhos dos perversos;

– que não entra no caminho dos malvados, *
nem junto aos zombadores vai sentar-se;

2 mas encontra seu prazer na lei de Deus *
e a medita, dia e noite, sem cessar.

3 Eis que ele é semelhante a uma árvore *
que à beira da torrente está plantada;

= ela sempre dá seus frutos a seu tempo, †
e jamais as suas folhas vão murchar. *
Eis que tudo o que ele faz vai prosperar,

=4 mas bem outra é a sorte dos perversos. †
Ao contrário, são iguais à palha seca *
espalhada e dispersada pelo vento.

5 Por isso os ímpios não resistem no juízo *
nem os perversos, na assembléia dos fiéis.

6 Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, *
mas a estrada dos malvados leva à morte.

– Glória ao Pai...

 

Ant. Eis que o Rei glorioso virá,
com poder vem salvar as nações. Aleluia.
 

 

Ant. 2 Exulta de alegria, ó Sião,
Jerusalém, tem confiança e não receies,
está perto o teu Rei e Salvador.

 

Salmo 2

O Messias, rei e vencedor

Uniram-se contra Jesus, teu santo servo, a quem ungiste (At 4,27).

1 Por que os povos agitados se revoltam? *
por que tramam as nações projetos vãos?

=2 Por que os reis de toda a terra se reúnem, †
e conspiram os governos todos juntos *
contra o Deus onipotente e o seu Ungido?

3 “Vamos quebrar suas correntes”, dizem eles, *
“e lançar longe de nós o seu domínio!”

4 Ri-se deles o que mora lá nos céus; *
zomba deles o Senhor onipotente.

5 Ele, então, em sua ira os ameaça, *
e em seu furor os faz tremer, quando lhes diz:

6 “Fui eu mesmo que escolhi este meu Rei, *
e em Sião, meu monte santo, o consagrei!”

=7 O decreto do Senhor promulgarei, †
foi assim que me falou o Senhor Deus: *
“Tu és meu Filho, e eu hoje te gerei!

=8 Podes pedir-me, e em resposta eu te darei †
por tua herança os povos todos e as nações, *
e há de ser a terra inteira o teu domínio.

9 Com cetro férreo haverás de dominá-los, *
e quebrá-los como um vaso de argila!”

10 E agora, poderosos, entendei; *
soberanos, aprendei esta lição:

11 Com temor servi a Deus, rendei-lhe glória *
e prestai-lhe homenagem com respeito!

12 Se o irritais, perecereis pelo caminho, *
pois depressa se acende a sua ira!

– Felizes hão de ser todos aqueles *
que põem sua esperança no Senhor!

– Glória ao Pai ...

 

Ant. Exulta de alegria, ó Sião,
Jerusalém, tem confiança e não receies,
está perto o teu Rei e Salvador.

Ant. 3 Purificado seja o nosso coração,
para irmos ao encontro do Senhor,
o grande Rei, porque Ele vem sem mais tardar.
 

Salmo 3

O Senhor é o meu protetor

Jesus adormeceu e ergueu-se do sono da morte, porque o Senhor era o seu protetor (Sto. Irineu).

2 Quão numerosos, ó Senhor, os que me atacam; *
quanta gente se levanta contra mim!

3 Muitos dizem, comentando a meu respeito: *
“Ele não acha a salvação junto de Deus!”

4 Mas sois vós o meu escudo protetor, *
a minha glória que levanta minha cabeça!

5 Quando eu chamei em alta voz pelo Senhor, *
do Monte santo ele me ouviu e respondeu.

6 Eu me deito e adormeço bem tranqüilo; *
acordo em paz, pois o Senhor é meu sustento.

7 Não terei medo de milhares que me cerquem *
e furiosos se levantem contra mim.

= Levantai-vos, ó Senhor, vinde salvar-me! †
8 Vós que feristes em seu rosto os que me atacam, *
e quebrastes aos malvados os seus dentes.
9 Em vós, Senhor, nós encontramos salvação; *
e repouse a vossa bênção sobre o povo!

– Glória ao Pai...

 

Ant. Purificado seja o nosso coração,
para irmos ao encontro do Senhor,
o grande Rei, porque Ele vem sem mais tardar.

 

V. Levantai vossa cabeça e olhai.

R. Pois a vossa redenção se aproxima.

 

Primeira leitura

Início do Livro do Profeta Isaías             1,1-18

Deus censura o seu povo

1 Visão de Isaías, filho de Amós,

acerca de Judá e Jerusalém

no tempo dos reis de Judá:

Ozias, Joatão, Acaz e Ezequias.

2 Ouvi, ó céus, presta

pois é o Senhor quem falou:

“Criei e fiz crescer meus filhos,

mas eles me desprezaram.

3 O boi reconhece o seu dono

e o burro, a manjedoura

do seu senhor;

mas Israel não me conhece,

meu povo não quer entender”.

4 Ai da nação pecadora,

povo cheio de maldade,

geração de malfeitores, filhos degenerados!

Abandonaram o Senhor,

desprezaram o Santo de Israel,

voltaram para trás.

5 De que valem novos golpes

se continuais prevaricando?

A cabeça toda é uma chaga,

o coração está esgotado;

6 da planta dos pés à cabeça

não há nele nada de intacto:

feridas, contusões e chagas expostas

não são curadas, não são enfaixadas,

nem recebem o remédio do unguento.

7 Vossa terra está deserta,

vossas cidades, incendiadas;

forasteiros saqueiam vosso país à vista de todos,

como se fosse devastado numa operação guerreira.

8 Sião jaz abandonada,

como cabana numa vinha,

como choupana no meio da horta,

como uma cidade sitiada!

9 Se o Senhor dos exércitos

não vos tivesse deixado um resto,

seríamos como Sodoma,

semelhantes a Gomorra.

10 Ouvi a palavra do Senhor,

magistrados de Sodoma,

prestai ouvidos ao ensinamento do nosso Deus,

povo de Gomorra.

11 Que me importa a abundância

– diz o Senhor.

Estou farto de holocaustos de carneiros

e de gordura de animais cevados;

do sangue de touros, de cordeiros

e de bodes, não me agrado.

12 Quando entrais para vos

quem vos pediu para pisardes os meus átrios?

