Nosso objetivo:

Tornar acessível a prática a Liturgia das Horas para toda a Igreja, de modo especial aos fiéis leigos.

Nossa visão:

Ter a Liturgia das Horas como referência básica para a oração particular e comunitária, tornando-se, de fato, a oração pública do povo fiel, unido numa só voz, a orar em todo o tempo sem jamais desanimar.

Nosso brasão:

Escudo dividido em duas partes representando o céu e a terra. A cor preta significa prudência, modéstia, temor, discrição e mortificação. Indica o plano terreno da igreja militante, que faz penitência e se une ao sacrifício de Cristo, louva-O e a Ele presta culto de adoração. O azul representa a justiça, cuidado pela doçura, lealdade, inocência e piedade. Indica o plano celeste, a habitação dos santos e, ao mesmo tempo, a alma purificada pela plena comunhão com Deus, templo verdadeiro do Espírito Santo.

Na parte de baixo está a harpa, primitivo instrumento que acompanhou a composição dos Salmos. Na heráldica a harpa representa a contemplação, último degrau da oração cristã. Do outro lado está a ampulheta, representando o tempo que é santificado pela oração nas Horas. Ao centro, o Livro de Oração à frente do turíbulo aceso que alude à alma do povo orante, cuja fumaça, a significar o canto novo da nova criação, se eleva até os céus onde está o Cordeiro vivo e ressuscitado, digno de glória, honra e louvor pelos séculos (Cf. Ap. 5).

No listel, o nosso lema, que repete as palavras do Evangelho de São Lucas: "Semper orare et non deficere" - "orar sempre sem jamais desanimar" (Lc 18, 1). Esta ordem do Senhor é o embrião da oração contínua da Igreja, que encontra na Liturgia das Horas sua melhor expressão.

Objetivos específicos:

Administrador responsável:

Helber Clayton
Teixeira de Freitas - Bahia - Brasil
facebook.com/liturgiadashoras