13 Não continueis a trazer

O incenso é para mim uma abominação!

Não suporto lua nova, sábado,

convocação de assembléia:

iniqüidade com reunião solene!

14 Vossas luas novas e vossas

eu as detesto!

Elas são para mim um peso,

estou cansado de suportá-las.

15 Quando estendeis as vossas

escondo de vós os meus olhos.

Ainda que multipliqueis a oração,

eu não ouço:

vossas mãos estão cheias de sangue!

16 Lavai-vos, purificai-vos.

Tirai a maldade de vossas ações

de minha frente.

Deixai de fazer o mal!

17 Aprendei a fazer o bem!

Procurai o direito, corrigi o opressor.

Julgai a causa do órfão, defendei a viúva.

18 Vinde, debatamos – diz

Ainda que vossos pecados sejam como púrpura,

tornar-se-ão brancos como a neve.

Se forem vermelhos como o carmesim,

tornar-se-ão como lã.

 

Responsório             Is 1,16.18.17

R. Lavai-vos, ficai limpos,
tirai do meu olhar as vossas más ações.

* Se forem vossas culpas vermelhas como a púrpura,
elas hão de se tornar tão brancas como a .

V. Cessai de agir mal, aprendei a fazer o bem,
procurai o que é justo.

* Se forem vossas culpas vermelhas como a púrpura,
elas hão de se tornar tão brancas como a .

 

Segunda leitura

Das Catequeses de São Cirilo de Jerusalém, bispo

(Cat. 15,1-3: PG 33,870-874)            (Séc. IV)

 

As duas vindas de Cristo

Anunciamos a vinda de Cristo: não apenas a primeira, mas também a segunda, muito mais gloriosa. Pois a primeira revestiu um aspecto de sofrimento, mas a segunda manifestará a coroa da realeza divina.

Aliás, tudo o que concerne a nosso Senhor Jesus Cristo tem quase sempre uma dupla dimensão. Houve um duplo nascimento: primeiro, ele nasceu de Deus,antes dos séculos; depois, nasceu da Virgem, na plenitude dos tempos. Dupla descida: uma, discreta como a chuva sobre a relva; outra, no esplendor, que se realizará no futuro.

Na primeira vinda, ele foi envolto em faixas e reclinado num presépio; na segunda, será revestido num manto de luz. Na primeira, ele suportou a cruz, sem recusar a sua ignomínia; na segunda, virá cheio de glória, cercado de uma multidão de anjos.

Não nos detemos, portanto, somente na primeira vinda, mas esperamos ainda, ansiosamente, a segunda. E assim como dissemos na primeira: Bendito o que vem em nome do Senhor (Mt 21,9), aclamaremos de novo, no momento de sua segunda vinda, quando formos com os anjos ao seu encontro para adorá-lo: Bendito o que vem em nome do Senhor.

Virá o Salvador, não para ser novamente julgado, mas para chamar a juízo aqueles que se constituíram seus juízes. Ele, que ao ser julgado, guardara silêncio, lembrará as atrocidades dos malfeitores que o levaram ao suplício da cruz, e lhes dirá: Eis o que fizestes e calei-me (Sl 49,21).

Naquele tempo ele veio para realizar um desígnio de amor, ensinando aos homens com persuasão e doçura; mas, no fim dos tempos, queiram ou não, todos se verão obrigados a submeter-se à sua realeza.

O profeta Malaquias fala dessas duas vindas: Logo chegará ao seu templo o Senhor que tentais encontrar (Ml 3,1). Eis uma vinda.

E prossegue, a respeito da outra: E o anjo da aliança, que desejais. Ei-lo que vem, diz o Senhor dos exércitos; e quem poderá fazer-lhe frente, no dia de sua chegada? E quem poderá resistir-lhe, quando ele aparecer? Ele é como o fogo da forja e como a barrela dos lavadeiros; e estará a postos, como para fazer derreter e purificar (Ml 3,1-3).

Paulo também se refere a essas duas vindas quando escreve a Tito: A graça de Deus se manifestou trazendo salvação para todos os homens. Ela nos ensina a abandonar a impiedade e as paixões mundanas e a viver neste mundo com equilíbrio, justiça e piedade, aguardando a feliz esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo (Tt 2,11-13). Vês como ele fala da primeira vinda, pela qual dá graças, e da segunda que esperamos?

Por isso, o símbolo da fé que professamos nos é agora transmitido, convidando-nos a crer naquele que subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai. E de novo há de vir, em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim. Nosso Senhor Jesus Cristo virá portanto dos céus, virá glorioso no fim do mundo, no último dia. Dar-se-á a consumação do mundo,e este mundo que foi criado será inteiramente renovado.

 

Responsório             Cf. Sl 48(49),3; 79(80),2; 23(24),7.9

R. Olhando ao longe, eu vejo chegar o poder do Senhor,
como nuvem que cobre a terra inteira.

Saí-lhe ao encontro, dizei, suplicando:

* Sois Aquele, contai-nos,

** Que de reinar sobre o povo de Deus?

V. Habitantes da terra, ó filhos dos homens,
vós, ricos e pobres, vós todos unidos.
Saí-lhe.

V. Ó Pastor de Israel, prestai ouvidos,

vós que a Jo apascentais qual um rebanho.

* Sois Aquele.

V. Ó portas, levantai vossos frontões!
Elevai-vos bem mais alto, antigas portas.
a fim de que o Rei da glória possa entrar!
**
Que .

R. Olhando ao longe, até o V. Habitantes da terra, exclusive.

 

HINO TE DEUM (A VÓS, Ó DEUS, LOUVAMOS)

A vós, ó Deus, louvamos,

a vós, Senhor, cantamos.

A vós, Eterno Pai,

adora toda a terra.

 

A vós cantam os anjos,

os céus e seus poderes:

Sois Santo, Santo, Santo,

Senhor, Deus do universo!

 

Proclamam céus e terra

a vossa imensa glória.

A vós celebra o coro

glorioso dos Apóstolos,

 

Vos louva dos Profetas

a nobre multidão

e o luminoso exército

dos vossos santos Mártires.

 

A vós por toda a terra

proclama a Santa Igreja,

ó Pai onipotente,

de imensa majestade,

 

e adora juntamente

o vosso Filho único,

Deus vivo e verdadeiro,

e ao vosso Santo Espírito.

 

Ó Cristo, Rei da glória,

do Pai eterno Filho,

nascestes duma Virgem,

a fim de nos salvar.

 

Sofrendo vós a morte,

da morte triunfastes,

abrindo aos que têm fé

dos céus o reino eterno.

 

Sentastes à direita

de Deus, do Pai na glória.

Nós cremos que de novo

vireis como juiz.

 

Portanto, vos pedimos:

salvai os vossos servos,

que vós, Senhor, remistes

com sangue precioso.

 

Fazei-nos ser contados,

Senhor, vos suplicamos,

em meio a vossos santos

na vossa eterna glória.

(A parte que se segue pode ser omitida, se for oportuno).

 

Salvai o vosso povo.

Senhor, abençoai-o.

Regei-nos e guardai-nos

até a vida eterna.

 

Senhor, em cada dia,

fiéis, vos bendizemos,

louvamos vosso nome

agora e pelos séculos.

 

Dignai-vos, neste dia,

guardar-nos do pecado.

Senhor, tende piedade

de nós, que a vós clamamos.

 

Que desça sobre nós,

Senhor, a vossa graça,

porque em vós pusemos

a nossa confiança.

 

Fazei que eu, para sempre,

não seja envergonhado:

Em vós, Senhor, confio,

sois vós minha esperança!

Oração

Ó Deus todo-poderoso, concedei a vossos fiéis o ardente desejo de possuir o reino celeste, para que, acorrendo com as nossas boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à sua direita na comunidade dos justos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Graças a Deus.

 

 

Invitatorio

 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente às Laudes.

 

Hino

Em meio à treva escura,
ressoa clara voz.
Os sonhos maus se afastem,
refulja o Cristo em nós. 

 

Despertem os que dormem
feridos de pecado.
Um novo sol já brilha,
o mal vai ser tirado. 

 

Do céu desce o Cordeiro
Que traz a salvação.
Choremos e imploremos
Das culpas o perdão. 

 

E ao vir julgar o mundo
No dia do terror,
Não puna tantas culpas,
Mas venha com amor. 

 

Ao Pai e ao seu Filho
poder e majestade,
e glória ao Santo Espírito
por toda a eternidade. 

Salmodia

 

Ant.1. Naquele dia escorrerá vinho novo das montanhas

e as colinas leite e mel destilarão, aleluia.  

Salmo 62(63),2-9

Sede de Deus

Vigia diante de Deus, quem rejeita as obras das trevas (cf. 1Ts 5,5).

2 Sois vós, ó Senhor, o meu Deus! *
Desde a aurora ansioso vos busco!

= A minh’alma tem sede de vós, †
minha carne também vos deseja, *
como terra sedenta e sem água!

3 Venho, assim, contemplar-vos no templo, *
para ver vossa glória e poder.

4
Vosso amor vale mais do que a vida: *
e por isso meus lábios vos louvam.

5 Quero, pois, vos louvar pela vida, *
e elevar para vós minhas mãos!

6 A minh’alma será saciada, *
como em grande banquete de festa;

– canta a alegria em meus lábios, *
ao cantar para vós meu louvor!

7 Penso em vós no meu leito, de noite, *
nas vilias suspiro por vós!

8 Para mim fostes sempre um socorro; *
de vossas asas à sombra eu exulto!

9
Minha alma se agarra em vós; *
com poder vossa mão me sustenta.

Ant. Naquele dia escorrerá vinho novo das montanhas

e as colinas leite e mel destilarão, aleluia.

 

Ant.2. As montanhas e as colinas cantarão,

as florestas e as matas saudarão ao Senhor,

o Rei Supremo,que virá

e reinará eternamente. Aleluia.

Nos cânticos que se seguem o refrão entre parênteses é opcional.

Cântico Dn 3,57-88.56

Louvor das criaturas ao Senhor

Louvai o nosso Deus, todos os seus servos (Ap 19,5).

57 Obras do Senhor, bendizei o Senhor, *
louvai-o e exaltai-o pelos culos sem fim!

58 Céus do Senhor, bendizei o Senhor! *
59 An
jos do Senhor, bendizei o Senhor!

(R. Louvai-o e exaltai-o pelos culos sem fim!
Ou:
R. A Ele glória e louvor eternamente!)

60 Águas do alto céu, bendizei o Senhor! *
61 Potências do Senhor, bendizei o Senhor!
62 Lua e sol, bendizei o Senhor! *
63 As
tros e estrelas, bendizei o Senhor!

(R.)

64 Chuvas e orvalhos, bendizei o Senhor! *
65 Brisas e ventos, bendizei o Senhor!
66 Fogo e calor, bendizei o Senhor! *
67 Fri
o e ardor, bendizei o Senhor!

(R.)

68 Orvalhos e garoas, bendizei o Senhor! *
69 Geada e frio, bendizei o Senhor!
70 Gelos e neves, bendizei o Senhor! *
71 Noi
tes e dias, bendizei o Senhor!

(R.)

72 Luzes e trevas, bendizei o Senhor! *
73 Raios e nuvens, bendizei o Senhor!
74 Ilhas e terra, bendizei o Senhor! *
Louvai-o e exaltai-o pelos culos sem fim!

(R.)

75 Montes e colinas, bendizei o Senhor! *
76 Plantas da terra, bendizei o Senhor!
77 Mares e rios, bendizei o Senhor! *
78 Fon
tes e nascentes, bendizei o Senhor!

(R.)

79 Baleias e peixes, bendizei o Senhor! *
80 Pássaros do céu, bendizei o Senhor!
81 Feras e rebanhos, bendizei o Senhor! *
82 Fi
lhos dos homens, bendizei o Senhor!

(R.)

83 Filhos de Israel, bendizei o Senhor! *
Louvai-o e exaltai-o pelos culos sem fim!
84 Sacerdotes do Senhor, bendizei o Senhor! *
85 Ser
vos do Senhor, bendizei o Senhor!

(R.)

86 Almas dos justos, bendizei o Senhor! *
87 Santos e humildes, bendizei o Senhor!
88 Jovens Misael, Ananias e Azarias, *
louvai-o e exaltai-o pelos culos sem fim!

(R.)

– Ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo *
louvemos e exaltemos pelos culos sem fim!
56 Bendito sois, Senhor, no firmamento dos céus! *
Sois digno de louvor e de glória eternamente!

(R.)

No fim deste cântico não se diz Glória ao Pai.

 

Ant.2. As montanhas e as colinas cantarão,

as florestas e as matas saudarão ao Senhor,

o Rei Supremo, que virá

e reinará eternamente. Aleluia.

 

Ant.3 Eis que o grande Profeta virá,

e Sião renovada será. Aleluia.

 

Salmo 149

A alegria e o louvor dos santos

Os filhos da Igreja, novo povo de Deus, se alegrem no seu Rei Cristo Jesus (Hesíquio).

1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, *
e o seu louvor na assembleia dos fiéis!

2 Alegre-se Israel em Quem o fez, *
e Sião se rejubile no seu Rei!

3
Com danças glorifiquem o seu nome, *
toquem harpa e tambor em sua honra!

4 Porque, de fato, o Senhor ama seu povo *
e coroa com vitória os seus humildes.

5 Exultem os fiéis por sua glória, *
e cantando se levantem de seus leitos,

6
com louvores do Senhor em sua boca *
e espadas de dois gumes em sua mão,

7 para exercer sua vingança entre as nações *
e infligir o seu castigo entre os povos,

8 colocando nas algemas os seus reis, *
e seus nobres entre ferros e correntes,

9
para aplicar-lhes a sentença já escrita: *
Eis a glória para todos os seus santos.

Ant. Eis que o grande Profeta virá,

e Sião renovada será. Aleluia.

 

Leitura breve Rm 13,11-12 

Já é hora de despertar. Com efeito, agora a salvação está mais perto de nós do que quando abraçamos a fé. A noite já vai adiantada, o dia vem chegando: despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da luz.

 

Responsório breve
R. Mesmo as trevas para vós não são escuras,
* Vós sois a luz do mundo, aleluia! R. Mesmo as trevas.
V. Senhor, sondai-me, conhecei meu coração!
* Vós sois. Glória ao Pai. R.
Mesmo as trevas.

 

CÂNTICO EVANGÉLICO(BENEDICTUS) Lc 1,68-79

Ant.:

Ano A Se o dono da casa soubesse
em que hora viria o ladrão,
ficaria, de certo, acordado,
e não deixaria arrombar
sua casa, nos diz o Senhor.

 

Ano B Vigiai, diz Jesus, pois não se sabeis
quando o dono da casa voltará:
pode ser à tardinha, à meia-noite
ou ao canto do galo ou de manhã.

 

Ano C Levantai vossa cabeça e olhai,
pois a vossa redenção se aproxima.

 

O Messias e seu Precursor

68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, *
porque a seu povo visitou e libertou;
69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor,

70 como falara pela boca de seus santos, *
os profetas desde os tempos mais antigos,
71 para salvar-nos do poder dos inimigos *
e da mão de todos quantos nos odeiam.

72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, *
recordando a sua santa Aliança
73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, *
de conceder-nos
74 que, libertos do inimigo,
= a ele nós sirvamos sem temor †
75 em santidade e em justiça diante dele, *
enquanto perdurarem nossos dias.

=
76 Serás profeta do Altíssimo, ó menino, †
pois irás andando à frente do Senhor *
para aplainar e preparar os seus caminhos,
77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados;
 

78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, *
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,
79
para iluminar a quantos jazem entre as trevas *
= e na sombra da morte estão sentados
e para dirigir os nossos passos, *
guiando-os no caminho da paz.

 

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 

Ant.:

Ano A Se o dono da casa soubesse
em que hora viria o ladrão,
ficaria, de certo, acordado,
e não deixaria arrombar
sua casa, nos diz o Senhor.

 

Ano B Vigiai, diz Jesus, pois não se sabeis
quando o dono da casa voltará:
pode ser à tardinha, à meia-noite
ou ao canto do galo ou de manhã.

 

Ano C Levantai vossa cabeça e olhai,
pois a vossa redenção se aproxima. 

Preces
Rezemos a Deus, Pai de bondade, que nos concede a graça de esperarmos a manifestação do nosso Senhor Jesus Cristo; e digamos confiantes:

R. Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia! 

Santificai-nos, Senhor, nosso espírito, nossa alma e nosso corpo,
- e guardai-nos irrepreensíveis para a vinda de vosso Filho. R.

Ajudai-nos a passar santamente este dia,
- e fazei-nos viver neste mundo com justiça e piedade. R.

Revesti-nos de nosso Senhor Jesus Cristo,
- e seremos repletos do Espírito Santo. R.

Concedei-nos, Senhor, permanecer sempre vigilantes,
- até o dia da gloriosa manifestação de vosso Filho. R.

(intenções livres)


Pai nosso...

Oração

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos a vossos fiéis o ardente desejo de possuir o reino celeste, para que, acorrendo com as nossas boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à sua direita na comunidade dos justos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Conclusão da Hora
O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

Oração das Nove Horas (Hora Terça)

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.


Hino

Vinde, Espírito de Deus,
com o Filho e com o Pai,
inundai a nossa mente,
nossa vida iluminai.

Boca, olhos, mãos, sentidos,
tudo posa irradiar
o amor que em nós pusestes
para aos outros inflamar.

A Deus Pai e ao seu Filho
por vós dai-nos conhecer.
Que de ambos procedeis
dai-nos sempre firmes crer.

 

Salmodia

 

Ant. Anunciaram os profetas,
que, da Virgem Maria, nascerá o Salvador.

 

Salmo 117(118)

Canto de alegria e salvação

Ele é a pedra, que vós, os construtores, desprezastes, e que se tornou a pedra angular (At 4,11).

I

1 Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! *
Eterna é a sua misericórdia!”

2 A casa de Israel agora o diga: *
“Eterna é a sua misericórdia!”

3 A casa de Aarão agora o diga: *
Eterna é a sua misericórdia!”

4
Os que temem o Senhor agora o digam: *
“Eterna é a sua misericórdia!”

5 Na minha angústia eu clamei pelo Senhor, *
e o Senhor me atendeu e libertou!

6 O Senhor está comigo, nada temo; *
o que pode contra mim um ser humano?

7
O Senhor está comigo, é o meu auxílio, *
hei de ver meus inimigos humilhados.

8 É melhor buscar refúgio no Senhor, *
do que pôr no ser humano a esperança;

9
é melhor buscar refúgio no Senhor, *
do que contar com os poderosos deste mundo!

(– Glória ao Pai...)

 

II

10 Povos pagãos me rodearam todos eles, *
mas em nome do Senhor os derrotei;

11
de todo lado todos eles me cercaram, *
mas em nome do Senhor os derrotei;

=12 como um enxame de abelhas me atacaram, †
como um fogo de espinhos me queimaram, *
mas em nome do Senhor os derrotei.

13 Empurraram-me, tentando derrubar-me, *
mas veio o Senhor em meu socorro.

14
O Senhor é minha força e o meu canto, *
e tornou-se para mim o Salvador.

15 “Clamores de alegria e de vitória *
ressoem pelas tendas dos fiéis.

=16
A mão direita do Senhor fez maravilhas, †
a mão direita do Senhor me levantou, *
a mão direita do Senhor fez maravilhas!

17 Não morrerei, mas, ao contrário, viverei *
para cantar as grandes obras do Senhor!

18
O Senhor severamente me provou, *
mas não me abandonou às mãos da morte.

(– Glória ao Pai...)

 

III

19 Abri-me vós, abri-me as portas da justiça; *
quero entrar para dar graças ao Senhor!

20 “Sim, esta é a porta do Senhor, *
por ela só os justos entrarão!”

21
Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes *
e vos tornastes para mim o Salvador!

22 “A pedra que os pedreiros rejeitaram, *
tornou-se agora a pedra angular.

23 Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: *
Que maravilhas ele fez a nossos olhos!

24 Este
é o dia que o Senhor fez para nós, *
alegremo-nos e nele exultemos!

25 Ó Senhor, dai-nos a vossa salvação, *
ó Senhor, dai-nos também prosperidade!

26 Bendito seja, em nome do Senhor, *
aquele que em seus átrios vai entrando!

– Desta casa do Senhor vos bendizemos. *
27
Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine!

– Empunhai ramos nas mãos, formai cortejo, *
aproximai-vos do altar, até bem perto!

28 Vós sois meu Deus, eu vos bendigo e agradeço! *
Vós sois meu Deus, eu vos exalto com louvores!

29
Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! *
Eterna é a sua misericórdia!”

– Glória ao Pai...

Ant. Anunciaram os profetas,
que, da Virgem Maria, nascerá o Salvador.

 

Leitura breve Rm 13,13-14a

Procedamos honestamente, como em pleno dia: nada de glutonerias e bebedeiras, nem de orgias sexuais e imoralidades, nem de brigas e rivalidades. Pelo contrário, revesti-vos do Senhor Jesus Cristo.

 

V. As nações respeitarão o vosso nome.
R. E os reis de toda a terra, a vossa glória.

 

Oração

 

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos a vossos fiéis o ardente desejo de possuir o reino celeste, para que, acorrendo com as nossas boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à sua direita na comunidade dos justos. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

Oração das Doze Horas (Hora Sexta)

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

Hino


Ó Deus, verdade e força
que o mundo governais,
da aurora ao meio-dia,
a terra iluminais.

De nós se afaste a ira,
discórdia e divisão.
Ao corpo dai saúde,
e paz ao coração.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
por Cristo Salvador,
que vive com o Espírito
convosco pelo Amor.

Salmodia

Ant. Disse o anjo à Virgem:
Maria, alegra-te, ó cheia de graça, o Senhor é contigo;
és bendita entre todas as mulheres da terra.

Salmo 117(118)

Canto de alegria e salvação

Ele é a pedra, que vós, os construtores, desprezastes, e que se tornou a pedra angular (At 4,11).

I

1 Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! *
Eterna é a sua misericórdia!”

2 A casa de Israel agora o diga: *
“Eterna é a sua misericórdia!”

3 A casa de Aarão agora o diga: *
Eterna é a sua misericórdia!”

4
Os que temem o Senhor agora o digam: *
“Eterna é a sua misericórdia!”

5 Na minha angústia eu clamei pelo Senhor, *
e o Senhor me atendeu e libertou!

6 O Senhor está comigo, nada temo; *
o que pode contra mim um ser humano?

7
O Senhor está comigo, é o meu auxílio, *
hei de ver meus inimigos humilhados.

8 É melhor buscar refúgio no Senhor, *
do que pôr no ser humano a esperança;

9
é melhor buscar refúgio no Senhor, *
do que contar com os poderosos deste mundo!

(– Glória ao Pai...)

 

II

10 Povos pagãos me rodearam todos eles, *
mas em nome do Senhor os derrotei;

11
de todo lado todos eles me cercaram, *
mas em nome do Senhor os derrotei;

=12 como um enxame de abelhas me atacaram, †
como um fogo de espinhos me queimaram, *
mas em nome do Senhor os derrotei.

13 Empurraram-me, tentando derrubar-me, *
mas veio o Senhor em meu socorro.

14
O Senhor é minha força e o meu canto, *
e tornou-se para mim o Salvador.

15 “Clamores de alegria e de vitória *
ressoem pelas tendas dos fiéis.

=16
A mão direita do Senhor fez maravilhas, †
a mão direita do Senhor me levantou, *
a mão direita do Senhor fez maravilhas!

17 Não morrerei, mas, ao contrário, viverei *
para cantar as grandes obras do Senhor!

18
O Senhor severamente me provou, *
mas não me abandonou às mãos da morte.

(– Glória ao Pai...)

 

III

19 Abri-me vós, abri-me as portas da justiça; *
quero entrar para dar graças ao Senhor!

20 “Sim, esta é a porta do Senhor, *
por ela só os justos entrarão!”

21
Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes *
e vos tornastes para mim o Salvador!

22 “A pedra que os pedreiros rejeitaram, *
tornou-se agora a pedra angular.

23 Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: *
Que maravilhas ele fez a nossos olhos!

24 Este
é o dia que o Senhor fez para nós, *
alegremo-nos e nele exultemos!

25 Ó Senhor, dai-nos a vossa salvação, *
ó Senhor, dai-nos também prosperidade!

26 Bendito seja, em nome do Senhor, *
aquele que em seus átrios vai entrando!

– Desta casa do Senhor vos bendizemos. *
27
Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine!

– Empunhai ramos nas mãos, formai cortejo, *
aproximai-vos do altar, até bem perto!

28 Vós sois meu Deus, eu vos bendigo e agradeço! *
Vós sois meu Deus, eu vos exalto com louvores!

29
Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! *
Eterna é a sua misericórdia!”

– Glória ao Pai...

Ant. Disse o anjo à Virgem:
Maria, alegra-te, ó cheia de graça, o Senhor é contigo;
és bendita entre todas as mulheres da terra.

Leitura breve 1Ts 3,12-13
O Senhor vos conceda que o amor entre vós e para com todos aumente e transborde sempre mais. a exemplo do amor que temos por vós. Que assim ele confirme os vossos olhos de Deus, nosso Pai, no dia da vinda de nosso Senhor Jesus, com todos os seus santos.

Oração

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos a vossos fiéis o ardente desejo de possuir o reino celeste, para que, acorrendo com as nossas boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à sua direita na comunidade dos justos. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

Oração das Quinze Horas (Hora Nona)


 

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino


Vós que sois o Imutável,
Deus fiel, Senhor da História,
nasce e morre a luz do dia,
revelando a vossa glória.

Seja a tarde luminosa
numa vida permanente.
E da santa morte o prêmio
nos dê glória eternamente.

Escutai-nos, ó Pai Santo,
pelo Cristo, nosso irmão,
que convosco e o Espírito
vive em plena comunhão.

Salmodia

Ant. E Maria disse ao anjo:
O que vem significar essa tua saudação?
A minh'alma perturbou-se:
Serei mãe do grande Rei, conservando a virgindade!

Salmo 117(118)

Canto de alegria e salvação

Ele é a pedra, que vós, os construtores, desprezastes, e que se tornou a pedra angular (At 4,11).

I

1 Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! *
Eterna é a sua misericórdia!”

2 A casa de Israel agora o diga: *
“Eterna é a sua misericórdia!”

3 A casa de Aarão agora o diga: *
Eterna é a sua misericórdia!”

4
Os que temem o Senhor agora o digam: *
“Eterna é a sua misericórdia!”

5 Na minha angústia eu clamei pelo Senhor, *
e o Senhor me atendeu e libertou!

6 O Senhor está comigo, nada temo; *
o que pode contra mim um ser humano?

7
O Senhor está comigo, é o meu auxílio, *
hei de ver meus inimigos humilhados.

8 É melhor buscar refúgio no Senhor, *
do que pôr no ser humano a esperança;

9
é melhor buscar refúgio no Senhor, *
do que contar com os poderosos deste mundo!

(– Glória ao Pai...)

 

II

10 Povos pagãos me rodearam todos eles, *
mas em nome do Senhor os derrotei;

11
de todo lado todos eles me cercaram, *
mas em nome do Senhor os derrotei;

=12 como um enxame de abelhas me atacaram, †
como um fogo de espinhos me queimaram, *
mas em nome do Senhor os derrotei.

13 Empurraram-me, tentando derrubar-me, *
mas veio o Senhor em meu socorro.

14
O Senhor é minha força e o meu canto, *
e tornou-se para mim o Salvador.

15 “Clamores de alegria e de vitória *
ressoem pelas tendas dos fiéis.

=16
A mão direita do Senhor fez maravilhas, †
a mão direita do Senhor me levantou, *
a mão direita do Senhor fez maravilhas!

17 Não morrerei, mas, ao contrário, viverei *
para cantar as grandes obras do Senhor!

18
O Senhor severamente me provou, *
mas não me abandonou às mãos da morte.

(– Glória ao Pai...)

 

III

19 Abri-me vós, abri-me as portas da justiça; *
quero entrar para dar graças ao Senhor!

20 “Sim, esta é a porta do Senhor, *
por ela só os justos entrarão!”

21
Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes *
e vos tornastes para mim o Salvador!

22 “A pedra que os pedreiros rejeitaram, *
tornou-se agora a pedra angular.

23 Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: *
Que maravilhas ele fez a nossos olhos!

24 Este
é o dia que o Senhor fez para nós, *
alegremo-nos e nele exultemos!

25 Ó Senhor, dai-nos a vossa salvação, *
ó Senhor, dai-nos também prosperidade!

26 Bendito seja, em nome do Senhor, *
aquele que em seus átrios vai entrando!

– Desta casa do Senhor vos bendizemos. *
27
Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine!

– Empunhai ramos nas mãos, formai cortejo, *
aproximai-vos do altar, até bem perto!

28 Vós sois meu Deus, eu vos bendigo e agradeço! *
Vós sois meu Deus, eu vos exalto com louvores!

29
Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! *
Eterna é a sua misericórdia!”

– Glória ao Pai...

Ant. E Maria disse ao anjo:
O que vem significar essa tua saudação?
A minh'alma perturbou-se:
Serei mãe do grande Rei, conservando a virgindade!

Leitura breve Cf. 2Ts 1,6.7.10

É justo, de fato, que Deus conceda o repouso a vós, oprimidos, juntamente conosco, por ocasião da manifestação do Senhor Jesus, que virá do céu com os anjos do seu poder, quando ele vier para ser glorificado na pessoa dos seus santos e para ser admirado na pessoa de todos os que tiverem crido.

V. Oh vinde, Senhor, não tardeis mais!
R. Libertai vosso povo do pecado!

Oração

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos a vossos fiéis o ardente desejo de possuir o reino celeste, para que, acorrendo com as nossas boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à sua direita na comunidade dos justos. Por Cristo, nosso Senhor.

Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

V. Vinde, ó Deus, em meu aulio.

R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Esrito Santo.
Como era no prinpio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

Hino


Eterna luz dos homens,
dos astros Criador,
ouvi as nossas preces,
de todos Redentor.

Ao ver compadecido
do mundo a perdição,
em vosso amor viestes
trazer-lhe a salvação.

Se sombra do pecado
a tudo escurecia,
Esposo, vós saístes
do seio de Maria.

Ao simples ecoar
do vosso nome eterno,
joelhos vão dobrando
o céu, a terra, o inferno.

Um dia voltareis,
Juiz e Rei de tudo.
Oh dai-nos hoje a graça,
na tentação escudo.

Ao Pai e ao Filho glória,
ao Espírito também,
louvor, honra e vitória,
Agora e sempre. Amém

 

Salmodia

Ant.1. Alegra-te, ó filha de Sião,
Jerusalém, exulta e canta de alegria! Aleluia.

Salmo 109(110),1-5.7

O Messias, Rei e Sacerdote

É preciso que ele reine, até que todos os seus inimigos estejam debaixo de seus pés (1Cor 15,25).

1 Palavra do Senhor ao meu Senhor: *
Assenta-te ao lado meu direito

– a que eu ponha os inimigos teus *
como escabelo por debaixo de teus pés!”

= 2 O Senhor estenderá desde Sião †
vosso cetro de poder, pois Ele diz: *
Domina com vigor teus inimigos;

= 3 tu és príncipe desde o dia em que nasceste; †
na glória e esplendor da santidade, *
como o orvalho, antes da aurora, eu te gerei!

=4 Jurou o Senhor e manterá sua palavra: †
Tu és sacerdote eternamente, *
segundo a ordem do rei Melquisedec!”

5 À vossa destra está o Senhor, Ele vos diz: *
“No dia da ira esmagarás os reis da terra!

7
Beberás água corrente no caminho, *
por isso seguirás de fronte erguida!”

– Glória ao Pai...

Ant. Alegra-te, ó filha de Sião,
Jerusalém, exulta e canta de alegria! Aleluia.

 

Ant.2. Virá ao nosso meio Jesus Cristo, nosso Rei,
o Cordeiro que João nos havia anunciado.

Salmo 113 A(114)

Israel liberta-se do Egito

Sabei que também vós, que renunciastes a este mundo, saístes do Egito (Sto. Agostinho).

1 Quando o povo de Israel saiu do Egito, *
e os filhos de Jacó, de um povo estranho,

2
Ju tornou-se o templo do Senhor, *
e Israel se transformou em seu domínio.

3 O mar, à vista disso, pôs-se em fuga, *
e as águas do Jordão retrocederam;

4
as montanhas deram pulos como ovelhas, *
e as colinas, parecendo cordeirinhos.

5 Ó mar, o que tens tu, para fugir? *
E tu, Jordão, por que recuas deste modo?

6
Por que dais pulos como ovelhas, ó montanhas? *
E vós, colinas, parecendo cordeirinhos?

7 Treme, ó terra, ante a face do Senhor, *
ante a face do Senhor Deus de Jacó!

8
O rochedo ele mudou em grande lago, *
e da pedra fez brotar águas correntes!

– Glória ao Pai...

Ant. Virá ao nosso meio Jesus Cristo, nosso Rei,
o Cordeiro que João nos havia anunciado.

 

Ant.3. Eis que venho sem demora e trarei a recompensa:
pagarei cada um o que merecem suas obras.

 

No cântico seguinte dizem-se os Aleluias entre parênteses somente quando se canta; na recitação, basta dizer o Aleluia no começo e no fim das estrofes.

 

Cântico Cf. Ap 19,1-2.5-7


As núpcias do Cordeiro

= Aleluia, (Aleluia!).
1 Ao nosso Deus a salvação, *
honra, glória e poder!
(Aleluia!).
2
Pois são verdade e justiça *
os juízos do Senhor.

R. Aleluia, (Aleluia!).

= Aleluia, (Aleluia!).
5 Celebrai o nosso Deus, *
servidores do Senhor!
(Aleluia!).
– E vós todos que o temeis, *
vós os grandes e os pequenos!

R. Aleluia, (Aleluia!).

= Aleluia, (Aleluia!).
6 De seu reino tomou posse *
nosso Deus onipotente!
(Aleluia!).
7
Exultemos de alegria, *
demos glória ao nosso Deus!

R. Aleluia, (Aleluia!).

= Aleluia, (Aleluia!).
Eis que as núpcias do Cordeiro *
redivivo se aproximam!
(Aleluia!).
– Sua Esposa se enfeitou, *
se vestiu de linho puro.

R. Aleluia, (Aleluia!).

– Glória ao Pai...

Ant. Eis que venho sem demora e trarei a recompensa:
pagarei cada um o que merecem suas obras.

 

Leitura breve Fl 4,4-5

Alegrai-vos sempre no Senhor; eu repito, alegrai-vos. Que a vossa bondade seja conhecida de todos os homens! O Senhor está próximo!

 

Responsório breve
R. Alegremo-nos, todos, no Senhor!
* Alegremos, pois ele está bem perto! R. Alegremo-nos.
V. Favorecestes, ó Senhor, a vossa terra, libertastes os cativos de Jacó.
* Alegremo-nos. Glória ao Pai. R. Alegremo-nos.

 

Cântico evangélico (MAGNIFICAT) Lc 1,46-55
Ant.:

Ano A O Espírito virá sobre ti,
não temas, Maria:
trarás em teu seio o Filho de Deus. Aleluia.

Ano B Não temas, ó Maria, por Deus agraciada:
haverás de conceber um Menino e dar à luz! Aleluia.

Ano C És feliz porque creste, Maria,
pois em ti a Palavra de Deus
vai cumprir-se, aleluia

A alegria da alma no Senhor

46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
48 pois ele viu a pequenez de sua serva, *
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

49 O Poderoso fez por mim maravilhas *
e Santo é o seu nome!
50 Seu amor, de geração em geração, *
chega a todos que o respeitam;

51 demonstrou o poder de seu braço, *
dispersou os orgulhosos;
52
 derrubou os poderosos de seus tronos *
e os humildes exaltou;

53 De bens saciou os famintos, *
e despediu, sem nada, os ricos.
54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

55
 como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

 

– Glória ao Pai...

 

Ant.:

Ano A O Espírito virá sobre ti,
não temas, Maria:
trarás em teu seio o Filho de Deus. Aleluia.

Ano B Não temas, ó Maria, por Deus agraciada:
haverás de conceber um Menino e dar à luz! Aleluia.

Ano C És feliz porque creste, Maria,
pois em ti a Palavra de Deus
vai cumprir-se, aleluia

Preces
Oremos a Cristo Jesus, nosso Redentor, caminho, verdade e vida, e digamos humildemente:

R. Vinde, Senhor, ficai conosco!

Jesus, Filho do Altíssimo, anunciado por Gabriel à Virgem Maria,
- vinde reinar para sempre sobre o vosso povo. R.

Santo de Deus, com vossa chegada fizestes o Precursor exultar no seio de Isabel,
- vinde trazer ao mundo inteiro a alegria da salvação. R.

Jesus Salvador, cujo nome foi revelado pelo anjo a José, homem justo,
- vinde libertar vosso povo de seus pecados. R.

Luz do mundo, esperado por Simeão e por todos os justos,
- vinde consolar-nos. R.

 

(intenções livres)

Sol nascente, predito por Zacarias, que das alturas vireis visitar-nos,
- vinde iluminar aqueles que estão sentados à sombra da morte. R.



Pai Nosso ...

 

Oração

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos a vossos fiéis o ardente desejo de possuir o reino celeste, para que, acorrendo com as nossas boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à sua direita na comunidade dos justos.Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

DEPOIS DAS II VÉSPERAS DOS DOMINGOS E SOLENIDADES

 


V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Depois, recomenda-se o exame de consciência (...)

Hino

Agora que o clarão da luz se apaga,
a vós nós imploramos, Criador:
com vossa paternal misericórdia,
guardai-nos sob a luz do vosso amor.


Os nossos corações sonhem convosco:
no sono, possam eles vos sentir.
Cantemos novamente a vossa glória
ao brilho da manhã que vai surgir.

Saúde concedei-nos nesta vida,
as nossas energias renovai;
da noite a pavorosa escuridão
com vossa claridade iluminai.

Ó Pai, prestai ouvido às nossas preces,
ouvi-nos por Jesus, nosso Senhor,
que reina para sempre em vossa glória,
convosco e o Espírito de Amor.

Salmodia

Ant. Não temerás terror algum durante a noite:
o Senhor te cobrirá com suas asas.

Salmo 90(91)

Sob a proteção do Altíssimo

Eu vos dei o poder de pisar em cima de cobras e escorpiões (Lc 10,19).

1 Quem habita ao abrigo do Altíssimo *
e vive à sombra do Senhor onipotente,
2 diz ao Senhor: 'Sois meu refúgio e proteção, *
sois o meu Deus, no qual confio inteiramente'.

3 Do caçador e do seu laço ele te livra. *
Ele te salva da palavra que destrói.
4 Com suas asas haverá de proteger-te, *
com seu escudo e suas armas, defender-te.

5 Não temerás terror algum durante a noite, *
nem a flecha disparada em pleno dia;
6 nem a peste que caminha pelo escuro, *
nem a desgraça que devasta ao meio-dia;

=7 Podem cair muitos milhares a teu lado, †
podem cair até dez mil à tua direita: *
nenhum mal há de chegar perto de ti.

8 Os teus olhos haverão de contemplar *
o castigo infligido aos pecadores;
9 pois fizeste do Senhor o teu refúgio, *
e no Altíssimo encontraste o teu abrigo.

10 Nenhum mal há de chegar perto de ti, *
nem a desgraça baterá à tua porta;
11 pois o Senhor deu uma ordem a seus anjos *
para em todos os caminhos te guardarem.

12 Haverão de te levar em suas mãos, *
para o teu pé não se ferir nalguma pedra.
13 Passarás por sobre cobras e serpentes, *
pisarás sobre leões e outras feras.

14 'Porque a mim se confiou, hei de livrá-lo *
e protegê-lo, pois meu nome ele conhece.
15 Ao invocar-me hei de ouvi-lo e atendê-lo, *
e a seu lado eu estarei em suas dores.

= Hei de livrá-lo e de glória coroá-lo, †
16 vou conceder-lhe vida longa e dias plenos, *
e vou mostrar-lhe minha graça e salvação'.

 

– Glória ao Pai...

 

Ant. Não temerás terror algum durante a noite:
o Senhor te cobrirá com suas asas.

Leitura breve             Ap 22,4-5

Verão a sua face e o seu nome estará sobre suas frontes. Não haverá mais noite: não se precisará mais da luz da lâmpada, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus vai brilhar sobre eles e eles reinarão por toda a eternidade.

Responsório breve
R.
Senhor, em vossas mãos
* Eu entrego o meu espírito. R. Senhor.
V. Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo.
* Eu entrego. Glória ao Pai. R.Senhor.

Cântico evangélico, ant.



Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Cântico de Simeão Lc 2,29-32

Cristo, luz das nações e glória de seu povo

29 Deixai, agora, vosso servo ir em paz, *
conforme prometestes, ó Senhor.

30 Pois meus olhos viram vossa salvação *
31 que preparastes ante a face das nações:

32 uma Luz que brilhará para os gentios *
e para a glória de Israel, o vosso povo.

 

– Glória ao Pai...

 

Ant. Salvai-nos, Senhor, quando velamos,
guardai-nos também quando dormimos!
Nossa mente vigie com o Cristo,
nosso corpo repouse em sua paz!

Oração

Depois de celebrarmos neste dia a ressurreição do vosso Filho, nós vos pedimos, humildemente, Senhor, que descansemos seguros em vossa paz e despertemos alegres para cantar vosso louvor. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 

O Senhor todo-poderoso nos conceda uma noite tranquila
e, no fim da vida, uma morte santa.
R. Amém.

 

Antífona final de Nossa Senhora


Ó Mãe do Redentor, do céu ó porta,
ao povo que caiu, socorre e exorta,
pois busca levantar-se, Virgem pura,
nascendo o Criador da criatura:
tem piedade de nós e ouve, suave,
o anjo te saudando com seu Ave!

Ou:


Ave, Rainha do céu;
ave, dos anjos Senhora;
ave, raiz, ave, porta;
da luz do mundo és aurora.
Exulta, ó Virgem tão bela,
as outras seguem-te após;
nós te saudamos: adeus!
E pede a Cristo por nós!
Virgem Mãe, ó Maria!